?Caras & Bocas?, nova novela de Walcyr Carrasco, terá um núcleo de personagens judeus ortodoxos, com seus hábitos e suas peças. A mãe, Esther, será vivida pela atriz Ana Lúcia Torre, e o filho, Benjamin, por Sidney Sampaio. A trama, que substituirá ?Três Irmãs? no horário das 20h, ainda abordará os fundamentos da cabala. A direção será de Jorge Fernando.
Fernanda Machado, longe do ar desde a minissérie ?Queridos amigos?, vai voltar em ?Caras & Bocas?. Ela será a vilã que dificultará a vida da mocinha (Flávia Alessandra) na novela de Walcyr Carrasco.
Otaviano Costa, que atuou em ?Amor & Intrigas? na Record, deverá ir para a Globo. Ele está cotado para ?Caras & Bocas?, novela de Walcyr Carrasco que será estrelada por Flávia Alessandra, sua mulher

Otaviano começou na MTV, mas já foi da Globo por dois anos. Ele era repórter do ?Domingão do Faustão? quando a Band o convidou para apresentar o ?O+?, lugar do ?H?, de Luciano Huck.
Nem os quase 75 anos de idade tiram o fôlego de Ary Fontoura. O ator, que ainda está no ar como o Silveirinha de A Favorita, já foi escalado para fazer Caras e bocas, próxima trama das sete da Globo, que será assinada por Walcyr Carrasco. Vale lembrar que, recentemente, o curitibano fez sucesso em outro trabalho do autor, interpretando o Romeu de Sete Pecados.
Gabriel Kaufmann, o Francisco de ?Páginas da Vida?, volta à TV em breve. Antes de assistir ao espetáculo ?Sonho e Fantasia Disney?, no teatro da Super Casas Bahia, no Riocentro, revelou que estará em ?Caras e Bocas?, próxima novela das 20h, de Walcyr Carrasco, como Espeto, filho de Denis (Marcos Pasquim). Aos 7 anos, Gabriel acaba de filmar ?Do Começo ao Fim?, de Aluízio Abranches, ainda sem data de lançamento, e estará no especial ?Xuxa e as Noviças?, como Tito.

Pátria Minha - 21h (1994)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Tarcísio Meira, Vera Fischer, Cláudia Abreu, Fábio Assunção, José Mayer, Luiza Tomé, Eva Wilma, Carlos Zara, Renata Sorrah, Nuno Leal Maia, Carlos Vereza, Renée de Vielmond, Marieta Severo, Petrônio Gontijo, Isadora Ribeiro, Déborah Evelyn, Felipe Camargo, Pedro Cardoso, Lília Cabral, Patrícia Pillar, Kadu Moliterno...

Obs: A abertura da novela coloquei no post anterior.

Cenas:

A cena mais polêmica da novela: Raul Pelegrine (Tarcisio Meira) ofende seu empregado, Kennedy (Alexandre Moreno) e o chama de "negro safado". Esta cena teve como consequência uma ação movida por uma entidade que defende o direito dos negros, contra à Rede Globo. O autor Gilberto Braga teve que escrever uma cena, onde a personagem Zilá (Chica Xavier) condenaria o racismo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Cena de amor entre Beatriz (Carolina Ferraz) e Rodrigo (Fábio Assunção).

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada da novela em que Loreta (Marieta Severo) descobre em Cilene (Isadora Ribeiro) a chance de se dar bem com o milionário Raul Pelegrine (Tarcísio Meira).

CLIQUE AQUI para baixar!


Raul (Tarcísio Meira) expulsa Lídia (Vera Fischer) de casa.

CLIQUE AQUI para baixar!

Senhora do Destino - 21h (2004)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Suzana Vieira, José Wilker, José Mayer, Renata Sorrah, Carolina Dieckmann, Reginaldo Faria, Letícia Spiller, Leandra Leal, Marcello Antony, Débora Falabella, Leonardo Vieira, Dan Stulbach, Raul Cortez, Glória Menezes, Ângela Vieira, Marília Gabriela, José de Abreu, Dado Dolabella, Nelson Xavier, Mara Mazan, Mylla Christie, Bárbara Borges, Tânia Kalil, Yoná Magalhães.

Cenas:

Leila (Maria Luisa Mendonça) espia Reginaldo (Eduardo Moscovis) com Viviane (Letícia Spiller) na suíte de um motel, se desequilibra e despenca da cobertura, morrendo então.

CLIQUE AQUI para baixar!


Maria do Carmo (Suzana Vieira) dá um surra em Nazaré (Renata Sorrah).

CLIQUE AQUI para baixar!


Plínio (Dado Dolabella) e Angélica (Carol Castro) têm sua tão esperada noite de amor.

CLIQUE AQUI para baixar!


Primeiro encontro de Maria do Carmo (Suzana Vieira) com Isabel/Lindalva (Carolina Dieckmann).

CLIQUE AQUI para baixar!


Nazaré (Renata Sorrah) se joga da ponte, após entregar a filha à Isabel (Carolina Dieckmann).

CLIQUE AQUI para baixar!

CLIQUE AQUI para baixar!


Música tema de Lindalva (Carolina Dieckmann) e Maria do Carmo (Suzana Vieira).

CLIQUE AQUI para baixar!

Rodrigo Santoro consagrou-se muito cedo como ator. Viveu logo um protagonista num de seus primeiros trabalhos na tv.

Mesmo sem ter um extenso currículo em novelas, ele é bastante prestigiado entre os autores, talvez, mais até pelos filmes que participou. E até sem um vasto histórico na tv, ele sempre sofreu muitas alterações por seus personagens, como você vai ver agora.

Pedro - Olho no Olho (1993/GLOBO)

Nando - Pátria Minha (1994/GLOBO)

Serginho - Explode Coração (1995/GLOBO)

Léo - O Amor Está no Ar (1997/GLOBO)

Frei Maltus - Hilda Furacão (1998/GLOBO)

Eliseu - Suave Veneno (1999/GLOBO)

Carlos Charles - Estrela-Guia (2001/GLOBO)

Diogo Ribeiro - Mulheres Apaixonadas (2003)

Amado - Hoje É Dia de Maria (2005)

Dom Chico Chicote - Hoje É Dia de Maria - 2ª Jornada (2005)

Exibida de 15 de Julho de 1991 a 8 de Fevereiro de 1992, pela Rede Globo, no horário das 20h. Com 179 capítulos.

Novela de Antônio Calmon. Escrita com Vinícius Vianna, Lílian Garcia e Tiago Santiago.

Direção de Jorge Fernando, Fábio Sabag e Carlos Manga Jr. Com direção geral de Jorge Fernando.

Vampiros, rock, suspense, comédia e muito jovens vivendo as mais diversas aventuras, foram os ingredientes necessários para que Antônio Calmon emplacasse mais esse sucesso. Uma inseperada surpresa, Mary e Matosocom roteiro e personagens incomuns e grandes novidades a cada capítulo. Valoroza direção de Jorge Fernando, empolgante ao dirigir cenas de ação e os embates entre as legiões de vampiros.

Aos poucos, o enredo foi se transformando numa chanchada de terror. Valia de tudo, até vamprio de um dente só. A comédia foi ganhando cada vez mais espaço, chegando ao seu clímax quando Ney Latorraca dançou uma mórbida coreografia ao som de "Thriller", de Michael Jackson, mais impagável impossível. Toda essa anarquia, porém, não ofuscou o lado romântico da novela, com de Jonas (Reginaldo Faria) e Carmem Maura (Joana Fomm).

Num elenco afiado, muitos foram os destques da trama: o hilário casal de vampiros, Mary (Patrícia Travassos) e Matoso (Otávio Augusto), a dupla de caçadores de vamGerald e Natashapiros Alice Penn Taylor (Vera Holtz) e Augusto Sérgio (Marcos Frota), entre outros. Mas o principal destque desta novela, é sem sobra de dúvidas, Ney Latorraca, que com seu chefe dos vampiros Vlad, que dominou a novela. Grande momento do ator. Todo este empenho, apesar dos efeitos especiais, ainda muito precários (os atores mal conseguiam pronunciar o texto com as dentaduras postiças).

Ney Latorraca comentou sobre "Vamp" em seu livro Muito Além do Script: "Eles queriam resgatar a figura de um galã que eu nunca fui. Na primeira cena que gravei em São Paulo, com Jorginho (Fernando), dou uma mordida em (Cláudia) Ohana. Eu tinha de olhar para a câmera e dizer 'Gostoso', mas na hora troquei para 'Gotoso! Gotoso memo!', lembrando minha infância. Fiz isso para o personagem estourar. (...) a idéia era fazer um personagem simpático. Virou coqueluche!". Destaque também para o elenco infanto-juvenil. Foi a primeira novela da atriz Fernanda Rodrigues (uma menina na época) e do ator André Gonçalves.

A atriz Déborah Bloch e a cantora Paula Toller (do Kid Abelha) foram as primeiras escolhas para o papel de Natasha e LippiNatasha, que acabou ficando com Cláudia Ohana. A novela contou com a participação de Giulia Gam em seu início, vivendo uma amiga roqueira de Natasha. Ainda na fase final, Maria Zilda Bethlem e Cristina Pereira marcaram presença ao interpretarem ex-mulheres de Matoso. "Vamp" tinha ainda mais um diferencial, alguns atores também haviam estado no grande sucesso dos anos 80 "Top Model", do mesmo autor, o que despertou um interesse ainda maior à novela.

Além do Brasil, a novela teve Lisboa e Veneza como cenários. Ao som de músicas sacras do grupo Enigma, Cláudia Ohana dançou numa praça em Veneza, em meio aos pombos. Sem saber que a canção era proibida em toda a Itália, a produção da novela foi abordada por policiais que interromperam a gravação. Levada ao ar, a cena é uma das mais marcantes da novela. Além, dessa, uma outra cena que marcou os telespectadores, sem dúvida foi a que Natasha (Cláudia Ohana), cansada de seu destino na pele de uma vampira, tenta suicídio, ao cravar uma estaca de madeira em seu próprio coração. Vlad (Ney Latorraca), ao ver sua amada em morte iminente, declara trégua em sua incansável luta para conseguir um filho de Natasha - para tornar-se seu herdeiro. Esta, chora lágrimas de sangue, que são cuidadosamente recolhidas por seu algoz em um copo de vidro, e ingeridas por ele em seguida.

Duas novidades marcaram a linguagem desenvolvida em "Vamp": a gravação de diversas cenas em formato de videoclipe - sem palavras, muita ação, sucessão rápida de planos - e a transformação do último take de cada capítulo num quadro de história em quadrinhos, idéia do diretor Jorge Fernando. A maquiagem da novela também caprichou, usando próteses dentárias, lentes de contato de diversas cores e recursos variados para a caracterização dos vampiros. "Vamp" também usou do merchandising ecológico, tratando da questão da proteção das tartarugas marinhas, uma parceria da Rede Globo com a Fundação Boticário de Preservação à Natureza. Na trama, a ecologista Soninha (Bia Seidl) ensinava o Capitão Rocha (Reginaldo Faria) a salvar as tartarugas que ficavam presas nas redes de pesca.

Em 2002, após muitos comentIsa, Branca e Sigários e pedidos para que se realizasse "Vamp 2", Antônio Calmon apresentou uma nova sinopse sobre vampiros à Globo, mas ambas as partes não cogitaram a hipótese de uma segunda parte da trama. Chegou ao ar então a novela "O Beijo do Vampiro", que apesar de toda a tecnologia, não obteve a mesma repercussão de "Vamp". Ney Latorraca também retornava como um vampiro, não como Vlad, mas como o vamprio Nosferatu, também chefe dos vampiros.

A novela foi reapresentada na Sessão Aventura entre 04 de Janeiro e 02 de Julho de 1993. Mas curiosamente, apesar de ser uma das novelas mais queridas e pedidas à reprise, "Vamp" nunca foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo.

Sinopse

VladEm Armação dos Anjos, litoral carioca, o capitão reformado Jonas Rocha (Reginaldo Faria), viúvo com seis filhos, casa-se com a historiadora Carmem Maura (Joana Fomm), também viúva e com seis filhos. Eles terão problemas inéditos, além daqueles comuns a uma família numerosa, ao entrar em contacto com os vampiros que assolam a cidade com a chegada da famosa cantora Natasha (Cláudia Ohana) para a gravação de um clipe.

Natasha, uma cantora de rock, vendeu sua alma ao terrível Conde Vladymir Polanski (Ney Latorraca), chefe dos vampiros, para brilhar na carreira. Mas ele descobre que em encarnações passadas ela era Eugênia (Cláudia Ohana), o seu amor, que preferiu ficar com Rocha, a outra vida do Capitão Jonas. O conde passa então a perseguir Natasha e a família do Capitão, inclusive usando de seus poderes para envolver Carmem Maura.

Natasha, por sua vez, quer destruir Vlad para se livrar de sua maldição. A única arma de que dispõe para isso é a Cruz de São Sebastião, que está escondida em algum lugar em Armação dos Anjos. A cruz deve ser manejada por um homem chamado "Rocha". O herói é portanto o Capitão Jonas.

Também está em Armação o bandido Jurandir (Nuno Leal Maia), fugindo de Cachorrão (Paulo Gracindo), um líder de marginais que Jurandir assaltou por engano. Na cidade, ele se esconde nas vestes de um padre, fica amigo da garotada e recebe o apelido de Padre Garotão. A batina, no entanto, não é tropeço para seu louco namoro com Marina (Vera Zimermann), a protegida de Cachorrão.

Elenco

Carmem Maura e JonasNey Latorraca/ Cláudia Ohana/ Reginaldo Faria/ Joana Fomm/ Fábio Assunção/ Nuno Leal Maia/ Patrícia Travassos/ Otávio Augusto/ Guilherme Leme/ Paulo Gracindo/ Vera Holtz/ Marcos Frota/ Evandro Mesquita/ Bete Coelho/ Marcos Breda/ Igor Lage/ Daniel Camargo/ Bel Kutner/ Carol Machado/ Henrique Farias/ Luciana Vendraminni/ Rodrigo Penna/ João Rebello/ Fernanda Rodrigues/ José Paulo Jr./ Pedro Vasconcellos/ Juliana Martins/ Frederido Mayrinck/ Amora Mautner/ Aleph Del Moral/ André Gonçalves/ Flávio Silvino/ Cleyde Yáconis/ Bia Seidl/ Vera Zimermann/ Francisco Milani/ Tony Tornado/ Aída Leinner/ Paulo José/ Zezé Polessa/ Oswaldo Louzada/ Marcos Alvisi/ Inês Galvão/ Marcelo Picchi/ Norma Geraldy/ Hilda Rebello/ Jorge Cherques/ Eduardo Machado/ Rejane Schumann/ Waldemar Berditchewsky/ Ernani Moraes/ Luís Salém/ Felipe Pinheiro/ Giulia Gam/ Rita Lee/ Cláudia Raia/ Maria Zilda Bethlem/ Cristina Pereira/ Gianfrancesco Guarnieri/ Jorge Fernando.

Abertura

Cara & Coroa - 20h (1995)

Autor: Antônio Calmon

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Christiane Torloni, Victor Fasano, Miguel Falabella, Luís Mello, Lúcia Veríssimo, Marcos Paulo, Alessandra Negrini, Rosi Campos, Tony Tornado, Carlos Zara, Chica Xavier, Thierry Figueira, Marilena Ansaldi, Hugo Carvana, Arlete Salles, Mauro Mendonça, Arlete Montenegro, Louise Cardoso, Marcos Pasquim, Maitê Proença...

Dona Beija - 21h30 (1986/Manchete)

Autor: Wilson Aguiar Filho - baseado nos romances Dona Beija, A Feiticeira de Araxá de Thomas Leonardos e A Vida em Flor de Dona Beija de Agripa Vasconcellos.

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Maitê Proença, Gracindo Júnior, Carlos Alberto, Bia Seidl, Marcelo Picchi, Abrahão Farc, Maria Fernanda, Mayara Magri, Edwin Luisi, Sérgio Britto, Sérgio Mamberti, Arlete Salles, Lafayete Galvão, Marilu Bueno, Virgínia Campos, Jonas Mello, Maria Isabel de Lizandra, Jayme Periard...

Corpo Santo - 21h30 (1987/Manchete)

Autor: José Louzeiro e Cláudio MacDowell

Núcleo: José Wilker

Elenco: Christiane Torloni, Reginaldo Faria, Lídia Brondi, Natália Thimberg, Sérgio Viotti, Otávio Augusto, Sílvia Buarque, Cristina Pereira, Luís Carlos Arutim, Rogério Fróes, Jonas Bloch, Luís de Lima, Antônio Pitanga, Ângela Vieira, Chico Diaz, Ana Lúcia Torre, José Wilker, Maitê Proença, Rodrigo Santhiago, Denise Dumont...

Kananga do Japão - 21h30 (1989/Manchete)

Autor: Wilson Aguiar Filho

Núcleo: Tizuka Yamasaki e Carlos Guimarães

Elenco: Christiane Torloni, Raul Gazzola, Elaine Cristina, Giuseppe Oristâneo, Tônia Carrero, Carlos Alberto, Júlia Lemertz, Tarcísio Filho, Ana Beatriz Nogueira, Via Negromonte, Cristiana Oliveira, Cláudio Marzo, Nelson Xavier, Carlos Eduardo Dolabella, Lúcia Alves, Zezé Motta, Solange Couto, Buza Ferraz, Ewerton de Castro, Sérgio Britto...

Pantanal - 21h30 (1990/Manchete)

Autor: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Jayme Monjardim

Elenco: Cláudio Marzo, Marcos Winter, Cristiana Oliveira, Jussara Freire, Marcos Palmeira, Paulo Gorgulho, Natália Thimberg, Elaine Cristina, Ítala Nandi, Almir Sater, Sérgio Reis, Antônio Petrin, Ângela Leal, Luciene Adami, Tarcísio Filho, Rosamaria Murtinho, Giovanna Gold, Ângelo Antônio, Cássia Kiss...

A História de Ana Raio e Zé Trovão - 21h30 (1990/Manchete)

Autor: Marcos Caruso e Rita Buzzar

Núcleo: Jayme Monjardim

Elenco: Ingra Liberato, Almir Sater, Tamara Taxman, Nelson Xavier, Giuseppe Oristâneo, Ruy Rezende, Xandó Batista, Yara Lins, Sérgio Britto, Micaela Góes, Roberto Bontempo, Jandira Martini, Lolita Rodrigues, Elizabeth Hartmann, Roberto Frota, Liana Duval, Luís de Lima, José Dumont...

Tocaia Grande - 21h30 (1995/Manchete)

Autor: Duca Rachid, Mário Teixeira e Marcos Lanzarini - baseado no homônimo de Jorge Amado

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Roberto Bonfim, Carlos Alberto, Tânia Alves, Gabriela Alves, Taís Araújo, Giovanna Antonelli, Victor Wagner, Dalton Vigh, Leonardo Villar, Gérson Brenner, José Dumont, Antônio Pompeo, Denise Del Vecchio, Ângela Leal, Patrícia Lucchesi, Regina Restelli, Joana Limaverde, Míriam Pires...

Xica da Silva - 21h30 (1996/Manchete)

Autor: Walcyr Carrasco (sob pseudônimo de Adamo Angel) - baseado no romance Xica Que Manda de Agripa Vasconcellos.

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Taís Araújo, Victor Wagner, Drica Moraes, Carlos Alberto, Zezé Motta, Guilherme Piva, Murilo Rosa, Carla Regina, Altair Lima, Eduardo Dusek, Eliana Guttman, Giovanna Antonelli, Fernando Eiras, Teresa Sequerra, Maurício Gonçalves, Dalton Vigh, Sérgio Britto, Jayme Periard, Anabela Teixeira, Antônio Marques, Lídia Franco, Rose Castro André, Alexandre Lipiani, Andréa Avancini, Rita Ribeiro, Matheus Petinatti...

CLIQUE AQUI para baixar a versão original (Manchete)!

CLIQUE AQUI para baixar a versão da reprise no SBT!

Mandacaru - 21h30 (1997/Manchete)

Autor: Carlos Alberto Ratton - baseado no romance Dente de Ouro de Menotti Del Picchia.

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Victor Wagner, Carla Regina, Murilo Rosa, Benvindo Siqueira, Jonas Mello, Carlos Alberto, Altair Lima, Míriam Pires, José Dumont, Jayme Periard, Joana Limaverde, Ângela Leal, Oswaldo Loureiro, Marília Pêra, Agildo Ribeiro, Tânia Alves, Alceu Valença, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Roberta Close...

Brida - 19h e 22h20 (1997/Manchete)

Autor: Jayme Camargo - baseado no homônimo de Paulo Coelho.

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Carolina Kasting, Leonardo Vieira, Rúbens de Falco, Augusto Xavier, Nádia Lippi, Guilhermina Guinle, Othon Bastos, Tânia Alves, Fafy Siqueira, Victor Wagner, Carla Regina, Patrícia Novaes, Giovanna de Toni, Bete Mendes, Edney Giovenazzi, Paulo Ramos, Wanessa Bonelli...

Cavalo Amarelo - 19h (1980/Band)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Dercy Gonçalves, Yoná Magalhães, Fúlvio Stefanini, Rodolfo Mayer, Márcia de Windsor, Rolando Boldrin, Kito Junqueira, Wânia Stephânia, Jorge Dória, Wálter Prado, Carmem Monegal, Marta Volpiani, Maximira Figueiredo, Newton Prado, Carminha Brandão, Etty Fraser...

Perdidos de Amor - 19h (1996/Band)

Autor: Ana Maria Moretzsohn

Núcleo: Márcio Waismann

Elenco: Christine Fernandes, Cláudio Lins, Lugui Palhares, Edney Giovenazzi, Sônia Clara, Carol Machado, Myrian Freeland, Paula Burlamaqui, Lucinha Lins, Lafayette Galvão, Daniele Valente, Suzana Faini, Totia Meirelles, Paulo Guarnieri, Carmo Della Vecchia, Jonas Bloch...

Meu Pé de Laranja Lima - 18h (1997/Band)

Autor: Ana Maria Moretzsohn - baseado no homônimo de José Mauro de Vasconcellos.

Núcleo: Del Rangel e Giuseppe Oristâneo.

Elenco: Caio Romei, Gianfrancesco Guarnieri, Flávia Pucci, Fernando Pavão, Genézio de Barros, Eliana Guttman, Cristina Bonna, Karla Muga, André Cursino, Regiane Alves, Rodrigo Lombardi, Sueli Oliveira, Sebastião Campos, Lui Stransburger, Helen Helene, Lu Grimaldi, Ícaro Silva...

Floribella 2 - 20h10 (2006/Band)

Autor: Patrícia Moretzsonh e Jaqueline Vargas - a partir do original de Cris Morena.

Núcleo: Elisabetta Zenatti

Elenco: Juliana Silveira, Mário Frias, Maria Carolina Ribeiro, Suzy Rêgo, Vic Amor Militello, Bruno Padilha, Gilberto Hernandez, André Luiz Miranda, Guilherme Leme, Gustavo Leão, Yana Sardenberg, Gabriel Lasmar, Bruno Miguel, Johnny Massaro, João Víthor, Juliane Trevisol, Letícia Collin...


Bônus:

Manchete Anos 90Clipe com um histórico das novelas da Manchete, com pequenos trechos e formação da logomarca de várias novelas da emissora, como: "Marquesa de Santos" (1984), "Dona Beija" (1986), "Tudo em Cima" (1986), entre outras...

CLIQUE AQUI para baixar!

Mulheres de Areia - 20h (1973/TUPI)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Edison Braga e Carlos Zara

Elenco: Eva Wilma, Carlos Zara, Gianfrancesco Guarnieri, Cláudio Corrêa e Castro, Cleyde Yáconis, Sílvio Rocha, Lucy Meirelles, Maria Isabel de Lizandra, Antônio Fagundes, Iva Mesquita, Maria Estela, Rolando Boldrin, Márcia Maria, Newton Prado, Carminha Brandão, Serafim Gonzalez, Ana Rosa...

Vejo a Lua no Céu - 19h (1976)

Autor: Sylvan Paezzo - baseado no conto Três Caminhos de Marques Rabello

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Eduardo Tornaghi, Norma Blum, Cláudio Cavalcanti, Tamara Taxman, Alberto Perez, Aracy Cardoso, Ítalo Rossi, Monah Delacy, Camilo Bevilácqua, Roberto de Cleto, Cristina Aché, Elisa Fernandes, Cleyde Blota, Luís Orioni, Isaac Bardavid, Solange Radislovich, Márcio Berstein, Myrian Fischer, Isabela Garcia...

O Feijão e O Sonho - 19h (1976)

Autor: Benedito Ruy Barbosa - baseado no homônimo de Orígenes Lessa

Núcleo: Heval Rossano

Elenco: Cláudio Cavalcanti, Nívea Maria, Roberto Bonfim, Lúcia Alves, Elisângela, Mário Cardoso, Paulo Ramos, Lauro Góes, Gracindo Freire, Átila Iório, Marco Nanini, Roberto de Cleto, Aurimar Rocha, Lícia Magna, Dorinha Durval, Lady Francisco, Marcus Toledo, Fátima Freire, Rejane Schumann, Reny de Oliveira...

Os Imigrantes - 18h30 (1981/BAND)

Autor: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Átila Riccó, Henrique Martins, Emílio Di Biasi, Antônio Abujamra

Elenco: Rúbens de Falco, Othon Bastos, Altair Lima, Herson Capri, David Arcanjo, José Piñero, Yoná Magalhães, Maria Estela, Lúcia Veríssimo, Norma Benguell, Rolando Boldrin, Fúlvio Stefanini, Cristina Mullins, Waldir Fernandes, Paulo Betti, Afonso Nigro, Ísis Koshdoski, Fausto Rosa, Luiz Armando Queróz, Dionísio de Azevedo, Paulo Autran...

O Homem Proibido - 20h (1982)

Autor: Teixeira Filho - baseado no homônimo de Nelson Rodrigues

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: David Cardoso, Elizabeth Savalla, Lídia Brondi, Leonardo Villar, Lílian Lemertz, Edson Celulari, Marcelo Picchi, Castro Gonzaga, Cleyde Blota, John Herbert, Stepan Nercessian, Alzira Andrade, Milton Moraes, Narjara Turetta, Cleston Teixeira, Aracy Cardoso, Gilberto Martinho, Maria Pompeo, Nelson Dantas, Ana Lúcia Torre, José Augusto Branco...

Lampião e Maria Bonita - 22h (1982)

Autor: Aguinaldo Silva e Doc Comparato

Núcleo: Paulo Afonso Grisolli e Luís Antônio Piá

Elenco: Nelson Xavier, Tânia Alves, Roberto Bonfim, Regina Dourado, Cláudio Corr

Como muitos já estavam esperando há algum tempo, logo estará chegando as lojas a trilha complementar da novela das sete, intitulada, "Cobras & Lagartos - Saara".

A novela "Cobras & Lagartos", de João Emanuel Carneiro, vem registrando altos índices de audiência - inclusive, na segunda-feira deu 51 pontos, batendo o recorde de "Da Cor do Pecado", também do autor. Grande parte de sucesso, é devido ao tom de humor proporcionado pelos mais diversos núcleos da trama, principalmente o do trapaceiro Foguinho (Lázaro Ramos) e sua transloucada família. Agora, você pode conferir uma trilha especial com todo o clima popular e a alegria que fazem parte do universo do Saara.

Como Wolf Maya, o diretor da novela já descreveu há algum tempo, nesta trilha estão reunidas canções que jamais vocês encontrariam num mesmo cd, e é mesmo verdade. Músicas de diversos estilos e ritmos - funk, axé, pagode, sertanejo -, que movimentam o dia a dia do grande centro carioca.

O democrático cd, que promete encabeçar as listas dos mais vendidos - vide o "Mercadão de Sucessos" da Regina Casé -, reúne nomes de bastante apelo popular e comercial, atualmente, como o funkeiro Mc Leozinho, que invade os bailes com seu mais recente sucesso "O Show". "Vira de Ladinho" do Malha Funk, já é uma das mais pedidas em sites para download. Assim como "Rap do Real" de Pedro Luís e A Parede. Representando o pagode, Dudu Nobre, traz "Pega Geral", que também já estev na trilha "América - Berço do Samba" da novela "América". Alexandre Pires, que após uma fase romântica, retornou ao gênero, vem com "Cuidado com O Negão".

Destaque para "Gol de Placa" com Latino; Babado Novo com "Piriripiti"; "Levanta a Mão (Jack Your Body)" com Leilah Moreno, e ainda para a inusitada parceria entre Motirô, Wilson Sideral e Jota Quest, que se reúnem para apresentar "Malandragem, Se Segure". O lado sertanejo da trilha conta com Hugo & Thiago com "Os Corações Não São Iguais" e Gino & Geno com "Eu Já Fui de Você".

Clique nas músicas para baixá-las!

Cobras & Lagartos - Saara

01. O Show - Mc Leozinho
02. Meu Gol de Placa - Latino
03. Rap do Real - Pedro Luís e a Parede
04. Vira de Ladinho - Malha Funk
05. Malandragem, Se Segure - Motirô, Wilson Sideral e Jota Quest
06.
Pega Geral - Dudu Nobre (tema de Téo)
07. Cuidado com o Negão - Alexandre Pires
08.
Piriripiti - Babado Novo
09. Pega Leve - Grupo Cariciar
10. Eu Já Fui de Você - Gino & Geno
11.
Os Corações Não São Iguais - Hugo & Thiago (tema de Kika)
12. Adio Mânei - Gleison Túlio
13. Levanta a Mão (Jack Your Body) - Leilah Moreno
14. Areia Pro Meu Caminhão - The Originals

Sampa - 22h30 (1989)

Autor: Gianfrancesco Guarnieri

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Cássio Gabus Mendes, Mika Lins, Paulo José, Serafim Gonzalez, Wálter Cruz, Bárbara Thiré, Edith Siqueira, Walderez de Barros, Ariclé Perez, Same Lufti, Divana Brandão, Paulão, Jaqueline Cordeiro, Carlos Takeshi, Renato Lima, Flávio Colatrello, Roberto Orosco, Giovanna Gold...

Incidente em Antares - 22h30 (1994)

Autor: Charles Peixoto e Nelson Nadotti - baseado no homônimo de Érico Veríssimo

Núcleo: Paulo José

Elenco: Fernanda Montengro, Paulo José, Paulo Goulart, Elias Gleizer, Marília Pêra, Gianfrancesco Guarnieri, Diogo Vilela, Ruy Rezende, Mauro Mendonça, Alexandre Borges, Cláudio Corrêa e Castro, Flávio Migliaccio, Oswaldo Loureiro, Carlos Eduardo Dolabella, Betty Faria, Giovanna Gold, Regina Duarte...

O Beijo do Vampiro - 20h (2002)

Autor: Antônio Calmon

Núcleo: Marcos Paulo

Elenco: Tarcísio Meira, Flávia Alessandra, Marco Ricca, Alexandre Borges, Cláudia Raia, Kayky Britto, Luís Gustavo, Glória Menezes, Júlia Lemertz, Ney Latorraca, Gabriel Braga Nunes, Déborah Secco, Eduardo Galvão, Cláudia Mauro, Celso Frateschi, Tato Gabus, Betty Gofman, Guilherme Piva...



O Bem Amado - 22h (1973)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Paulo Gracindo, Lima Duarte, Emiliano Queiróz, Jardel Filho, Sandra Bréa, Ida Gomes, Dorinha Duval, Dirce Migliaccio, Carlos Eduardo Dolabella, Gracindo Júnior, Zilka Salaberry, Lutero Luiz, Milton Gonçalves, Rogério Fróes, Dilma Lóes, João Paulo Adour, Maria Cláudia, Ana Ariel, Ruth de Souza...

Carga Pesada - 22h (1979)

Autores: Dias Gomes, Gianfrancesco Guarnieri, Wálter George Durst e Carlos Queiroz Telles

Núcleo: Gonzaga Blota e Milton Gonçalves

Elenco: Antônio Fagundes e Stênio Garcia

Plantão de Polícia - 22h (1979)

Autor: Aguinaldo Silva, Doc Comparato e Antônio Carlos Fontoura

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Hugo Carvana, Marcos Paulo, Denise Bandeira, Lucinha Lins, Júlio Braga, Lutero Luiz, Antônio Pedro, José Prata, Juan Daniel, Sílvia Chameki Bonet, Procópio Mariano, Zeni Pereira, Célia Biar, Eliana Araújo, Carlos Duval, Maria Alves...

Estrela de Fogo - 22h (1998/Record)

Autor: Yves Dumont

Núcleo: José Paulo Vallone

Elenco: Fúlvio Stefanini, Cristina Prochaska, Luís Guilherme, Marcelo Aguiar, Vera Zimermann, Carlo Briani, Jussara Freire, Nico Puig, Daniela Duarte, Dalton Vigh, Joana Limaverde, Lolita Rodrigues, Jonas Mello, Clarisse Abujamra, Bia Seidl, Cláudia Mauro, Jorge Pontual, Cíntia Benini, Gabriela Alves, Matheus Carrieri...

Louca Paixão - 21h (1999/Record)

Autor: Yves Dumont

Núcleo: José Paulo Vallone

Elenco: Karina Barum, Maurício Mattar, Suzy Rego, Gracindo Júnior, Glauce Graieb, Lolita Rodrigues, Ingra Liberato, Geórgia Gomide, Altair Lima, Carlo Briani, Rosaly Papadopol, Rodrigo Veronese, Cássia Linhares, Ângela Figueiredo, Maria Alves, Matheus Carrieri, Eliete Cigarini...

Tiro & Queda - 20h15 (1999/Record)

Autores: Luís Carlos Fusco e Vívian de Oliveira - baseados na obra de Benjamin Wallace

Núcleo: José Paulo Vallone

Elenco: Lucinha Lins, Giuseppe Oristâneo, Mylla Christie, Jorge Pontual, Cláudio Lins, Cláudio Fontana, Laerte Morrone, Angelina Muniz, Geórgia Gomide, Sônia Lima, Denis Derkian, Karla Muga, Paulo César Grande, Myrian Rios, Cláudio Mamberti, Guilhermina Guinle, Eri Johnson...

A Escrava Isaura - 19h15 (2004/Record)

Autor: Tiago Santiago e Anamaria Nunes

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Bianca Rinaldi, Leopoldo Pacheco, Théo Becker, Mayara Magri, Jackson Antunes, Patrícia França, Déo Garcez, Maria Ribeiro, Paulo Figueiredo, Míriam Mehler, Ewerton de Castro, Jonas Mello, Fernanda Nobre, Lugui Palhares, Gracindo Júnior, André Fusko, Sívlia Bandeira, Caio Junqueira...


Túnel do Tempo:

Túnel do Tempo - Diversas cenas.

CLIQUE AQUI para baixar!


Túnel do Tempo - Cenas de "Barriga de Aluguel" e "Mulheres de Areia".

CLIQUE AQUI para assistir no You Tube!


Túnel do Tempo - Cenas de "Balão Mágico", "Elas por Elas" e "A Gata Comeu".

CLIQUE AQUI para assistir no You Tube!


Túnel do Tempo - "Feijão Maravilha".

CLIQUE AQUI para baixar!


Túnel do Tempo - Cenas de "Mandala" e "Roque Santeiro".

CLIQUE AQUI para baixar!

"Senhora do Destino" marcou, principalmente, pelo fato de ter sido a primeira trama urbana bem sucedida da carreira de Aguinaldo Silva, sempre marcada por tramas nordestinas, que abusam do realismo fantástico. O autor optou por mudar por já estar se sentindo incapaz de acreditar em suas próprias histórias, como o mesmo disse em entrevistas. Particularmente, não gostei muito do resultado, gostava mas das suas tramas irreais e 'engraçadamente' absurdas. Bom, mas já que o irrealismo ficou de fora, foi possível abusar do repertório nas trilhas sonoras, princiapalmente no cd internacional, que eu considero um dos melhores do gênero.

O nacional traz uma mistura bem bolada, que inclui diversos ritmos e ótimos intérpretes. Na capa, a nordestina Maria do Carmo de Suzana Vieira. A primeira faixa traz Djavan beirando a perfeição, com "Se Acontecer", tema de Dirceu - o personagem menos galinha da carreira de José Mayer -, seguida da "Festa" de Simone, que embalava o animado romance do prefeito Reginaldo (Eduardo Moscovis) com sua assessora Vivianne Fontes (Letícia Spiller). Rita Lee escancara com "Tudo Vira Bosta", mais que perfeita para Giovani Improtta (José Wilker). A queridinha da Som Livre, Ana Carolina, traz "Uma Louca Tempestade", tema da sequestrada Isabel/ Lindalva - infelizmente, na época da novela, esta canção virou hit, e esteve presente em tudo quanto era lugar.

Também vale destacar, a bossa de Zélia Duncan "Dream a Little Dream Of Me" que acompanhava as cenas do Barão (Raul Cortez) e Dona Laura (Glória Menezes); os "Corações Psicodélicos" de Karla Sabah, tema do núcleo rico da trama, formado por Gisela (Ângela Vieira) e Leonardo (Wolf Maya); "A Medida da Paixão" de Pedro Mariano, tema da apaixonada Nalva (Tânia Kalil); e claro, o tema de abertura, "Encontros e Despedidas", na voz de Maria Rita, que certamente, é a canção que marca esta novela.

Na trilha internacional, temos Giovani Improtta de José Wilker na capa, acompanhado de um repertório absolutamente incrível. Logo no começo do cd, Lara Fabian traz o tema do casal 'a dama (Duda) e o vagabundo (Viriato)' da novela, a canção "I Guess I Love You", seguida de "Sorry Seems To Be The Hardest Word" num dueto excepcional de Ray Charles e Elton John. Depois temos "I Want To Know What Love Is" de Wyononna, tema de Isabel (Carolina Dieckmann) e Edgard (Dan Stulbach); "Those Sweet Words" de Norah Jones, tema das personagens lésbicas, Jennifer (Bárbara Borges) e Eleonora (Mylla Christie); "Calling All Angels" de Lenny Kravitz, tema de Cláudia (Leandra Leal) e Leandro (Leonardo Vieira), e o jazz-pop de Jamie Cullum, com "Singin' In The Rain", tema de Guilhermina, estréia de Marília Gabriela em novelas.

Para quem gosta de músicas mais dançantes, neste cd é possível encontrar "Como Me Acuerdo" de Robi Draco Rosa; "This Love" do Marron 5, tema de Venâncio (André Gonçalves) e Danielle (Ludmila Dayer) e "Ya My Queen" do Houston Aakon, tema de Shao Lin (Leonardo Miggiorin) e Lady Daiane. Para finalizar, destaco ainda "Long Night" do The Corrs, tema de Nalva, e "Daughters" de John Mayer, que embalou o ardente romance de Angélica (Carol Castro) e Plínio (Dado Dolabella). Um cd que realmente entrou pra história!

Senhora do Destino Nacional

CLIQUE AQUI para baixar a primeira parte!
CLIQUE AQUI para baixar a segunda parte!

Capa: Maria do Carmo (Suzana Vieira)


01. Se Acontecer - Djavan (tema do Dirceu)
02. É Festa - Simone (tema de Naldo e Viviane)
03. Tudo Vira Bosta - Rita Lee (tema de Giovani)
04. Fantasias - Leonardo (tema do Leandro)
05. Dona dos teus Olhos - Gal Costa (tema de Maria do Carmo)
06. Encontros e Despedidas - Maria Rita (tema de abertura)
07. Qual É? - Marcelo D2 (tema de Daiane e Shao Lin)
08. Uma Louca Tempestade - Ana Carolina (tema de Isabel)
09. Dream a Little Dream of Me - Zélia Duncan (tema do Barão e Dona Laura)
10. Tudo que há de Bom - Luiza Possi (tema de Maria Eduarda)
11. Vem Ni Mim que Eu Sou Facim Facim - Dado Dolabella (Plínio)
12. Máscara - Pitty (tema de Shao Lin)
13. A Medida da Paixão - Pedro Mariano (tema de Nalva)
14. Corações Psicodélicos - Karla Sabah (tema de Leonardo e Gisela)
15. Olhos Tristes - Fabian (tema de Rita)

Senhora do Destino Internacional

CLIQUE AQUI para baixar a primeira parte!
CLIQUE AQUI para baixar a segunda parte!

Capa: Giovani Improtta (José Wilker)


01. I Guess I Love You - Lara Fabian (tema de Maria Eduarda & Viriato)
02. Sorry Seems To be the Hardest Word - Ray Charles & Elton John ( tema de Dirceu & Guilhermina)
03. I Want To Know What Love Is - Wynonna (tema de Isabel & Edgard)
04. Como me Acuerdo - Robi Draco Rosa (tema de João Emanoel & Regininha)
05. Those Sweet Words - Norah Jones (tema de Jenifer & Eleonora)
06. Calling All Angels - Lenny Cravitz (tema de Cláudia & Leandro)
07. The Closest Thing To Crazy - Katie Melua (tema de Maria do Carmo & Dirceu)
08. It's Over Now - Natasha Thomas (tema de Daiane & Bruno)
09. This Love - Marron 5 (tema de Venãncio & Danielle)
10. Blond Thang! 2004 - Babootz (tema de Shao Lin)
11. Free - Donavon Frankenreiter
12. Singin' In the Rain - Jamie Cullum (tema de Guilhermina)
13. Che Sono Innamorato (Estoy Enamorado) - Luciano Bruno (tema de Giovani)
14. Long Night - The Corrs (tema de Nalva)
15. Daughters - John Mayer (tema de Plínio & Angélica)
16. Ya My Queen - Houston Aakon (tema de Shao Lin & Daiane)

Dedicado, esforçado, e perfeccionista ao extremo, Murilo Benício sempre apresenta alguma coisa nova às suas atuações, apesar de seus personagens parecerem, propositalmente, uns idiotas (com o perdão da palavra). Um bom exemplo desse tipo de papel que Murilo desempenha tão bem, é o seu atual personagem, o Arthur Fortuna de "Pé na Jaca", que me faz dar gargalhadas de tão bobo e ingênuo que é. O trabalho de composição de um personagem, feito por Murilo, também é perceptível a primeira vista. Ele consegue até mascarar a voz de uma maneira que você não se recorda de outros papéis quando assiste na tv.

A carreira de Murilo Benício começou como um verdadeiro vendaval, quando em seu primeiro papel, em "Fera Ferida", o lixeiro Fabrício ganhou o coração de Isoldinha (Anna de Aguiar), e de quebra a simpatia dos telespectadores. Poucos sabem, mas a gagueira e a maneira desajeitada como o personagem agia, foi idéia do ator, que surpreendeu os autores. A partir daí, Murilo colecionou personagens diferentes autorais, e conseqüentemente, trabalhosos, como o capanga com retardo mental, Juca Cipó, do remake de "Irmãos Coragem". Aliás, para este papel, se despiu de qualquer vaidade, e serrou os dentes para dar maior veracidade ao personagem, que era bem selvagem, comprovando o perfeito trabalho de composição que eu já havia comentado.

Sobre Murilo ainda, é indispensável comentar a fama que o ator tem de namorar com as mulheres com quem trabalha em novelas. Foi assim em "Meu Bem Querer", quando ele iniciou um romance com Alessandra Negrini, que fazia seu par romântico na novela, e também em "O Clone", quando Murilo terminou um relacionamento com Carolina feraz, que já havia interpretado sua irmã em "Por Amor", para se envolver com Giovanna Antonelli, a inesquecível Jade. Em ambos relacionamentos (Alessandra e Giovanna), o ator teve um filho.

Vale destacar ainda o bobalhão Danilo de "Chocolate com Pimenta", em reprise atualmente, e seus três personagens em "O Clone" - Léo, Lucas e Diogo -, que Murilo Benício pediu à Globo para fazer, já que Fábio Assunção havia dispensado. Em determinado momento da novela, o ator chegou a interpretar ao mesmo tempo um homem de quarenta anos, e um jovem de vinte, o que não é nada fácil.

Profissão Camaleão: Murilo Benício

Fabrício - Fera Ferida (1993/GLOBO)

Juca Cipó - Irmãos Coragem (1995/GLOBO)

Bráulio Vianna/ Dráuzio - Vira Lata (1996/GLOBO)

Leonardo Barros Mota - Por Amor (1997/GLOBO)

Antônio Mourão - Meu Bem Querer (1998/GLOBO)

Cristóvão Rocha - Esplendor (2000/GLOBO)

Lucas Ferraz/ Diogo Ferraz/ Léo - O Clone (2001/GLOBO)


Danilo - Chocolate com Pimenta (2003/GLOBO)

Tião Higino - América (2005/GLOBO)

Arthur Fortuna - Pé na Jaca (2006/GLOBO)

Eduardo Gentil (Dodi) - A Favorita (2008/GLOBO)

Corrida do Ouro - 20h (1974)

Autores: Gilberto Braga e Lauro César Muniz

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Aracy Balabanian, Walmor Chagas, Yoná Magalhães, Altair Lima, Sandra Bréa, José Wilker, Renata Sorrah, José Augusto Branco, Maria Luiza Castelli, Oswaldo Loureiro, Célia Biar, Antônio Patiño, Nívea Maria, Zilka Salaberry, Flávio Migliaccio, Jacira Silva, Renata Fronzi...


Brilhante - 21h (1981)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Vera Fischer, Tarcísio Meira, Fernanda Montenegro, Renée de Vielmond, José Wilker, Denis Carvalho, Renata Sorrah, Jardel Filho, Célia Helena, Cláudio Marzo, Joana Fomm, Éloísa Mafalda, Rodolfo Mayer, Laura Cardoso, Mário Lago, Kadu Moliterno, Carla Camuratti, Aracy Balabanian, Mauro Mendonça...


O Homem Proibido - 19h (1982)

Autor: Teixeira Filho - baseado no homônimo de Nelson Rodrigues

Núcleo: Gonzaga Blota e Reynaldo Boury

Elenco: David Cardoso, Elizabeth Savalla, Lídia Brondi, Leonardo Villar, Lílian Lemertz, Edson Celulari, Marcelo Picchi, Castro Gonzaga, Cleyde Blota, John Herbert, Stepan Nercessian, Milton Moraes, Narjara Turetta, Aracy Cardoso, Gilberto Martinho, Nelson Dantas, Ana Lúcia Torre...


Elas por Elas - 20h (1982)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Eva Wilma, Sandra Bréa, Luiza Gustavo, Joana Fomm, Aracy Balabanian, Reginaldo Faria, Mila Moreira, Esther Góes, Maria Helena Dias, Carlos Zara, Mário Lago, Natália Thimberg, Lauro Corona, Tássia Camargo, Christiane Torloni, Cristina Pereira, Herson Capri, Laerte Morrone, Cássio Gabus Mendes, Marco Nanini, Mauro Mendonça...


Paraíso - 19h (1982)

Autor: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Kadu Moliterno, Cristina Mullins, Cláudio Corrêa e Castro, Neuza Amaral, Ary Fontoura, Eloísa Mafalda, Jofre Soares, Zaíra Zambelli, Roberto Bonfim, Simone Carvalho, Caíque Ferreira, Mário Cardoso, Elizângela, Roberto Pirillo, Sérgio Britto, Tereza Rachel, Sérgio Reis, Cosme dos Santos...


Eu Prometo - 22h (1984)

Autora: Janete Clair

Núcleo: Denis Carvalho e Paulo Ubiratan

Elenco: Francisco Cuoco, Dian Sfat, Renée de Vielmond, Malu Mader, Júlia Lemertz, Walmor Chagas, Ney Latorraca, Fúlvio Stefanini, Marcos Paulo, Joana Fomm, Fernanda Torres, Kadu Moliterno, Rogério Fróes, Rosamaria Murtinho, Ewerton de Castro, Lúcia Alves, Ricardo Petráglia, Maria Padilha...


O Outro - 21h (1987)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Gonzaga Blota, Ricardo Waddington e Antônio Rangel

Elenco: Francisco Cuoco, Yoná Magalhães, Natália do Valle, Malu Mader, Marcos Frota, Cláudia Abreu, Herson Capri, Bethj Goulart, Miguel Falabella, José Lewgoy, Eva Todor, Flávio Galvão, Elaine Cristina, Arlete Salles, Ewerton de Castro, Stepan Nercessian, José de Abreu, Cláudia Raia...


Que Rei Sou Eu? - 20h (1989)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Edson Celulari, Giulia Gam, Antônia Abujamra, Tereza Rachel, Tato Gabus, Daniel Filho, Marieta Severo, Cláudia Abreu, Natália do Valle, Jorge Dória, Stênio Garcia, Ítala Nandi, Oswaldo Loureiro, Carlos Augusto Starzzer, John Herbert, Guilherme Leme, Laerte Morrone, Aracy Balabanian...

Exibida de 27 de Novembro de 1984 a 24 de Junho de 1985, pela Rede Globo, no horário das 21h. Com 179 capítulos.

Novela de Gilberto Braga. Com a colaboração de Leonor Bassères.

Direção de Denis Carvalho e Jayme Monjardim. Com direção geral de Gilberto Braga.

A principal marca de "Corpo a Corpo" foi a presença de temas fortes e polêmicos. Gilberto criou um gande leque de personagens marcantes - principalmente as mulheres -, insTereza e Alfredoeridos numa trama bem pensada e construída. Todas as principais personagens femininas carregavam a força de uma temática polêmica: Eloá (Débora Duarte) faz um pacto com o diabo para ascender profissionalmente; Tereza (Glória Menezes) após perder o homem que ama, planeja um grande vingança para destruí-lo; Sônia (Zezé Motta), vítima do racismo do milionário Alfredo Fraga Dantas (Hugo Carvana), salva a vida do homem que um dia lhe subjulgou e discriminou, através de uma transfusão de sangue; e Lúcia (Joana Fomm), uma mulher de sociedade, em eterno conflito com o passado de glórias, e o presente decadente, vivendo em busca de um casamento por interesse.

Todas as histórias cativaram os telespectadores, mas a que mais chamou a atenção, certamente foi o suposto pacto de Eloá com o diabo. Certamente a melhor trama da novela. Débora Duarte, então no auge de sua carreira profissional, vinha recentemnte do sucesso da minissérie "Anarquistas, Graças a Deus", e como a estrela da novela das oito, fez de Eloá seu melhor desempenho eSônia e Cláudiom teledramaturgia. Flávio Galvão, que personificou a imagem do diabo, também contribuiu e muito para a excelente atuação de Débora, ganhando grande destaque.

Polêmica maior que o pacto com diabo, foi o romance entre Sônia (Zezé Motta) e Cláudio (Marcos Paulo), ela uma negra de classe média, e ele filho do rico empresário, Alfredo Fraga Dantas, que discriminava a moça, o que culminou com o fim do romance. Posteriomente, num ato de grandeza, Sônia doa sangue para Alfredo, salvando sua vida. Porém, o público não aceitou bem o amor inter-racial entre os personagens. Zezé Motta, a intérprete de Sônia, conta: "Um jornal ouviu os telespectadores sobre o casal. Ficamos espantados com as respostas". Segundo a entrevista, Zezé conta que um dos telespectadores entrevistados disse que o par romântico da atriz devia estar sem dinheiro ou passando fome, para aceitar beijar uma negra na tv. Ainda segundo a atriz, as reações preconceituosas foram ainda piores: Marcos Paulo, intérprete do galã Cláudio, chegou a receber recados assustadores em sua secretária eletrônica pessoal.

Novamente, Joana Fomm brilhava na pele de uma vilã, tipo de personagem que a Bia e Rafaelconsagrou na tv. A exemplo de Yolanda Pratini de "Dancin' Days", em "Corpo a Corpo", Joana interpretava uma mulher refinada, só que diferentemente da megera Yolanda, Lúcia Gouveia só tinha pose, vivia somente de aparências. Joana lembra de uma vez em que um garçom se recusou à atendê-la: "Disse que não ia me servir porque eu não prestava, não valia nada. Tentei me defender dizendo que eu era Joana Fomm, a atriz, uma pessoa boa. Ele me olhou bem nos olhos e disse: 'A senhora pode até ser essa tal de Joana, mas que é bem parecida com a moça da novela, ah, isso é!'. Virou as costas e foi embora". Foi a primeira novela de três futuras atrizes de sucesso: Lília Cabral, Andréa Beltrão e Luiza Tomé.

Curiosamente, o título inicial era "Olho por Olho", que depois acabou se tornando o nome de uma novela da Manchete.

Sinopse

Tereza (Glória Menezes) amara no passado Osmar (Antônio Fagundes), um homem mais novo, mas foi preterida por Eloá (Débora Duarte). Vários anos dOsmar e Eloáepois, Tereza vai trabalhar como enfermeira na mansão dos Fraga Dantas, e o viúvo, Alfredo (Hugo Carvana), se apaixona por ela. Os dois se casam e é o fim de seus problemas financeiros.

Eloá quer subir na vida e acredita ter chances de se destacar na empresa de engenharia onde trabalha ao lado de Osmar, agora seu marido, que não se interessa muito por essas perspectivas de ascenção. Para conseguir o seu objetivo, ela não hesita em fazer um pacto com um homem, aparentemente o Diabo (Flávio Galvão), que irá modificar inteiramente a sua vida.

Mas a ascensão profissional de Eloá é o principal motivo da crise em seu casamento com Osmar. Ainda mais quando Tereza volta à cena, numa vingança preparada por ela para destruir o homem que um dia a fizera sofrer.

Elenco

Glória Menezes/ Antônio Fagundes/ Débora Duarte/ Hugo Carvana/ Joana Fomm/ Marcos Paulo/ Zezé Motta/ Flávio Galvão/ Stênio Garcia/ Lauro Corona/ Malu Mader/ Caíque Ferreira/ Isabela Garcia/ Eloísa Mafalda/ Roberta Fronzi/ Andréa Beltrão/ Luiza Tomé/ Mila Moreira/ Marcelo Picchi/ Lília Cabral/ Íris Bruzzi/ Rosane Gofman/ José de Abreu/ Selton Mello/ Duse Nacaratti/ Ruth de Souza/ Clementino Kelé/ Eliane Neves/ Maria Helena Pader/ Yaçanã Martins/ Cosme dos Santos/ Zenir Pereira/ Odilon Wagner/ Tânia Scher/ João Paulo Adour/ José Dumont/ Cidinha Milan/ Ida Gomes/ Giovanna Pieck/ Daphné Bastos/ Nilson Acyolli/ Alexandre Garcia/ Massaroca/ Walmir Onofre/ Bia Seidl/ Joyce de Oliveira/ Turíbio Ruiz/ Ana Lúcia Torre.

Abertura

Deixa Chover

Tema da Personagem: Joana Lobato (Betty Faria)
Novela: Baila Comigo
Autor: Manoel Carlos
Ano: 1981
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


O Amor Nascer (Prelúdio)

Novela: O Homem Proibido
Autor: Teixeira Filho
Ano: 1982
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


O Melhor Vai Começar

Novela: Sol de Verão
Autor: Manoel Carlos
Ano: 1982
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Grafitti

Novela: Louco Amor
Autor: Gilberto Braga
Ano: 1983
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Fio da Navalha

Novela: Partido Alto
Autor: Glória Perez e Aguinaldo Silva
Ano: 1984
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Um Dia, Um Adeus

Tema da Personagem: Vera (Imara Reis)
Novela: Mandala
Autor: Dias Gomes
Ano: 1987
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Ouro

Tema da Personagem: Camila (Maitê Proença)
Novela: Sassaricando
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1987
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Bom Presságio

Tema da Personagem: Douglas (Rodolfo Bottino)
Novela: Lua Cheia de Amor
Autor: Ricardo Linhares, Ana Maria Moretzsohn e Maria Carmem Barbosa
Ano: 1990
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!

Sob o Efeito de Um olhar

Tema da Personagem: Capitão Jonas (Reginaldo Faria)
Novela: Vamp
Autor: Antônio Calmon
Ano: 1991
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Taça de Veneno

Tema da Personagem: Elvira (Marieta Severo)
Novela: Deus nos Acuda
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1992
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


O Lado Prático do Amor

Tema da Personagem: Eliana (Patrícia Pillar)
Novela: Renascer
Autor: Benedito Ruy Barbosa
Ano: 1993
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Trilhas (Traces)

Tema da Personagem: Helena (Natália do Valle)
Novela: A Próxima Vítima
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1995
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Uma Espécie de Irmão

Tema da Personagem: Caio Leão (Diogo Vilela)
Novela: Salsa e Merengue
Autor: Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa
Ano: 1996
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Meu Mundo e Nada Mais

Tema da Personagem: Rodrigo (Kadu Moliterno)
Novela: Anjo Mau
Autor: Maria Adelaide Amaral
Ano: 1997
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Prontos para Amar

Tema da Personagem: Selminha Aluada (Taís Araújo) e Rodolfo Augusto (Marcelo Serrado)
Novela: Porto dos Milagres
Autor: Aguinaldo Silva
Ano: 2001
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!


Casulo

Tema da Personagem: Rosemary (Ildi Silva)
Novela: Agora É Que São Elas
Autor: Ricardo Linhares
Ano: 2003
Compositor: Guilherme Arantes
CLIQUE AQUI para baixar!

Exibida de 07 de Outubro 1986 a 21 de Abril de 1987, pela Rede Globo, no horário das 20h. Com 167 capítulos.

Novela de Ivani Ribeiro.

Direção de Wolf Maya, Carlos Magalhães e Marcelo de Barreto. Com direção geral de Wolf Maya.

Ivani Ribeiro, grande autora da tv brasileira, novamente sentia a necessidade de atualizar suas tramas do passado, como ela já havia feito com "Camomila e Bem-Me-Quer", reatualizandoRachel e Laerte-a e trasnformando-a no sucesso "Amor com Amor Se Paga".

Para realizar "Hipertensão", Ivani foi buscar um texto que ela havia escrito para a Tupi em 1971, "Nossa Filha Gabriela". Ela aproveitou a espinha dorsal, alterou o nome de alguns personagens - como a própria protagonista, que de Gabriela, passou a se chamar Carina -, incluiu novas tramas e fez uma nova novela.

Seguindo a linha folhetinesca já propagada por Ivani, com uma história centralizada e bem delineada, a autora conseguiu chamar a atenção dos telespectadores, fazendo de "Hipertensão" uma agradável surpresa. Os personagens, vividos por Eva Wilma e Gianfrancesco Guanieri na versão para a Tupi, aqui foram intepretados por Maria Zilda (a estrela incompreendida) e Cláudio Cavalcanti, os mambembes Carina e Sandro Galhardo.

Já Cláudio Corrêa e Castro, voltava a intepretar o mesmo personagem que havia feito na novela da Tupi, o metódico e autoritário Napoleão, um dos velinhos, possíveis pais da protagonista Carina. Os outros Candinho (Paulo Gracindo) e Romeu (Ary Fontoura), haviam sido interpretados por Ivan Mesquita e Abrahão Farc, respectivamente.

Sandro e Carina

A fictícia cidade onde se passava a trama, a belíssima Rio Belo, foi construída em Guaratiba. Já as cenas externas da Raul e Renatafazenda Santa Lúcia, foram gravadas em Vassouras, no Rio de Janeiro.

A modelo Monique Evas e a atriz Sandra Bréa, fizeram participações especiais na trama, como candidatas a trabalhar na casa de Marcos (Carlos Eduardo Dolabella), e consequentemente ao coração do galã.

Foi a primeira novela de Antônio Calloni, Carla Marins, Eri Johnson e Cláudia Abreu. Logo depois os três primeiros foram logo puxados para a novela das seis seguinte, que sucedeu "Direito de Amar". Já Cláudia Abreu, devido ao sucesso de sua personagem, teve que se despedir de "Hipertensão" para entrar na próxima das oito, "O Outro".

Com a saída de Cláudia Abreu, a autora aproveitou para criar o famoso 'quem matou', tendo como vítima a personagem da atriz, Luzia. A assassina havia sido Donana (Geórgia Gomide), insatisfeita com o romance de seu filho, o playboy Ray (Taumaturgo Ferreira) com a filha da empregada.

Sinopse

Napoleão, Carina, Candinho e RomeuO teatro mambembe de Sandro Galhardo (Cláudio Cavancalti) chega à pacata cidade de Rio Belo e muda o comportamento de todos os habitantes. Carina (Maria Zilda), a estrela da companhia, paixão de Sandro, volta à terra natal de sua mãe e conhece três simpáticos velhinhos: Candinho (Paulo Gracindo), Romeu (Ary Fontoura) e Napoleão (Cláudio Corrêa e Castro), que disputam entre si a atenção da bela moça. O que ela não sabe é que no passado os velhinhos haviam se casado com trigêmeas e uma delas era a mãe de Carina. Quem será seu verdadeiro pai? Enquanto cada velhinho luta pela paternidade de Carina, um crime mobiliza a cidade: a jovem Luzia (Cláudia Abreu) é assassinada.

A poderosa Donana (Geórgia Gomide) é uma mulher autoritária que exerce grande influência sobre os moradores de Rio Belo. Viúva, ela tem dois filhos: Rachel (Déborah Evelyn), a quem hostiliza por considerá-la culpada pela morte do marido, e Ray (Taumaturgo Ferreira), que estuda na cidade grande. Quando volta a Rio Belo, Ray se envolve com Luzia, menina pobre, filha da empregada Odete (Lupe Gigliotte). Luzia morre num acidente, e Ray, o principal suspeito, foge. Enquanto permanece foragido, sua mãe faz o possível para inocentá-lo.

Elenco

Maria Zilda/ Cláudio Cavalcanti/ Paulo Gracindo/ Ary Fontoura/ Cláudio Corrêa e Castro/ Geórgia Gomide/ Taumaturgo Ferreira/ Elizabeth Savalla/ Paulo Betti/ Carlos Eduardo Dolabella/ Déborah Evelyn/ Eloísa Mafalda/ Stênio Garcia/ César Filho/ Carla Marins/ José Mayer/ Lúcia Alves/ Ruy Rezende/ Fafy Siqueira/ Lília Cabral/ Antônio Calloni/ Nelson Xavier/ Francisco Dantas/ Ana Ariel/ Lupe Gibliotte/ Bruno Rocha/ Cláudia Abreu/ Romeu Evaristo/ Oswaldo Louzada/ Ernesto Piccolo/ Ana Beatriz Wiltgen/ Carlos Duval/ Sérgio Ropperto/ Chaguinha/ Eri Johnson/ Silveirinha/ Ida Gomes/ Alexandra Marzo/ Dilma Machado/ Manoel Elisiário/ Lys Beltrão/ Thereza Castro/ Marino Jardim/ Daisy Tenório/ Horácio Veter/ Sandra Bréa/ Monique Evans/ Marcos Waimberg/ Anderson Martins/ Karine Moura/ Dudu Cardoso/ Bruno Andrade/ Jonathan Nogueira/ Ígor Roberto Lage.

Abertura

Chamadas de Elenco


Tieta - 21h (1989)

Autor: Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Betty Faria, Joana Fomm, José Mayer, Reginaldo Faria, Lídia Brondi, Yoná Magalhães, Marcos Paulo, Cássio Gabus Mendes, Sebastião Vasconcellos, Arlete Salles, Paulo José, Luciana Braga, Paulo Betti, Tássia Camargo, Ary Fontoura, Armando Bógus, Luísa Tomé, Mírian Pires, Bete Mendes, Cláudio Corrêa e Castro, Lília Cabral, Rosane Gofman, Roberto Bonfim, Elias Gleizer, Otávio Augusto, Ana Lúcia Torre, Cláudia Magno, Cláudia Alencar...

CLIQUE AQUI para baixar!


Esperança - 21h (2002)

Autor: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Luiz Fernando Carvalho

Elenco: Reynaldo Gianecchini, Priscila Fantin, Ana Paula Arósio, Raul Cortez, Maria Fernanda Cândido, Nuno Lopes, Laura Cardoso, Lúcia Veríssimo, Paulo Goulart, Othon Bastos, Araci Esteves, Simone Spoladore, Ranieri Gonzalez, Emílio Orcciolo Neto, Mírian Freeland, Marcos Palmeira, Gisele Iité, Oscar Magrini, Otávio Augusto, Lígia Cortez, Denise Del Vecchio, Regina Maria Dourado, Gabriela Duarte, Chico Carvalho, John Herbert, José Mayer, Gilbert, Eliana Guttmann, Paulo Ricardo...

CLIQUE AQUI para baixar!


Senhora do Destino - 21h (2004)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Suzana Vieira, José Wilker, Renata Sorrah, José Mayer, Carolina Dieckmann, Eduardo Moscovis, Letícia Spiller, Leandra Leal, Leonardo Vieira, Marcello Antony, Dan Stulbach, Sebastião Vasconcellos, Mara Manzan, Mylla Christie, Bárbara Borges, José de Abreu, Elisângela, Malu Valle, Raul Cortez, Glória Menezes, Ângela Vieira, Wolf Maya, Tânia Kalil, Ludmila Dayer, Yoná Magalhães, Leonardo Miggiorin, Jéssica Sodré, Ítalo Rossi, Adriana Lessa, Roney Marruda, Nuno Mello, Carol Castro, Dado Dolabella...

Alex Bacelar - Daniel Dancin

> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }
> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Filho de Mauro, é bonito, simpático e sensível. Além disso, tem uma bela voz e uma grande aptidão para a música. Carismático e talentoso, atrai a inveja de alguns. Os integrantes de sua própria banda tentam sabotá-lo em um festival de música no Ceará. Em casa, Norma Jean, enteada de seu pai, alimenta uma obsessão por ele e vive atrapalhando sua vida amorosa. O jovem, no entanto, só tem olhos para a encantadora Marina, que conhece no Ceará.




Marina Miranda - Bianca Bin

> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }
> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Filha de Iracema e João, irmã de Rejane e Rudá. Além de otimista, é doce, esperta e inteligente, e não se dá conta do quanto é carismática e bela. Com os irmãos, muda-se do Ceará para a casa da avó Olga, no Rio de Janeiro, para que sua mãe possa procurar o pai desaparecido. Com a mudança, é obrigada a se separar do amigo Luciano, por quem nutre um amor secreto. Sua avó logo a rejeita, por ser fruto de um casamento que nunca apoiou. Sozinha, ela precisa amadurecer rápido, pois agora é a principal responsável e defensora dos irmãos.





Luciano Ribeiro - Micael Borges
> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }

Humilde e batalhador, ele ajuda o pai a organizar os passeios turísticos em uma praia do Ceará. Amigo de Marina, percebe que a amizade virou um grande amor. Como se formou no ensino médio antes de Marina, decide se declarar, já que não estudarão mais juntos. Porém, um mal entendido o afasta de Marina e o deixa livre para sucumbir ao charme de Veridiana.





Veridiana Cavalera - Amanda Richter
> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }

Filha de Guilherme, é arrogante, sedutora, mas um pouco sombria. Ela não vê limites na sua maldade e aproveita da ingenuidade da melhor amiga, Norma Jean, para praticar suas armadilhas. Criada somente pelo pai, detesta vê-lo namorando sempre uma nova mulher, mas ele não desiste, pois sonha em encontrar uma mãe para a filha rebelde. Veridiana se sente no direito de tratar mal todos a sua volta, mas consegue atrair todos os meninos que deseja ? menos Luciano, por quem ficará obcecada.






Norma Jean - Jessika Alves

> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }
> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Filha de Kátia, é uma loura falsa, baixinha e espevitada. É a famosa "maria palheta": não pode ver um músico, que vai atrás. Fica eufórica com o casamento da mãe, pois seu padastro é pai do músico que é seu verdadeiro sonho de consumo, Alex. O jovem, no entanto, a vê como uma irmã, o que não a impede de usar toda sua sensualidade para tentar conquistá-lo. Criada próxima a Veridiana, a considera uma prima. Por ser meio atrapalhada, está sempre metida nas confusões da melhor amiga.





Caio Lemgruber - Humberto Carrão
> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }

> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Filho do Dr. Lemgruber, é inconsequente e mau-caráter, o grande vilão adolescente da história. Namorado de Paula, é capaz de tudo para impedir que a menina o largue para integrar uma companhia de balé. Além do caráter duvidoso, tem outro grande problema: é um consumista compulsivo. Seu pai, um médico renomado, descobre um rombo feito no cartão de crédito com gastos fúteis e corta a mesada do menino. Sem gosto pelo trabalho, Caio decide que tem que namorar uma menina rica que possa bancar todos os seus desejos.





Paula Paes - Lisa Fávero

> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }
> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Namorada de Caio (Humberto Carrão), é doce e carismática. A jovem bailarina retorna à trama e segue dedicada ao sonho de ingressar na melhor companhia de dança do mundo, na Rússia. Com seus ensaios no colégio Múltipla Escolha, passa a se aproximar cada vez mais de Peralta (Jonatas Faro), com quem cultiva uma grande amizade.





Guilherme Cavalera - Maurício Mattar
> function urlSecao(url) { var arr_url = url.split(","); if (arr_url.length == 4) { var oid = arr_url[2]; var arr_oid = oid.split("-"); if (arr_oid.length == 1) { return arr_oid[0]; } else if (arr_oid[1] == "p") { return arr_oid[0]; } else { return arr_oid[1]; } } else { return ""; } } var menor = '\x3C'; var maior = '\x3E'; var selAtual = urlSecao(location.href); if (selAtual == 5085) { document.write(menor+'div class="pT5"'+maior+menor+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior+menor+'/'+'div'+maior); } else if (selAtual == 5575) { document.write(menor+'div class="fL mT5"'+maior); } else { document.write(menor+'br clear="all" /'+maior+menor+'div class="fL mT15"'+maior); }

> if (selAtual != 5085) { document.write(menor+'/'+'div'+maior); }
Pai de Veridiana, foi abandonado pela esposa e criou a filha sozinho. Embora saiba os defeitos da jovem, nem sempre toma as melhores decisões como pai, pois tem total consciência de que deixou a desejar em sua educação. Desde que se separou, não conseguiu mais manter um relacionamento estável, mas busca encontrar uma mulher em que possa confiar e que o ajude a cuidar de sua filha. A mulher, no entanto, tem que se acostumar com seu estilo de vida. Um empresário bem-sucedido, dono da livraria do shopping, Guilherme freqüenta

O confronto entre Flora e Donatela no último capítulo da novela. Foto: divulgaçãoFlora vai atrapalhar a lua-de-mel de Donatela e Zé Bob no capítulo final da novela 'A favorita', na noite de hoje. Com o terror de costume, a vilã vai mirar sua arma no casal e atirar. Resta saber se vai acertar. O site da novela antecipa que o dia dos pombinhos não vai terminar bem...

Reconhece esta mulher? Não? Olhe mais atentamente.... Se você pensou em Flora (Patricia Pillar), acertou. A vilã estará com esse visual na festa de casamento de Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia), hoje a noite, em "A favorita". A megera se infiltra no evento fingindo ser uma das funcionárias do bufê. E aí, é só esperar maldades!!!

O que você achou do disfarce de Flora? Comente!

ela entra linda, deslumbrante...

O dia mais feliz da vida de Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) vai ter um momento hilário, em "A favorita". É que a ex-presidiária vai pisar em um formigueiro antes de dizer o "sim" ao jornalista. O ataque das formigas fará com que a noiva rasgue parte do seu vestido na tentativa de se livrar delas. Resultado: ficará apenas de combinação, arrancando risos nos convidados.

... mas percebe que algo está errado....

Mas antes do incidente, Donatela, deslumbrante, será conduzida ao altar pelo ' paizinho querido', Pedro (Genézio de Barros). A dama de honra, claro, será Camila (Hanna Romanazzi), a filha do jornalista. O vestido da noiva é rosa e a cauda tem quase três metros. O modelo foi feito em 'mousseline' e tule de algodão, com renda, bordados e aplicações de pedra e paetês.

... quando começa a se coçar

Cerca de 200 figurantes participaram do evento. Na cena, Lara (Mariana Ximenes), Halley (Cauã Reymond), Pepe (Jean Pierre), Tuca (Rosi Campos), Augusto (José Mayer), Didu (Fabrício Boliveira) e Rita (Christine Fernandes) são alguns dos padrinhos.

... apesar de estar só de combinação, finaliza o casório com beijo em Zé Bob

'A favorita' chega ao final com alguns desfechos definidos. Catarina (Lilia Cabral) terminará sozinha. Ela vai se dar conta de que não quer mais ser uma mulher casada.

- O relacionamento com Vanderlei é bom, mas Catarina não quer repetir a mesma rotina, de levar cerveja para o marido, de servir o jantar etc - diz João Emanuel Carneiro, autor da novela.

Missão cumprida, João quer sombra e água fresca:

- Pretendo faltar ao massagista - brinca.

Depois de muita estrada a bordo de seu caminhão, calça jeans e música sertaneja, Cida (Cláudia Ohana) vai se casar de noiva e com flores no cabelo, bem feminina, no útimo capítulo de "A favorita" que vai ao ar na Segunda-Feira, dia 19. O eleito é Juca (Bento Ribeiro). As cenas foram gravadas na igreja cenográfica do Projac em clima de muita alegria.

- Fiquei feliz com esse final da Cida - diz Cláudia. - Acho que era o que ela sempre sonhou. E estranhei um pouco botar vestido, porque a personagem passou a novela inteira de jeans e camiseta!

Veja um dos quartos da casa do "Big Brother Brasil", reality show que estreia nesta terça-feira, dia 13, na TV Globo. Este é o quarto ?Palácio de Cristal?, com parede e chão todos espelhados. Já os móveis e as portas são feitas em acrílico espelhado.

As cenas do casamento de Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo dalla Vecchia), em "A favorita", foram gravadas na, segunda-feira, até as 4h, numa mansão no Alto da Boa Vista. E tiveram um bom toque de humor. Na sequência, Donatela estará vestindo um modelito mais tradicional só que, antes de dizer sim ao jornalista, ela pisará num formigueiro e será atacada por várias formigas. Resultado: Donatela vai rasgar parte da sua roupa, para se livrar das formigas, e ficará de combinação.

As cenas do casamento de Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo dalla Vecchia), em "A favorita", foram gravadas na, segunda-feira, até as 4h, numa mansão no Alto da Boa Vista. E tiveram um bom toque de humor. Na sequência, Donatela estará vestindo um modelito mais tradicional só que, antes de dizer sim ao jornalista, ela pisará num formigueiro e será atacada por várias formigas. Resultado: Donatela vai rasgar parte da sua roupa, para se livrar das formigas, e ficará de combinação.

O segundo filme derivado da série "Os Normais" está em produção no Projac. A história vai mostrar Vani (Fernanda Torres) e Ruy (Luiz Fernando Guimarães) casados há alguns anos e, entediados, em busca de novas emoções na noite de Copacabana. Eles querem uma parceira para fazer um ménage e encontram Danielle Winits fazendo karaokê, numa boate meio decadente.

- Minha personagem é uma mulher recém-separada. Ela quer parecer que está na moda e se veste no estilo da Amy Winehouse. Vai dar em cima do Ruy e apanhar da Vani - diz Danielle.

Ruy vai subir ao palco com ela e interpretar um sucesso de Cremilda, "Eu quero seu tutuzinho". É um forró cheio de frases de duplo sentido.

- Foi incrível, me diverti tanto que precisei me controlar para não rir da cara do Luiz Fernando - conta a atriz.

O cantor e ator João Sabiá acaba de fechar sua participação no elenco de "Paraíso", próxima novela das 19h, da TV Globo. No folhetim, ele será o piloto de helicóptero Marcos, um carioca conquistador. Sabiá estará também durante o verão ao lado de Carlinhos de Jesus no show/baile Gafieira Moderna, todas às terças-feiras, na Lapa.

Morto na cena que foi ao ar anteontem em "A Favorita", Murilo Benício diz que no início não gostou quando soube que Dodi, seu personagem, ia morrer. Mas depois mudou de opinião. O ator achava que Dodi deveria ficar vivo porque "só era um malandro".

- Ele nunca matou ninguém da novela. Só matei uma cachorrinha, a do Zé Bob (Carmo dalla Vecchia) - avalia. - A grande vilã é a Flora (Patrícia Pillar). Mas depois que vi como a cena seria feita, com a Flora matando o Dodi por causa da Donatela, mudei de ideia e comecei a achar interessante a morte dele. Não foi uma morte besta, houve um motivo, e dos bons.

Vejam aqui as alianças que Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo dalla Vecchia) vão trocar no capítulo de hoje de "A Favorita". A jóias são da Coleção Vinicius de Moraes da Amsterdam Sauer. Lara (Mariana Ximenes), que será madrinha junto com Halley (Cuã Reymond), também usará brincos de água-marinha em ouro branco com diamantes da grife.

Orlandinho e Halley ficam ao lado de Céu na hora do parto

Céu (Deborah Secco) vai dar luz debaixo de uma árvore, no quintal da casa de Cilene(Elizângela), em A favorita. É que a emoção de ver todos os parentes reunidos em uma festa de aniversário surpresa, organizado por Orlandinho (Iran Malfitano) foi forte demais e a retirante vai entrar em trabalho de parto.

A retirante se ampara na irmã, Greice, para fazer força

Greice (Roberta Gualda) se prepara para levá-la para o hospital, mas uma das tias de Céu, no entando, diz que é tradição na família ter o filho em casa, debaixo de uma árvore. Todos ficam assustados, mas tia Raimunda (Prazeres Barbosa) é enfática e a conduz para os fundos da residência da cafetina, onde há um pequeno jardim. Halley (Cauã Reymond) e Cilene, que estavam no camento de Donatela (Claudia Raia) e Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia), correm para casa a tempo de ver a criança nascer.

todos se emocionam ao ver Céu com o bebê no colo

O que você achou do parto de Céu ter sido feito debaixo de uma árvore? Comente!

João Emanuel Carneiro reservou um desfecho romântico para a jornalista Tuca (Rosi Campos) e o dono do Pão Com Linguiça, Pepe (Jean-Pierre Noher). Ela conseguirá capturar o buquê de noiva de Donatela (Claudia Raia). Em seguida, irá até Pepe pedir um autógrafo do CD da banda que ele tinha com Augusto César (José Mayer). Feito isso, eles sairão dançando juntos. A foto foi feita durante a gravação das cenas.

"A favorita" ainda não chegou ao fim e Alexandre Nero, o verdureiro Vanderlei, uma das maiores revelações da novela de João Emanuel Carneiro, já está gravando outra história. Ele embarcou para a Chapada dos Guimarães onde faz as primeiras cenas de "Paraíso", nova novela das 19h, escrita por Benedito Ruy Barbosa. Alexandre interpretará um peão.

Atriz que fará "Caminho das Índias", Cleo Pires só voltará a gravar a nova novela das 21h no próximo dia 22, quinta-feira. Ela continua de repouso na casa da família, em São Conrado, se recuperando de um infecção pulmonar. Cleo chegou a ficar internada na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio.

A Fox News transmitirá ao vivo a posse de Barack Obama no próximo dia 20, a partir das 9h até as 4h do dia 21. Chris Wallace, apresentador do Fox News Sundays e especialista em jornalismo político, será o âncora.

Patrícia PillarNovela que consolida a entrada de João Emanuel Carneiro para o restrito time de autores do horário nobre da TV Globo, "A favorita" terá seu último capítulo exibido nesta sexta-feira em clima de consagração. A trama noir centrada basicamente no enredo principal - a obsessão da vilã Flora (Patrícia Pillar) por Donatela (Claudia Raia) -, e com poucos personagens periféricos, registrou esta semana 51 pontos de audiência.

Destaque absoluto da novela, a psicopata vivida por Patrícia, um papel responsável pela volta da atriz ao horário das 21h, entra para a história da teledramaturgia como uma das maiores megeras da TV. A repercussão é gigantesca: Flora virou sinônimo de maldade e é hit na internet, seja em comunidades de site de relacionamentos ou no YouTube, como inúmeras e hilárias versões para a cena em que canta "Beijinho doce".

Apesar de ter começado com baixo ibope, a trama de Carneiro decolou a partir do capítulo 56, quando a face diabólica da personagem de Patrícia foi revelada. A novela deslanchou e proporcionou mais bons que maus momentos para o elenco (leia os destaques abaixo). Claudia Raia, que tinha uma carreira mais associada aos personagens cômicos e sensuais, cumpriu bem o difícil papel da mocinha cheia de nuances. Já Murilo Benício teve um início morno, mas deu a volta por cima como Dodi, um malandro de figurino impagável.

Além de ter dado espaço para veteranos como Mauro Mendonça, Ary Fontoura e Lilia Cabral brilharem, a trama serviu de veículo para a explosão de jovens como Cauã Reymond, um ator que era mais celebrado pelos dotes físicos que dramáticos.

- Foi um divisor de águas na minha carreira na TV - confirma Cauã, que teve a chance de ir da comédia rasgada ao drama na pele de Halley. - Comecei a novela me vestindo de mulher e tive cenas dramáticas como as que o personagem descobre quem é sua mãe e acha que namora a irmã. O João Emanuel me proporcionou isso e me deu cenas muito boas - destaca o ator.

Intérprete de Orlandinho, que se achava gay, mas descobre-se apaixonado por uma mulher, Iran Malfitano brilhou nos momentos mais cômicos. O ator, que entrou para fazer só uma participação, viu o papel entrar no elenco fixo.

- Deixei de ser visto como rostinho bonito - diz Iran, fazendo piada com uma frase clichê.

O saldo também é positivo para a atriz e cantora Emanuelle Araújo, que viveu a garota de programa Manu.

- Sinto que hoje a minha carreira de atriz está equivalente à de cantora - compara.

Surpreenderam:

CAUÃ REYMOND:Halley foi "o" personagem masculino da novela. E deu ao ator a chance de exercitar humor e drama. "Foi o meu maior personagem na TV", diz o ator, que agora se dedicará ao cinema.

EMANUELLE ARAÚJO: Vocalista da banda Moinho, Emanulle Araújo era mais conhecida como a ex-cantora da banda Eva. Agora, com a ambiciosa garota de programa Manu, provou que também é boa atriz.

IRAN MALFITANO: Defendeu um personagem que teria tudo para cair na pura caricatura. Mas o seu Orlandinho foi responsável por bons momentos cômicos numa novela centrada no drama.

GISELE FRÓES: Cara mais conhecida do teatro, teve sua primeira grande oportunidade na TV e não desperdiçou. Parte de um dos melhores núcleos da trama, fez bonito ao lado de Lilia Cabral e Tarcísio Meira.

MIGUEL RÔMULO: Contracenou de igual para igual com José Mayer e Claudia Raia em cenas dramáticas na pele de Shiva. Termina a novela escalado para a próxima trama das 20h, "Caras & Bocas".

Não emplacaram:

ÂNGELA VIEIRA: Praticamente nada aconteceu com a secretária Arlete, que ficou esquecida por boa parte da trama ou aparecia só para fazer figuração. Reclamações da atriz chegaram à imprensa.

TAÍS ARAÚJO: Depois de ter feito ótimos papéis nas tramas de Carneiro, a atriz pegou um dos personagens mais fracos de "A Favorita": a mimada Alícia, que virou vendedora de cachorro-quente, não aconteceu.

CHICO DIAZ: Átila, o ex-operário que sonhava ser cantor, não teve conflitos suficientes para o ator brilhar, como em "Paraíso tropical". Parece até que ele percebeu isso e atuou no automático.

ROSI CAMPOS: A atriz, que viveu a matriarca cômica de "Da cor do pecado", a primeira novela das 20h do autor, fez agora uma coadjuvante das mais apagadas. Tuca não teve uma só cena para ser lembrada.

JOSÉ MAYER: O próprio autor disse que deu a ele o papel mais difícil da novela. Apesar do esforço do intérprete - que o livrou de um senhor mico -, o maluco beleza Augusto César não era papel para Mayer

Exibida de 05 de Fevereiro a 11 de Agosto de 1980, pela Rede Globo no hórário da 21 horas.

Com 159 capítulos. Novela de Gilberto Braga, com a colaboração de Manoel Carlos.

Direção de Paulo Ubiratan e Roberto Talma. Com Direção Geral de Roberto Talma.

Este trabalho de Gilberto Braga, se seguiu ao sucesso de "Dancin' Days", mostrando a vida da classe rica á beira-mar. Foi uma novela de charme e envolvimento que segurou o telespectador do primeiro ao úBruno e Sandraltimo capítulo.

A tentativa de ascenção de Lígia (Betty Faria), a decadência da aristocrática Lourdes Mesquita (Beatriz Segall), a excentricidade da milionária Stella Simpson (Tônia Carrero), a dura luta de Edir (Cláudio Cavalcante) e Márcia (Natália do Vale), e a história de amor entre Marcos (Fábio Jr.) e Janete (Lucélia Santos), conseguiram criar o clima exato para atrair a atenção do telespectador.

Gilberto homenageava sua amgiga e mestra, Janete Clair, ao batizar a personagem de Lucélia Santos com o seu nome. A partir do capítulo 57, Gilberto Braga, a pedido seu, contou com a colaboração de Manoel Carlos.

Tônia Carrero, apesar de considerar Stella Simpson seu melhor papel na televisão, perdeu o papel de vilã numa novela de Gilberto Braga. Ela estava escalada para viver Lourdes Mesquita, porém, Boni ao ver alguns capítulos já gravados, achou que Stella Simpson, precisa de mais charme e requinte, que só Tônia seria capaz de dar. Não seria a única veStella Simpsonz que Tônia perderia uma vilã numa novela de Gilberto, o mesmo aconteceu no no folhetim posterior do autor, "Louco Amor", na qual estava escalada para viver a megera Renata Dumont, papel que acabou perdendo para Tereza Rachel, que transformou a personagem num grande sucesso. Quanto a Beatriz Segall, finalmente conseguiu exercer o papel de uma grande vilã numa novela de Gilberto, após ter morrido em "Dancin' Days". O sucesso foi tanto, que anos ela viria a aparecer no útlimo capítulo de "Louco Amor" e ser lembrada por Odete Roitman em "Vale Tudo".

Uma situação no mínimo curiosa, foi a qual passaram as atrizes Glória Pires, Maria Padilha, Tônia Carrero e Maria Zilda. Escaladas para uma externa, na qual simulariam top less, em plena areia da praia no posto 9, de Ipanema, as atrizes foram expulsas por curiosos que assistiam à cena, sendo repreendidas e agredidas com latas e a areia, fazendo com que a cena tivesse que ser gravada em São Conrado. Outro que passou por uma situação sinistra, foi, Kadu Moliterno, que junto a um cinegrafista da novela, teve que nadar para fugir de um tubarão.

Esta novela, marcou a vida de Gilberto Braga e Leonor Bassères, pois duas semanas ante do término da novela, Leonor, baseou-se nas laudas escritas por Gilberto Braga para a novela, para lançar o livro homJanete e Marcos, Márcia e Edirônimo, Água Viva, que se tornou um estrondoso sucesso. Estava lançada então a parceria de Gilberto Braga com sua mais nova colaboradora, com quem viria a escrever sucessos como "Louco Amor", "Vale Tudo", "Anos Rebeldes" e "Celebridade". Esta última, aliás, reeditou uma cena marcante de "Água Viva". Trata-se da cena em que Maria Clara Diniz, dá uma surra em Laura, tal como ocorreu na cena em que Lígia, se fecha com Selma (Tamara Taxman), num banheiro e lhe dá uma valente surra, que a deixa sangrando.

Como já é peculiar nas tramas de Gilberto, o crime misterioso também ocorreu aqui. A vítima Miguel Fragonard, foi morta por Kléber (José Lewgoy), que no passado havia sido seu tutor e de Nélson (Reginaldo Faria). O motivo: Miguel descobriu que Kléber estava envolvido nas perdas dos bens de Nélson. O assassino, assim que descoberto, passou seus dias na cadeia, escrevendo suas memórias.

Foi a primeira novela de Maria Padilha, e a estréia de Raul Cortez na Globo.

Sinopse

Nelson e Maria HelenaA trama gira em torno de Maria Helena (Isabela Garcia), uma pequena orfã que ligará todos os personagens. Atingindo a idade de ser transferida de orfanato, ela senté-se insegura e amedrontada. É um mundo novo, completamente desconhecido, que a espera. A única amiga é Suely (Ângela Leal), assistente social, que descobre o seu pai, Nélson (Reginaldo Faria), irmão do famoso cirurgião plástico Miguel Fragonard (raul Cortez).

Entretando desenrola-se o drama de Lígia (Betty Faria), mulher rica e interesseira, casada com o banqueiro Heitor (Carlos Eduardo Dolabella), homem apaixonado pela pesca em alto-mar e amigo de Nélson. Lígia passa por um período de crise com o marido e apaixona-se por Nélson, o oposto do tipo de homem que sempre procurou. É amor à primeira vista. Ela não sabe quem ele é, mas encanta-se com sua aparência de homem rico. Este por sua vez, oculta sua real condição financeira.

Miguel, sem saber da ligação desta com seu irmão, também se apaixona por Lígia. E aí começa uma enorme disputa entre os dois. Nesse momento, a orfã volta a entrar em cena, já que Lígia descobre que a garota é filha de Nélson e resolve adotá-la sem ele saber.

Elenco

Reginaldo Faria/ Betty Faria/ Raul Cortez/ Tônia Carrero/ Lucélia Santos/ Fábio Jr./ Beatriz Segall/ Cláudio Cavalcante/ Natália do Vale/ Isabela Garcia/ Ângela Leal/ Glória Pires/ Kadu Moliterno/ José Lewgoy/ Arlete Salles/ Carlos Eduardo Dolabella/ Tamara Taxman/ Eloísa Mafalda/ Mauro Mendonça/ Aracy Cardoso/ Fernando Eiras/ Jorge Fernando/ Maria Padilha/ Jaqueline Lawrence/ Teresinha Sodré/ Edson Silva/ Ilva Niño/ Ivan Cândido/ Licia Magna/ Clementino Kelé/ Maria Helena Dias/ Maria Helena Pader/ Maria Zilda/ Isis Koschdoski/ Ticiana Studart/ José Carlos Sanches/ Francisco Dantas/ Dary Reis/ Cleide Blota/ Hemílcio Fróes/ John Herbert/ Danton Jardim/ Becky Kablin/ Érica Kupper/ Ricardo Petráglia/ Ênio Santos/ Ivan Mesquita/ Orion Ximenes/ Jardel Mello/ Tony Ferreira/ Walesca Souto Maior/ Giovanni Magdalena/ Milton Moraes/ Tetê Medina/ Henriette Morrineau

Abertura

Exibida de 20 de Agosto de 1990 a 1° de Junho de 1991, pela Rede Globo, no horário das 19 horas. Com 243 capítulos.

Novela de Glória Perez.

Direção de Wolf Maya, Ignácio de Coqueiro e Sílvio de Francisco. Com direção geral de Wolf Maya.

Glória Perez aguardou cinco anos para poder colocar sua história no ar. Ao manipular as emoções e conduzir a trama sem jamais deixar cair o interesse, mesmo quando a novela recebeu ordem de espichamento, a autora porpôs uma discussão científica e apresentou um excelente filão dramático. Afinal o público passou a discutir o direito das duas mães e opinar sobre quem deveria ficar com o bebê no final. A novela consagrou a jovem atriz Cláudia Abreu. O drama de seu personagem, Clara, era composto por uma gravidez conturbada, vários desencontros amorosos e o apego pela criança gerada em sua barriga.

O único senão: o horário em que a novela foi veiculada. Tal tema, aliado à qualidade do texto, teria reunido o país as oito da noite ao redor de uma polêmica dramática e científica.

Depois do nascimento da criança, Ana (Cássia Kiss) e Clara (Cláudia Abreu) disputam a maternidade, e a questão é levada aos tribunais. Para estabeler a decisão final sobre quem tem o direito de ficar com a criança, Glória Perez recorreu à assessoria de três juízes, e pediu-lhes que deixassem uma brecha nas sentenças para justificar, o roteiro, o encaminhamento do processo em três instâncias da Justiça. Na primeira instância, Clara ganha a guarda do bebê. No entanto, Ana recorre, e o Superior Tribunal de Justiça reconhece que ela é a mãe biológica da criança. Marca-se um terceiro julgamento, porém a novela termina antes, deixando o telespectador sem a resposta. Na cena final, as duas mães estão de mãos dadas com o filho, decididas a encontrar uma solução para a situação, independente da decisão final da Justiça.

Com 243 capítulos, "Barriga de Aluguel" foi a segunda mais longa novela produzida pela Rede Globo - a primeira foi "Irmãos Coragem" de 1970, com 328 capítulos. Destaque para a bela abertura da novela produzida pela equipe de Hans Donner - ao som da melosa e inesquecível Aguenta Coração, interpretada pelo cantor José Augusto. Glória Perez reviveu os personagens Dr. Molina (Mário Lago) e Miss Brown (Beatriz Segall) em sua outra novela, a também bem sucedida "O Clone", em 2001. Desta vez os médicos entraram em cena para participar de uma discussão ética e científica sobre a clonagem humana. Destaque para Eri Johnson, como Lulu, o confidente de Clara.

Ana Zeca Clara João

Primeira novela na Globo dos atores Victor Fasano, Jairo Mattos, Tereza Seiblitz, Daniela Perez (a filha da auotra Glória Perez) e da menina Alessandra Aguiar. A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 05 de junho e 05 de novembro de 1993.

Sinopse

Ana, Clara e o bebê

Ana e Zeca formam um casal bem sucedido, que ostenta uma vida tranqüila e organizada, vivendo inclusive das glórias de Ana, uma famosa jogadora de vôlei. Mas para completar a felicidade dos dois, falta um filho, que o casal é impossibilitado de ter. Oferecem então uma pequena fortuna para a mulher que alugue a barriga para que o filho seja gerado. A mãe de aluguel é Clara, uma jovem que vive em dificuldades constantes, financeira e emocionalmente. Clara esconde de todos sua decisão de alugar a barriga: do pai Ezequiel, um fanático religioso; e do namorado, o caminhoneiro João, completamente apaixonado pela moça. A gravidez de Clara é motivo para que sua vida mude drasticamente. Expulsa de casa pelo pai, vai morar com Yara, uma ex-prostituta, e rompe o namoro com João. Mesmo ainda amando Clara, João se une à Ritinha, a melhor amiga de Clara.

As coisas se complicam à medida que a gravidez de Clara avança. Ana sabe que terá um filho com seus tarços genéticos, mas não sente seu corpo se transformando, não vive a sensação de maternidade. Com Clara ocorre o oposto, pois como espera um filho que não é seu, vive o conflito de ter que se distanciar emocionalmente da criança que cresce dentro dela. Enquanto isso, Zeca desenvolve fantasias a respeito de Clara, e acaba tendo um envolvimento com ela. No hospital, a gravidez da moça é acompanhada de perto por Miss Penélope Brown, uma pesquisadora científica de idéias inovadoras, que contrastam com a linha tradicional do Dr. Molina, seu velho amigo. O Dr. Molina protege o jovem médico Tadeu, que namora Laura, filha de um de seus maiores opositores no hospital, o Dr. Álvaro Barone, um médico inescrupuloso casado com Aída, uma mulher que sofre calada com as infidelidades do marido. Mas Aída se apaixona por Tadeu, e passa a disputá-lo com a filha, Laura.

Elenco

Cláudia Abreu/ Cássia Kiss/ Victor Fasano/ Humberto Martins/ Jairo Mattos/ Mário Lago/ Beatriz Segall/ Renée de Vielmond/ Adriano Reys/ Leonardo Vilalr/ Lúcia Alves/ Wolf Maya/ Denise Fraga/ Lady Francisco/ Nicole Puzzy/ Tereza Seiblitz/ Eri Johnson/ Sura Berditchewski/ Sônia Guedes/ Vera Holtz/ Tácito Rocha/ Victor Branco/ Francisco Millani/ Anilza Leoni/ Regina Restelli/ Daniela Perez/ Marianne Egbert/ Vanessa Barum/ Paulo César Grande/ Carla Daniel/ Marcelo Saback/ Carlos Kroëber/ Ilka Soares/ Alessandra Aguiar/ Emiliano Queiróz/ Vânia de Brito/ Mary Daniel/ Renato Rebello/ Caio Junqueira/ Cynthia Maranhão/ Paulo Leite/ Chico Tenreiro/ Darcy de Souza/ Pedro Bellini/ Leonardo Serrano/ Duda Ribeiro/ Khristel Bianco/ Jonas Mello/ Cacá Silva/ Cristina Bittencourt/ Ricardo Câmara/ Paula Burlamaqui/ Tetê Vasconcellos/ Vera Paixe/ Mara Sandes/ Fernanda Ferraz/ Rosana Fraga/ Antônio Viana/ Júlia Miranda/ Rosimar de Mello/ Vanda Alvez/ Dayse Tenório

Abertura

Aberturas de Novelas

Escalada - 21h (1975)

Nome: Lauro César Muniz

Núcleo: Régis Cardoso

Elenco: Tarcísio Meira, Renée de Vielmond, Suzana Vieira, Milton Moraes, Otávio Augusto, Ney Latorraca, Cecil Thiré, Ênio Santos, Natália Thimberg, Lutero Luiz, Oswaldo Louzada, Myriam Pérsia, Zaoni Ferrite, Sérgio Britto, Sandra Bréa, Leonardo Villar, Mário Lago, Maria Zilda, Mário Cardoso, Kátia D'Ângelo, Tony Ferreira, Rosamaria Murtinho...

Pai Herói - 21h (1979)

Nome: Janete Clair

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Tony Ramos, Elisabeth Savalla, Paulo Autran, Glória Menezes, Carlos Zara, Rosamaria Murtinho, Cláudio Cavalcanti, Lélia Abramo, Maria Fernanda, Jonas Bloch, Flávio Migliaccio, Jorge Fernando, Fernando Eiras, Dionísio Azevedo, Beatriz Segall, Emiliano Queiroz, Osmar Prado, Lima Duarte, Elza Gomes...

Jogo da Vida - 20h (1981)

Nome: Sílvio de Abreu

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Glória Menezes, Gianfrancesco Guarnieri, Raul Cortez, Rosamaria Murtinho, Paulo Goulart, Maitê Proença, Carlos Augusto Strazzer, Mário Gomes, Débora Bloch, Angelina Muniz, Carlos Vereza, Lúcia Alves, Cláudio Corrêa e Castro, Gracindo Júnior, Maria Zilda, Elisângela, Ary Fontoura...

Louco Amor - 21h (1983)

Nome: Gilberto Braga

Núcleo: Paulo Ubiratan, Wolf Maya, José Wilker, Fred Confalonieri e Ary Coslov

Elenco: Fábio Júnior, Glória Pires, Tereza Rachel, Tônia Carrero, Reginaldo Faria, José Lewgoy, Lady Francisco, Bruna Lombardi, Lauro Corona, Beth Goulart, Fernando Torres, Arlete Salles, Mário Lago, Carlos Alberto Riccelli, Nicete Bruno, Christiane Torloni, Antônio Fagundes, Carlos Eduardo Dolabella...

Eu Prometo - 22h15 (1983)

Nome: Janete Clair

Núcleo: Paulo Ubiratan e Denis Carvalho

Elenco: Francisco Cuoco, Renée de Vielmond, Dina Sfat, Walmor Chagas, Ney Latorraca, Fúlvio Stefanini, Marcos Paulo, Joana Fomm, Fernanda Torres, Júlia Lemmertz, Malu Mader, Kadu Moliterno, Rogério Fróes, Rosamaria Murtinho, Ewerton de Castro, Lúcia Alves, Ricardo Petráglia, Maria Padilha...

Roda de Fogo - 21h (1986)

Nome: Lauro César Muniz

Núcleo: Denis Carvalho e Ricardo Waddington

Elenco: Tarcísio Meira, Bruna Lombardi, Cecil Thiré, Renata Sorrah, Eva Wilma, Felipe Camargo, Isabela Garcia, Osmar Prado, Paulo Goulart, Joana Fomm, Hugo Carvana, Paulo Castelli, Carlos Kröeber, Cláudio Cury, Ivan Cândido, Jayme Periard, Cláudia Magno, Mayara Magri...

Sonho Meu - 19h (1993)

Nome: Marcílio Moraes - baseado nas novelas "A Pequena Orfã" e "Ídolo de Pano" de Teixeira Filho

Núcleo: Reynaldo Boury

Elenco: Patrícia França, Leonardo Vieira, Fábio Assunção, Beatriz Segall, Carolina Pavanelli, Elias Gleizer, Isabela Garcia, Daniela Camargo, Walmor Chagas, Yoná Magalhães, Flávio Galvão, Françoise Forton, Cristina Mullins, Jayme Periard, José de Abreu, Nívea Maria, Carlos Alberto, Débora Duarte...

Vira Lata - 20h (1996)

Nome: Carlos Lombardi

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Humberto Martins, Andréa Beltrão, Murilo Benício, Marcelo Novaes, Carolina Dieckmann, Vanessa Lóes, Mário Gomes, Betty Lago, Suzana Vieira, Déborah Secco, Luciano Vianna, Ary Fontoura, Ivone Hoffmann, Eduardo Caldas, Jorge Dória, Rômulo Arantes, Tuca Andrada, Nair Bello...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

Fonte: NovNet - novnet.zip.net

Logomarcas

Aproveito também, para colocar as imagens da abertura da novela "Renascer".

Abertura

Aproveito também, para colocar as imagens da abertura da novela "Renascer".

Abertura

Oscar Magrini, que iniciou sua carreira em "Deus nos Acuda". Sem dúvidas, seu grande destaque na televisão, foi interpretada Ralph, o amante de Léa, um loiríssima Sílvia Pfeifer, em "O Rei do Gado", tornando-o conhecido pelos personagens safados e mau-caráter que fez. Confiram!

Profissão Camaleão: Oscar Magrini

Marco - Deus nos Acuda (1992/GLOBO)

Victor - Mulheres de Areia (1993/GLOBO)

Ralph - O Rei do Gado (1996/GLOBO)

Pedro Olímpio - O Amor Está no Ar (1997/GLOBO)

Gustinho (Johnny Percebe) Torre de Babel (1998/GLOBO)

Aricanduva - Vila Madalena (1999/GLOBO)

Sílvio Ramos - Marcas da Paixão (2000/GLOBO)

Humberto - Esperança (2002/GLOBO)

Agenor Mello - Canavial de Paixões (2003/SBT)

Agenor

Capitão Macário - Cabocla (2004/GLOBO)

Capitão Macário

Júlio César - Malhação (2005/GLOBO)

Júlio César

Seu Manoel Teixeira - Sinhá Moça (2006/GLOBO)

Glória Perez

Glória Perez é uma mulher que divide opiniões. Uns a veneram, outros a odeiam, e há também os que apenas assistem às suas novelas, sem qualquer reação. Polêmica até o útlimo fio de cabelo, a autora, já trouxe as mais diversas discussões para o seio de suas tramas, e instaurou o que hoje é chamado de 'merchandising social'.

Nascida em Rio Branco, capital do Acre, em 25 de setembro de 1948, Glória Perez tem uma carreira marcada por diversos acontecimentos marcantes, e até tristes. Seu primeiro trabalho como autora na Globo, foi ter participado do grupo de roteiristas de Malu Mulher, ao qual pertenciam ainda Euclydes Marinho e Manoel Carlos. Infelizmente, o único episódio escrito por Glória nunca foi gravado. Anos depois, mais precisamente em 1983, Glória foi convidada pela Globo, a colaborar com Janete Clair nos capítulos da novela "Eu Prometo". Janete, que já estava debilitada, acabou por falecer antes de concluir a novela, protagonizada por Francisco Cuoco, Renée de Vielmond e Dina Sfat. A trama foi então conduzida por Glória, contando com a supervisão de Dias Gomes, o viúvo de Janete Clair. No ano seguinte, a autora se uniu a Aguinaldo Silva para escrever a novela "Partido Alto". A trama foi um verdadeiro samba do crioulo-doido, um disperdício de elenco, numa novela sem pé nem cabeça, já que era nítida incompatibilidade de idéias dos autores, o que acarretou a saída de Aguinaldo, tendo Glória assumido de vez a autoria da trama. Curiosamente, esta foi a única trama em que Glória Perez dividiu a autoria com alguém, pois geralmente ela não tem nem colaboradores.

Após este fracasso, a autora foi convidada a escrever para a Manchete, e desenvolveu a polêmica novela "Carmem", que trazia uma Lucélia Santos bem diferente das mocinhas chorosas de seus maiores sucessos. A personagem título era uma jovem que resolvia fazer um pacto com a Pombagira para atrair a atenção dos homens. Como se já não bastasse essa polêmica, Glória pela primeira vez ousava falar da Aids, promovendo uma campanha na novela, com participação do sociólogo Betinho. Anos mais tarde, em 1990, ela retorna à Globo, e apresenta um argumento para uma minissérie, que contava a trajetória de Euclides da Cunha. Aprovada, a minssérie "Desejo" se tornou um sucesso de público e crítica, marcada pelo triângulo amoroso central formado por uma Vera Fischer morena e de cabelos curtos, Tarcísio Meira e Guilherme Fontes.

Com o nome em alta na Globo, Glória finalmente conseguiu emplacar sua tão sonhada novela-solo na Globo. Desde 1985 caducando nas gavetas da Globo, a sinopse de "Barriga de Aluguel" foi finalmente aprovada. A trama que contava a história de Clara (Cláudia Abreu), uma jovem que 'alugava' sua barriga para gerar um bebê de outra mulher, já era polêmica por si só. Glória ainda provocou discussões sobre o tema, utilizando-se dos personagens Miss Brown (Beatriz Segall) e Dr. Molina (Mário Lago), que acompanhavam à gestação, e divergiam em suas opiniões. É com "Barriga de Aluguel" que Glória dá início à prática do merchandising social, sendo por vezes ridicularizada pelos outros autores. A novela foi um sucesso, fez o Brasil inteiro acompanhar o desenrolar daquela história, e questionar o direito das duas mães sobre o bebê, tudo ao som da melodramática "Aguenta Coração" (José Augusto), o tema de abertura da novela, que foi um verdadeiro estouro. Cláudia Abreu, se tornou a estrela daquele ano, a nova queridinha do público. Para resolver quem deveria ficar com o bebê, Glória recorreu a justiça real, que deu na primeiro deu a guarda à Clara, a mãe de aluguel e depois para Ana (Cássia Kiss), a mãe biológica. Ao final, Glória deixa margens à imaginação do público, já que a resposta não é dada, e na cena final as 'mães' aparecem passeando com a criança. O sucesso foi tão grande, que de 191 capítulos, a trama passou a ter 243, sendo uma das mais longas novelas já produzidas pela Globo. Tudo, sem sem que a trama ficasse desgastada, ou o telespectador perdesse o interesse. A novela marca ainda o início da parceira do então estreante Victor Fasano com a autora.

No trama seguinte, "De Corpo e Alma", já no horário nobre, Glória vem munida de mais discussões e assuntos polêmicos. Desta vez, as atenções estão voltadas para a doação de órgãos. Na história Diogo (Tarcísio Meira) é um juiz que tem um caso com Betina (Bruna Lombardi), que morre num acidente, e tem seu órgão transplantado em Paloma (Cristiana Oliveira), que passa a ser a nova paixão do juiz. A trama, bem folhetinesca, é uma das características mais marcante de Glória Perez, o que faz com que ela se assemelhe à outra Glória, a Magadan, que era expert nestas tramas rocambolhescas e confusas. Como apenas uma polêmica é bobagem para La Perez, a autora abordou o clichê da troca de crianças na maternidade, e ainda o trabalho dos stripers, que era a profissão de um dos protagonistas da trama. Com o sucesso do tema, os Clubes das Mulheres começaram a se proliferar por todo o Brasil, aproveitando a fama do personagem Juca (Victor Fasano). Porém, apesar de todas as polêmicas, a que mais marcou ocorreu fora da novela, quando a atriz Daniela Perez, filha da autora, que tinha interpretava a jovem Yasmin na novela, foi brutalmente assassinada pelo colega de cena, Guilherme de Pádua, que interpretava seu par romântico na trama. A partir de então, as atenções do público ficaram mais voltadas para o caso do que para a novela. Mesmo abatida, Glória não deixou a autoria da trama, sendo apenas substituída por Gilberto Braga e Leonor Bassères, durante a semana em que o crime ocorreu. O crime até hoje não foi esquecido, com Glória Perez lutando até hoje por justiça, já que os assassinos já estão em liberdade.

Durante esse periodo de reclusão, ela aceita a proposta do SBT para escrever novelas na emissora de Sílvio Santos, porém, não cumpriu o contrato, e até hoje responder o processo. Caso perca, terá que desembolssar milhões, como já fez o autor Wálther Negrão. Em 1995, ainda marcada pelo acontecido, Glória retorna à tv, com "Explode Coração". A trama apresentava uma nova forma de ver os ciganos, com seus preceitos e crenças, porém, mais modernos e estáveis. Glória trazia à tona as tradições ciganas, aliadas a tecnologia proporcionada pela internet, uma combinação que parece irreal, mas que funcionou bem para a novela, que contava a história de Dara (Tereza Seiblitz) e Júlio Falcão (Edson Celulari), que se apaixonavam através da internet sem ao menos se conhecerem. "Explode Coração" não foi nenhum sucesso retumbante, mas deixou sua marca, principalmente pelo merchandising social da vez, o drama das crianças desaparecidas, desenvolvido através da personagem Odaísa (Isadora Ribeiro), que buscava pelo seu filho desaparecido. Ela uniu-se às Mães da Cinelândia reais, o que provocour muitos reencontros de mães com seus filhos. Foi aqui também que Glória passou a lançar mão dos depoimentos dessas mães durante a trama, além das fotos no encerramento da novela. Durante, a novela foram localizadas 64 desaparecidos. "Explode Coração" também ficou famosa pela incrível falta de talento de Ricardo Macchi, na pele do cigano Ígor, lembrado até hoje.

Em 1998, Glória volta com mais uma minissérie. Dessa vez é "Hilda Furacão", inspirada no livro homônimo de Roberto Drummond. A história da moça de família que se torna a mais conhecida das prostitutas de Belo Horizonte, foi mais um golpe de mestre de La Perez. A autora conduziu como ninguém, introduzindo ganchos que só ela sabe como fazer. A trama aliás, marcava a estréia de Ana Paula Arósio na Globo. O curioso, é que durante o período em que gravava e estava no ar na minissérie, a atriz ainda era contratada pelo SBT. No mesmo ano, Glória voltaria à tv como um dos mais aguardados remakes da televisão. Tratava-se da nova adaptação de "Pecado Capital". E foi realmente isso, uma readaptação, pois quem aguardava um remake extremamente fiel da obra de Janete Clair, se decepcionou. Glória adicionou personagens, criou mais tramas paralelas, e colocou a história no ar. Com Eduardo Moscóvis na pele de Carlão, Carolina Ferraz como Lucinha e Francisco Cuoco (o Carlão de 1975) intepretando Salviano Lisboa, esta nova versão de "Pecado Capital" não agradou, e acabou levando fama de fracasso. Um dos motivos, foi a total falta de empatia entre Carolina Ferraz e Francisco Cuoco, o que comprometia a história, já que deles dependia o triângulo amoroso da trama. A solução foi então criar Laura, a mulher que conquistaria Salviano. E ninguém melhor para seduzir do que Vera Fischer. Mas nem assim a trama deslanchou. Dessa vez, o merchandising foi o drama dos desabrigados do Pallace II, que havia desabado no começo deste ano.

Meio que em baixa, devido ao fracasso de "Pecado Capital", Glória ficou afastada durante alguns anos, retornando à tv em 2001. A novela da vez trataria do mundo mulçumano, clonagem e drogas. Temas pesados e de difícil aceitação. A pré-produção foi totalmente atribulada. Denise Saraceni foi a escolhida para assumir a direção, mas devido a divergências com Glória Perez, saiu do projeto. Em seu lugar entrou Luís Fernando Carvalho, e por último, então Jayme Monjardim. Para os papéis de protagonistas, La Perez queria Letícia Spiller e Fábio Assunção, porém, ambos declinaram do convite, o que fez até com que Letícia ficasse meio que de castigo na emissora. Murilo Benício, então, se ofereceu para dar vida ao protagonista. E para viver a protagonista Jade, quem? Depois de muito pensar resolveram por Giovanna Antonelli, que havia sido o destaque como a prostituta Capitu, de "Laços de Família", a antecessora de "Porto dos Milagres", que seria substituída por "O Clone". Giovanna aceitou o desafio, e então estava definido os últimos pontos da produção. Contando a história de amor entre Jade (Giovanna Antonelli) e Lucas (Murilo Benício), mesclada com os mistérios do mundo mulçumano, a clonagem humana, e o uso de drogas, Glória Perez escrevia aqui o seu melhor, e mais reconhecido trabalho. "O Clone" foi uma novela que cruzou fronteiras, e até hoje, é aclamada em várias partes do mundo. Glória soube conduzir bem todos os temas propostos, e criou uma magnífica rede de emoções, que paralizou o país, com entrechos interessantes, personagens bem delineados, e uma trama bem construída e intricada. Assim como Giovanna Antonelli e Murilo Benício, Débora Falabella também conheceu o sucesso, imortalizando sua personagem Mel, que era viciada em drogas, que aliás foi o merchandising da vez, junto com a clonagem humana. No decorrer da trama, eram exibidos depoimentos de viciados ou ex, que davam suas versões do uso das drogas, com inclusive, depoimentos de famosos como Nana Caymmi e Carlos Vereza. Já sobre a clonagem humana, Glória trouxe novamente à tv os personagens de "Barriga de Aluguel", Dr. Molina (Mário Lago) e Miss Brown (Beatriz Segall), para uma discussão sobre o tema, com o Dr. Albieri (Juca de Oliveira), o responsável pela clonagem da novela.

Após o sucesso de "O Clone", Glória ficaria mais três anos sem escrever, retornando em 2005, com mais uma trama cheia de temas e conflitos. Falo de "América", que unia dessa vez, o mundo dos rodeios à imigração legal, e mais uma infinidade de temas. Aliás, antes da estréia da novela, Glória recebeu mensagens e até ameaças de morte, de grupos contrários aos rodeios. Com uma trama confusa e cheia de personagens, Glória Perez começou a se embolar com a sua própria história, o que acabou gerando o afastamento do diretor da novela, Jayme Monjardim, com quem ela havia contado no sucesso "O Clone". Com a saída do diretor de núcleo, Glória fez modificações na trama, inclusive na abertura, que antes entoava versos berrantes de Milton Nascimento, na belíssima "Órfãos do Paraíso", sobre cenas lentas, e foi substítuida pela animação contagiante de Ivete Sangalo com "Soy Loco Por Tí America", numa abertura bem colorida, que ajudou a dar um novo ritmo à novela. Personagens antes lacrimejantes e derrotados, tornaram-se pessoas fortes, que correm atrás dos seus objetivos, como a própria protagonista Sol (Déborah Secco). Por fim, a novela fez sucesso, e como já é de se esperar, os merchandisings da vez, foram muitos: os prós e contras do mundo dos rodeios, as dificuldades da imigração ilegal, cleptomania, deficiência visual, homossexualismo, isso só para citar alguns. Como de costume, Glória abriu espaço para os depoimentos, só que desta vez em forma de programa, em que os convidados, em geral deficientes visuais, contavam suas histórias. No último capítulo, muitos se decepcionaram, pois um prometido beijo gay, foi gravado, mas não foi ao ar.

Aberturas de Novelas


O Feijão e O Sonho - 19h (1976)

Autor: Benedito Ruy Barbosa - baseado no homônimo de Orígenes Lacerda

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Cláudio Cavalcanti, Nívea Maria, Roberto Bonfim, Lúcia Alves, Elisângela, Laura Cardoso, Paulo Ramos, Lauro Góes, Gracinda Freire, Átila Iório, Marco Nanini, Roberto de Cleto, Aurimar Rocha, Lícia Magna, Dorinha Duval, Lady Francisco, Marcus Toledo, Fátima Freire, Rejane Schumann, Reny de Oliveira, André Valli...

CLIQUE AQUI para baixar!


Marina - 19h (1980)

Autor: Wilson Aguiar Filho - baseado no romance Marina Marina de Carlos Heitor Cony e Sulema Mendes

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Denise Dumont, Laura Corona, Carlos Zara, Norma Blum, Oswaldo Loureiro, Glauce Graieb, Beth Goulart, Eduardo L'astorina, Antônio Patiño, Beatriz Lyra, Milton Moraes, Suely Franco, Edson Celulari, Fábio Junqueira, Zaira Zambelli, Castro Gonzaga, Mária Pompeo, Monique Cury, Haroldo Botta, Íris Nascimento, Léa Garcia, Roberto de Cleto, Mônica Torres, Lúcia Veríssimo...

CLIQUE AQUI para baixar!


Champagne - 21h (1983)

Autor: Cássio Gabus Mendes

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Tony Ramos, Irene Ravache, Lúcia Veríssimo, Antônio Fagundes, Carla Camuratti, Jorge Dória, Marieta Severo, Cássio Gabus Mendes, Cláudia Magno, Irwing São Paulo, Solange Theodoro, Louise Cardoso, Armando Bógus, Cláudio Corrêa e Castro, Isabel Ribeiro, Mauro Mendonça, Ilka Soares, Carlos Augusto Starzzer, Maria Isabel de Lizandra, Nuno Leal Maia, Cecil Thiré, Mila Moreira, Luís Carlos Arutim, Beatriz Segall...

CLIQUE AQUI para baixar!


Ti Ti Ti - 20h (1985)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Wolf Maya e Fred Confalonieri

Elenco: Reginaldo Faria, Luís Gustavo, Marieta Severo, Cássio Gabus Mendes, Malu Mader, Betty Gofman, Nathália Timberg, Sandra Bréa, Lúcia Alves, Tato Gabus, Paulo Castelli, Myrian Rios, Aracy Balabanian, José de Abreu, Adriano Reys, Tânia Alves, Thaís de Campos, Yara Côrtes, Cleyde Blota, Cazarré...

CLIQUE AQUI para baixar!

Letícia Spiller sempre foi um furacão. E é assim desde sua estréia em novelas na inesquecível "Quatro por Quatro". Recém-saída do posto de paquita da Xuxa, Letícia, acaba conquistando o papel mais importante de sua carreira, a espivitada Babalú, papel escrito especialmente para Adriana Esteves, que o recusou - ainda assustada com a negativa repercussão de sua personagem em "Renascer". Antes mesmo da estréia da novela, a novata atriz já se via bombardeada por críticas quanto ao seu talento, afinal, 'como pode uma ex-paquita se tornar protagonista de novela?', perguntavam muitos. Mas Letícia não se abalou, e se tornou a marca da novela, roubando todas as cenas com o jeito despachado e barraqueiro de Babalú. A química com Marcelo Novaes, que interpretava Raí, seu par na trama, foi tão grande, que o romance acabou saindo da ficção, terminando até em casamento.

Todas as dúvidas quanto ao talento de Letícia caíram por terra, fazendo com que ela fosse convidada a interpretar os mais variados papéis, como a italiana Geovanna Berdinazzi, na emocinamente primeira fase de "O Rei do Gado", e a chef de cozinha Beatriz, um dos sete anjos da guarda, da criativa "Zazá". Eis que surge a oportunidade da primeira vilã: Maria Regina. A novela não foi nenhuma sucesso, assim como a personagem também não é unanimidade. A crítica caiu em cima novamente, alegando que esta nova personagem era caricata, e novamente o talento de Letícia Spiller foi posto em cheque. Para amenizar, a atriz interpretou a protagonista de "Esplendor", uma novela misteriosa e bastante sombria, em que a personagem de Letícia se passava por outra pessoa. Novamente o sucesso bate à porta. No ano seguinte, um baque para todos os admiradores da atriz: Letícia simplesmente recusa o principal papel de "O Clone", o que seria sua estréia como protagonista do horário nobre. Glória Perez, a autora da trama, convidou-a pessoalmente para viver Jade, mas a atriz, assim como Fábio Assunção (o escolhido para Lucas/ Diogo/ Léo), não aceitou dar vida à mulçumana. Giovanna Antonelli então agarrou a oportunidade, e fez de Jade a personagem mais importante de sua carreira. Já a Globo não ficou nada satisfeita com a recusa de Letícia para o papel, deixando-a de 'castigo' até o ano seguinte. O nome dela foi até cogitado para "Coração de Estudante", mas a atriz só retornou mesmo em "Sabor da Paixão".

No ano seguinte, novamente Letícia tinha a oportunidade de viver uma vilã, e o fez, seguidamente em duas novelas: "Kubanacan", numa participação como Laura, que foi até o fim da trama, e em "Senhora do Destino", na pele da corrupta Vivianne Fontes, que tramou muitas e muitas com o seu Naldo (Eduardo Moscovis). Agora, em 2007, Letícia nos brindou com mais uma aparição. Morena, e mais bonita do que nunca, ela viveu uma espécie de Dona Flor e Seus Dois Maridos, em "Amazônia", casada com Tiburtino (Ernani Moares), mas de caso com Augusto (Humberto Martins). Enfim, alguns a criticam, mas é preciso ser muito boa para se tornar o fenômeno que ela se tornou!

Profissão Camaleão: Letícia Spiller

Babalú (Barbarella Lurdes) - Quatro por Quatro (1994/GLOBO)

Geovanna Berdinazzi - O Rei do Gado (1996/GLOBO)

Beatriz - Zazá (1997/GLOBO)

Maria Regina Cerqueira - Suave Veneno (1999/GLOBO)

Flávia Cristina - Esplendor (2000/GLOBO)

Diana Coelho - Sabor da Paixão (2002/GLOBO)

Laura - Kubanacan (2003/GLOBO)

Vivianne Fontes - Senhora do Destino (2004/GLOBO)

Anália - Amazônia - De Galvez a Chico Mendes (2007/GLOBO)

Maria Eva - Duas Caras (2007/GLOBO)

Autor: João Emanuel Carneiro

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Mariana Ximenes, Daniel de Oliveira, Carolina Dieckmann, Henri Castelli, Francisco Cuoco, Marília Pêra, Eliane Giardini, Otávio Augusto, Taís Araújo, Lázaro Ramos, Ângela Vieira, Herson Capri, Cássia Kiss, Totia Meirelles, Wálter Breda, Elisângela, Aílton Graça, Leonardo Miggiorin...

Cobras & Lagartos - Animação

Cobras & Lagartos - Chamada 1

Cobras & Lagartos - Chamada 2

Cobras & Lagartos - Chamada de Elenco

Cobras & Lagartos - Workshop

Hoje na sessão de vídeos, nós teremos quatro expressivas aberturas de novela. Particularmente gosta daquelas aberturas que utilizam o corpo (normalmente o das mulheres) para criar os efeitos.

Aberturas de Novelas

O Clone - 21h (2001)

Autor: Glória Perez

Núcleo: Jayme Monjardim

Elenco: Murilo Benício, Giovanna Antonelli, Juca de Oliveira, Déborah Falabella, Reginaldo Faria, Vera Fischer, Daniela Escobar, Dalton Vigh, Adriana Lessa, Antônio Calloni, Letícia Sabatella, Eliane Giardini, Solange Couto, Cristiana Oliveira...

Fera Ferida - 21h (1993)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Denis Carvalho e Marcos Paulo

Elenco: Edson Celulari, Giulia Gam, Lima Duarte, José Wilker, Suzana Vieira, Hugo Carvana, Joana Fomm, Juca de Oliveira, Vera Holtz, Arlete Salles, Cláudio Mrazo, Cássia Kiss, Cláudia Ohana, Paulo Gorgulho, Marcos Winter...

Selva de Pedra - 21h (1986)

Autor: Janete Clair

Atualizada por: Regina Braga e Eloy Araújo

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Fernanda Torres, Tony Ramos, Christiane Torloni, Miguel Falabella, José Mayer, Sebastião Vasconcellos, Yara Lins, Iara Jamra, Nicete Bruno, Otávio Augusto, Stênio Garcia, Walmor Chagas, Maria Zilda...

Final Feliz - 20h (1982)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: José Wilker, Natália do Valle, Lídia Brondi, Buza Ferraz, Lílian Lemertz, Walmor Chagas, Stênio Garcia, Milton Moraes, Elza Gomes, Irwing São Paulo, Míriam Pires, Roberto Maya, Lúcia Alves, Célia Biar, Armando Bógus...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

Celebridade - 21h (2003)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Malu Mader, Cláudia Abreu, Marcos Palmeira, Fábio Assunção, Déborah Evelyn, Márcio Garcia, Isabela Garcia, Alexandre Borges, Júlia Lemertz, Déborah Secco, Marcelo Faria, Juliana Paes, Taumaturgo Ferreira, Ana Beatriz Nogueira, Nívea Maria, Hugo Carvana, Roberto Bonfim, Gracindo Júnior, Bruno Gagliasso, Juliana Knust, Nathália Tmberg..

Capítulos

Primeiro Capítulo
Data: 14 de Outubro de 2003.

Laura se candidata a trabalhar no escritório de Maria Clara. Otávio se irrita quando tentam fotografá-lo com Maria Clara. Renato sente-se desprestigiado e acaba falando mal do show em sua coluna. Maria Clara irrita Renato ao publicar um anúncio com elogio assinado por outro Renato Mendes. Laura não é escolhida. Salvador teme que Lineu não permita que seu filho Fernando ganhe o Prêmio Celebridade. Maria Clara recebe um telefonema anônimo. Darlene esnoba Vladimir. Zeca toma conta do pai Cristiano, completamente bêbado. Otávio pede Maria Clara em casamento, mas exige que ela largue o trabalho. Marcos, mascarado, rende Maria Clara. Laura pede para ser levada no lugar na empresária e recebe um soco. Ernesto atira em Marcos e o persegue de carro. Maria Clara entra na casa de um amigo. A garagem de barcos pega fogo. Maria Clara desmaia e é salva por Vladimir. Marcos escapa. No hospital, Otávio reafirma seu pedido de casamento, sem exigir mais nada. Maria Clara agradece a Laura e dá-lhe o emprego. Laura reclama com Marcos que ele não fez direito o que eles planejaram. Na empresa, Laura brinda à felicidade de Maria Clara.

CLIQUE AQUI para baixar a primeira parte do primeiro bloco!
CLIQUE AQUI para baixar a segunda parte do primeiro bloco!
CLIQUE AQUI para baixar o segundo bloco!
CLIQUE AQUI para baixar o terceiro bloco!


Segundo Capítulo
Data: 15 de Outubro de 2003.

Darlene vibra ao saber que Vladimir vai ganhar uma medalha. Inácio se orgulha pelo sucesso do pai. Lineu não admite que Fernando seja o ganhador. Maria Clara sugere que Bruno faça um coquetel na loja de Solange para melhorar a imagem de difícil de Teresa. Noêmia comenta que o corpo do seqüestrador não vai ser encontrado nunca. Laura quer entrar na casa de Maria Clara. Otávio concorda plenamente em ter filhos, o que deixa Maria Clara radiante. Darlene invade o quartel e faz Ivan tirar fotos dela com Vladimir, que é advertido pelo comandante. Marcos leva vestidos na loja de Solange, que se encanta com o belo rapaz. Laura pica um comprimido e dá para Noêmia, que passa mal. Maria Clara vê Cristiano e se impressiona com o estado dele. Laura se oferece para procurar um vídeo na casa de Maria Clara no lugar de Noêmia. Ana Paula vive intrigada aonde a irmã vai sem nada dizer. Joel comenta com Renato que Maria Clara tem um segredo. Ivan avisa Darlene que ninguém quis publicar a foto. Beatriz adora saber que vai passar uns dias em Londres com Fernando. Nelito surpreende Laura no quarto de Maria Clara.

CLIQUE AQUI para baixar o primeiro bloco!
CLIQUE AQUI para baixar o segundo bloco!
CLIQUE AQUI para baixar o terceiro bloco!

Já coloquei algumas cenas da novela "A Próxima Vítima". Aqui, então, agora estão alguns capítulos decisivos desta novela, na íntegra.

A Próxima Vítima - 21h (1995)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Tony Ramos, Suzana Vieira, José Wilker, Cláudia Ohana, Aracy Balabanian, Yoná Magalhães, Cecil Thiré, Natália do Valle, Vivianne Pasmanter, Marcos Frota, Lima Duarte, Vera Holtz, Nicete Bruno, Déborah Secco, Selton Mello, Rosamaria Murtinho, Tereza Rachel, Antônio Pitanga, Camila Pitanga, Otávio Augusto, Zezé Motta, Flávio Migliaccio, Gianfrancesco Guarnieri, Alexandre Borges...

Cenas:

Primeiro Capítulo de "A Próxima Vìtima", exibido originalmente em 1995.

CLIQUE AQUI para baixar!


Agora, o primeiro capítulo de "A Próxima Vítima", exibido no dia 10 de Julho de 2000, na reprise do Vale a Pena Ver de Novo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Neste segundo capítulo do Vale a Pena Ver de Novo, há uma curiosidade. Acontece, que a Rede Globo reprisou este capítulo na íntegra, só trocando a ordem das cenas. Geralmente, eles editam boa parte do capítulo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Vídeo do capítulo 43 da reprise da novela "A Próxima Vítima", no Vale a Pena Ver de Novo.

CLIQUE AQUI para baixar!


O capítulo 93 da reprise no Vale a Pena Ver de Novo, foi marcado por um corte abrupto, já que seria exatamente neste capítulo, onde Marcelo (José Wilker) daria uma facada em Isabela (Cáudia Ohana). Por ser muito forte para o horário em que a novela era reapresentada, a cena foi retirada. Foi exibido em 15 de Novembro de 2000.

CLIQUE AQUI para baixar a primeira parte deste capítulo!
CLIQUE AQUI para baixar a segunda parte deste capítulo!

Baixe Sua Capa!


A Gata Comeu Internacional

Novela de: Ivani Ribeiro

Núcleo: Herval Rossano

Destaques: "Forever By Your Side" do Manhattans, tema de Jô Penteado (Christiane Torloni) e Fábio (Nuno Leal Maia); "Heaven" de Bryan Adams, tema de Babi (Mayara Magri); "The Heat Is On" de Glenn Frey, tema de Tito (Jayme Periard) e Babi; "I Should Have Known Better" de Jim Diamond, tema de Lenita (Débora Evelyn) e Edson (José Mayer); "Everytime You Go Away" de Paul Yong, tema de Paula (Fátima Freire) e "Just Another Night" de Mick Jagger, tema de .

Direção Musical: Sidnei Oliveira

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

A Próxima Vítima Internacional

Novela de: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Destaques: "Black Roses" de Inner Circle, tema de Irene (Vivianne Pasmanter); "More Than a Woman" do Flava To Da Bone, tema de Isabela (Cláudia Ohana); "I Live My Life For Love" do Firehouse, tema de Ana (Suzana Vieira); "Let's Stay Together" de Bobby Ross Avila, tema de Patrícia (Camila Pitanga); "Around The World" de East 17, tema de Tonico (Selton Mello) e Carina (Déborah Secco), e ainda, "Touch Girl" de Martine, tema de Marco (Nizo Neto) e Teca (Andréa Avancini).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Selton Mello, intérprete do rebelde Tonico.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

A Viagem Internacional

Novela de: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "I'm Your Puppet" de Elton John & Paul Young, tema de Téo (Maurício Mattar) e Lisa (Andréa Beltrão); "My Love" de Little Texas, tema de Zeca (Irwing São Paulo) e Sofia (Roberta Índio do Brasil); "Crazy" de Julio Iglesias, tema de Dinah (Christiane Torloni) e Otávio (Antônio Fagundes); "I'll Stand By You" do Pretenders, tema de Estela (Lucinha Lins); "I Miss You" do Haddaway, tema de Dinah e "Linger" do The Cranberries, tema de Raul (Miguel Falabella) e Andrezza (Thaís de Campos).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Andréa Beltrão, intérprete da Lisa.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!

E na "Ao Pé da Letra", mais uma das matérias do Canal da Imprensa, que eu estou sempre postando aqui. Lembrando ainda que não tenho responsabilidade pelos textos. Apenas posto!

Gente que não quer ver a realidade

por Delton Unglaub

Se a mídia não existisse e tivesse que ser inventada, seu criador com certeza estabeleceria como principal objetivo o ato de informar o público sobre o que ocorre a sua volta com o máximo de isenção possível. No entanto, este se frustraria ao ver sua mais poderosa invenção ter sua função informativa substituída, cada vez mais, por uma pouco informativa: entretenimento.

Analisando por este ângulo, pode-se concluir que a notícia e a ficção vêm sendo assimiladas como mercadorias - a informação é transformada por meio de artifícios da ficção. O objetivo, neste caso, é vender um produto pré-determinado ao público. Traduzindo: a informação não "informa" exatamente e a ficção da novela ou minissérie não "entretém" somente.

A facilidade com que se mistura realidade e ficção parece seguir sempre a mesma linha: a do entretenimento e da mercadoria. E em nossa moderna sociedade de consumo existem poucas coisas mais lucrativas do que fundir o imaginário ao real.

Esta invasão das fronteiras acaba não afetando apenas os veículos que desejam transmitir informações ao público. Recentemente, os programas destinados a "divertir" se tornaram muito semelhantes à vida real. A alta audiência dos reality shows, como o Big Brother Brasil, é resultado desse processo iniciado pelas telenovelas e minisséries.

Ao analisar o jornalismo filosoficamente, pode-se afirmar que seu conteúdo é de ficção, porque todo discurso é uma "reconstrução" do real. Logo, a própria realidade não existiria. Tudo seria uma simulação do real. E as Organizações Globo têm utilizado em seus veículos esta simulação, especialmente entre telejornais e telenovelas. Quando declaradamente se envolvem em causas "sociais", como busca por crianças desaparecidas ou campanhas a favor de doação de órgãos e antidrogas, a empresa procura consolidar a imagem de responsável pelo bem-estar social.

Realidade fictícia

As novelas não só incorporam estes elementos da "vida real" como também produzem efeitos reais, tratados como realidade pelo noticiário. Exemplo disso são os famosos depoimentos de dependentes químicos e seus parentes em O Clone (Globo, 2000-2001).

Um dos casos que melhor representa a fusão do real com o imaginário foi o assassinato de Daniela Perez. A morte da atriz foi incorporada pela novela De Corpo e Alma, em que atuava, enquanto, o Jornal Nacional usava as cenas da trama para romancear as informações sobre o crime misturando realidade e ficção. A miscelânea foi tão eficaz que resultou na utilização do assassinato de Daniela, filha da autora da novela, para a aprovação de uma ampliação da Lei de Crimes Hediondos.

Recentemente, a atual novela Mulheres Apaixonadas causou uma polêmica em torno de uma personagem vítima de bala perdida. A cena gerou protestos do prefeito e do secretário de Turismo do Rio de Janeiro contra uma suposta fama de cidade violenta, que cá entre nós nunca foi novidade. Contudo, a polêmica garantiu outro efeito muito real: a manutenção do interesse do público ampliando os índices de audiência.

Tudo isso são histórias dramatizadas, mescladas com jornalismo, em que o telespectador vai juntando os quadros confundindo personagens com atores. O público menos educado teve o mesmo acesso às informações. A confusão entre o real e o ficcional é completa.

Ironicamente, este mesmo público é acusado pela queda de qualidade da televisão, quando, na realidade, a perda de qualquer coisa é responsabilidade de quem produz. AgFotos: Reutersora, se o espectador não tem como modificar, o jeito é se contentar com o ruim.

A grande massa está acostumada a confundir na rua atores com os personagens que representam. Tanto que agridem os "vilões". As revistas de TV associam os atores aos nomes das personagens. Realidade e ficção se misturaram na cabeça da massa de tal forma que, somente o político desonesto, o traficante de drogas e as catástrofes são reais. O resto é fusão, ou melhor, confusão.

Em outras palavras, quanto menos contato direto com o mundo, maior será a influência pelas imagens e representações, que chegam pelos mais variados meios de comunicação. E, desta forma, realidade e ficção se condensam nas cabeças despreparadas sem que possam saber ao certo a diferença entre uma e outra.

Então, como os telespectadores poderão, com pelo menos o mínimo de informação, formar opiniões coerentes sobre a realidade?

Vou atender também alguns pedidos de trilhas sonoras, como os de Luis Augusto, que pediu a trilha da novela "Dona Xepa" e ao pedido de Inês, que pediu a o disco nacional de "Pátria Minha".

Dona Xepa

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Logomarca da novela.

01. Pensando Nela - Dom Beto (tema de Daniel)
02. Opus Dois - Antônio Carlos e Jocafi (tema de Glorita)
03. Prá Que Vou Recordar o que Chorei - Dafé
04. Feira Livre - Ataúlfo Jr. (tema de locação: feira)
05. Dom de Iludir - Maria Creusa (tema de Rosália)
06. Tema da Vila - Orquestra Som Livre (tema do núcleo da vila)
07. A Xepa - Ruy Maurity (tema de abertura)
08. Pela Luz dos Olhos Teus - Tom Jobim e Miúcha (tema de Otávio e Helena)
09. Tudo Menos Amor - Martinho da Vila (tema de Edson)
10. Um Caso Meu - Rosemary (tema de Rosália)
11. Dona Xepa - Elizeth Cardoso (tema de Dona Xepa)
12. Eu Gosto de Você - Ricardo (tema de Eloísa e Daniel)
13. Tema do Assoviador - Sá & Guarabira
14. Chorei - Márcia (tema de Heitor)

Junto ao disco nacional de "Pecado Capital" (1975), esta trilha da novela "Dona Xepa" pode ser considerada uma das trilhas mais suburbanas de todas as novelas. Mesclando ritmos de diversos gêneros, a trilha agrada a quase todas as rodas, e é garantia de boa qualidade. O disco parece que foi feito sob encomenda para a novela, tendo como carro-chefe o tema de abertura da novela, "A Xepa", interpretada por Ruy Maurity. Logo depois, somos contemplados com canções como "Pela Luz dos Olhos Teus" num dueto de Tom Jobim e Miúcha (esta mesma versão também esteve na abertura de "Mulheres Apaixonadas"), "Dona Xepa" de Elizeth Cardoso, e o sambista Martinho da Vila, com "Tudo Menos Amor".

Destaco também, "Opus Dois" de Antônio Carlos e Jocafi, e a instrumental "Tema da Vila", interpretada pela Orquestra Som Livre, que sempre apresentava canções nas trilhas dos anos 70.


Pátria Minha Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Alice Proença (Cláudia Abreu).

01. A Novidade - Gilberto Gil (tema de Alice)
02. Você - Maria Bethânia (tema de Alice e Rodrigo)
03. Partners - Cássia Eller (tema de Rodrigo)
04. Razão de Viver - Emílio Santhiago (tema de Max e Marininha)
05. Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos - Caetano Veloso (tema de Lídia e Pedro)
06. O Amor Dorme - Paralamas do Sucesso (tema de Nando)
07. Errática - Gal Costa (tema de Natália_
08. Beatriz - Milton Nascimento (tema de Beatriz)
09. Falando de Amor - Edu Lobo (tema de Teresa)
10. Nada a Perder - Danilo Caymmi (tema de Lídia)
11. Haiti - Caetano e Gil (tema dos núcleo dos pobres)
12. Imagens - Guido Brunini (tema de Cilene)
13. Surf Board - Tom Jobim (tema de locação: Rio de Janeiro)
14. Onde o Azul é Mias Azul - Felicidade Suzy (tema de Pedro)
15. Onde o Azul é Mias Azul - instrumental (tema de abertura)

Apesar de trazer minha musa Cláudia Abreu na capa, esta trilha - pelo menos para mim -, não é das melhores. Aliás, de todas contemporâneas de Gilberto, acho que esta é a mais fraquinha. Mesmo contando com grandes nomes da MPB, esta trilha não me cativa. O que marca mesmo o disco são as marcantes canções "Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos" de Caetano Veloso que selava o amor interesseiro ente Lídia Laport (Vera Fischer) e Pedro (José Mayer); "Você" com Maria Bethânia, tema dos pombinhos Alice (Cláudia Abreu) e Rodrigo (Fábio Assunção), e também, "Onde o Céu É Mais Azul" que aparece em duas gravações: uma instrumental, que servia como tema de abertura, e a outra interpretada por Felicidade Suzy, que embalava as emoções de Pedro.

É impossível deixar passar em branco a canção "Beatriz", composta por Chico Buarque, e aqui interpretada por Milton Nascimento, e que se adequava aos dramas da personagem homônima, vivida por Carolina Ferraz. Vale destacar ainda: Cássia Eller, com "Partners", tema do protagonista Rodrigo, "O Amor Dorme" dos Paralamas do Sucesso, tema de Nando, interpretado por Rodrigo Santoro (na verdade o personagem era totalmente dispensável, pois nada acrescentava), e também, o tema da mocinha da novela, Alice, a canção "A Novidade" de Gilberto Gil.

Enquanto providencio os vídeos das novelas "O Beijo do Vampiro" e "Desejos de Mulher" pedidos pelo amigo Lucas, posto o "Especial A Gata Comeu", que eu já estava preparando. Neste especial, você verá algumas cenas deste grande sucesso de Ivani Ribeiro, um remake da também bem sucedida "A Barba Azul" na Tv Tupi. Em "A Gata Comeu", Christiane Torloni e Nuno Leal Maia interpretaram os papéis que cabiam à Eva Wilma e John Herbert na antiga versão, e assim como os pioneiros, também fizeram história com as brigas entre Jô Penteado e o professor Fábio.

A Gata Comeu - 20h (1985)

Autora: Ivani Ribeiro

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Christiane Torloni, Nuno Leal Maia, Bia Seidl, Mauro Mendonça, Anilza Leoni, Laerte Morrone, Nina de Pádua, Dirce Migliaccio, Luís Carlos Arutim, Roberto Pirillo, Fátima Freire, Débora Evelyn, José Mayer, Cláudio Corrêa e Castro, Marilú Bueno, Mayara Magri, Élcio Romar, Rogério Fróes, Diana Morell, Eduardo Tornaghi, Jayme Periard, Monah Delacy, Norma Geraldy, Danton Mello, Juliana Martins, Oberdan Júnior...

Cenas:

Primeiras cenas do primeiro capítulo.

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni) flagra Paula (Fátima Freire) falando mal de seu pai no trabalho, contando para ele, que despede a moça.

CLIQUE AQUI para baixar!


Os preparativos para a excursão; Jô (Christiane Torloni) quer porque quer usar a lancha do pai para um passeio, depois dele ter prometido cedê-la para a excursão do professor Fábio (Nuno Leal Maia).

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni) implica com a flauta de Cuca (Danton Mello); Baby (Mayara Magri) briga com os pais e desiste do passeio.

CLIQUE AQUI para baixar!


Barraco na hora da partida: Paula (Fátima Freire) briga com (Christiane Torloni), que briga com Fábio (Nuno Leal Maia), que briga com Rafael (Eduardo Tornaghi)...

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni) e Paula (Fátima Freire) trocam farpas; o pessoal da excursão fica impressionado por ter a companhia de tão ilustre presença: o Conde de Parma (Laerte Morrone)!; uma pane no motor da lancha acaba com o passeio.

CLIQUE AQUI para baixar!


Perdidos na ilha, o professor Fábio (Nuno Leal Maia) se porta como um verdadeiro líder, mas (Christiane Torloni), definitivamente não está disposta a cooperar, e só arruma confusão!

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni), depois de ter um ataque de sonambulismo, se deita e dorme ao lado do professor Fábio (Nuno Leal Maia), na barraca dos homens. No dia seguinte o comentário rola solto na ilha; Tetê (Marilú Bueno) procura por Gugu (Cláudio Corrêa e Castro) desesperadamente.

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni) e Fábio (Nuno Leal Maia) trocam insultos e tabefes na cara. Quando Fábio solta a pequena, porém, memorável frase: "bateu, levou!"

CLIQUE AQUI para baixar!


Baby (Mayara Magri) finge estar se afogando só para ser salva por Zé Mário (Élcio Romar). Ele descobre e fica furioso com ela. Os "curumins" debocham da tentativa frustrada da garota.

CLIQUE AQUI para baixar!


O final feliz da família Penaforte com a chegada dos gêmeos Rodrigo e Débora.

CLIQUE AQUI para baixar!


(Christiane Torloni) e Ester (Anilza Leoni) se reconciliam; Rafael (Eduardo Tornaghi) apresenta sua nova namorada.

CLIQUE AQUI para baixar!


Baby (Mayara Magri) abre seu coração para um "lobo mau" e reclama que perdeu a pessoa que amava.

CLIQUE AQUI para baixar!


O final mais que feliz de (Christiane Torloni) e Fábio (Nuno Leal Maia), à beira da praia.

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada da novela para o Vale a Pena Ver de Novo (2001).

CLIQUE AQUI para baixar!
Hoje na "Sessão Nostalgia", nós vamos relembrar a eterna guerra entre os Mezenga e Berdinazzi, da inesquecível novela "O Rei do Gado".

Exibida de 17 de Junho de 1996 a 15 de Fevereiro de 1997, pela Rede Globo, no horário das 21h. Com 209 capítulos.

Novela de Benedito Ruy Barbosa. Com a colaboração de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa.

Direção de Luís Fernando Carvalho, Carlos Araújo, Emílio Di Biase e José Luís Villamarin. E direção geral de Luís Fernando Carvalho.

Com esta novela, Benedito Ruy Barbosa garantia de vez o seu nome no horário nobre da Globo. Após a bem-sucedida "PanJeremias Berdinazzitanal" na Manchete, e a fascinante "Renascer". na Globo. Benedito cativou o público com o eterno conflito entre os Mezenga e os Berdinazzi, que até hoje está na memória dos telespectadores.

Somente a primeira fase da novela, já poderia ter sido considerada um marco na televisão brasileira. Com uma história emocionante, foi um dos melhores mementos da tv, destacando a decadência do ciclo do café e a inserção do Brasil na Segunda Guerra Mundial, explicando assim a bBruno Mezengariga entre as famílias protagonistas. Já a segunda fase da novela mostrou a a urbanização e a riqueza do interior paulista através da cidade de Ribeirão Preto.

Muitos foram os destaques da novela, mas certamente Antônio Fagundes, Raul Cortez e Carlos Vereza, interpretaram personagens que marcariam suas carreiras: Bruno Mezenga, Jeremias Berdinazzi e Senador Roberto Caxias, respectivamente. Patrícia Pillar, que na novela interpretou a bóia-fria Luana, passou dez dias convivendo com os cortadores de cana, para compor sua forte personagem.

A Reforma Agrária, o Movimento dos Sem-Terra (MST), em seu aspecto mais intismista, e a luta pela posse de terras foram amplamente discutidos na novela, obtendo assim uma grande discussão na sociedade, por ser tratar de uma novelas das oito. Por falar nisso, a novela estreou cerca de dois meses após a morte de 19 sem-terras num massacre em Eldorado dos Carajás (PA). Na novela, o Senador Caxias apoiava o movimento, mas fora morto durante uma invasão. Sobre a novelaAE: "A novela ajudou a fazer as pessoas nos olharem de maneira diferente. Nos deu status de cidadão", disse na época o presidente do MST, João Pedro Stédile. Na cena do enterro do Senador Caxias, atuaram os, então senadores, Eduardo Suplicy e Benedita da Silva, em forma de participação.

Por falar no Senador Caxias, numa de suas cenas marcantes na novela, uma em questão causou grande polêmica: o Senador faz um discurso emocionado sobre os sem-terra, tendo no plenário apenas três senadores, um cochilando, outro lendo o jornal, e o último falando no celular. No dia seguinte a exibição da cena, o então senador Ney Suassuna, subiu à tribuna do senado para protestar contra o que classificou como "distorção da realidade". Segundo ele, a cena induzia a população a acreditar que não havia senadores honestos no país.

"O Rei do Gado", também foi responsável por revelar grandes talentos. Letícia Spiller, em seu segundo papel em tv, gerou grande comoção com sua Giovanna na primeira fase. Outras revelações desta novela são as atrizes Ana Beatriz Nogueria e a veterana Walderez de Barros. Para as gravações da novela, foram utilizados pelo menos cinco pólos de produção: Itaipira, Ribeirão Preto e Amparo (SP), Guaxupé (MG) e Aruanã (GO), por onde se espalhavam as fazendas da trama, além da cidade cenográfica, construída no recém-inaugurado Projac. "O Rei do Gado" deveria ser a novela substituta de "Explode Coração", mas alguns percalsos na produção atrasaram a estréia da novela, que só ocorreu após "O Fim do Mundo", uma micro-novela de 35 capítulos, quase que as pressas.

Esta novela também foi a responsável por diversas premiações, como o Certificado de Honra ao Mérito no San Francisco International Film Festival, concorrendo com outras 1525 produções de 62 países. Além disso, sua primeira fase, foi considerada tão fantástica, que foi transformada em minissérie para o Festival Banff do Canadá, sendo selecionada como obra hours-concours. A trilha sonora da novela também surpreendeu, a primeira trilha que vinha com Patrícia Pillar, intérprete da Luana na capa, vendeu nada menos que 1,5 milhões de discos, superando a um recorde de 18 anos da trilha internacional de "Dancin' Days".

A novela também apresentou novos atores como Lavínia Vlasak, Emílio Orcciolo Neto, Marcello Antony e Caco Cioccle, esses dois últimos em rápida, porém expressiva participação na primeira fase.

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 15 de Março a 13 de Agosto de 1999 no Brasil.

Sinopse

Nem o ódio entre duas famílias impediu o amor dos jovens Enrico (Leonardo Brício) e Giovanna (Letícia Spiller). Os Mezenga e os Berdinazzi são vizinhos, e, por causa de uma cerca no limite de suas propriedades, vivem uma guerra sem precedentes. As duas famílias proibem o amor entre Enrico, filho de Antônio (Antônio Fagundes) e Nena Mezenga (Vera Fischer), e Giovanna, filha de Giuseppe (Tarcísio Meira) e Marieta Berdinazzi (Eva Wilma). Os dois se casam e mesmo depois de casados não conseguem viver esse amor, por isso fogem.

O filho de Enrico e Giovanna, Bruno Mezenga (Antônio Fagundes), cresce e se transforma num dos maiores criadores de gado do país, conhecido como o 'Rei do Gado'. Ele sabe do ódio que separou as famílias de seus pais, e nunca conheceu os parentes de sua mãe: os avós e os tios, Bruno (Marcelo Antony), que morreu na guerra, e Giácomo Guilherme (Manoel Boucinhas), que morreu pobre. Só sabe que o outro tio, Jeremias Berdinazzi (Caco Ciocler) tornou-se um rico fazendeiro. Mas o velho Jeremias é um homem solitário que não reconhece os Mezenga como membros de sua família, e cujo único sonho é encontrar Marieta (Patrícia Pillar)- a sobrinha que ele nunca conheceu, filha de seu irmão Giácomo Guilherme - e deixar para ela toda sua fortuna.

Bruno Mezenga, por sua vez, vive um casamento fracassado com Léa (Sílvia Pfeifer), uma esposa infiel que o trai com Ralf (Oscar Magrini), um mau-caráter. O casal tem dois filhos: Lia (Lavínia Vlasak), que apaixonou-se pelo peão Pirilampo (Almir Sater), e Marcos (Fábio Assunção), que vive um atribulado romance com Liliana (Mariana Lima), filha de Roberto Caxias (Carlos Vereza), um senador da República.

Mas as vidas de Bruno Mezenga e Jeremias Berdinazzi mudam completamente com a chegada de duas mulheres. Marieta/Rafaela (Glória Pires), que julga ser a sobrinha desaparecida de Jeremias; e Luana (Patrícia Pillar), uma bóia-fria sem passado por quem Bruno se apaixona.

Elenco

Antônio Fagundes/ Patrícia Pillar/ Raul Cortez/ Glória Pires/ Fábio Assunção/ Sílvia Pfeifer/ Carlos Vereza/ Stênio Garcia/ Bete Mendes/ Lavínia Vlasak/ Guilherme Fontes/ Walderez de Barros/ Oscar Magrini/ Jackson Antunes/ Ana Beatriz Nogueira/ Almir Sater/ Sérgio Reis/ Mariana Lima/ Arietha Corrêa/ Emílio Orcciolo Neto/ Mara Carvalho/ Iara Jamra/ Paulo Coronato/ Maria Helena Pader/ Leila Lopez/ Luís Parreiras/ Luciana Vendraminni/ Amilton Monteiro/ Tadeu Di Pietro/ Pedro Gabriel/ Marcelo Galdino/ Antônio Pompeo/ Cosme dos Santos/ Adhenor de Souza/ José Augusto Branco/ Liana Duval/ Francisco Carvalho/ Jairo Mattos/ Rogério Márcico/ Regina Dourado/ Ilva Niño/ Neuza Borges/ Carlos Takeshi/ Cyria Coentro/ Genésio Barros/ Chica Xavier/ 1ª Fase - Tarcísio Meira/ Eva Wilma/ Antônio Fagundes/ Vera Fischer/ Leonardo Brício/ Letícia Spiller/ Cláudio Corrêa e Castro/ Marcello Antony/ Caco Ciocler/ Manoel Boucinhas.

Abertura

Hoje é dia de estréia de mais uma sessão aqui no nosso blog. Trata-se da sessão "Screensavers".

A partir de hoje eu disponibilizarei alguns protetores de tela de novela, para vocês baixarem. Espero que gostem e divirtam-se! Não tenho muitos, por isso, aproveitem!


Esplendor - 19h (2000)

Autora: Ana Maria Moretzsohn

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Letícia Spiller, Floriano Peixoto, Murilo Benício, Caio Blat, Christine Fernandes, Cássia Kiss, Gracindo Júnior, Joana Fomm, Thiago de Los Reyes, Osmar Prado, Cláudia Alencar, Ângela Figueiredo, Tônia Carrero, Ítalo Rossi, Caco Ciocler, Max Fercondini, Thaís Fersoza, Zezé Motta, Henri Castelli...

CLIQUE AQUI para baixar!

http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_30_55_1111113_size126049.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_30_57_1111111_size127785.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_30_1111112_size137833.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_43_1111113_size124887.jpg
A imagem ?http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_04_1111112_size117617.jpg? contém erros e não pode ser exibida.
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_50_1111113_size117842.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_06_1111113_size126916.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_30_59_1111112_size133285.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_02_1111111_size132345.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_09_1111111_size125297.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_32_1111113_size131535.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_46_1111111_size129101.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_48_1111112_size130036.jpg
http://bbb.lua.com/i/selecao_usuarios_b//2009/01/15/320240hdtv_2009_01_15_13_31_53_1111111_size136523.jpg

Exibida de 06 de Março a 02 de Setembro de 1978, pela Rede Globo, no horário das 19h. Com 151 capítulos.

Novela de Cassiano Gabus Mendes.

Direção de Régis Cardoso.

"Te Contei?" foi a novela de Cassiano Gabus Mendes que sucedeu ao estrondoso sucesso de "Locomotivas". As duas tramas tinham muitos fatores em comum: mesmo autor e diretor, o mesmo horário de exibição, a mesma essência, o mesmo estilo de humor, e até um elenco bem semelhante. Porém, em um dos principais fatores as duas não combinam: "Te Contei?", inexplicavelmente, não fez tanto sucesso como "Locomotivas".

Mônica Ritinha Helena

Mesmo assim, alguns personagens conseguiram se destacar, como a apaixonada Rita, da sempre ótima Elizângela; Jocao iludido Wagner (Reynaldo Gonzaga) e a hilário Edu (Osmar Prado) que ora dava em cima de Ritinha, para logo depois jogar suas garras sobre Alice (Teresinha Sodré), sob os olhares atentos da intrometida Lola (Eva Todor). Aliás, o triângulo amoros principal da novela, formado por Shana (Maria Cláudia), Léo (Luiz Gustavo) e Sabrina (Wanda Stephânia) também merece destaque.

Ainda sobre a personagem de Wanda Stephânia, em "Te Contei?" pela primeira vez na televisão brasileira, o drama das pessoas com cleptomania foi exposto, mesmo que de uma maneira sutil.

Houve um contratempo com a abertura da novela. Originalmente, a abertura apresentava um grupo de telefonistas em ação, como se estivessem passando fofoca. Sem explicação alguma, a Censura vetou a inocente abertura, que foi substituída então por outra, em que uma moça passeava pela movimentada praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, chamando atenção de todos.

Essa moça da abertura de "Te Contei?" se chamava Lenilda Leonardi, que ganhou notoriedade, e começou a colher os louros da fama, aparecendo em diversas revistas, ganhando uma certa projeção nacional, sempre reconhecida como "a moça da abertura da novela!".

As cenas externas foram feitas entre a Barra da Tijuca e a Gávea, no Rio de Janeiro.

Edu Alice Tuta

A novela foi reapresentada entre 11 de maio e 06 de novembro de 1981, na sessão Vale a Pena Ver de Novo.

Sinopse

Sabrina (Wanda Stephânia) é uma jovem de classe média que esconde dois segredos da família. O primeiro é a compulsão a roubar, decorrente da falta de afeto por parte dos pais, Hilda (Rosita Tomaz Lopes) e Fred (Fernando José). Alheios a tudo que não se resume a festas e acontecimentos sociais, o casal ignora que a filha é cleptomaníaca.

Shana Léo Sabrina

LucianaO outro segredo de Sabrina é que ela leva uma vida dupla. Sem que ninguém saiba, aluga um quarto na pensão de Lola (Eva Todor), no subúrbio, fingindo ser uma pessoa modesta que ganha a vida vendendo produtos de beleza. Assim ela divide seu tempo entre a casa dos pais e a pensão.

Lola é uma espanhola que se mete na vida de todos os hóspedes, como Léo (Luiz Gustavo), que se envolve com Sabrina. Apesar de ter ficado cego aos 14 anos, Léo é um rapaz bem humorado que aproveita a vida ao máximo. Ele divide-se entre o amor de Sabrina e Shana (Maria Cláudia), filha de Lola, uma jovem charmosa, de temperamento forte, que luta para progredir na vida.

Rogério Adelita Alex

LolaEra também a história de Luciana (Suzana Vieira), uma moça pobre e misteriosa, também hóspede da pensão. Ela rompe o noivado com Rogério (Mauro Mendonça), um homem rico, para juntar-se ao seu verdadeiro amor, Alex (Denis Carvalho). Porém, descobre que Alex casou-se com outra mulher, Adelita (Ester Góes).

Enquanto encontros e desencontros amorosos se sucedem, vários personagens passam a receber cartas apaixonadas, porém anônimas.

Elenco

Luiz Gustavo/ Maria Cláudia/ Wanda Stephânia/ Suzana Vieira/ Denis Carvalho/ Ester Góes/ Mauro Mendonça/ Ilka Soares/ Maria Della Costa/ Hélio Souto/ Elizângela/ Fausto Rocha/ Kito Junqueira/ Heloísa Milet/ Reynaldo Gonzaga/ Ricardo Blat/ Teresinha Sodré/ Osmar Prado/ Eva Todor/ Célia Biar/ Fernando José/ Rosita Tomaz Lopes/ Norma Geraldy/ Brandão Filho/ Ana Maria Sagres/ Laura Suarez/ Wálter Cruz/ Leina Krespi/ Dinorah Marzullo/ Gláucia Souza/ Luís Carlos Niño/ Chris Couto/ Rapahel Bizarro/ Luís Piccini.

Abertura

Saramandaia - 21h (1976)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Wálter Avancini, Roberto Talma e Gonzaga Blota

Elenco: Juca de Oliveira, Sônia Braga, Antônio Fagundes, Yoná Magalhães, Milton Moraes, Dina Sfat, Ary Fontoura, Castro Gonzaga, Sebastião Vasconcellos, Rafael de Carvalho, Eloísa Mafalda, José Augusto Branco, Ana Maria Magalhães, Brandão Filho, Wilza Carla, Chica Xavier, Elza Gomes, Carlos Eduardo Dolabella...

Feijão Maravailha - 20h (1979)

Autor: Bráulio Pedroso

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Lucélia Santos, Stepan Nercessian, Maria Cláudia, Grande Othelo, Olney Cazarré, José Lewgoy, Clarisse Piovesan, Marco Nanini, Marcelo Picchi, Elizângela, Cláudia Savietto, Mário Cardoso, Ivon Cury, Older Cazarré, Felipe Carone, Brandão Filho, Mauro Mendonça, Anselmo Duarte...

Marron-Glacé - 20h (1979)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Gracindo Júnior, Sérgio Mattar, Gonzaga Blota e Wálter Campos

Elenco: Paulo Figueiredo, Sura Berditchewski, Yara Côrtes, Lima Duarte, Tereza Rachel, Louise Cardoso, Armando Bógus, Laerte Morrone, Ricardo Blat, Myrian Rios, João Carlos Barroso, Lousie Dumont, Ema D'Ávilla, Dirce Migliaccio, Ary Fontoura, Lady Francisco, Eloísa Mafalda...

Eu Prometo - 22h (1983)

Autor: Janete Clair

Núcleo: Denis Carvalho e Paulo Ubiratan

Elenco: Francisco Cuoco, Renée de Vielmond, Dina Sfat, Walmor Chagas, Ney Latorraca, Fúlvio Stefanini, Marcos Paulo, Joana Fomm, Fernanda Torres, Júlia Lemertz, Malu Mader, Kadu Moliterno, Rogério Fróes, Rosamaria Murtinho, Ewerton de Castro, Lúcia Alves, Ricardo Petráglia, Nina de Pádua, Maria Padilha, Carlos Vereza, Cláudio Corrêa e Castro, Milton Gonçalves...

Sonho Meu - 19h (1993)

Autor: Marcílio Moraes - baseado nas obras A Pequena Orfã e Ídolo de Pano, de Teixeira Filho

Núcleo: Reynaldo Boury

Elenco: Patrícia França, Leonardo Vieira, Fábio Assunção, Beatriz Segall, Carolina Pavanelli, Elias Gleizer, Isabela Garcia, Daniela Camargo, Walmor Chagas, Yoná Magalhães, Flávio Galvão, Françoise Forton, Cristina Mullins, Jayme Periard, José de Abreu, Nívea Maria, Carlos Alberto, Mauro Mendonça, Débora Duarte, Eri Johnson...

O Profeta - 19h (2006)

Autor: Duca Rachid e Thelma Guedes - basedo na obra homônima de Ivani Ribeiro

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Thiago Fragoso, Paola Oliveira, Carol Castro, Malvino Salvador, Fernanda Souza, Vera Zimermann, Maurício Mattar, Paula Burlamaqui, Rodrigo Phavanello, Laura Cardoso, Mauro Mendonça, Nívea Maria, Dalton Vigh, Mário Gomes, Rosi Campos, Rodrigo Faro, Fernanda Rodrigues, Nuno Leal Maia, Juliana Baroni, Samara Felippo, Daniel Ávilla, Juliana Diodone...

Exibida de 10 de Fevereiro a 29 de Agosto de 1992, pela Rede Globo, no horário das 19h. Com 173 capítulos.

Novela de Carlos Lombardi. Com a colaboração de Maurício Arruda, e supervisão de texto de Lauro César Muniz.

Direção de Roberto Talma, Jodele Larcher e Flávio Colatrello. Com direção geral de Roberto Talma.

"Perigosas Peruas" seguiu o estilo que Carlos Lombardi já havia apresentado em sua novela anterior, "Bebê a Bordo". Muita ação, história ágil e vivaz e com bastante comédia. Com "Perigosas Peruas" ele marcava de vez, o seu jeito de fazer novelas, com uma comicidade que o diferenciava das tramas de Sílvio de Abreu e de Cassiano Gabus Mendes.

Carlos Lombardi mais uma vez apresentava um texto com tendências folhetinescas, como a espinTucaha dorsal da trama, a história das duas mulheres em que tudo acontecia na vidas delas no mesmo momento. A diferença, é que todas as trama propostas pelo autor, se alternavam com as novidades promovidas pela trama, quase que diariamente - algo que até hoje ele faz. Em alguns momentos pode-se até dizer que Lombardi vacilou, mas mesmo assim "Perigosas Peruas" foi de uma competência ímpar.

Ínumeros foram os destaques da trama: as protagonistas Sílvia Pfeifer - muito criticada por sua estréia em "Meu Bem Meu Mal" - e Vera Fischer conseguiram se adequar bem ao humor de Carlos Lombardi, e estiveram ótimas na pele de Leda e Cidinha, respectivamente. A então menina Natália Lage, já mostrava que seu caminho era mesmo o da tv, nas pele da problemática Tuca. O casal Téio e Téia, formado por Rômulo Arantes e Bianca Byngton também caíram no gosto do público, assim como o malandro Belo, em mais um dos hilários papéis de Mário Gomes na tv, talvez o seu último grande papel nesse veículo.

Cidinha

A italiana Dona Gema, no início da parceria de Nair Bello com Lombardi - onde ela sempre interpretaria uma mãe italiana - também caiu na graça do público, assim como a organização comandanda pelos Torremolinos, que dividiDiana, Hector, Belo, D. Franco e Cervantesa a atenção dos telescpetadores com o inesquecível trio de protagonistas, e que comandavam toda a ação da trama. Outra carcaterística que se tornaria marcante na carreira de Lombardi foram as participações especiais, e em "Perigosas Peruas" ele não falhou, teve de Raul Cortez como uma cartomante, a Isabela Garcia como uma prostituta.

Vera Fischer, a estrela de "Perigosas Peruas", vivia o auge de sua carreira - depois viria a tempestade! A novela contou ainda com a participação do famoso novelista já citado aqui, Cassiano Gabus Mendes, na pele do mafioso Dr. Franco Torremolinos, o mafioso que comandava toda a organização criminosa. Seria a última participação de Cassiano - que já foi ator - em novelas. Ele morreria no ano seguinte, cerca de um mês antes do último capítulo de sua novela "O Mapa da Mina" ser exibido. Segundo o autor, a família Torremolinos é uma alusão à família de mafiosos de O Poderoso Chefão, clássico filme de FranGemacis Ford Coppola.

A abertura de "Perigosas Peruas" foi um show a parte! Miguel Paiva, cartunista de ilustrações de sucesso como Gatão de Meia-Idade e Radical Chick, foi o responsável pelas mais de 400 ilustrações que marcava a abertura da novela, numa animação de 70 segundos. A música, homônima à novela, que se tornou um a marca registrada da trama de Carlos Lombardi, era cantada pelas Frenéticas, e foi escrita por cinco pessoas, estando entre elas o então vice-presidente das oeprações da Rede Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Ele também já havia participado da composição do tema de abertura de "Que Rei Sou Eu?", a canção "Rap do Rei", do grupo Luni.

Sinopse

Belo e LedaCidinha (Vera Fischer) e Leda (Sílvia Pfeifer) são amigas desde infância - nasceram no mesmo dia e horário e no mesmo hospital. Mais tarde, na faculdade, vão disputar o amor do mesmo homem, Belo (Mário Gomes), que engravida as duas. Cidinha leva a melhor casando-se com ele. A toada das coincidências reunindo as duas amigas continua quando elas têm os bebês também no mesmo dia, horário e hospital. Duas meninas. A de Cidinha morre e a de Leda vive. Belo troca as crianças e perde Leda de vista, que se transforma numa importante jornalista internacional.

As duas amigas acabam por seguir caminhos opostos. Cidinha vira uma dona de casa que jamais pensou em trabalhar fora. Leda é uma profissional bem sucedida que tem aversão ao casamento e filhos. Embora satisfeitas com a opção que fizeram, de certa fiorma, uma sente inveja da outra.

Anos mais tarde as amigas se reencontram e a disputa pelo mesmo homem reacende velhas rivalidades. Mais ainda quando Tuca (Natália Lage), a filha de Belo e Leda, criada por Cidinha, descobre que foi trocada na maternidIrving São Paulo na época de "Sexo dos Anjos", com Mario Gomes e Bianca Byngtonade.

Paralelo a esse drama estava a delegacia comandada pelo corrupto delegado Venâncio (Flávio Migliaccio), onde atuam os policiais Paulinho Pamonha (Tato Gabus), Téio (Rômulo Arantes), Giovanni (Gerson Brenner), Johann (Irwing São Paulo), Romano (Alberto Baruque) e Joana (Fabiana Scaranzi). O principal desafio da equipe: desbaratar a organização de contrabando comandada pelos poderosos primos Franco (Cassiano Gabus Mendes) e Branco Torremolinos (José Lewgoy), para quem trabalha Belo.

Elenco

Vera Fischer/ Sílvia Pfeifer/ Mário Gomes/ Alexandre Frota/ Guilherme Karan/ Beth Goulart/ John Herbert/ Cláudia Lyra/ José Lewgoy/ Cassiano Gabus Mendes/ Natália Lage/ Nair Bello/ Flávio Migliaccio/ Nicette Bruno/ Tato Gabus/ Françoise Forton/ Rômulo Arantes/ Bianca Byngton/ Irwing São Paulo/ Gerson Brenner/ Alberto Baruque/ Fabiana Scaranzi/ Felipe Martins/ Sílvia Buarque/ Ana Paulo Bouzas/ Rosita Tomaz Lopes/ Cissa Guimarães/ Carlos Kroeber/ Leina Krespi/ Victor Branco/ Ivan Cândido/ Inês Galvão/ Flávio Colatrello/ Guilherme Leme/ Luis Magnelli/ Adriana Tausz/ Demian Temponi/ Viviane Novaes/ Márcia Dornelles/ Ilya São Paulo/ Igor Logulho/ Gibran Chalita/ Hilton Cobra/ Chaguinha/ Fernanda Muniz/ Victor Hugo/ Tatianne Goulart/ Tatiana Toffoli/ João Phelipe/ André Filippi/ Nicole Puzzi/ Cleyde Blota/ Raul Cortez/ Isabela Garcia/ Bia Seidl/ Iara Jamra/ Cininha de Paula/ Cristina Pereira/ Carlos Gregório/ Ernani Moraes/ Carlos Takeshi/ João Vitti/ Norton Nascimento.

Abertura

Drica Moraes é a chamada atriz completa: é competente no teatro, na televisão e no cinema. É o tipo de atriz que consegue se destacar em qualquer papel, apesar de nunca ter tido - pelo menos na Globo - um personagem à sua altura.

Drica já interpretou personagens marcantes na televisão brasileira, principalmente em questão de comédia, como a separada Olívia de "Alma Gêmea", e a assanhada manicure Márcia de "Chocolate com Pimenta", em reprise atualmente no Vale a Pena Ver de Novo. Mas o reconhecimento veio mesmo a partir da primeira vilã de sua carreira, a seca e vingativa Violante Cabral de "Xica da Silva", na Manchete, onde Drica teve a oportunidade exercitar um outro lado seu como atriz, que poucos conheciam.

Outros personagens de destaque foram: a mimada e invejosa Marcela de "O Cravo e A Rosa", a desorientada Moira da série "Os Aspones", que durou somente 05 episódios, e por fim, sua primeira e única protagonista, a Madalena da novela infanto-juvenil "Era Uma Vez...".

Atualmente, Drica se prepara para estrear na novela "Pé na Jaca", na qual ela fará uma participação nos primeiros 12 capítulos, como Pietra, a assessora de Maria Botelho (Fernanda Lima).

Profissão Camaleão: Drica Moraes

Cida - Top Model (1989/GLOBO)

Isabela - Lua Cheia de Amor (1990/GLOBO)

Denise - Quatro por Quatro (1994/GLOBO)

Violante Cabral - Xica da Silva (1996/MANCHETE)

Madalena - Era Uma vez... (1998/GLOBO)

Marcela - O Cravo e A Rosa (2000/GLOBO)

Gilda - Desejos de Mulher (2002/GLOBO)

Márcia - Chocolate com Pimenta (2003/GLOBO)

Moira - Os Aspones (2004/GLOBO)

Olívia - Alma Gêmea (2005/GLOBO)

Pietra - Pé na Jaca (2006/GLOBO)

À Sombra dos Laranjais - 19h (1977)

Autor: Benedito Ruy Barbosa e Sylvan Paezzo - baseada no conto de Viriato Corrêa

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Herval Rossano, Aracy Cardoso, Ary Fontoura, Beatriz Lyra, Castro Gonzaga, Paulo Gonçalves, Monah Delacy, Tamara Taxman, Lauro Góes, Ísis Koshdoski, Marcelo Picchi, Marília Barbosa, Élcio Romar, Lídia Brondi, Arthur Costa Filho, Wellington Botelho, Fernando José, Patrícia Bueno, Marcus Toledo, Maria Pompeu, Sivlia Salgado.


A Sucessora - 19h (1978)

Autor: Manoel Carlos - baseado no homônimo de Carolina Nabuco

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Suzana Vieira, Rúbens de Falco, Natália Thimberg, Paulo Figueiredo, Arlete Salles, Kadu Moliterno, Mário Cardoso, Lisa Vieira, Tetê Pritzil, Célia Biar, Ary Coslov, Míriam Pires, Beatriz Veiga, Sônia de Paula, Jorge Cherques, Carmem Monegal, Gracindo Júnior, Ankito, Francisco Dantas...


Chega Mais - 20h (1980)

Autor: Carlos Eduardo Novaes

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Tony Ramos, Sônia Braga, Renata Sorrah, Osmar Prado, Rosamaria Muritnho, Ney Santanna, Thaís de Andrade, Felipe Carone, Renata Fronzi, Cláudio Corrêa e Castro, Christiane Torloni, Reynaldo Gonzaga, Ruy Rezende, Daniel Dantas, Elza Gomes, Henriqueta Brieba, Brandão Filho, Roberto Bonfim, Gilberto Martinho...


Hipertensão - 20h (1986)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Maria Zilda, Cláudio Cavalcanti, Paulo Gracindo, Ary Fontoura, Cláudio Corrêa e Castro, Geórgia Gomide, Taumaturgo Ferreira, Elizabeth Savalla, Paulo Betti, Carlos Eduardo Dolabella, Déborah Evelyn, Eloísa Mafalda, Stênio Garcia, César Filho, Carla Marins, José Mayer, Lúcia Alves, Fafy Siqueira, Antônio Calloni...


Zazá - 20h (1997)

Autor: Lauro César Muniz

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Fernanda Montenegro, Ney Latorraca, Marcelo Novaes, Letícia Spiller, Paulo Goulart, Natália Thimberg, Jorge Dória, Júlia Lemertz, Fernando Torres, Cecil Thiré, Fafy Siqueira, Paulo Gorgulho, Cláudia Ohana, Alexandre Borges, Alexandra Londoño, Reginaldo Faria, Mário Gomes, Déborah Secco, Sílvia Bandeira, Louise Cardoso, Vanessa Lóes, Antônio Calloni, Rachel Ripani...


Belíssima - 21h (2005)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Denise Saraceni

Elenco: Glória Pires, Tony Ramos, Cláudia Abreu, Marcello Antony, Fernanda Montenegro, Cláudia Raia, Reynaldo Gianecchini, Carolina Ferraz, Irene Ravache, Leopoldo Pacheco, Alexandre Borges, Camila Pitanga, Carmem Verônica, Pedro Paulo Rangel, Íris Bruzzi, Vera Holtz, Cauã Reymond, Paola Oliveira, Letícia Birkheuer, Serafim Gonzalez, Nelson Xavier, Jussara Freire, Maria Flor, Vladimir Brichta...

À Sombra dos Laranjais - 19h (1977)

Autor: Benedito Ruy Barbosa e Sylvan Paezzo - baseada no conto de Viriato Corrêa

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Herval Rossano, Aracy Cardoso, Ary Fontoura, Beatriz Lyra, Castro Gonzaga, Paulo Gonçalves, Monah Delacy, Tamara Taxman, Lauro Góes, Ísis Koshdoski, Marcelo Picchi, Marília Barbosa, Élcio Romar, Lídia Brondi, Arthur Costa Filho, Wellington Botelho, Fernando José, Patrícia Bueno, Marcus Toledo, Maria Pompeu, Sivlia Salgado.


A Sucessora - 19h (1978)

Autor: Manoel Carlos - baseado no homônimo de Carolina Nabuco

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Suzana Vieira, Rúbens de Falco, Natália Thimberg, Paulo Figueiredo, Arlete Salles, Kadu Moliterno, Mário Cardoso, Lisa Vieira, Tetê Pritzil, Célia Biar, Ary Coslov, Míriam Pires, Beatriz Veiga, Sônia de Paula, Jorge Cherques, Carmem Monegal, Gracindo Júnior, Ankito, Francisco Dantas...


Chega Mais - 20h (1980)

Autor: Carlos Eduardo Novaes

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Tony Ramos, Sônia Braga, Renata Sorrah, Osmar Prado, Rosamaria Muritnho, Ney Santanna, Thaís de Andrade, Felipe Carone, Renata Fronzi, Cláudio Corrêa e Castro, Christiane Torloni, Reynaldo Gonzaga, Ruy Rezende, Daniel Dantas, Elza Gomes, Henriqueta Brieba, Brandão Filho, Roberto Bonfim, Gilberto Martinho...


Hipertensão - 20h (1986)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Maria Zilda, Cláudio Cavalcanti, Paulo Gracindo, Ary Fontoura, Cláudio Corrêa e Castro, Geórgia Gomide, Taumaturgo Ferreira, Elizabeth Savalla, Paulo Betti, Carlos Eduardo Dolabella, Déborah Evelyn, Eloísa Mafalda, Stênio Garcia, César Filho, Carla Marins, José Mayer, Lúcia Alves, Fafy Siqueira, Antônio Calloni...


Zazá - 20h (1997)

Autor: Lauro César Muniz

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Fernanda Montenegro, Ney Latorraca, Marcelo Novaes, Letícia Spiller, Paulo Goulart, Natália Thimberg, Jorge Dória, Júlia Lemertz, Fernando Torres, Cecil Thiré, Fafy Siqueira, Paulo Gorgulho, Cláudia Ohana, Alexandre Borges, Alexandra Londoño, Reginaldo Faria, Mário Gomes, Déborah Secco, Sílvia Bandeira, Louise Cardoso, Vanessa Lóes, Antônio Calloni, Rachel Ripani...


Belíssima - 21h (2005)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Denise Saraceni

Elenco: Glória Pires, Tony Ramos, Cláudia Abreu, Marcello Antony, Fernanda Montenegro, Cláudia Raia, Reynaldo Gianecchini, Carolina Ferraz, Irene Ravache, Leopoldo Pacheco, Alexandre Borges, Camila Pitanga, Carmem Verônica, Pedro Paulo Rangel, Íris Bruzzi, Vera Holtz, Cauã Reymond, Paola Oliveira, Letícia Birkheuer, Serafim Gonzalez, Nelson Xavier, Jussara Freire, Maria Flor, Vladimir Brichta...

Exibida de 18 de Maio a 14 de Novembro de 1981, pela Rede Globo, no horário das 18h. Com 154 capítulos.

Novela de Teixeira Filho. Baseada no romance homônimo de Lygia Fagundes Telles.

Direção de Reynaldo Boury e Wolf Maya. Com direção geral de Herval Rossano.

"Ciranda de Pedra" foi uma adaptação muita difícil. Envolvia tramas pesados para o horário das 18h, além de ser uma história com o texto muito forte. Talvez por todas essas dificuldades de adaptação para a tv, a trama tenha superado quaisquer expectativa, e tenha se tornado uma das mais bonitas e bem feitas releituras de nossa teledramaturgia. Estavam lá temas complicados, alguns que até hoje são tabus na nossa tv: separação de casais, adultério, e homossexualismo, mesmo que de maneira sutil, meio que nas entrelinhas.

Teixeira Filho mais uma vez demonstrava seu potencial ao apresentar um texto coeso e bem elaborado. Tudo, é claro, auxiliado pelo excepcional trabalho de produção, que caracterizou perfeitamente a década de 40, num retarto fiel, dos dramas e emoções da São Paulo dessa época.

Lucélia Santos, a estrela de "Ciranda de Pedra" novamente tinha um bom personagem em suas mãos, e novamente apresentava um bom trabalho. Eva Wilma esteve perfeita como a atormentada Laura. Mas quem brilhou mesmo foi Norma Blum, na pele da intransigente e autoritária governanta Fran Herta, que atormentou a vida das três irmãs da história. Certamente, Norma Blum tirou a sorte grande ao ser escolhida para o papel, pois junto a Aurélia, protagonista de "Senhora" de 1975, Fran Herta foi o seu grande momento na tv brasileira, superando até mesmo suas belas atuações em "Escrava Isaura" e posteriormente, "Sinhá Moça".

Lucélia que ainda estava em fase de filmagem de Luz del Fuego, quando iniciou a preparação para a personagem de "Ciranda de Pedra" viveu uma situação inusitada. No filme de David Nunes, ela interpretava a vedete que dá o título à película, cuja a vida fora marcada por escândalos sobre escândalos. Com isso, a composição da Virgínia de "Ciranda de Pedra" se tornava muito mais difícil, já que Lucélia já estava inserida naquela vulgaridade da personagem do filme, que tinha um comportamento totalmente oposto ao da personagem da novela: uma jovem meiga e comportada, em meio a década de 40.

A novela foi reapresentada a partir de Janeiro de 1983, pelas manhãs, dentro do programa Tv Mulher.

Sinopse

Eduardo, Virgínia e Luís CarlosO Dr. Prado (Adriano Reys) e Laura (Eva Wilma) tiveram um casamento de desajuste. Ela tem idéias modernas e dedica-se às artes, enquanto ele é um famoso jurista de comportamento tradicional. Oprimida pelo marido, Laura sofre um grande trauma e chega a ser internada como louca pelo Dr. Prado. Os dois separam-se e a família acaba se dividindo: ele fica com as duas filhas mais velhas, Otávia (Priscila Camargo) e Bruna (Sílvia Salgado), e Laura fica com a filha caçula, Virgínia (Lucélia Santos).

Laura, doente e com problemas econômicos, vai morar com seu médico neurologista, o Dr. Daniel (Armando Bógus), que acompanha seu caso há anos. Apaixonado por ela, Daniel acredita que aFrau Herta doença de Laura não é mental, mas física, e se empenha em sua recuperação. Ela, por sua vez, esconde um segredo de todos: Virgínia na realidade é filha de Daniel. Tanto o médico quanto Dr. Prado desconfiam disso, o que faz com que Daniel tenha um carinho especial pela menina, e com que o Dr. Prado a trate com indiferença.

Anos mais tarde, Virgínia, moça, vai morar na mansão do Dr. Prado ao lado das irmãs e da áspera governanta Frau Herta (Norma Blum), enfrentando todo tipo de hostilidade familiar e uma série de dificuldades para se adaptar. Para confortá-la, Virgínia tem o carinho de Luís Carlos (Roberto Pirillo), seu vizinho e namorado de infância. Mas o rapaz passa a disputá-la com Eduardo (Marcelo Picchi) - amigo de Virgínia na Vila Mariana, onde ela morava - completamente apaixonado por ela.

Elenco

Lucélia Santos/ Adriano Reys/ Eva Wilma/ Armando Bógus/ Marcelo Picchi/ Roberto Pirillo/ Norma Blum/ Priscila Camargo/ Sívlia Salgado/ Edson Celulari/ Paulo Ramos/ Fábio Junqueira/ Alzira Andrade/ Mônica Torres/ Maria Helena Dias/ José Augusto Branco/ Neuza Amaral/ Djenane Machado/ Maria Helena Velasco/ Castro Gonzaga/ Ana Lúcia Torre/ Henriqueta Brieba/ Manfredo Colassanti/ Elza Gomes/ Joyce de Oliveira/ Ênio Santos/ Lupe Gigliotte/ Arthur Costa Filho/ Gilda Sarmento/ Rose Addario/ Márcia Gastaldi/ Pratrícia Parker/ Ana Magdala/ Wálter Moreno/ Pedro Rocha/ Luís José Günther/ Helenda Adelsohn/ Dalete Barros/ Thaís de Campos/ Fernando José/ Lourdes Mayer/ Ivan Mesquita.

Abertura

Obs: algumas fotos foram retiradas do site Arquivo Lucélia Santos.

Exibida de 04 de Junho a 15 de Dezembro de 1979, pela Rede Globo, no horário das 18h. Com 170 capítulos.

Novela de Benedito Ruy Barbosa. Inspirada no romance homônimo de Ribeiro Couto.

Direção de Herval Rossano.

Benedito já demonstrava aqui, qual seria a marca de suas novelas. Em "Cabocla" ele deu início a total ruralização de suas tramas, e não deu outra, a novela foi um sucesso! Fábio Júnior e GZuca e Luíslória Pires, os astros desta novela, encabeçaram um elenco de primeira, amparado por uma trama bem escrita e também muito bem contada.

Aliás, umas das principais recordações de "Cabocla", na verdade, ocorreu fora dos estúdios, quando Glória Pires e Fábio Júnior transportaram das telas para a vida real o romance que eles estavam vivendo. Desse romance, meses após a novela, nasceu Cléo Pires, hoje uma atriz em ascenção.

A partir da metade da novela, Benedito percebeu que o conflituoso romance entre Belinha (Simone Carvalho) e Neco (Kadu Moliterno) despertava maior interesse do público, passando então a centralizar a trama ao redor desses personagens, e com isso, o lado político contido na trama também ganhou mais destaque, e se tornou mais improtante até mesmo que a história "central", de Zuca (Glória Pires) e Jerônimo (Fábio Júnior).

Justino e Pepa Tobias Emerenciana e Boanerges

Nos dois últimos capítulos, Glória Pires, a protagonista-título da trama, deixou a produção da novela de cabelo em pé ao adoecer. O jeito foi encontrar uma substituta, Christiane Grossi, que era focalizada apenas de perfil nas cenas em que Zuca aparecia. Ainda sobre os capítulos finais, mais precisamente o último capítulo, o autor BenPequetita e Joaquimedito, e até mesmo a Rede Globo se mostraram muito corajosos ao colocar ao ar cenas que destacam o direito ao voto e à sua importância. Isso, mesmo com o país ainda sob a pressão da ditadura militar.

Insatisfeito com a Rede Globo, que não havia aprovado seu projeto para uma novela das oito, Benedito recusou a proposta de esticar a novela, pois já estava de malas prontas para a Bandeirantes, onde escreveria "Os Imigrantes", um dos maiores sucessos da teledramaturgia daquela emissora. Para tapar o buraco, a Globo providenciou uma reprise compactada de "Escrava Isaura", enquanto produzi "Olhai os Lírios do Campo".

Essa não foi a primeira vez que os telespectadores tiveram a oportunidade de ver as histórias de Ribeiro Couto na tv. Em 1959, a extinta Tv Rio produziu a primeira versão de "Cabocla", isso quando as novela ainda nem eram diárias. Os papéis de Zuca e Luís Jerônimo ficaram a cargo de Glauce Rocha e Sebastião Vasconcellos. Exatos 25 anos após a versão global ter sido exiMariquinhabida, Edmara e Edilene Barbosa, as filhas de Benedito, atualizaram o texto de "Cabocla", e a novela ganhou um remake, supervisionado pelo próprio autor da trama. Dessa vez o papel de Zuca ficou a cargo da estreante Vanessa Giácomo, e Daniel de Oliveira, interpretou o Luís Jerônimo. Sebastião Vasconcellos, voltava nessa nova versão, agora interpretando o velho Felício.

Apesar de todo o sucesso de sua personagem Belinha, o nome de Simone Carvalho, que estreava em novelas, não aparecia nos créditos de abertura de "Cabocla".

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo de 09 de novembro de 1981 a 19 de março de 1982.

Sinopse

O jovem Luís Jerônimo (Fábio Júnior) deixa o Rio de Janeiro para se cuidar de pneumonia, no ar puro de Vila da Mata, interior do EsBelinha e Necopírito Santo. Na fazenda do Coronel Boanerges (Cláudio Corrêa e Castro), grande amigo de seu pai, Luís conhece a caipirinha tímida Zuca (Glória Pires), afilhada do coronel. Os dois se apaixonam e enfrentam todas as dificuldades, principalmente por Zuca ser a namorada do peão Tobias (Roberto Bonfim). E também pela chegada da espanhola Pepa (Arlete Salles), apaixonada por Luís, com quem tivera um caso. Ela se estabelece na fazenda vizinha, de propriedade do Coronel Justino (Gilberto Martinho), inimigo político do Coronel Boanerges.

Era também a história política da cidade, através de Boanerges e Justino, dois políticos ao estilo dos coronéis disputando o poder. Entre a luta dos dois partidos, acontece o amor de Belinha (Simone Carvalho) e Neco (Kadu Moliterno) - ela, filha de Boanerges, ele, filho de Justino - amor esse, que nenhuma oposição joga por terra.

Elenco

Glória Pires/ Fábio Júnior/ Cláudio Corrêa e Castro/ Neuza Amaral/ Simone Carvalho/ Kadu Moliterno/ Gilberto Martinho/ Arlete Salles/ Roberto Bonfim/ Fátima Freire/ Milton Moraes/ Ísis Koschdoski/ Carlos Duval/ Ana Ariel/ Maurício do Valle/ Patrícia Bueno/ Oswaldo Louzada/ Yara Salles/ Cosme dos Santos/ Íris Nascimento/ Gilberto Costa/ Augusto Olympio/ José Maria Monteiro/ Paulo Pinheiro/ Kleber Drable/ Mário Polimeno/ Roberto Murtinho/ Marlene Figueiró/ Eloí Cruz/ Cahuê Filho/ Francisco Dantas.

Abertura

Duas Vidas - 21h (1976)

Autora: Janete Clair

Núcleo: Daniel Filho

Cena: Cláudia (Susana Vieira) discute com sua sogra, Leonor (Laura Soveral) por causa do retrato de Rômulo (Ricardo), falecido marido de Cláudia.

CLIQUE AQUI para baixar!

Renato e MarcelaPlumas & Paetês - 20h (1980)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jardel Mello e Reynaldo Boury

Cena: Amanda (Maria Cláudia) e Renato (José Wilker) conseguem finalmente se entender após a morte de Marcela (Elizabeth Savalla).

CLIQUE AQUI para baixar!

Livre para Voar - 19h (1984)

Autor: Wálter Negrão

Núcleo: Wolf Maya

Cena: Bebel (Carla Camuratti) discute com Helena (Dora Pelegrino) e desmaia. Marta (Suzana Faini) avisa a Pardal (Tony Ramos) por telefone que a mulher desmaiou.

CLIQUE AQUI para baixar!

Roque Santeiro - 21h (1985)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Gonzaga Blota, Marcos Paulo, Jayme Monjardim e Paulo Ubiratan.

Cena: Sinhozinha Malta (Lima Duarte) faz de tudo para agradar Porcina (Regina Duarte), até mesmo imitar um chachorrinho e lamber a mão de sua "dona".

CLIQUE AQUI para baixar!

A Indomada - 21h (1997)

Autores: Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares

Núcleo: Marcos Paulo

Cena: Altiva (Eva Wilma) e Zenilda (Renata Sorrah) discutem na cidade de "Greenvile"!

CLIQUE AQUI para baixar!

Torre de Babel - 21h (1998)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Carlos Manga

Cena: O suicídio de Ângela Vidal (Cláudia Raia).

CLIQUE AQUI para baixar!

Duas Vidas - 21h (1976)

Autora: Janete Clair

Núcleo: Daniel Filho

Cena: Cláudia (Susana Vieira) discute com sua sogra, Leonor (Laura Soveral) por causa do retrato de Rômulo (Ricardo), falecido marido de Cláudia.

CLIQUE AQUI para baixar!

Renato e MarcelaPlumas & Paetês - 20h (1980)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jardel Mello e Reynaldo Boury

Cena: Amanda (Maria Cláudia) e Renato (José Wilker) conseguem finalmente se entender após a morte de Marcela (Elizabeth Savalla).

CLIQUE AQUI para baixar!

Livre para Voar - 19h (1984)

Autor: Wálter Negrão

Núcleo: Wolf Maya

Cena: Bebel (Carla Camuratti) discute com Helena (Dora Pelegrino) e desmaia. Marta (Suzana Faini) avisa a Pardal (Tony Ramos) por telefone que a mulher desmaiou.

CLIQUE AQUI para baixar!

Roque Santeiro - 21h (1985)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Gonzaga Blota, Marcos Paulo, Jayme Monjardim e Paulo Ubiratan.

Cena: Sinhozinha Malta (Lima Duarte) faz de tudo para agradar Porcina (Regina Duarte), até mesmo imitar um chachorrinho e lamber a mão de sua "dona".

CLIQUE AQUI para baixar!

A Indomada - 21h (1997)

Autores: Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares

Núcleo: Marcos Paulo

Cena: Altiva (Eva Wilma) e Zenilda (Renata Sorrah) discutem na cidade de "Greenvile"!

CLIQUE AQUI para baixar!

Torre de Babel - 21h (1998)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Carlos Manga

Cena: O suicídio de Ângela Vidal (Cláudia Raia).

CLIQUE AQUI para baixar!

"O Astro" foi a última oportunidade que Janete Clair teve de experimentar um estrondoso sucesso, pois depois dessa novela, Janete escreveu mais quatro novelas, também com muito sucesso, mas jamais comparadas às suas tramas até "O Astro". Foi uma novela que arrebatou multidões, um sucesso popular que fez o Brasil literalmente parar para assistir as intrigas e conflitos criados pela pela Usineira dos Sonhos.

Foi uma novela onde Janete Clair não se arriscou muito, criou dramas já batidos e conhecidos, um pouco de suas histórias e tragédias anteriores, e mais um falso vidente que ascende socialmente, numa trama politicamente incorreta, assim como o brasileiro gosta. Não deu outra: sucesso na certa! Foi um jogo de apelação, que mostrava tudo o que público queria ver, uma novela bem extravagante, em que o próprio protagonista usava um enorme turbante.

As atuações foram impecáveis, com grande destaque para Francisco Cuoco, o 'vidente' Herculano Quintanilha, Tony Ramos, que mesmo estando ainda no elenco de "Espelho Mágico" foi convocado para entrar no elenco de "O Astro" que substituiria a trama de Lauro César Muniz. Aqui, ele fez sucesso como Márcio, em seu complicado amor com Lili (Elizabeth Savalla). Uma das grandes cenas de "O Astro" é justamente quando Márcio briga com seu pai, e num ato franciscano, se despe a abdica de toda sua fortnua, saindo porta fora. Dina Sfat, como sempre, superou todas as expectativas. Mas o grande nome dessa novela foi mesmo Dionísio Azevedo, na pele do poderoso Salomão Hayalla, inaugurando então um série de mortes na televisão brasileira. Não tinha no Brasil daquela época que não quisesse saber que havia matado Salomão Hayalla. Por fim, descobriu-se que foi Felipe (Edwin Luisi), o amante da esposa do Hayalla.

A trilha sonora desta novela é a minha preferida entre a dos anos 70. Principalmente a nacional, que traz na capa a belíssima logomarca luminosa. O repertório não poderia ser melhor, abrindo com Maria Bethânia e o tema da protagonista Amanda (Dina Sfat), "Um Jeito Estranho de Amar", seguido de outros grandes nomes da música como Peninha com "Que Pena", que servia de fundo musical para o conturbado romance de Márcio e Lili (Elizabeth Savalla); Beth Carvalho e seu "Saco de Feijão", e Vanusa com "Estado de Fotografia" tema de Jôse, que marcava a estréia de Sílvia Salgado, que hoje atua em "Páginas da Vida".

Todas essas citadas são realmente lindas, mas nenhuma supera o magnífico tema de abertura de "O Astro", a canção "Bijuterias" na inconfundível voz de João Bosco. Esta canção é um marco para a música brasileira, e teve um casamento perfeito com a esotérica e misteriosa abertura da novela, que contava com diversos símbolos e rostos marcados. Uma perfeição. Também podemos destacar Clara Nunes com "As Forças da Natureza"; a roqueira Rita Lee e sua "Ambição", que claro, servia de tema para o articulador Herculano Quintanilha (Francisco Cuoco); além de "É Hora" de Djavan, a voz grave de Elza Soares com "Enredo de Pirraça", "Mais Uma Vez" de Mariazinha, também tema de Jôse, que acabou por morrer, e por fim "Trocando em Miúdos" com Francis Hime.

A trilha internacional não me desperta muita coisa não. Apesar de trazer belas canções, ainda prefiro a nacional. Na capa, Francisco Cuoco, o protagonista Herculano, numa das cenas da abertura da novela. As canções mais bonitas desta trilha são sem sombras de dúvidas, "You're Too Far Away" de David Castle, tema de Herculano e Amanda; "We're All Alone" de Rita Coolidge que servia de tema para Márcio e Lili, e a canção "Loneliness", do Joe John Daniel, que também era tema do franciscano Márcio. Mas outras canções também cativaram como "For Once In My Life" de Freddy Cole, "Only Strong Survive" de Billy Paul, e o tema de Herculano que abria o disco, a canção, "Don't Let Me Misunderstood" do Santa Esmeralda.

Destaco ainda "Citations Ininterrompues" do Café Crème, "Dreamin'" do Liverpool Express, que servia de fundo para as armações da perua Clô (Tereza Rachel), mais um tema de Jôse, "Destiny" de Julian Grey, e por fim, "Love For Sale" de Boney M, que 28 anos depois, se apresentaria numa regravação na voz de Diana Krall, para a novela "Belíssima".

O Astro Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: logotipo da novela.

01. Um Jeito Estúpido de Amar - Maria Bethânia (tema de Amanda)
02. Que Pena - Peninha (tema de Lili e Márcio)
03. Saco de Feijão - Beth Carvalho
04. Estado de Fotografia - Vanusa (tema de Jôse)
05. Nêga - Emílio Santiago
06. As Forças da Natureza - Clara Nunes
07. Bijuterias - João Bosco (tema de abertura)
08. Trocando em Miúdos - Francis Hime
09. Boi da Cara Branca - Hélio Matheus
10. Ambição - Rita Lee (tema de Herculano)
11. É Hora - Djavan
12. Olha - Marília Barbosa
13. Enredo de Pirraça - Elza Soares
14. Mais Uma Vez - Marizinha (tema de Jôse)

O Astro Internacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Herculano Quintanilha (Francisco Cuoco)

01. Don't Let Me Be Misunderstood - Santa Esmeralda (tema de Herculano)
02. Easy - Commodores
03. Only The Strong Survive - Billy Paul
04. For Once In My Life - Freddy Cole
05. I'm Saggitarius - Roberta Kelly
06. You're Too Far Away - David Castle (tema de Herculano e Amanda)
07. Loneliness - Joe John Daniel (tema de Márcio)
08. We're All Alone - Rita Coolidge (tema de Márcio e Lili)
09. Citations Ininterrompues - Café Crème
10. Love For Sale - Boney M.
11. Bird Songs - Chrystian
12. The Name Of The Game - Abba
13. Dreamin' - Liverpool Express (tema de Clô)
14. Destiny - Julian Grey

Exibida de 16 de Maio a 31 de Dezembro de 1994, pela Rede Globo, no horário das 18h. Com 194 capítulos.

Novela de Wálter Negrão. Escrita com Ângela Carneiro, Elizabeth Jhin, Vinícius Vianna e Márcia Prates.

Direção de Gonzaga Blota, Marcelo Travesso e Rogério Gomes. Com direção geral de Gonzaga Blota.

VítorWálter Negrão viajava com esta sua trama até Fortaleza (CE) para contar a história de um triângulo amorso maduro, em meio a paraíso tropical. Essa era basicaamente a história de "Tropicaliente", que chegava com tudo para agitar os fins de tarde dos telespectadores, na era pré-"Malhação". Após uma trama bem água com açúcar, como foi "Sonho Meu", a Rede Globo decidiu investir na novela de visual "caribenho", sobre as dunas de Fortaleza, e que tinha tudo para agradar a gregos e troianos, pois ao mesmo tempo em que abusava de romantismo, utilizava a já forte característica de Wálter Negrão de escrever para jovens (vide "Fera Radical", "Top Model" e "Despedida de Solteiro").

Infelizmente, a trama não foi exatamente o que o público esperava, e não atingiu o sucesso que a Globo creditava a temática apelativa da novela. "Tropicaliente" não conseguiu conquistar o público, com situações confusas e pouco convencionais, a história do pescador de dois amores, foi logo se distanciando do telespectador. A situação ficou ainda mais agonizante, quando a novela teve que ser esticada, devido as comemorações dos 30 anos da emissora, que queria estrear o principal produto desta festa - a sucessora de "Tropicaliente" - em Janeiro: o remake de "Irmãos Coragem".

Curiosamente, até hoje a trama é lembrada como sucesso por alguns telescpetadores, é até com um certo saudosimo, talvez seja por causa da reprise no Vale a Pena Ver de Novo. Aliás, se no Brasil, "Tropicaliente" não fez tanto sucesso, na Rússia, a novela foi um marco. Lá, a trama de Wálter Negrão teve seu nome modificado para "Tropikanka", que soava melhor em russo. "A novela foi um sucesso tão grande lá, que, quando compraram Mulheres de Areia, resolveram batizar de Tropikanka 2", conta Geraldo Casé, diretor de vendas internacionais da emissora. "O problema é que uma novela não tem nada a ver com outra".

O autor aproveitou ainda para fazer uma homenagem ao autor Cassiano Gabus Mendes, falecido no ano anterior. Para isso, Wálter batizou o personagem do estreante Márcio Garcia com o nome do autor, Cassiano, além de ter um dos filhos do escritor como o atuando com destaque na novela: Cássio Gabus Mendes. Ainda sobre Márcio Garcia, tamanha era a diferença de altura entre o ator e Carla Marins, seu par romântico, que quando os personagens tinha que se beijar, Márcio tinha que abrir as pernas para ficar do tamanho de Carla.

Eufóricos com a escolha da cidade para sediar a trama, o governo do Ceará mobilizou todo o setor hoteleiro, além de apoiar financeiramente as despesas da produção da novela na cidade, como aluguel de helicópteros, ônibus, jangadas, entre outros. E a iniciativa surtiu efeito, já que durante a exibição da novela, o turismo na cidade aumentou, inclusive no período de baixa temporada, quando os hotéis ficaram lotados, e o turismo cresceu 30% em relação aos anos anteriores. A novela contou também com uma cidade cenográfica, de mais ou menos 3 mil metros quadrados, conmstruída na paraia de Porto de Dunas, em Aquiraz, perto de Fortaleza. A construção servia de locação para a vila dos pescadores da trama, que contava com nove casinhas detalhadamente trabalhadas, e bem coloridas, como a trama "caribenha" pedia.

Destaque para Regina Dourado, sempre ótima, e também para a interessante abertura da trama, que vista de primeira, causava estranheza, e podia até soar bizzaro, mas depois, se adequava ao espítiro tropical da trama. A novela marcou a estréia na Globo de atores como Márcio Garcia, Giovanna Antonelli, Daniela Escobar e Delano Avelar, todos vindos da hoje exitinta Manchete.

Sinopse

O reencontro de Ramiro (Herson Capri) com Letícia Velasquez (Sílvia Pfeifer), uma antiga paixão de juventude, é o fato gerador da história. Ramiro é o líder de uma aldeia de pescadores em Fortaleza, Ceará. Casado com Serena (Regina Dourado), a companheira de todas as horas, é pai de dois filhos, Cassiano (Márcio Garcia) e Açucena (Carolina Dieckmann). O rapaz é o namorado de Dalila (Carla Marins), filha do grande amigo de Ramiro, Samuel (Stênio Garcia), também pescador, marido de Ester (Ana Rosa), que têm mais um filho, Davi (Delano Avelar), um jovem que formou-se doutor mas se envergonha de sua origem humilde.

Letícia é filha do milionário Gaspar Velasquez (Francisco Cuoco), um homem que deixou as empresas nas mãos da filha para curtir a vida. Em casa, Letícia enfrenta problemas de relacionamento com os filhos, Vítor (Selton Mello) e Amanda (Paloma Duarte). O primogênito aliás acusa a mãe de estar envolvida na morte do pai. Viúva e charmosa, ela procura um novo rumo para sua vida afetiva. Pretendentes não faltam, como o galante François (Victor Fasano), de olho em sua beleza e fortuna. Para conquistá-la, ele tem o auxílio de Franchico (Cássio Gabus Mendes), um tremendo picareta com uma missão: juntar Letícia e François.

Letícia Ramiro Serena

Mas Letícia fica balançada com o reencontro com Ramiro, a grande paixão de sua vida, o que vai desencadear uma série de conflitos, como o namoro de Vítor, o filho de Letícia, um rapaz com sérios problemas psicológicos, com a doce Açucena, a filha de Ramiro.

Elenco

Sílvia Pfeifer/ Herson Capri/ Regina Dourado/ Francisco Cuoco/Victor Fasano/ Cássio Gabus Mendes/ Selton Mello/ Carolina Dieckmann/ Stênio Garcia/ Ana Rosa/ Carla Marins/ Márcio Garcia/ Paloma Duarte/ Delano Avelar/ Leila Lopes/ Edney Giovenazzi/ Lúcia Alves/ Branca de Camargo/ Nívea Maria/ Cinira Camargo/ Nelson Dantas/ Gabriela Alves/ Natália lage/ Guga Coelho/ Cleyde Blota/ Ilva Ninõ/ João Carlos Barroso/ Mônica Fraga/ Ricardo Pavão/ Antônio Grassi/ Francisco Sanches/ Márcia Barros/ Giovana Antonelli/ Daniela Escobar/ Lu Martan/ Karina Perez/ Flávio Galvão/ Adriana de Broux/ Bruno Giordano.

Abertura

Chamadas de Elenco

Sonho Meu - 19h (1993)

Autor: Marcílio Moraes - baseado em A Pequena Orfã e Ídolo de Pano de Teixeira Filho.

Núcleo: Reynaldo Boury

Elenco: Patrícia França, Leonardo Vieira, Fábio Assunção, Carolina Pavanelli, Elias Gleizer, Beatriz Segall, Isabela Garcia, Daniela Camargo, Walmor Chagas, Yoná Magalhães, Flávio Galvão, Françoise Forton, Cristina Mullins, Jayme Periard, José de Abreu, Nívea Maria, Carlos Alberto, Mauro Mendonça, Débora Duarte, Eri Johnson...

CLIQUE AQUI para baixar!


Torre de Babel - 21h (1998)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Carlos Manga

Elenco: Tarcísio Meira, Glória Menezes, Tony Ramos, Adriana Esteves, Edson Celulari, Cláudia Raia, Marcos Palmeira, Letícia Sabatella, Maitê Proença, Natália do Valle, Victor Fasano, Cláudia Gimenez, Cleyde Yáconis, Sílvia Pfeifer, Cristiane Torloni, Juca de Oliveira, Karina Barum, Danton Mello, Cacá Carvalho, Oscar Magrini, Ernani Moraes, Marcello Antony, Isadora Ribeiro...

CLIQUE AQUI para baixar!


Suave Veneno - 21h (1999)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Ricardo Waddington e Daniel Filho

Elenco: José Wilker, Glória Pires, Irene Ravache, Letícia Spiller, Rodrigo Santoro, Luana Piovani, Diogo Vilela, Patrícia França, Ângelo Antônio, Betty Faria, Fúlvio Stefanini, Kadu Moliterno, Déborah Secco, Rodrigo Faro, Nívea Stelmann, Nívea Maria, Nuno Leal Maia, Nélson Xavier, Luiz Carlos Tourinho, Tarcísio Filho, Vanessa Lóes, Heitor Martinez, Matheus Rocha, Sílvia Bandeira, Vinícius de Oliveira...

CLIQUE AQUI para baixar!

(continuação do post anterior...)

Anjo Mau Internacional

Novela de: Maria Adelaide Amaral - baseada no original de Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Carlos Manga

Destaques: "Cantare e'D"Amore" de Amadeo Minghi, tema de Fred (Jackson Antunes) e Goreti (Lília Cabral); "How Come, How Long" do Babyface & Stevie Wonder, tema de Rodrigo (Kadu Moliterno); "So Beautiful" de Chris de Bourgh, tema de Nice (Glória Pires); "Love 4 Two" de Lulu Joppert, tema de Simone (Samara Felippo); "Let's Stay Together" do Big Montain, tema de Vívian (Taís Araújo), "Virtual Insanity" do Jamiroquai, tema de Duda (Ana Beatriz Nogueira) e "Santeria" do Sublime.

Direção Musical: Maioriozinho Rocha.

Capa: Taís Araújo, estreando na Globo como Vívian, após o sucesso em "Xica da Silva".

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!

CLIQUE AQUI para baixar o encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!


O Clone Nacional

Novela de: Glória Perez

Núcleo: Jayme Monjardim

Destaques: "A Miragem" de Marcus Viana, tema de Jade (Giovanna Antonelli) e Lucas (Murilo Benício); "Alma" de Zélia Duncan, tema de Clarisse (Cissa Guimarães); "Meu Grande Amor" de Lara Fabian, tema de Maysa (Daniela Escobar); "Modernidade" do Lulo, tema de Cecéu (Sérgio Marone); "O Silêncio das Estrelas" de Lenine, tema de Albieri (Juca de Oliveira), "Tarde Triste" de Nana Caymmi, tema de Yvete (Vera Fischer) e "Sob o Sol" do Sagrado Coração da Terra, tema de abertura.

Direção Musical: Maioriozinho Rocha.

Capa: a disputada Jade, intepretada por Giovanna Antonelli.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!
CLIQUE AQUI para baixar o encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a parte interna da contra-capa!
CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!

Quatro por Quatro Internacional

Novela de: Carlos Lombardi

Núcleo: Ricardo Waddington

Destaques: "Take a Toke" do C&C Music Factory, tema de Raí (Marcello Novaes) e Babalú (Letícia Spiller); "Always" do Bon Jovi, tema de Bruno (Humberto Martins); "Kiss and Say Goodbye" do N-Phase, tema de Ralado (Marcelo Faria) e Duda (Luana Piovani); "What Did You Do" do Double You, tema de Tatiana (Cristiana Oliveira); "Short Dick Man" do Gillette, tema de Danilo (Marcelo Serrado), e "Baby It's You" do Smith, tema de Vinícius (Leonardo Vieira).

Direção Musical: Maioriozinho Rocha.

Capa: a espivitada Babalú, de Letícia Spiller, a sensação da época.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!

CLIQUE AQUI para baixar o encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a parte interna da capa!
CLIQUE AQUI para baixar a parte interna do encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!


O Rei do Gado

Novela de: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Luís Fernando Carvalho

Destaques: "À Primeira Vista" de Daniela Mercury, tema de Marcos (Fábio Assunção) e Liliana (Mariana Lima); "Correnteza" de Djavan, tema de Luana (Patrícia Pillar); "O Que Vem a Ser Felicidade" de Orlando Moraes, tema de Rafaela (Glória Pires); "La Forza Della Vita" de Renato Russo, tema do Senador Caxias (Carlos Vereza); "Admirável Gado Novo" de Zé Ramalho, tema dos sem-terra, e "Rei do Gado" da Orquestra da Terra, o tema de abertura.

Direção Musical: Maioriozinho Rocha.

Capa: a sem-terra Luana, de Patrícia Pillar.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!

CLIQUE AQUI para baixar o encarte!

CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!
CLIQUE AQUI para baixar a capa (pela RCA)!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa (pela RCA)!

CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd (pela RCA)!

(continua no post seguinte...)

Clique aqui para baixar a abertura de Negócio Da China


Adriana Esteves é uma atriz multifacetada, do tipo que se dá bem em qualquer vertente, seja a comédia ou drama. É o tipo de atriz que pode pular de uma grande vilã para uma heroína romântica em questão de segundos, sem deixar nenhuma das duas caricata.

A carreira desta menina nascida e criada no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro, teve seu pontapé inicial num concurso do Domingão do Faustão, para a escolha de uma nova atriz para integrar o elenco da novela jovem do momento "Top Model", que tratava do universo das modelos, e tinha Nuno Leal Maia, Cecil Thiré e Malu Mader encabeçando o elenco. Disputando com as também futuras promissoras atrizes da tv - Flávia Alessandra e Gabriela Duarte -, Adriana perdeu para Flávia, mas seu talento foi suficiente para garantir um papel na novela de Antônio Calmon e Wálter Negrão. O mesmo aconteceu com Gabriela Duarte, e por incrível que pareça, as perdedoras tiveram mais destaque na novela do que a campeã Flávia Alessandra.

O sucesso de sua Tininha foi tão grande, que no ano seguinte, Adriana foi a aposta da Tv Globo, para um papel-chave na novela das oito de Cassiano Gabus Mendes, "Meu Bem Meu Mal". Patrícia, que mantinha o desejo de vingar a derrocada financeira de seu pai, fez tanto sucesso, que transformou Adriana Esteves em estrela da noite para o dia, e deram-lhe até o título de 'a nova namoradinha do Brasil', que pertencia a Regina Duarte. O sucesso persistiu no seu próximo trabalho, a independente Marina de "Pedra Sobre Pedra", dividindo a cena com Renata Sorrah e Lima Duarte. Porém, no ano seguinte, o banho de água fria. Mariana sua personagem na trama de "Renascer" não surtiu o efeito esperado, gerando muitas críticas, inclusive quanto ao talento, antes glorificado de Adriana. A personagem foi afastada da novela, e a atriz se afastou da carreira, rejeitando grandes papéis, como a espivitada Babalú de "Quatro por Quatro", escrita especialmente para ela, porém, vivida brilhantemente por Letícia Spiller.

Adriana retorna à tv na minissérie "Decadência", como a militante Carla, em uma trama recheada de polêmicas em referência à religião, às igrejas evangélicas, e à política brasileira da época. Uma das cenas mais marcantes dessa minissérie, é inclusive quando Carla tem sua primeira noite de amor com o Mabel (Edson Celulari), e coloca sua calcinha sobre uma bíblia. Após esse trabalho, a atriz faria sua única novela fora da Globo, "Razão de Viver", um fracasso, protagonizado por ela, Irene Ravache e Joana Fomm. 1997, marcou o retorno definitivo de Adriana, com "A Indomada", um sucesso marcante, mas que infelizmente ainda não devolveu à atriz o destaque merecido. Isso só ocorreu no ano seguinte, quando Esteves fez de Sandrinha, sua interesseira personagem, a sensação do ano, em "Torre de Babel", transformando-a inclusive na vilã-mor da novela, ao som de "Só no Sapatinho", do grupo homônimo.

Daí pra frente só sucessos. Vale destacar sua excelente composição de Catarina em "O Cravo e A Rosa", que vivia às turras com Petrucchio (Eduardo Moscovis); o divertido relacionamento de Amelinha com Nélio, em "Coração de Estudante", numa dobradinha com o hoje, seu atual marido; a confusa mocinha romântica Lola Calderón na transloucada trama de "Kubanacan", e ainda sua perfeita atuação na primeira fase de "Senhora do Destino", como a maquiavélica Nazaré Tedesco.

Profissão Camaleão: Adriana Esteves

Tininha - Top Model (1989/GLOBO)

Patrícia Melo - Meu Bem Me Mal (1990/GLOBO)

Marina Batista - Pedra Sobre Pedra (1992/GLOBO)

Mariana - Renascer (1993/GLOBO)

Carla - Decadência (1995/GLOBO)

Zilda - Razão de Viver (1996/SBT)

Eulália (1ª fase) e Lúcia Helena Mendonça e Albuquerque - A Indomada (1997/GLOBO)

Sandrinha - Torre de Babel (1998/GLOBO)

Catarina Batista - O Cravo e A Rosa (2000/GLOBO)

Amelinha - Coração de Estudante (2002/GLOBO)

Lola Calderón - Kubanacan (2003/GLOBO)

Nazaré Tedesco (1ª fase) - Senhora do Destino (2004/GLOBO)

Heloísa Queirós - A Lua Me Disse (2005/GLOBO)

Celinha - Toma Lá Dá Cá (2005 /GLOBO)

Celinha - Toma Lá Dá Cá - Temporada 2 (2008/GLOBO)

O Amor Está no Ar Internacional

Novela de: Alcides Nogueira

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "Every Time I Close My Eyes" do Babyface, tema de Cuca Chicotada (Georgiana Góes) e Vicente (Tuca Andrada); "The Same Moon" de Phil Collis, tema Júlia Schnaider (Natália do Valle) e Alberto (Luís Mello); "From The Deep Of My Heart" de Luciano Delluci, tema de Sofia (Betty Lago) e Pedro Olímpio (Oscar Magrini); "That's What Love Can Do" do Boy Crazy, tema de Beatriz (Micaela Góes) e "Due Innamoratti Come Noi" de Laura Pausini, tema de Sofia.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Natália Lage, intérprete da problemática Lúisa.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Meu Bem Querer Internacional

Novela de: Ricardo Linhares

Núcleo: Marcos Paulo

Destaques: "From This Moment On" de Shania Twain, tema de Rebeca (Alessandra Negrini) e Antônio (Murilo Benício); "Fire" de Des'ree, tema de Juliano (Leonardo Brício); "Baby Come Back" de No Mercy, tema de Ava Maria (Ângela Vieira) e Martinho (José Mayer); "No Creo" de Shakira, tema de Joca (Letícia Medella) e Pingo (Samuel Costa); "Esperanza" de Enrique Iglesias, tema de Lívia (Flávia Alessandra) e "When The Ligts Go Out" do Five, tema de Baby (Samara Felippo) e Zulú (Luka Ribeiro).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Murilo Benício, o protagonista Antônio.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar o encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a parte interna da capa!
CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!


Pecado Capital Internacional

Novela de: Glória Perez

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "In Assenza Di Te" de Laura Pausini, tema de Lucinha (Carolina Ferraz) e Salviano (Francisco Cuoco); "I Want To Know What Love Is" de Tina Arena, tema de Laura (Vera Fischer); "Careless Whisper" de Tamia, tema de Carlão (Eduardo Moscovis) e Lucinha; "To Make You Feel My Love" de Roy Driftwood, tema de Virgílio (Marcos Winter) e Clarelis (Leandra Leal); "The Rockafeller Skank" de Fatboy Slim, tema de Nélio (Alexandre Borges), "I Love You" de Debelah Morgan, tema de Nélio e Vilminha (Paloma Duarte), e "Feelin' (Love To Infinity Remix)" de Gloria Estefan, tema de Clarelis.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Carolina Ferraz, a voluntariosa Lucy Jordan, a Lucinha.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!
CLIQUE AQUI para baixar o encarte!


Chocolate com Pimenta Nacional

Novela de: Walcyr Carrasco

Núcleo: Jorge Fernando

Destaques: "Encontro" de Fábio Nestares, tema de Ana Francisca (Mariana Ximenes) e Danilo (Murilo Benício); "Sensível Demais" de Nalanda, tema de Celina (Samara Felippo); "Toda Vez que Eu Digo Adeus" de Cássia Eller, tema de Olga (Priscila Fantin); "Chocolate com Pimenta" de Deborah Blando, o tema de abertura; "Pra Lembrar de Nós" de Flávio Venturini, tema de Danilo; "Tá-Hi" de Eduardo Dusek, tema de Márcia (Drica Moraes), e "Além do Arco-Íris" de Luiza Possi, tema de Ana Francisca.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Mariana Ximenes, a vingativa Ana Frascisca.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!
CLIQUE AQUI para baixar o encarte!
CLIQUE AQUI para baixar a logomarca no cd!

Para Luís Augusto, as trilhas da novela, "Livre Para Voar", que não foi um grande sucesso da televisão brasileira, mas conseguiu cativar os telespectadores, principalmente pela intensa relação de amizade, desinteressada entre Pardal (Tony Ramos) e o menino Gibi (Fernando Almeida).

Escrita po Wálter Negrão, sob a batuta de um ainda novato diretor Wolf Maya, a espinha dorsal de "Livre Para Voar" se dividia em duas tramas: a falsa identidade Pardal, que fugira de sua cidade após ser acusado de um crime que não cometeu, e também o misterioso assassinato de um poderoso empresário, dono de uma fábrica de cristais, que faz com que sua herdeira Bebel (Carla Camuratti) retorne ao Brasil disposta a descobrir quem está por trás do assassinado de seu pai, e assim como Pardal, assume uma outra identidade: Cristina (Carla Camuratti), uma humilde moça que serve café na fábrica.

Porém, a trama principal, como histórias bem parecidas, de pessoas que mentem por um bem mairo, não vingou, e a trama ganhou força mesmo foi com o romance de Bia (Nívea Maria) e Edu (Cássio Gabus Mendes) e a neurótica e conturbada relação entre Danilo (Carlos Augusto Strazzer) e Helena (Dora Pelegrino).

As trilhas sonoras, essas sim, foram o diferencial da trama. Hoje conhecidas como raras, entre os colecionadores, elas proporcionaram belos momentos aos ouvintes, como a interpretação de Nara Leão para a clássica "Esse Teu Olhar". A cantora Marina, uma das vertentes da boa música na época, trazia "Veneno", o tema da neurótica Helena (Dora Pelegrino), que não media as consequências de seu amor por Danilo (Carlos Augusto Strazzer). Erasmo Carlos, conhecido como Tremendão, trazia a canção-tema do menino Gibi (Fernando Almeida), "Sementes do Amanhã", assim como Joana, assinava "Recado (Meu Namorado)", tema de Julinha (Thaís de Campos).

Vale destacar ainda canções como o hit "Tic-Tic Nervoso" do Magazine, as "Novas Emoções" de Hyldon, "Paixão" de Herman Torres, que servia de tema para Edu (Cássio Gabus Mendes), e certamente, a canção que embalava a abertura da trama, "Ao que Vai Chegar" de Toquinho.

Se a trilha nacional já causava tanto frisson assim nas pessoas, imagina a internacional: fazia as pessoas delirarem!. Juntando tudo de melhor que a música estrangeira poderia nos proporcionar na época, a Som Livre conseguiu fazer uma das mais aclamadas trilhas de novela. Logo na primeira faixa, "Drive" do The Cars, seguido por George Michael com "Careless Whisper" tema do romance de Edu e Julinha, e Robin Gibb trazendo "Boys Do Fall In Love", que embalava a juventude da trama. Compositor de sucesso, Morris Albert demonstra seu talento com "If We Believe", que no disco vem intercalado entre as canções "Once Again", tema de Bebel, interpretada por Damaris Carbaugh, e "Do What You Do" de Jermanie Jackson.

Também não é possível não recordar de canções como "The Last Time I Made Love" num incrível duo de Joyce Kennedy e Jeffrey Osborne; "Just The Way You Like It", pelo The S.O.S. Band; "Nobody Loves Me Like You Do" na voz de Anne Murray; ou ainda, a já clássica e inconfundível "Love's Theme" pelo Love Sound Orchestra, canção esta que também já esteve nas aberturas das novelas, "As Divinas... e Maravilhosas" (Tupi/1973) e "Celebridade" (Globo/2003).

Livre Para Voar Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: a imagem do mar com uma montanha ao fundo.

01. Recado (Meu Namorado) - Joana (tema de Julinha)
02. Sementes do Amanhã - Erasmo Carlos (tema de Gibi)
03. Amor Eterno - Elba Ramalho
04. Tic Tic Nervoso - Magazine
05. Chico - Renato Teixeira
06. Esse Seu Olhar - Nara Leão
07. Ao que Vai Chegar - Toquinho (tema de abertura)
08. Veneno - Marina Lima (tema de Helena)
09. Paixão - Herman Torres (tema de Edu)
10. Novas Emoções - Hyldon
11. Sinal de Paixão - Willie
12. Deixa pra Lá - Dafé
13. Rosa de Maio - Leno
14. Semente de Tudo - Zé Geraldo

Livre Para Voar Internacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: uma figura mergulhando na escuridão, como se fosse uma raia.

01. Drive - The Cars
02. Careless Whisper - George Michael (tema de Edu e Julinha)
03. Boys Do Fall In Love - Robin Gibb (tema do núcleo jovem)
04. Hold Me - Teddy Pendergrass & Whitney Houston
05. You Get The Best From Me (Say, Say, Say) - Alicia Myers
06. Once Again - Damaris Carbaugh (tema de Bebel)
07. If We Believe - Morris Albert
08. Do What You Do - Jermaine Jackson
09. The Last Time I Made Love - Joyce Kennedy & Jeffrey Osborne
10. I Can Dream About You - Dan Hartman
11. Nobody Loves Me Like You Do - Anne Murray & Dave Loggins
12. Just The Way You Like It - The S.O.S. Band
13. You're My Woman, You're My Lady - Tyzik
14. Love's Theme - Love Sound Orchestra

À pedido de Tony, o primeiro e o último capítulo do mais recente sucesso de Sílvio de Abreu, "Belíssima". O primeiro é dividido em três blocos, já o segundo, foi dividido em seis blocos, tal qual foi apresentado na trama.

Belíssima - 21h (2005)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Denise Saraceni

Elenco: Glória Pires, Tony Ramos, Marcello Antony, Cláudia Abreu, Fernanda Montenegro, Reynaldo Gianecchini, Cláudia Raia, Leopoldo Pacheco, Camila Pitanga, Alexandre Borges, Vera Holtz, Carolina Ferraz, Lima Duarte, Irene Ravache, Pedro Paulo Rangel, Leona Cavalli, Serafim Gonzales, Carmem Verônica, Irís Bruzzi, Nelson Xavier, Letícia Birkheuer, Paola Oliveira, Cauã Reymond, Vladimir Brichta, Maria Flor, Jussara Freire, Marcelo Médici, Bianca Comparato, Thiago Martins, Cacá Carvalho...

Capítulos

Primeiro Capítulo
Data: 08 de Novembro de 2005.

Modelos desfilam lingerie da Belíssima em diversos pontos de São Paulo. Júlia discorda de Bia por causa da polêmica que o evento está gerando. O público protesta com uma passeata. Um grupo com cartazes tenta entrar no prédio da empresa, para terror de Alberto. Outro grupo faz manifestação em frente à fábrica. Katina se preocupa com a confusão, por causa de seu filho Cemil, que está trabalhando na fábrica. Murat, seu marido, não dá bola para a preocupação de Katina. Safira, Takae, Mateus, Soraya, Giovana, Isaac, Ernesto e Suzi almoçam juntos no casarão, na maior balbúrdia. Cemil é atropelado por André, mas não se machuca. Bia assume a responsabilidade pelo desfile na rua, diz que a promoção foi um sucesso e acusa a neta de não ter uma visão empreendedora. Cemil sente pena de André, que está desempregado e com fome. Bia comenta com Gigi que Júlia jamais será como a mãe, Stela. Júlia tem um pesadelo com o acidente que matou seus pais. Pedro e Vitória cuidam do bar na Grécia. Pedro pede Vitória em casamento. Nikos dança, não gosta quando percebe que virou atração turística e briga com os turistas que o aplaudem. Bia não se conforma porque o filho vai casar com uma ex-menina de rua. Júlia enfrenta a avó. Giovana procura, mais uma vez, Pascoal. Cemil leva André para sua casa. Narciso dá aula de capoeira e paquera as alunas. Gigi percebe que Bia vai viajar. Jamanta encontra foto de Pascoal e Vitória adolescentes. Vitória se arruma para o casamento. Bia desembarca em Atenas e se depara com Júlia no lobby do hotel.

CLIQUE AQUI para baixar o primeiro bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o segundo bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o terceiro bloco.


Último Capítulo
Data:
09 de Julho de 2006.

André se joga na frente de Vitória e é atingido pelo tiro. Bia e Medeiros fogem. André é levado em estado grave para o hospital. Mateus foge e deixa uma carta para a família. Ornela chora com o sumiço de Mateus, e se desespera ao encontrar um cartão na jaqueta dele. Alberto e Cyro marcam jantar com Érica e Giovana para elas se acertarem. Júlia visita André no hospital. Agonizando, ele diz que Vitória corre risco de morrer. Irritada porque o plano de ser a única dona da Belíssima deu errado, Bia aponta a arma para Medeiros e Yvete, e depois atira. Antes de morrer, André diz que ama Júlia. Gilberto interroga uma mulher que diz saber quem é o filho de Bia e Murat. Luzineide, a mulher de Jamanta, aparece no casamento dele com Regina da Glória levando cinco filhos. Safira de despede de Isaac, que vai conhecer Israel com Freddy e Ester. A mulher diz que Vitória não é filha de quem ela pensa, e sim, de Bia Falcão. Tosca sai da cadeia e faz as pazes com Dagmar. Bento e Diva vão parar no xadrez. Gilberto diz que Bia está presa pelas mortes de André, Medeiros e Yvete. Vitória diz a Bia que é sua filha. Bia fica chocada e diz que, assim como não quis Vitória quando ela nasceu, também não quer agora. Vitória a enfrenta e diz que venceu, apesar das tentativas de Bia para matá-la. Bia finge passar mal e pede para ir ao banheiro, e depois foge! Ela alcança seu jatinho e levanta vôo. No casarão, Vitória conta que é filha de Murat e todos a abraçam. Depois de tanta abstinência, Pascoal e Safira vão para a cama. O amor dos dois faz a fachada da oficina desabar, revelando os dois amantes para todo mundo. . Pascoal e Safira se casam. Na Grécia, Júlia vai ao encontro de Nikos, que se mostra magoado. Érica e Giovana estrelam o lançamento dos perfumes e cosméticos da Belíssima. Júlia leva Nikos ao encontro de Sabina, Cemil e Mônica. Cemil chama Nikos de pai e os dois se abraçam. Vídeo Show entrevista Gigi, Mary e Guida. Ornela se encontra com o garçom que conheceu no casamento, Lucas. Rebeca e Karen passeiam juntas de barco e brindam olhando nos olhos uma da outra. Nikos chora achando que Júlia foi embora, mas ela aparece e os dois se beijam. Na festa de 40 anos de casamento de Murat e Katina, Safira, Taís e Mônica aparecem grávidas. Gilberto e Vitória ficam felizes por verem Cris entrosada. Murat e Katina se emocionam com a família reunida. Bia e Mateus ficam juntos em Paris. Júlia e Nikos se casam na Grécia.

CLIQUE AQUI para baixar o primeiro bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o segundo bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o terceiro bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o quarto bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o quinto bloco.

CLIQUE AQUI para baixar o sexto bloco.

Continuando com a sessão "Ao Pé da Letra", mais uma reportagem do Canal da Imprensa. De 2003.

A Trama Ditadora

por Vanessa Candia

Vender idéias, comportamentos, ideologias, padrões de beleza e coisas do gênero, sempre foi à especialidade das novelas brasileiras. Não é necessário ir muito longe. O Clone (Globo, 2001-2002) foi um exemplo do grande poder, principalmente de consumo, que elas exercem numa sociedade em que a telenovela faz parte da cultura - mesmo que essa cultura seja a "prima pobre".

Nunca se venderam tantos lenços, jóias e maquiagens como nesse período. Sem esquecer da procura ensandecida por aulas de dança do ventre. Mas então, com o fim da trama, todos produtos adquiridos são engavetados. Não servem pra mais nada. Ou melhor, até servem. Mas quem se atreveria a usar um lenço da Jade e cruzar com a Edwiges por aí!? Afinal ela é a ditadora do momento.

O dramaturgo Silvio de Abreu disse em uma entrevista que todo mundo lucra com o merchandising nas novelas, inclusive o autor. Mas enfatiza que permite desde que pareça natural. Por exemplo, um casal tomando refrigerante, uma dona-de-casa lavando roupa, etc.

No entanto, existe uma certa discrepância em algumas novelas. A atual novela das oito, Mulheres Apaixonadas, batendo recorde de merchandisings. Enquanto uma das "madames" coloca roupa para lavar na máquina, comenta com a outra madame a insuperável qualidade do sabão em pó Omo. O irônico é que numa casa com várias empregadas a patroa lave roupa. Onde fica a naturalidade da cena?

De acordo com a lei, a publicidade deve ser clara, de fácil e imediata identificação. Que um comercial é evidente numa novela, isso é indiscutível! Errado. Algumas são explícitas - prestando o ator a um papel ridículo -, mas em outras não. Não se vê um ator olhando para a câmera e falando "compre tal produto". Os anunciantes usam do carisma do ator ou personagem e da influência exercida sobre o telespectador. Este, por sua vez, compra idealizando que, quem sabe, talvez possa se parecer ao menos em algum aspecto com a personagem.

Olha o golpe!

A nova novela das seis, Chocolate com Pimenta, já estava agitando antes da estréia as docerias mais famosas do eixo Rio-São Paulo. A Kopenhagen, uma das chocolaterias mais famosas, já garantiu sua pontinha. Pesquisas mostraram que essa novela vai mexer com o mercado de chocolate. Pois, cena ou outra, aparece alguém comendo chocolate. Espera-se um aumento de produção e preço na indústria de chocolates.

Agora, eis o golpe! Minoria dos telespectadores tem condições de adquirir um chocolate de marca refinada ou de comer uma guloseima semelhante à da novela em sofisticadas docerias. O consumidor é movido a comprar determinado produto, sem nem saber o porquê. Ele sabe que "precisa" adquirir. E muitas vezes se priva de produtos realmente necessários para, pelo menos uma vez, saber qual a sensação que teve em comer ou usar determinado produto que o mocinho ou a vilã da novela sentiu.

Nessa brincadeira ditatorial, o consumidor é enganado grosseiramente. A realidade sócio-econômica do povo brasileiro não se assemelha - ao contrário do que os dramaturgos alegam - com a vida transmitida nas novelas. Nestas, nem os pobres são tão pobres.

Os problemas acarretados por esse merchandising, direta e indireta, são mais sérios do que se pensa. As mulheres, alvo preferido, anseiam em comprar a roupa da moda; o CD do momento; a maquiagem que uma atriz usa, que tem tal artista na embalagem e que outra fulana fez o comercial; a sandália de não sei quem, enfim. Entra em cena o famoso crediário. Finalmente, a telespectadora consegue estar atualizada com o mundo, mesmo que para isso passe meses pagando as parcelas.

Isso acaba gerando inadimplência, pessoas depressivas por não possuírem o padrão de vida das personagens, adolescentes frustradas por estarem fora do modelo de beleza, relacionamentos desastrosos.

Contudo, indiferente com a realidade, novelas entram e novelas saem. E os personagens passam deixando, literalmente, sua marca.

Atendendo ao pedido de Luís Augusto, a trilha nacional de "Partido Alto" de 1984, e para Luís Nunes, a trilha nacional da novela "Cara & Coroa" de 1997.

Partido Alto Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: o logotipo da novela, em estilo espelhado.

01. Bobos da Corte - Rita Lee
02. Espelhos D'Água - Dalto
03. Lembra - Ivan Lins
04. Fio da Navalha - Guilherme Arantes
05. Retiro - Paulinho da Viola
06. Me Chamando de Paixão - Jorge Ben
07. Enredo do Meu Samba - Sandra Sá (tema de abertura)
08. Vinho - Maria Bethânia
09. Largado no Mundo - Barão Vermelho
10. Horizontes - Ângela Maria
11. Coisas de Nós Dois - Gilliard
12. Amar Como Eu Te Amei - Roberto Ribeiro
13. Mariá - Robson Jorge e Lincoln Olivetti
14. Sentimentos - Fátima Mello

Não gostei muito desta trilha. Na verdade, foi feita um espécie de miscelânia, juntando um pouco de cada estilo musical, o que acabou combinando com a trama, que também se mostrava confusa. Pela primeira vez a canção "Espelhos D'Água" dava as caras numa trilha, o que viria a se repetir em "Malhação 95", "Agora É que São Elas", entre outras. Outra curiosidade é a presença da banda de rock Barão Vermelho numa trilha claramente de samba e MPB, confirmando a mistura que eu havia dito.

Vale destacar: "Sentimentos" de Fátima Mello, canção esta que se consolidou na voz de Emílio Santhiago; "Vinho" com Maria Bethânia; o "Fio da Navalha" de Guilherme Arantes; Rita Lee, com sua "Bobos da Corte", além de Dalto, com a famigerada "Espelhos D'Água" e Sandra de Sá, com o tema de abertura, "Enredo do Meu Samba".


Cara & Coroa Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Nadine (Lúcia Veríssimo)

01. Foi a Primeira Vez - Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Cosme e Leninha)
02. Olhe o Tempo Passando - Nana Caymmi (tema de Fernanda)
03. Um Segredo e Um Amor (Secret Love) - Jorge Vecilo (tema de Guilhermina e Antenor)
04. Cais - Caetano Veloso (tema de Miguel)
05. Com Muito Amor e Carinho - Luis Melodia (tema de Martina e Cícero)
06. Um Homem em Volta do Mundo - Ritchie (tema de Rubinho)
07. Eu Te Amo - Zizi Possi (tema de Nadine)
08. Tocar Você - Edmon (tema de abertura)
09. Qualquer Outro Amor - Paulinho Moska (tema de Guiga)
10. Encontros Amargos - Papas da Língua (tema de Pedro)
11. Limousine Grana Suja - Junia Lambert (tema de Vivi)
12. Sombrancelhas - Biquini Cavadão (tema de Kika)
13. Primeiros Erros - Simony (tema de Natália)
14. A Rã - Itamara Koorax (tema de Mauro e Heloísa)

Uma trilha leve e descontraída, onde percebe-se de longe o critério de escolha das canções. Aliás, Wolf Maya, o diretor da trama, é expert na seleção das músicas de suas novelas (ele participa das escolhas), vide "A Viagem" e "Cobras & Lagartos". Cada canção combinava com seus respectivos personagens, com os cenários paradisíacos da trama, e com as envolventes situações da novela, que garantiram a boa repercussão de "Cara & Coroa".

Para mim, a grande canção da trilha é nada mais nada menos do que o tema dos vilões Mauro (Miguel Falabella) e Heloísa (Maitê Proença), "A Rã", interpretada por Itamara Koorax. Sucesso de Caetano Veloso nos anos 70, esta música hoje se apresenta novamente em nossa tv, na já citada "Cobras & Lagartos", só que agora na interpretação do Black Eyed Peas, servindo de tema para a megaloja Luxus. Outra canção que há pouco tempo também esteve em uma trilha atual foi "Um Segredo e Um Amor", a versão de Jorge Vercilo para "Secret Love". Esta música esteve na trilha nacional da novela "Alma Gêmea". Por falar em Caetano Veloso, o cantor também teve uma música na novela, a canção "Cais", tema do protagonista Miguel (Victor Fasano).

Entre as tantas canções desta trilha, destaco "Primeiros Erros" na voz de Simony, que casou perfeitamente com a problemática Natália (Alessandra Negrini); Papas na Língua, com os "Encontros Amargos" de Pedro (Thierry Figueira); Nana Caymmi, e "Olhe o Tempo Passando", tema da vigarista Fernanda, uma das gêmeas protagonistas, e por fim, evidentemente, o tema de abertura, que embalava os mergulhos da ainda anônima Suzana Werner, "Tocar Você" do Edmon.

Logo no seu segundo trabalho ela já mostrava a que vinha, na incrível história de "Roque Santeiro", onde ela interpretou a reprimida Lulu, que era considerada abençoada, pois todos na cidade acreidtavam que ela havia sido curada por Roque Santeiro. Era o início de uma carreira promissora, que viria se firmar logo no trabalho seguinte, "Vale Tudo", onde ela foi responsável pelo assassinato mais marcante da tv brasileira, a morte de Odete Roitman (Beatriz Segall). Foi a coroação de seu talento. Seguinte, ela fez uma participação na sensação "Pantanal", como a valente mãe de Juma Marruá (Cristiana Oliveira). Mas Cássia não descansou e veio a causar polêmica em 1990, ao alugar a barriga de uma jovem para ter seu bebê, estava no ar "Barriga de Aluguel", onde até o fim, ela e Cláudia Abreu travaram uma briga para ver quem iria ficar com a guarda da criança. Com o talento já comprovado, ela começou a fazer rir, com a tresloucada Ilka Tibiriçá de "Fera Ferida". Anos seguintes, em 2001, ela teve a oportunidade de mais uma vez escrever seu nome na história da tv brasileira, e assim o fez, fazendo de sua vilã Adma Guerreiro uma de suas melhores interpretações. Como esquecer do veneno dentro do anel!

Profissão Camaleão: Cássia Kiss

Lulu das Medalhas - Roque Santeiro (1985/GLOBO)

Leila - Vale Tudo (1988/GLOBO)

Maria Marruá - Pantanal (1990/MANCHETE)

Ana - Barriga de Alguel (1990/GLOBO)

Ilka Tibiriçá - Fera Ferida (1993/GLOBO)

Beatriz - Quem É Você (1996/GLOBO)

Isabel - Por Amor (1997/GLOBO)

Eunice Freitas - Pecado Capital (1998/GLOBO)

Adma Guerreiro - Porto dos Milagres (2001/GLOBO)

Cecília Coelho - Sabor da Paixão (2002/GLOBO)

Guiomar Penteado - Um Só Coração (2004/GLOBO)

Amália de Castro - Mad Maria (2005/GLOBO)

Maria - JK (2006/GLOBO)

Henriqueta/Teresa - Cobras & Lagartos (2006/GLOBO)

Exibida de 20 de maio de 1991 a 04 de janeiro de 1992, pela Rede Globo, no horário das 20h. Com 197 capítulos.

Novela de Gilberto Braga. Escrita com Leonor Basséres, Sérgio Marques, Ângela Carneiro e Ricardo Linhares.

Direção de Denis Carvalho, Ricardo Waddington, Mauro Mendonça Filho e Ivan Zettel. Com direção geral de Denis Carvalho.

Esta era a segunda novela de Gilberto Braga da trilogia de Gilberto Braga, em que ele questionava a honestidade no Brasil - iniciado com "Vale Tudo" e finalizado em "Pátria Minha". "O Dono do Mundo" começou com toda a pompa e requinte que uma novela precisa. Com um elenco de primeira grandeza, um excelente direção e uma trama forte e envolvente, alinhavada por um texto nos moldes , de Gilberto Braga, esta novela tinha foi lançada para se tornar um marco da televisão brasileiro. PMárcia e Felipe Barretoorém, logo nos primeiros capítulos já se podia acompanhar a derrocada de "O Dono do Mundo". Os telespectadores torceram o nariz para a trama original de de Gilberto Braga, tendo que mudar muitos aspectos para que o público se interessasse pela novela novamente.

A Globo, desesperada com o insucesso da novela, lançou mão de pesquisas de opinião, para saber o que o público não gostava em "O Dono do Mundo". Os grupos apontavam então, que ninguém suportava as sucessivas vitórias do vilão, Felipe Barreto (Antônio Fagundes), e tampouco acrditavam que um jovem como Márcia (Malu Mader), com curso superior, vivendo no Rio de Janeiro do início dos anos 90, pudesse ser tão facilmente levada na conversa do vilão. Nenhum dos autores imaginavam que a virgindade feminina ainda fosse um tabu na época. Quem acabou lucrando com isso, foram as outras emissoras, que começaram a ganhar com a baixa audiência da novela. A principal beneficiada foi a enlatada "Carossel" do SBT, concorrente direta no horário, e que apesar da precária produção, tornou-se um grande sucesso.

Acostumado a mobilizar o país com suas tramas, Gilberto Braga confessou ter se assustado com a rejeição do público. Grande parte dos telespectadores se diziam ofendidos pela novela, que segundo eles, discriminavam as classes D e E, considerados pobres. A solução encontrada por Gilberto então, foi reformular toda a trama. Uma das primeiras alterações foi tentar fazer com que o público ficasse ao lado de Márcia, já que o charme emprestado por Antônio Fagundes à seu Felipe, e a degradação dos princípios morais, faziam com que os telespectadores não se indignassem com as armações do vilão, o que comprometia a espinha dorsal da novela, que era tornar Márcia na vítima, para a posterior vingança. Essa revolução começou quando Márcia agride Felipe com um bisturí, indo parar na cadeia.

Sílvio de Abreu, convidado por Gilberto, colaborou com as mudanças na trama, e como já é comum nas suas histórias, deu mais agilidade à ação, modificando os perfis de alguns personagens, o que fez com que aos poucos a trama reconquistasse o público. Sobre a trama, Gilberto comentou: "O púlbico é estranho. Gostava de Thaís, uma prostitua de boate, e adorava Olga, a cafetina (...) No entanto, odiava a heroína. Passei oito tentando fazer com que gostassem dela!".

A grande sensação de "O Dono do Mundo", foi Ângelo Antônio, intérprete de Guilhrme, que ficou conhecido como Beija-Flor. O personagem havia sido escrito para Felipe Camargo, que não pôde fazer o papel por estar envolvido em problemas matrimoniais com Vera Fischer. Vindo da explosão de "Pantanal", Ângelo fez o teste e ganhou o papel. O carisma do personagem unto ao público foi tanto que BeijaBeija-Flor e Thaís-Flor deixou de fazer surf ferroviário e de se envolver com marginais, para se tornar num baluarte à honestidade pela Associação Brasileira de Marketing, após uma trama em que o personagem recusou 10% da comissão para fechar um negócio. A campanha levou então, o nome do personagem.

O controverso romance de Beija-Flor com Thaís (Letícia Sabatella) também foi outro ponto forte da trama. Certamente, contribui, e muito na recuperação da audiência da novela. A química entre Ângelo e Letícia era tanta que eles levaram o romance para fora das telas, casando pouco tempo depois. Aliás, Beija-Flor foi assim batizado numa homenagem à Cazuza, autor da canção "Codinome Beija-Flor", que na trama era interpretada por Luiz Melodia. Também havia uma blusa da Sociedade Viva Cazuza no figurino do personagem.

Felipe Barreto, o grande protagonista da novela, aparecia em cerca de 60% das cenas das primeiras semanas da novela, o que acabou fazendo com que o coração de Antônio Fagundes lhe pregasse um susto, obrigando-o ao repouso. Também, já perto do final de "O Dono do Mundo", quando Felipe se revela um eterno canalha, a Golden Cross, que havia aproveitado uma fase mais "boazinha" do personagem para trasformá-lo em "garoto propaganda", muda o anúncio de sua campanha publicitária por um outro em que Antônio Fagundes se distanciava do personagem, aproveitando ainda para lembrar que "a vida não é novela". O personagem ainda seria citado em "A Próxima Vítima" de Sílvio de Abreu, 1995, como o médico que realizara a cirurgia na vilã Isabela Ferreto (Cláudia Ohana).

Polêmica foi o que não faltou à "O Dono do Mundo". Começando por diversos cirurgões, que protestaram junto à Globo, sobre a falta de ética do cirurgião plástico, Felipe Barreto. Passando, pelo Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas do Rio de Janeiro, indignados - em nome de todos os profissionais das área -, diante da prática da personagem Vanda (Lucinha Lins), coagida a planta falsas notícias em colunas sociais. Havendo ainda, os protestos da cidade de Barra Mansa (RJ), em que o prefeito incentivou a população à se manifestar contra o autor e a Rede Globo, por mostrar a cidade como um local assolado por verminoses e pela dengue.

"O Dono do Mundo" contou com grandes atuações, como Fernanda Montengro, como a cafetina Olga Portela, que apesar da vida nem um pouco "honesta", cativou os telespectadores, que torciam a seu favor, e consequentemente contra Costância Eugênia, numa atuação perfeita de NatáliRodolfo, Paulinho e Stelaa Thimberg, como uma mulher dura, amarga, uma vilã até a última gota, que venderia até a alma para derrubar Olga, com quem seu marido tivera um caso no passado. Glória Pires, infelizmente, esteve numa atuação apagada, abrindo espaço para Letícia Sabatella se tornar a estrela-mor da novela. Aliás, foi a estréia da atriz em novelas, assim como Ângelo Antônio e Paulo Gorgulho, que só haviam atuado antes em "Pantanal".

Vale destacar também a belíssima abertura de Hans Donner e sua equipe. A sobreposição de imagens de mulheres sensuais sobre um globo numa cena de O Grande Ditador de Charles Chaplin, ficou perfeita. Um verdadeiro marco da televisão, que custou muitos dólares à Globo, devido aos problemas com direitos da exibição da cena do filme.

Sinopse

Felipe Barreto (Antônio Fagundes), um famoso e arrogante cirurgião plástico, conhece a professora suburbana Márcia (Malu Mader), noiva de Wálter (Tadeu Aguiar), funcionário de sua clínica. Ao saber que a moça é virgem, fica louco de desejo e, durante o casamento dela, aposta com o amigo Júlio (Daniel Dantas) que consegue levá-la para a cama antes do noivo. Ele ganha a aposta ao oferecer ao casal a lua-de-mel no Canadá, para onde também estava indo viajar. Mas os acontecimentos que levam a isso mudam para sempre o rumo da vida dos envolvidos.

Wálter acaba morrendo, e Márcia, abandonada por todos, dedica a sua vida a uma vingança implacável contra o amoral Felipe. Auxiliada pela cafetina de luxo Olga Portela (Fernanda Montenegro), Márcia chega aos poderosos e consegue colocar Felipe na cadeia. Mas é tarde demais, Márcia está apaixonada por ele, ignorando o assédio de dois homens que poderiam fazê-la feliz: Herculano (Stênio Garcia) e Otávio (Paulo Gorgulho).

Stela Olga Portela Constância Eugênia

Do outro lado da história está o caso de amor de Thaís (Letícia Sabatella) e Guilherme, o Beija-Flor (Ângelo Antônio). Ela se prostitui para ascender socialmente, e ele faz triunfar um grande tributo à honestidade.

Elenco

Antônio Fagundes/ Malu Mader/ Glória Pires/ Fernanda Montenegro/ Kadu Moliterno/ Ângelo Antônio/ Letícia Sabatella/ Natália Thimberg/ Stênio Garcia/ Paulo Gorgulho/ Antônio Calloni/ Daniel Dantas/ Maria Padilha/ Paulo Goulart/ Ana Rosa/ Suzana Ribeiro/ Hugo Carvana/ Odete Lara/ Cláudio Corrêa e Castro/ Beatriz Lyra/ Marcelo Serrado/ Daniela Perez/ Betty Gofman/ Tássia Camargo/ Antônio Grassi/ Otávio Mueller/ Jacqueline Laurence/ Jonathan Nogueira/ Leandro Figueiredo/ Betty Erthal/ Aléxia Deschmaps/ Jairo Mattos/ Jorge Pontual/ Cristina Galvão/ Yaçanã Martins/ Maria Helena Pader/ Rodrigo Mendonça/ Tuca Adranda/ Aloísio de Abreu/ Nildo Parente/ João Signorelli/ Fernanda Young/ Cristina Ribeiro/ Cristina Montenegro/ Jairo Lourenço/ Paulo Rezende/ Bileco/ Ana Rosa Aboim/ Alana de Mourão/ Tadeu Aguiar/ Denis Carvalho/ Jece Valadão/ Paulo Figueiredo/ Chico Diaz/ Jandir Ferrari/ Cláudia Magno/ Lucinha Lins/ Mara Carvalho/ John Herbert/ Ary Coslov/ Costância Laviola/ Patrícia Novaes/ Betina Vianny.

Abertura

Chamadas de Elenco

Rainha da Sucata - 21h (1990)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Regina Duarte, Glória Menezes, Tony Ramos, Daniel Filho, Arcay Balabanian, Renata Sorrah, Paulo Gracindo, Raul Cortez, Antônio Fagundes, Cláudia Raia, Marisa Orth, Cláudia Ohana, Maurício Mattar, Andréa Beltrão, Marcello Novaes, Gerson Brenner, Jandir Ferrari, Nicete Bruno, Cleyde Yáconis, Gianfrancesco Guarnieri...

CLIQUE AQUI para baixar!


Meu Bem Querer - 20h (1998)

Autor: Ricardo Linhares

Núcleo: Marcos Paulo

Elenco: Murilo Benício, Alesssandra Negrini, Marília Pêra, Flávia Alessandra, Leonardo Brício, Ângela Vieira, José Mayer, Arlete Salles, Omar Prado, Lília Cabral, Mauro Mendonça, Cláudio Corrêa e Castro, Ary Fontoura, Laura Cardoso, Ricardo Petráglia, Bia Nunes, Rosi Campos, Taís Araújo, Mário Frias, Samara Felippo, Eloísa Mafalda, Nuno Leal Maia...

CLIQUE AQUI para baixar!


Laços de Família - 21h (2000)

Autor: Manoel Carlos

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Vera Fischer, Reynaldo Gianechinni, Carolinas Dieckmann, Déborah Secco, José Mayer, Tony Ramos, Marieta Severo, Alexandre Borges, Giovanna Antonelli, Luigi Barricelli, Helena Ranaldi, Soraya Ravenle, Zé Victor Castiel, Leonardo Villar, Wanderez de Barros, Henri Pagnocellis, Regiane Alves, Júlia Féldens, Flávio Silvino, Lília Cabral, Thalma de Freitas, Fernando Torres...

CLIQUE AQUI para baixar!


Desejos de Mulher - 20h (2002)

Autor: Euclydes Marinho

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Regina Duarte, Alessandra Negrini, Glória Pires, Hérson Capri, Eduardo Moscovis, José de Abreu, Mel Lisboa, Cássio Gabus Mendes, Regiane Alves, José Wilker, Vera Holtz, Sílvia Pfeifer, Otávio Müller, Daniel Del Sarto, Luiza Mariani, Marcelo Laham, Renata Sorrah, Evandro Mesquita, Drica Moares, Paulo Betti, Rosi Campos, Marina Lima, Márcio Kieling...

CLIQUE AQUI para baixar!

Voltando com o "Ao Pé da Letra", uma matéria feita pelo polêmico crítico Artur da Távola para o Jornal O Globo, em 09 de setembro de 1979. A matéria fala a respeito do estilo presente em novelas de determinados autores, mais precisamente, Lauro César Muniz.

OS GIGANTES: HAVERÁ UM ESTILO NOS AUTORES DE TELENOVELA?

Telenovela é gênero, muito novo. Pouco tempo de sedimentação. Mas aos poucos vão se formando autores específicos, sobreviventes de um massacre das elites culturais, que, por preconceito, rejeitam este caminho dramatúrgico, da mesmPalomaa forma que rejeitam outros caminhos literários "apenas" porque falam para grande público.

Misturado com o masoquismo, parece a certas elites culturais que bom é o que fala para poucos, eco, sem dúvida, de um tempo em que a cultura sendo domínio de minorias, estas a tornavam (tornam) hermética, arrevezada, difícil, para permanecerem únicas detentoras do privilégio de um "saber" que elas determinaram "superior".

Masoquismo, sim, porque para ser bom, para essas elites, precisa fracassar. Por isso sempre digo: a dimensão do julgamento dá a dimensão de quem julga...

Tais autores de telenovelas, porém, para o observador constante, interessado e atento, trazem traços próprios, estilos de criação, de tramas e de diálogos detectáveis ao longo daquilo que já pode ser considerado "a sua obra".

Obra inglória e sofrida porque sem reconhecimento cultural e porque voa como o vento, mas, por outro lado, obras de profundo alcance social, de alto sentido cultural e ainda por cima a mais bem remunerada atividade intelectual do país, o que não deixa de ser um titulo a favor, uma vitória a mais da criação artística.

Vendo os primeiros capítulos de "Os Gigantes", nos quais apenas considerei fracos os letreiros pretensiosos, incômodos, artificiais e cheios de lugar comum e nos quais muitos atores ainda tateiam, já dá para sentir como o estilo de um autor e os temas do seu universo, funcionam como uma obsessão em todas as suas obras.

A história tem dois ganchos de alta popularidade:

1) uma figura central de mulher, catalizadora, sedutora, bela, escorregadia, em suma carismática, a Paloma.

2) Um caso de eutanásia ao mesmo tempo indefinível como tal, pois tendo Paloma voltado e ligado o aparelho que desligara, manca será possível precisar se o rapaz "abotoou" por causa dela ou porque já estava, mesmo, no fim.

Com esses dois ganchos (populares e sempre geradores de audiência por mais usados que estejam) o autor garante uma parte do interesse, ao qual se somará o da trama interna dos personagens e o da ação externa, equilíbrio entre o dado social e o psicológico que tem sido exemplar na obras de Lauro, César Muniz.

Aqui aparece o que posso chamar de estilo, ou universo temático de Lauro César Muniz, comum a todas as suas obras televisivas, embora e renovado a cada uma. Vejamos:

1) Um casal vivendo o transe da separação. Assim foi em "Escalada", quando a personagem Cândida (Suzana Vieira) separa-se de Antônio Dias (Tarcísio Meira). Assim, foi em "O Casarão" quando a personagem Lina (Renata Sorrah) vive o transe da separação do marido "Estevam" interpretado por Armando Bogus. Agora nos "Gigantes", a obra começa explodindo a separação do personagem Tarcísio com a personagem de Joana Fomm.

2) Presença de mulheres fortes em fase de transição. Todo artista que solta a sua "anima" e que trabalha bem o seu princípio feminino, alcança alturas em artes que expressem emoções e sentimentos. Lauro César Muniz é um grande criador de tipos femininos, frase que também poderia ser assim: Lauro César Muniz é um criador de grandes tipos femininos. Raros conhecem tão bem as almas e os problemas concretos da mulher, tanto os que estão na linha do princípio feminino como os que se centram na mulher histórica, concreta, vitima das transições sociais sem poder melhor se dimensionar como ser, pois dependentes do machismo e do homem. Ocuparia muito espaço enumerar todas. Mas só em pensar na "Cândida" de "Escalada", na "Carolina" de "O Casarão", na "Violeta" dessa mesma telenovela, na "Cynthia Levy" (Sônia Braga) de "Espelho Mágico", e agora no time feminino de "Gigantes", a começar pela carismática Paloma, e a continuar pela sofrida "boa esposa" de Joanna Fomm, já dá para notar a força do autor na construção de personagens femininas. Outra que "pinta" é a mãe de Paloma (Míriam Pires).

3) Presença do Tempo como elemento de unidade dramática. É outra obsessão de Lauro César Muniz. Em "Escalada" a ação se fez em três tempos diferentes. Em "O Casarão" os três tempos diferentes dos mesmos personagens corriam paralelos. Foi belíssimo! Das melhores telenovelas brasileiras. Em Espelho Mágico havia uma novela dentro da outra (recordam-se?), logo, havia dois tempos um da realidade outro da ficção. Em "Paloma" lá estão as cenas com crianças, a eterna recordação, a memória do tempo, o tempo, o tempo, o tempo, esse mistério a que eu chamo "A mais dolorosa das ficções", obsessão Proustiana de Lauro César Muniz.

4) Os problemas econômico-sociais dentro dos quais se dão embates e vão se formando as reações emocionais das pessoas. Em "Escalada" cercado por uma censura tola por todos os lados, pois nem se podia dizer que Brasília fora construída por JK, era a história do Brasil a mola da trama, o acicate da ambição, a justificadora das reações de Antônio Dias. Em "O Casarão", todo o ciclo do café do apogeu à decadência, determinando a composição socioeconômica dentro da qual, com perfeita dosagem, ele colocava os conflitos humanos. Agora, em "Os Gigantes" lá está o conflito contemporâneo: o da multinacional papando o esforço local de uma indústria brasileira. Lá está o problema agrícola diante da industrialização. Lá está a política.

Se deixarem, o que é de se esperar em fase de abertura.


Ana Carolina, 24 anos, bacharel em Direito, Florianópolis/SC

Ana Carolina, 24 anos, bacharel em Direito, Florianópolis/SC

Daniel, 25 anos, empresário, Campo Grande/MS

Daniel, 25 anos, empresário, Campo Grande/MS

Emanuel, 24 anos, estudante de Administração, São Bento do Sul/SC

Emanuel, 24 anos, estudante de Administração, São Bento do Sul/SC

Flavio, 25 anos, produtor de eventos, Caxias do Sul/RS

Flavio, 25 anos, produtor de eventos, Caxias do Sul/RS

Francine, 25 anos, professora, natural de Rio Grande/RS, vive em São Bernardo do Campo/SP

Francine, 25 anos, professora, natural de Rio Grande/RS, vive em São Bernardo do Campo/SP

Josiane, 30 anos, cantora, Juiz de Fora/MG

Josiane, 30 anos, cantora, Juiz de Fora/MG

Leonardo, 25 anos, estudante de Administração, São Paulo/SP

Leonardo, 25 anos, estudante de Administração, São Paulo/SP

Maíra, 25 anos, fonoaudióloga, Brasília/DF

Maíra, 25 anos, fonoaudióloga, Brasília/DF

Maximiliano, 30 anos, artista plástico, Rio de Janeiro/RJ

Maximiliano, 30 anos, artista plástico, Rio de Janeiro/RJ

Michele, 24 anos, estudante de Direito, Recife/PE

Michele, 24 anos, estudante de Direito, Recife/PE

Milena, 32 anos, assessora de imprensa, Manaus/AM

Milena, 32 anos, assessora de imprensa, Manaus/AM

Milton, 27 anos, matemático, professor e doutorando de Engenharia Mecânica, Rio de Janeiro/RJ

Milton, 27 anos, matemático, professor e doutorando em Engenharia Mecânica, Rio de Janeiro/RJ

Mirla, 27 anos, advogada, Belém/PA

Mirla, 27 anos, advogada, Belém/PA

Naiá, 61 anos, promotora de eventos, São Paulo/SP

Naiá, 61 anos, promotora de eventos, São Paulo/SP

Newton, 29 anos, modelo e empresário, natural de Porto Alegre/RS, vive em São Paulo/SP

Newton, 29 anos, modelo e empresário, natural de Porto Alegre/RS, vive em São Paulo/SP

Norberto, 63 anos, radialista e ator, Bananal/SP

Norberto, 63 anos, radialista e ator, Bananal/SP

Priscila, 26 anos, jornalista e modelo, Campo Grande/MS

Priscila, 26 anos, jornalista e modelo, Campo Grande/MS

Ralf, 32 anos, empresário, São Paulo/SP

Ralf, 32 anos, empresário, São Paulo/SP

Sessão Nostalgia: MEU BEM QUERER

Exibida de 24 de Agosto de 1998 a 20 de Março de 1999, pela Rede Globo, no horário das 20 horas. Com 179 capítulos.

Novela de Ricardo Linhares. Com a colaboração de Bia Montez, Leonor Basséres, Nelson Nadotti, Maria Elisa Berredo e Glória Barreto. Supervisão de Aguinaldo Silva.

Direção de Luís Henrique Rios, João Camargo e Alexandre Avancini. Com direção geral de Roberto Naar e núcleo de Marcos Paulo.

Com essa novela, a Rede Globo tentava criar a transposição do regionalismo de algumas novelas, das oito para as sete horas. O autor Ricardo Linhares, foi parceiro de Aguinaldo Silva, em diversas novelas regionalistas de sucesso como "Tieta" (1989), "Pedra Sobre Pedra" (1992), "Fera Ferida" (1993) e "A Indomada" (1997), entre outros. Porém, apesar de ursufruir das mesmas fórmulas utilizadas por Aguinaldo às oito horas (como o surrealismo, o chamado "realismo-fantástico", diversos personagens caricatos e de grande apelo popular, e várias tramas paralelas ambientadas numa pequena cidade do interior), essa novela não atingiu o mesmo êxito. Acredito que o maior dos percalços dessa novela, tenha ocorrido pelo fato de que os casais românticos principais, formados por Martinho (José Mayer) e Ava (Ângela Vieira) e Antônio (Murilo Benício) e Rebeca (Alessandra Negrini) não terem criado empatia com o público, o que dificulta e muito no andamento da novela. Ou talvez, o erro tenha ocorrido no texto mesmo.

Outro motivo que deve ter acarretado para o mal-andamento da trama, foi o fato de Marília Pêra, a intérprete da perversa vilã Custódia, não ter gostado de seu personagem. Deve realmente ter sido um grande desgaste interpretar uma mulher tão cruel, intransigente e detestável. Além do fato de Custódia ficar trancada em casa o dia inteiro, mandando e desmandando no destino da cidade. O público não gosta disso! O público quer é ver a vilã agindo e não uma parasita. Lima Duarte havia sido cogitado para viver o noivo de Custódia que a abandonara no passado e que retornaria. Mas o personagem foi riscado da sinopse original.

Lívia Custódia Juliano Tonha da Pamonha

Duas construções feitas no Projac para ambientar a trama, foram pioneiras na teledramaturgia até então: dunas artificiais feitas em poliuretano, cobertas com areia branca, e um viaduto de concreto. Para as cenas externas, o elenco fez viagnes periódicas à pontos turísticos, como as Praias de Canoa Quebrada e Jeriocoacoara, no Ceará. Uma curiosidade dessa novela, é que o cenógrafo Raul Travassos, afim de uni o universo ficcional criado por Ricardo e Aguinaldo, batizou as ruas e lugares de São Tomás de Trás, com nomes de personagens criados pela dupla em outras novelas, como: Travessa Prof. Praxedes de Menenzes ("Fera Ferida"), Ladeira Altiva de Mendonça e Albuquerque ("A Indomada"), Beco da Cinira ("Tieta"), Rua Gioconda Pontes e Largo D. Francisquinha Queiróz ("Pedra Sobre Pedra").

Uma coisa que pouca gente sabe, é que a atriz, Bia Montez, a Dona Vilma da série juvenil "Malhação", foi autora dessa novela. Essa novela foi dedicada ao diretor Paulo Ubiratan, que morreu no início das gravações, em abril de 1998. No último capítulo, o elenco homenageou o autor com a frase: "Essa novela é dedicada à Paulo Ubiratan, nosso bem-querer".

Sinopse

A arroganBarnabé de Barroste Custódia (Marília Pêra) é uma mulher que há anos não sai de casa, aguçando a curiosidade dos moradores da pequena cidade de São Tomás de Trás, no nordeste brasileiro. E é de sua mansão que ela comanda a vida de todos, mandando e desmandando na cidade, desmoralizando a autoridade do prefeito Barnabé de Barros (Osmar Prado), do delegado Néris (Ary Fontoura) e até dos representantes religiosos, como o Padre Odívio (Cláudio Corrêa e Castro) e o Pastor Bilac (Mauro Mendonça). Porém, tem que aturar a oposição de Tonha da Pamonha (Arlete Salles), seu maior desafeto, uma mulher simplória, mas de pulso firme, que se rebela contra os desmandos da toda-poderosa.

Ava Gardner Martinho Verena

Inácio (Nuno Leal Maia), irmão de Custódia, casado com Verena (Lília Cabral), que está em eternas férias em Miami, tem um caso amoroso nada secreto com Ava Maria Gardner (Ângela Vieira), filha do delegado Néris. Mas os dois nem desconfiam da paixão platônica que o viúvo Martinho (José Mayer) nutre pela amante de seu melhor amigo. Porém, o caminho fica livre para o viúvo quando Inácio morre prematuramente. A agora viúva, Verena, retorna ao Brasil, disposta a cobrar sua parte na herança, mas terá que enfrentar a fúria de Custódia.

Padre Ovídio Jorgete Pastor Bilac

Enquanto corre a disputa pelo poder em São Tomás de Trás, duas irmãs, Rebeca (Alessandra Negrini) e Lívia (Flávia Alessandra), filhas do Pastor Bilac, disputam o amor de um mesmo homem, Antônio (Murilo Benício), afilhado do Padre Odívio. Apesar de amar Rebeca, Antônio é vítima de uma armadilha de Lívia, casando-se com ela. Rebeca, por sua vez, casa-se com o jovem pastor Juliano (Leonardo Brício), porém, todos são infelizes. No fim, Juliano e Antônio descobrem-se irmãos, filhos de Inácio e Ava, dados como mortos num incêndio que acontecera no berçário quando eles nasceram. Custódia, que não podia ter filhos, mandara incendiar o berçário, porque queria ficar com a herança dos sobrinhos. A vilã tem um fim trágico: Jorgete, sua secretária particular, cansada de ser humilhada e sabendo que é herdeira da patroa, mata Custódia..

Elenco

Marília Pêra/ José Mayer/ Ângela Vieira/ Murilo Benício/ Alessandra Negrini/ Leonardo Brício/ Flávia Alessandra/ Arlete Salles/ Osmar Prado/ Lília Cabral/ Mauro Mendonça/ Cláudio Corrêa e Castro/ Ary Fontoura/ Laura Cardoso/ Ricardo Petráglia/ Bia Nunnes/ Rosi Campos/ Roberto Bontempo/ Taís Araújo/ Mário Frias/ Carolina Abranches/ Samara Felippo/ Luka Ribeiro/ Eloísa Mafalda/ Letícia Medella/ Sérgio Hondjakoff/ Samuel Costa/ Élder Agostini/ Camila Farias/ Carolina Pavanelli/ Yan Whately/ Suzana Ribeiro/ Renata Dutra/ Cosme dos Santos/ Lulu Pavarin/ Bia Montez/ Júlio Braga/ Tadeu di Pietro/ Amélia Bittencourt/ Carlo Gregório/ Ricardo Macchi/ Nuno Leal Maia/ Milton Gonçalves/ Tássia Camargo/ Mara Carvalho/ Lúcio Mauro/ Roberto Frota/ José Augusto Branco/ Cristina Mullins/ Ruy Rezende/ Ana Lúcia Torre/ Carlos Eduardo Dolabella/ Elias Gleizer

Abertura da Novela

Vídeos: CHAMADAS DE ELENCO

Brega & Chique - 20h (1987)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Marília Pêra, Glória Menezes, Raul Cortez, Marcos Nanini, Jorge Dória, Nívea Maria, Marcos Paulo, Patrícia Pillar, Denis Carvalho, Cássia Kiss, Cássio Gabus Mendes, Patrícia Travassos, Tato Gabus, Cristina Mullins, Célia Biar, Fábio Sabag, Percy Aires, Neuza Amaral, Hélio Souto, Paulo César Grande, Jayme Periard, José Augusto Branco, Paula Lavigne, Tarcísio Filho...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada!


Vale Tudo - 21h (1988)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Regina Duarte, Glória Pires, Antônio Fagundes, Carlos Alberto Riccelli, Beatriz Segall, Renata Sorrah, Cássio Gabus Mendes, Lídia Brondi, Nathália Timberg, Reginaldo Faria, Cássia Kiss, Adriano Reys, Denis Carvalho, Cláudio Corrêa e Castro, Pedro Paulo Rangel, Lília Cabral, Rosane Gofman, Stepan Nercessian, Cristina Galvão, Sérgio Mamberti, Cristina Prochaska, Marcos Palmeira, Fábio Vila Verde, Flávia Monteiro, Íris Bruzzi, Sebastião Vasconcellos, Daniel Filho...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada!


Renascer - 21h (1993)

Autor: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Luiz Fernando Carvalho

Elenco: Antônio Fagundes, Marcos Palmeira, Adriana Esteves, Patrícia França, Leonardo Vieira, Tarcísio Filho, Taumaturgo Ferreira, Marco Ricca, Patrícia Pillar, Maria Luísa Mendonça, Osmar Prado, Tereza Seiblitz, Herson Capri, Mara Carvalho, Paloma Duarte, Jackson Costa, Chica Xavier, Jackson Antunes, Roberto Bonfim, Regina Dourado, Leila Lopes, Kadu Moliterno, Isabel Fillardis, Nelson Xavier, José Wilker, Fernanda Montenegro...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada!


Torre de Babel - 21h (1998)

Autor: Sílvio de Abreu

Direção: Denise Saraceni e Carlos Manga

Elenco: Tarcísio Meira, Tony Ramos, Glória Menezes, Maitê Proença, Natália do Valle, Edson Celulari, Cláudia Raia, Adriana Esteves, Marcos Palmeira, Letícia Sabatella, Juca de Oliveira, Christiane Torloni, Sílvia Pfeifer, Marcello Antony, Cláudia Jimenez, Victor Fasano, Cleyde Yáconis, Stênio Garcia, Karina Barum, Danton Mello, Cacá Carvalho, Isadora Ribeiro, Oscar Magrini, Ernani Moraes, Isadora Ribeiro...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada!

Sessão Vilão: FELIPE BARRETO

Felipe Barreto (Antônio Fagundes)

Novela: O Dono do Mundo

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Um Vilão Sedutor

"Acreditando ser uma espécie de Deus, o cirurgião Felipe Barreto tem a certeza de que para ele tudo é permitido. Inclusive 'roubar' a honra de uma jovem ingênua, em sua noite de núpcias."


Antônio Fagundes interpretava em "O Dono do Mundo" um dos poucos vilões de sua extensa carreira. Gilberto Braga precisava de um homem que pudesse ser frio e maniqueísta, mas ao mesmo tempo viril, e que exerce grande influência sobre as mulheres. Então, ninguém melhor que Fagundes para o papel de Felipe Barreto, o grande vilão de "O Dono do Mundo".

Infelizmente a novela não foi bem aceita de início pelo público, por ser forte demais, causando um mal-estar na chamada classe C, que não gostou de ser retratada de maneira humilhante. Porém, alguns personagens conseguiram se destacar na trama, como Beija-Flor (Ângelo Antônio) e Taís (Letícia Sabatella), até hoje lembrados, e que conseguiram roubar a cena das mocinhas Márcia (Malu Mader) e Stella (Glória Pires). O mesmo ocorreu com Felipe Barreto, que apesar de toda vilania, se tornou alvo da cobiça das telespectadoras.

As maldades de Felipe começaram logo no início da trama. Cirurgião plástico, famoso e renomado, Felipe Barreto sempre teve em primeiro lugar em sua mente, o dinheiro e o poder. Essas duas coisas estão à frente de tudo para ele.

Inescrupuloso, prepotente, arrogante e sem nenhum resquício de caráter, esses são apenas algumas das referências desse homem, que tinha convicção de que só uma posição de destaque merecia respeito, e ainda acreditava ser um Deus. Aliás, foi por este motivo que ele se tornou cirurgião plástico, para poder brincar de Deus.

Felipe era um canalha da pior espécie, que apesar de todas as atrocidades que cometia, era aceito com toda a pompa e circustância em seu círculo de amizades, como um grande homem, um verdadeiro benfeitor!

Quando a história começa, ainda casado com Stella, Felipe descobre que a noiva de um de seus empregados, que está prestes a se casar, ainda é virgem. O máu-caráter então, faz uma aposta de que será o primeiro homem a levar Márcia, para cama. Convidado para ser o padrinho do casamento de Wálter (Tadeu Aguiar) - seu empregado - e Márcia, ele convida os dois para passarem a lua-de-mel numa viagem ao exterior. Visando se aproveitar da situação, ele vai junto, e claro, não mede esforços, e muito menos economiza dinheiro para alcançar seu objetivo, que se torna na verdade uma obsessão. Por fim, ele acaba conseguindo.

No decorrer da história, Wálter acaba morrendo, e possuída pelo ódio que sente de Felipe, Márcia decide dedicar todos os momentos de sua vida ao inabnalável desejo de se vingar do poderoso cirurgião.

A cada capítulo o inescrupuloso vilão revela uma nova faceta de seu péssimo caráter. Mas apesar de ser um homem amoral, extremamente cruel, ele é também um irresistível sedutor. E fragilizada e confusa com os acontecimentos de sua vida, Márcia, apesar de todo ódio, se torna presa fácil da paixão que une para sempre os dois extremos.

Aliás, a personagem de Malu Mader foi hostilizada pelo público devido a sua passividade aos atos de Felipe, e também por se ver apaixonada pelo vilão. A solução encontrada, foi fazer com que Márcia se tornasse mais implacável na busca pela vingança, sendo marcada por uma cena em que ela traça com uma navalha o rosto do vilão.

'In' Cartaz: LAURA (Cláudia Abreu) e MARIA CLARA DINIZ (Malu Mader) - CELEBRIDADE

Vídeos: Grandes Barracos da Tv

Grandes Barracos da Tv

Maria Eduarda X Laura

Atrizes: Gabriela Duarte e Vivianne Pasmanter
Novela: Por Amor
Autor: Manoel Carlos
Núcleo: Ricardo Waddington
A Cena: Maria Eduarda decide tirar satisfações com Laura após o acidente de carro, em que a vilã acompanhava Marcelo (Fábio Assunção). As duas têm uma longa discussão, que chega ao ápice quando Maria Eduarda começa a bater em Laura com o jornal. A sequência chega ao fim com Maria Eduarda jogando Laura, na cadeira de rodas, dentro da piscina.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Solange X Maria de Fátima

Atrizes: Lídia Brondi e Glória Pires
Novela: Vale Tudo
Autor: Gilberto Braga
Núcleo: Denis Carvalho
A Cena: Depois de roubar-lhe o noivo Afonso (Cássio Gabus Mendes), a alpinista social Maria de Fátima é esbofeteada pela elegante Solange, que faz barraco mas não perde a pose.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Íris X Camila

Atrizes: Déborah Secco e Carolina Dieckmann
Novela: Laços de Família
Autor: Manoel Carlos
Núcleo: Ricardo Waddington
A Cena: Camila espera Íris chegar em casa para tirar satisfações por tê-la importunado na casa de Alma (Marieta Severo). Um show de provocações e ofensas mútuas, que parte para algo mais sério quando Íris diz umas verdades à Camila, e grita que ela quer roubar o namorado da mãe. Camila 'voa' em Íris. É neste momento que Helena (Vera Fischer) entra em cena e tenta apartar a briga. Por fim, Camila se revolta porque a mãe está do lado de Íris, que comemora sua vitória. Na sequência seguinte é a vez de Camila dizer uma outra verdade à mãe...

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Laura Prudente da Costa X Maria Clara Diniz

Atrizes: Cláudia Abreu e Malu Mader
Novela: Celebridade
Autor: Gilberto Braga
Núcleo: Denis Carvalho
A Cena: Esta é a hora da revanche para Maria Clara Diniz. Após ver sua vida afundar pelas tramóias de Laura, a produtora decide dar o troco. Ela se tranca com a vilã no banheiro, durante a entrega de uma premiação, e as duas têm uma conversa cheia de ironias. É quando Maria Clara, de surpresa, dá uma bofetada em Laura. A vilã, que não esperava esta atitude, parte para cima, mas nem consegue, pois lá vem Maria Clara com outro tabefe. Por fim, Laura fica ao chão, espancada.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!

Sessão Nostalgia: A SUCESSORA

Exibida de 09 de outubro de 1978 a 02 de março de 1979, pela Rede Globo, no horário das 18 horas. Com 126 capítulos.

Novela de Manoel Carlos. Baseada no romance homônimo de Carolina Nabuco.

Direção de Herval Rossano, Gracindo Jr. e Sérgio Mattar. Com direção geral de Herval Rossano.

Uma das melhores produções de época para o horário das 18 horas, com perfeita reproduçJulianaão do Rio de Janeiro da década de 20.

Trouxe para o horário o clima psicológico, conseguiu argumento para indecifráveis enigmas e deu base para a criação do suspense ao estilo de Hitchcock.

Na verdade, "A Sucessora" muito tem a ver com o filme de Hitchcock, A Mulher Inesquecível, de 1940, baseado no livro de Daphné du Maurier, que teria plagiado Carolina Nabuco, a autora de A Sucessora.

E quanto a incursão Jane Eyre de Charlote Bronté - quem teria plagiado? Carolina, Daphné ou Manoel Carlos?

Suspeitas a parte, vale salientar que o texto foi impecável, e que Suzana Vieira, Rúbens de Falco e Natália Thimberg, salvaram qualquer deslize, mesmo que imperceptível.

Suzana Vieira ainda relembra a sua Marina Steen como um de seus melhores trabalhos na televisão.

DestaVasco e Germanaque também para a personagem de Arlete Salles, Germana, uma mulher à frente de seu tempo, de personalidade forte, que sustentava e dominava o marido mais jovem que ela, Vasco (Kadu Moliterno).

Ana Maria Magalhães, responsável pela pesquisa histórica, teve o apoio da romancista Carolina Nabuco, na época com 88 anos de idade, que lhe narrava fatos importantes da década de 1920, como a construção dos hotéis Glória e Copacabana Palace, em 1922.

As externas foram gravadas na fazenda indiana, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e na Universidade Federal Rural, em Seropédica (RJ).

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 17 de Novembro de 1980 e 05 de Abril de 1981.

Sinopse

Roberto e MarinaOs recém-casados Roberto (Rúbens de Falco) e Marina Steen (Suzana Vieira) enfrentam dificuldades em sua relação por conta da memória da ex-mulher de Roberto, Alice Steen (Alessandra Vieira).

Cultuada num retrato, mesmo depois de morta, Alice exerce um fascínio todo especial em todos com quem conviveu, principalmente na governanta Juliana (Natália Thimberg), absolutamente fiel à antiga patroa e apaixonada pelo patrão.

Vendo em Marina uma intrusa que está ocupando um lugar que não lhe pertence, Juliana mantém na mansão um clima de mistério e cria intrigas para separar o casal, chegando a levantar uma suspeita quanto a um relacionamento de Marina com Lopes (Jorge Cherques), ex-capataz da fazenda onde a moça vivia.

Mas outras pessoas também torcem pela desunião do casal, como Adélia (Lisa Vieira), antiga rival de Marina, e Miguel (Paulo Figueiredo), que perdeu o amor da prima.

Adélia e Pedro Marina Miguel

Ainda, Marina, jovem criada com toda a simplicidade do campo é obrigada a defrontar-se com um mundo repleto de etiquetas e francesismos, como mandava a sociedade do Rio de Janeiro, capital do país na década de 20.

Elenco

Suzana Vieira/ Rúbens de Falco/ Natália Thimberg/ Paulo Figueiredo/ Arlete Salles/ Kadu Moliterno/ Mário Cardoso/ Lisa Vieira/ Tetê Pritzl/ Célia Biar/ Ary Coslov/ Míriam Pires/ Beatriz Veiga/ Sônia de Paula/ Paulo Pinheiro/ Munira Haddad/ Jorge Cherques/ Heloísa Helena/ Patrícia Bueno/ Carmem Monegal/ Rosa Penna/ Francisco Dantas/ Ankito/ Sidney Marques/ Jota Barroso/ Cahuê Filho/ Marcos Toledo/ Pietro Mário/ Apolo Corrêa/ Reinaldo Daniel/ Patrícia Parker/ D'Artagnan Mello/ Luís Vasconcellos/ Alessandra Vieira/ Telma Lima/ Joana Rocha/ Alcebíades Bandeira/ Celi Peterson

Abertura

BAIXE SUA CAPA!

Fera Radical Internacional

Novela de: Wálter Negrão

Núcleo: Gonzaga Blota

Destaques: "(You Make Me Feel Like A) Natural Woman" de Carrie Hamilton Yutaka Tadokoro, tema de Cláudia (Malu Mader) e Fernando (José Mayer); "She's like The Wind" de Patrick Swayze & Wendy Fraser, tema de Ana Paula (Cláudia Abreu); "Lessons In Love" do Level 42, tema de Cláudia; "That's What Love Is All About" de Michael Bolton, tema de Marília (Carla Camuratti) e Heitor (Thales Pan Chacon); "Love Changes Everything" de Climie Fischer, tema de Rafael (George Otto); "Just a Little Love" de Rainier Hoeglmeier, tema de Betty (Alexandra Marzo) e Dudu (Luís Maçãs) e "Special Way" do Kool & The Gang, tema de Vicky (Cláudia Magno).

Direção Musical: Sérgio Motta.

Capa: uma capa pra lá de feia com o mocinho da história, Fernando (José Mayer)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Que Rei Sou Eu? Internacional

Novela de: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jorge Fernando

Destaques: "Patience" do Guns N'Roses, tema de Aline (Giulia Gam) e Jean Piérre (Edson Celulari); "Eternal Flame" do Bangles, tema da Princesa Juliette (Cláudia Abreu); "Let The River Run" de Carly Simon, tema de Jean Piérre; "Someday We'll Be Together (El Camiño)" do Santa Fé, tema de Suzanne (Natália do Valle); "When I Fall In Love" de Lil Consant, tema de Avillan; "I'll Aways Love You" de Taylor Dane, tema de Cozette (Carla Daniel) e Bidet (John Herbert); "American Bars" do Leo Robinson, tema de Crespy (Carlos Augusto Strazzer) e "How Can I Go On" de Freddy Mercury & Montserrat Caballé, tema de Rainha Valentine (Teresa Rachel).

Direção Musical: Wálter D'Avilla Filho

Capa: a Aline de Giulia Gam, totalmente incorporada ao espírito da novela

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Mulheres de Areia Internacional

Novela de: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "Bed Of Roses" de Bon Jovi, tema de Malu (Vivianne Pasmanter) e Alaôr (Humberto Martins); "Simple Life" de Elton John; "Forever In Love" de Kenny G.; "Easy" do Faith No More, tema de Ruth (Glória Pires) e Marcos(Guilherme Fontes); "Sweat (A La La La La Long)" do Inner Circle; "Groovin' In The Midnight" de Max Priest; "No Ordinary Love" da Sade, tema de Raquel (Glória Pires); "Close Encounters" do Closeau; "Looking At My Girl" do Double You e "Let It Be Me" do Ouriel, tema de Marcos.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: o galã Marcos Assunção (Guilherme Fontes), alvo da disputa das irmãs Ruth e Raquel (Glória Pires).

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Cara & Coroa Internacional

Novela de: Antônio Calmon

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "La Solitudine" de Renato Russo, tema de Pedro (Thierry Figueira) e Vivi(Christiane Torloni); "I Could Fall In Love" de Selena, tema de Natália (Alessandra Negrini); "Beautiful" do Marillion, tema de Fernanda (Christiane Torloni); "Close To You" do Wighfield, tema de Natália e Guiga (Márcio Garcia); "I Wanna Take Forever Tonight" de Peter Cetera, tema de Cosme (Marcos Pasquim) e Leninha (Mônica Fraga); "Over My Shoulders" de Mike & The Mechanics, tema de Kika (Natália Lage); "I Have To Say I Love You In A Song " de Jim Croce, tema de Pedro e Júlia (Juliana Baroni) e "Can I Touch You... There?" de Michael Bolton, tema de Clara (Carol Machado).

Direção Musical: Mariozinho Rocha.

Capa: capa interessante, com Natália Lage, a Kika da novela. Mas na minha opinião, a da contra-capa é muito melhor.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!

Profissão Camaleão: CLÁUDIA OHANA

Desde o começo de sua carreira, Cláudia Ohana já mostrou que não queria ser mais uma. A atriz marcou sua estréia como a protagonista da novela "Amor com Amor Se Paga", formando o casal principal junto a Edson Celulari. Mesmo obtendo sucesso com a sua personagem, a atriz ficou cinco anos sem aparecer no vídeo, quando foi especialmente convidada para o primeiros capítulos da novela "Tieta". Ela seria a personagem título ainda na adolescência, na passagem mais tocante da história, quando ela é expulsa de casa pelo pai. Diante a repercussão dessa personagem, Cláudia Ohana foi convidada a integrar o elenco da novela seguinte, "Rainha da Sucata".

Mas a carreira de Cláudia Ohana só começou a deslanchar mesmo após a Natasha de "Vamp". A novela se tornou uma febre, e tornou Cláudia Ohana numa celebridade. Este pode ser considerado o divisor de águas da carreira de Cláudia, tanto que foi a partir desta novela que a atriz realmente começou a gostar de fazer tv. Foi em "Vamp" que Cláudia Ohana descobriu um outro talento - a voz -, interpretanto "Sympathy For The Devil", para tema de sua personagem.

Após esse sucesso todo ela interpretou uma mulher que vivia dormindo, na curiosa "Fera Ferida", mais uma incurssão de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares no realismo fantástico. Mas foi Isabela Ferreto quem veio coroar o talento de Cláudia Ohana. A grande vilã da megahistória criada por Sílvio de Abreu, foi o maio saco de pancadas da tv brasileira, apanhou de meio elenco, se ferrou de várias maneiras, mas nunca desistia de fazer as suas vontades. As duas cenas mais inesquecíveis de "A Próxima Vítima" são justamente, quando o noivo de Isabela dá um flagra na vilã beijando o tio Marcelo, no dia de seu próprio casamento, e o dia em que Marcelo encontra Isabela transando com Bruno sobre a mesa da cozinha. Resultado: na primeira cena, Diego, o noivo traído, atira Isabela escadaria abaixo, na frente de todos os convidados do casamento, já na segunda, Marcelo, enfurecido, corta com uma faca o rosto da moça, que ficou com uma cicatriz horrível.

Após, esse sucesso, a atriz fez mais alguns personagens de pouca repercussão, até chegar na analfabeta Aurora, que formava um hilário casal com o Manolo, de Tony Ramos em "As Filhas da Mãe". A novela pode não ter sido muito bem aceita (um crime!), mas a personagem caiu no gosto do público. Hoje ela interpreta a desligada professora Rachel, em "Malhação".

Profissão Camaleão: Cláudia Ohana

Mariana - Amor com Amor Se Paga (1984/GLOBO)

Tieta (1ª faes) - Tieta (1989/GLOBO)

Paula - Rainha da Sucata (1990/GLOBO)

Natasha - Vamp (1991/GLOBO)

Camila - Fera Ferida (1993/GLOBO)

Isabela Ferreto - A Próxima Vítima (1995/GLOBO)

Olímpia - Zazá (1997/GLOBO)

Dona Antônia Brides - A Muralha (2000/GLOBO)

Glorinha - Estrela-Guia (2001/GLOBO)

Aurora Gutierrez - As Filhas da Mãe (2001/GLOBO)

Débora Feberman - Canavial de Paixões (2003/SBT)

Raquel Valença - Malhação (2006/GLOBO)



Maria Aparecida Ferreira Copola (Cida) - A Favorita (2008/GLOBO)


Vídeos: Mortes de Impacto

Morte de Jerônimo Coragem & Índia Potira

Atores: Cláudio Cavalcanti e Lúcia Alves
Novela: Irmãos Coragem (1ª versão)
Autor: Janete Clair
Diretor: Daniel Filho
A Cena: Após se ver encurralada, sem chances de fuga, Potira resolve se entregar, sob a promessa do delegado de que nada lhe aconteceria. Mas assim que sai da casa, é friamente assassinada. Ao ver o corpo no chão, Jerônimo pega sua amada em seus braços, e inicia um confronto direto com seus inimigos, sendo atingido. A polêmica cena causou grande comoção na época, mas foi necessária para "agradar" a censura, já que os atos cometidos pelos personagens (incesto e adultério, já que Potira era casada) era considerados imorais.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Morte de Odorico Paraguaçu

Ator: Paulo Gracindo
Novela: O Bem-Amado
Autor: Dias Gomes
Diretor: Daniel Filho
A Cena: Após muitas tentativas, sem sucesso, de arranjar um defunto para a inauguração da grande obra da sua capanha, um cemitério, e contratar o ex-assassino profissional, Zeca Diabo, para liquidar alguma "alma" de Sucupira, Odorico Paraguaçu acaba se tornando a cobaia de sua própria invenção, pois é assassinado por Zeca Diabo (Lima Duarte) no último capítulo, e por ironia do destino, acaba inaugurando a sua própria obra.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Morte de Vladymir Polanski - Vlad

Ator: Ney Latorraca
Novela: Vamp
Autor: Antônio Calmon
Diretor: Jorge Fernando
A Cena: O vampiro Vlad deitado sobre o caixão, revela a Jonas que voltou para recuperar seu filho, sendo surpreendido com a notícia de que a criança é na verdade filho de Lipe (Fábio Assunção) com Natasha (Cláudio Ohana), e não tem uma gota de sue sangue. É quando o Capitão Jonas (Reginaldo Faria), finalmente enfia uma estaca no peito do vampiro, que volta a dormir, só que dessa vez, eternamente. Por fim, aparece Vlad caindo nas profundezas, e se transformando em todas as formas que ele assumiu durante a trama, até enfim, desintegrar.

CLIQUE AQUI para baixar a cena!


Morte de Raquel

Atriz: Glória Pires
Novela: Mulheres de Areia (2ª versão)
Autor: Ivani Ribeiro
Diretor: Wolf Maya
A Cena: Cena em que Raquel, após aprontar muitas tramóias durante toda a trama, é perseguida por César (Henri Pagnocelli), e acaba caindo de um penhasco com sua Caravan. Ao fim, toda a emoção de Laura Cardoso brilhando em cena, demonstrando toda dor de uma mãe pela perda de seu filho...

CLIQUE AQUI para baixar a cena!

'In' Cartaz: PORTO DOS MILAGRES

Vídeos: ABERTURAS DE NOVELAS

E agora, atendendo aos pedidos de uma outra parcela que frequenta o blog, aí estão os vídeos com as aberturas de algumas novelas. Divirtam-se.

Mas antes de colocar os vídeos, gostaria de parabenizar e agradecer à vocês, que frequentam, gostam e se divertem com o blog. Agradecer principalmente as pessoas que comentam aqui no blog, pois alguns podem até não acreditar, mas me baseio na opinião de vocês, no que vocês querem ver aqui no blog. Isso é o principal pra mim. Gosto de ler e saber o que vocês estão achando do blog, e não me importo em receber críticas, pois somente sabendo o que está errado, vou poder consertar. Alguns até votam no blog.

Enfim, quero agradecer à todos que contribuem para o crescimento deste blog. Valeu!

E agora, vamos ao que interessa! Infelizmente, só vou poder atender aos pedidos de Rebeca Oliveira, Augusto e Leone Milane, que me enviou o pedido por e-mail, pois os outros eu não encontrei. Mas continuo à procura. Enquanto isso, faça outros pedidos, de qualquer sessão.

Aberturas de Novelas

Pecado Rasgado - 20h (1978)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Régis Cardoso

Elenco: Aracy Balabanian, Juca de Oliveira, Renée de Vielmond, Armando Bógus, Neuza Amaral, Nádia Lippi, Ney Santanna, Cláudio Cavalcanti, Lúcia Alves, Edwin Luisi, João Carlos Barroso, Kátia D'Ângelo, Eloísa Mafalda, Rogério Fróes, Renata Fronzi, Felipe Carone, Yara Côrtes...

Feijão Maravilha - 20h (1979)

Autor: Bráulio Pedroso

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Lucélia Santos, Stepan Nercessian, Maria Cláudia, Grande Othelo, Olney Cazarré, José Lewgoy, Clarisse Piovesan, Marco Nanini, Marcello Picchi, Elisângela, Cláudio Savietto, Mário Cardoso, Ivon Cury, Mara Rúbia, Older Cazarré, Wálter D'Ávilla, Ivan Setta, Felipe Carone, Mauro Mendonça...

Sétimo Sentido - 21h (1982)

Autora: Janete Clair

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Regina Duarte, Francisco Cuoco, Carlos Alberto Riccelli, EvaTodor, Natália do Valle, Cláudio Cavalcanti, Otávio Augusto, Tamara Taxman, Adriano Reys, Myrian Pérsia, Beth Goulart, Edney Giovenazzi, Armando Bógus, Fernanda Torres, Fernando Eiras, Paulo Guarnieri, Nicete Bruno, Sebastião Vasconcellos, Edwin Luisi...

Roque Santeiro - 21h (1985)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: José Wilker, Regina Duarte, Lima Duarte, Ary Fontoura, Eloísa Mafalda, Lucinha Lins, Armando Bógus, Cássia Kiss, Fábio Júnior, Yoná Magalhães, Paulo Gracindo, Claúdio Cavalcanti, Lídia Brondi, Ewerton de Castro, Patrícia Pillar, Luiz Armando Querióz, Ruy Rezende, João Carlos Barroso, Arnauld Rodrigues, Nelson Dantas, Othon Bastos, Elisângela...

Tieta - 21h (1989)

Autores: Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Betty Faria, José Mayer, Joana Fomm, Reginaldo Faria, Lígia Brondi, Yoná Magalhães, Marcos Paulo, Arlete Salles, Paulo José, Cássio Gabus Mendes, Luciana Braga, Paulo Betti, Tássia Camargo, Ary Fontoura, Armando Bógus, Luíza Tomé, Bete Mendes, Míriam Pires, Cláudio Corrêa e Castro, Lília Cabral, Rosane Gofman...

Barriga de Aluguel - 19h (1990)

Autora: Glória Perez

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Cláudia Abreu, Cássia Kiss, Victor Fasano, Humberto Martins, Jairo Mattos, Mário Lago, Beatriz Segall, Renée de Vielmond, Adriano Reys, Leonardo Villar, Lúcia Alves, Wolf Maya, Denise Fraga, Lady Francisco, Nicole Puzzi, Tereza Seiblitz, Eri Johnson, Sura Berditchewski, Vera Holtz, Francisco Millani, Anilza Leoni...

O Rei do Gado - 21h (1996)

Autora: Benedito Ruy Barbosa

Núcleo: Luís Fernando Carvalho

Elenco: Antônio Fagundes, Patrícia Pillar, Raul Cortez, Glória Pires, Fábio Assunção, Sílvia Pfiefer, Carlos Vereza, Stênio Garcia, Bete Mendes, Lavínia Vlasak, Guilherme Fontes, Walderez de Barros, Oscar Magrini, Jackson Antunes, Ana Beatriz Nogueira, Almir Sater, Sérgio Reis, Mariana Lima, Ana Rosa...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

Logomarcas De Novelas

Nessa última semana, venho recebendo diversos pedidos.

Hoje resolvi tirar o dia para atendê-los.

Pra começar, vou colocar as logomarcas das novelas, que alguns vêm pedindo insistentemente.

Esta semana ainda atendi ao pedido de Jean Marcos, que queria o logotipo da novela "Sassaricando". Agora colocarei o restante que ele me pediu. Só tem uma coisa Jean, nem sempre vou poder colocar os logotipos aqui, mas quando possível, o faço com prazer!

Sílvio Godoy me pediu os logotipos das seguintes novelas: "Passos dos Ventos", "Anastácia, A Mulher Sem Destino", "A Gata de Vison", "Bravo!", "O Feijão e O Sonho", "Senhora", "Nina" e "Gina". Infelizmente, não encontrei "Anastácia, A Mulher Sem Destino" e "A Gata de Vison". Talvez por serem novelas muito antigas, não deviam ter logotipos. Mas coloquei o restante:

E Luís Augusto pediu os seguintes logotipos de novelas de época:

Espero que todos tenham ficado satisfeitos!

Deixe um comentário!

Vídeos: ABERTURAS DE NOVELAS

Atendendo ao pedido do amigo Marcelo, hoje na sessão de vídeos, irei colocar novamente vídeos de aberturas de novela. Infelizmente a abertura de "Renascer" eu não encontrei, coloquei então a da novela "O Salvador da Pátria", que é igualmente bela, e cabe como uma luva à canção de Gilberto Gil.

Aberturas de Novelas

O Salvador da Pátria - 21h (1989)

Autor: Lauro César Muniz

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Lima Duarte, Maytê Proença, José Wilker, Betty Faria, Francisco Cuoco, Suzana Vieira, Lúcia Veríssimo, Cecil Thiré, Lucinha Lins, Luiz Gustavo, Tássia Camargo, Mário Lago, Mayara Magri, Thales Pan Chacon, Antônio Calloni, Gracindo Junior, Maurício Mattar...

Ti Ti Ti - 20h (1985)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Wolf Maya e Fred Confalonieri

Elenco: Luiz Gustavo, Reginaldo Faria, Marieta Severo, Cássio Gabus Mendes, Malu Mader, Paulo Castelli, Myrian Rios, Aracy Balabanian, Sandra Bréa, Nathália Timberg, Lúcia Alves, José de Abreu, Tato Gabus, Thaís de Campos, Yara Côrtes...

Barriga de Aluguel - 19h (1990)

Autor: Glória Perez

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Cláudia Abreu, Cássia Kiss, Victor Fasano, Humberto Martins, Jairo Mattos, Mário Lago, Beatriz Segall, Renée de Vielmond, Adriano Reys, Leonardo Villar, Lúcia Alves, Denise Fraga, Lady Francisco, Tereza Seibitz, Vera Holtz, Francisco Millani...

O Mapa da Mina - 20h (1993)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Luiz Gustavo, Fernanda Montenegro, Cássio Gabus Mendes, Malu Mader, Carla Marins, Mauro Mendonça, Eva Wilma, Tato Gabus, Maurício Mattar, Carolina Ferraz, Beth Goulart, Nair Bello, Pedro Paulo Rangel, Gianfrancesco Guarnieri, Bete Mendes, John Herbert...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

Sessão Vilão: Adma Guerreiro

Adma Guerreiro (Cássia Kiss)

Novela: Porto dos Milagres

Globo - 21h - 203 capítulos.

Autores: Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares

Baseada nos romances: "Mar Morto" e "A Descoberta da América pelos Turcos", de Jorge Amado.

Direção: Fabrício Mamberti e Luciano Sabino

Direção Geral: Marcos Paulo e Roberto Naar

Núcleo: Marcos Paulo

Assassina em Série

Movida pelo desejo de ter muito dinheiro e todo o poder que pudesse, Adma, personagem de Cássia Kiss em "Porto dos Milagres", é o que se pode chamar de "vilãzona".

Fugindo da polícia espanhola e perseguindo as profecias de uma cigana, ela e o marido Félix Guerreiro (Antônio Fagundes) foram parar em Porto dos Milagres, uma cidade onde vivia o irmão gêmeo dele, Bartolomeu (Antônio Fagundes), o homem mais poderoso do lugar.

Félix e Adma

Cega pelo desejo de transformar Félix num rei, como dizia a profecia da cigana, Adma não pensou duas vezes antes de matar o cunhado e fazer com que o marido assumisse o seu lugar. Sua cobiça fica maior ainda quando Arlete (Letícia Sabatella) bate à sua porta dizendo ter tido um filho com Bartolomeu. Adma manda Eriberto (José de Abreu), seu principal comparsa, dar fim à mãe e a criança, o que ele acaba não conseguindo finalizar, fazendo com que o bebê vá parar nas mãos de um pescador.

A partir deste momento Adma não teve mais freios. Sem qualquer resquício de caráter, foi matando qualquer pessoa que entrasse em seu caminho, um após o outro, de uma forma muito peculiar: Adma carregava um poderoso veneno em seu inseparável anel, e com ele era mais forte que todos.

Ela fez o diabo para tentar eliminar o mocinho da história - Guma (Marcos Palmeira), o líder dos pescadores - que na verdade era o Eribertofilho de Bartolomeu, portanto, o herdeiro legítimo de toda a fortuna da qual ela e o marido se apoderaram.

Depois de aprontar muito, Adma teve seu castigo: foi assassinada por seu cúmplice mais fiel, Eriberto, que havia sido autor de muitos crimes encomendados por ela.

Adma é mais uma das grandes vilãs de nossa galeria, uma mulher que não popou esforços para eliminar que atravessasse o seu caminho e o de seu marido, na busca pelo poder, para que ele se tornasse o rei, o rei de Porto dos Mialgres.

Trilhas Sonoras: LAÇOS DE FAMÍLIA

Atendendo ao pedido de Paulo, residente em Portugal, vou falar sobre as trilhas sonoras da novela "Laços de Família".

O amor entre um jovem e uma mulher mais velha, o amor do passado que reúne, e uma mãe capaz de tudo para salvar sua filha da leucemia. Esses foram os principais ingredientes desta novela de Manoel Carlos. Um enorme sucesso, que parou o Brasil e todos os lugares por onde ela passou. "Laços de Família" foi uma trama recheada de intrigas, traições e como o título já sugere, contrubadas relações familiares, com personagens marcantes e na maioria, bem reais, como costumam ser os das novelas de Maneco. Vera Fischer, mais bonita do que nunca - vivendo, na minha opinião, a melhor Helena escrita pelo autor - dividiu a atenção dos telespecatdores com Giovanna Antonelli, que despontava para sucesso com sua Capitu, a chamada garota de programa "de família", que se vendia para sustentar o filho.

Mas nem só de Helena e Capitu viveu essa trama de Maneco. Déborah Secco, muitas das vezes roubou a cena com a espevitada vilãzinha Íris, assim como Helena Ranaldi, a Cynthia, que vivia entre tapas e beijos com Pedro, um José Mayer mais galinha do que nunca, e Marieta Severo, como a rica Alma Flora, que promovia as melhores festas da alta roda. Carolina Dieckmann, intérprete da leucêmica Camila, teve que enfrentar a ira dos telespectadores ao roubar o namorado de sua mãe Edu (Reynaldo Gianecchini). Porém, após a cena em que ela raspa a cabeça, o público passou a gostar da menina.

"Laços de Família" tem ainda, uma das melhores trilhas de novela da atualidade. Das novelas de Manoel Carlos, certamente as melhor. Bossa nova, pop, jazz, country, samba, sertanejo, romântico, e grandes intérpretes nacionais e internacionais, se uniam aqui para promover este belo choque musical, que culminou em trilhas espetaculares.

Na capa da trilha nacional, a belíssima Vera Fischer, a Helena da vez, trazia consigo umvasto repertório, com diversos estilos musicais. Na primeira faixa, Daniella Mercury, que entrou nas paradas de todas as rádios com "Como Vai Você", tema da deusa Helena (Vera Fischer). Seguida pelo tema da rebelde Íris - um grande momento de Déborah Secco na tv -, "Próprias Mentiras" de Déborah Blando. O grupo mineiro Skank, bastante recorrente nas trilhas de novelas da Globo, trazia aqui o tema do protagonista Edu - estréia de Gianecchini - a suingada "Balada do Amor Inabalável". E mais uma vez "Baby" fazia parte de uma trilha sonora na voz dos Mutantes, como tema da detestável Camila (Carolina Dieckmann).

Caetano Veloso também marcava presença, com o inesquecível "Samba de Verão", tema do casal mais quente da novela, Edu e Helena, que trocavam os polêmicos beijos de tirar o fôlego. Lucas Santtana estreava nas trilhas sonoras com a já conhecida "Mensagem de Amor" para o tema de Capitu, só que numa interpretação mais bonita e suave que a dos Paralamas do Sucesso. Outra música que fez sucesso foi "Perdendo Dentes" do Pato Fu, tema da despachada Cissa (Júlia Feldens). E ainda para mostrar que mesmo numa trilha de novela urbana não existe preconceito, Rionegro & Solimões vinha com "Peão Apaixonado", que casou perfeitamente com Pedro, o bravo administrador do haras.

Outra curiosidade também pontua a trilha: nem todas as músicas eram nacionais, como "Man (I Feel Like a Woman)" da cantora country, Shania Twain, tema de Cynthia (Helena Ranaldi) e o tema de abertura "Corcovado" num quarteto de ouro, formado por Astrud Gilberto, João Gilberto, Tom Jobim e Stan Getz, em que metade da canção era em inglês.

A trilha internacional também chegou com tudo. Contando com Reynaldo Gianecchini, o Edu, a sensação das mulheres daquele ano, a trilha foi formidável. Faith Hill abria o cd com o romântico tema da veterinária Cynthia, "Breathe". Acompanhado de "So Nice (Summer Samba)" a versão em inglês para "Samba de Verão", que se encontrava na trilha nacional. Aqui a canção vinha na voz de Bebel Gilberto, e servia de tema para Edu e Camila. Toni Braxton encantou com "Spanish Guitar", tema do amor impossível entre Capitu e Freddy (Luigi Barricceli). Mas sem dúvidas, a canção internacional que mais marcou a trama é "Love By Grace" de Lara Fabian, tema de Camila, e principalmente da cena em que ela raspa a cabeça.

Diana Krall traz a gostosa "Let's Face The Music and Dance", que embalava as belíssimas cenas do Rio de Janeiro. "As Time Goes By", tema do filme Casablanca, também estava na trilha, como tema de Helena e Miguel (Tony Ramos), na voz de Jimmy Durante. Vale destacar ainda "Rome Wasn't Built In a Day", do Morcheeba, tema de Íris; "I'll Try" de Alan Jackson, tema de Pedro; e as nacionais, que vinham como faixa bônus, "Devolva-me" na voz de Adriana Calcanhotto, tema da voluntariosa Clara (Regiane Alves) e "Gatas Extraordinárias" de Cássia Eller, tema do mulherengo Danilo (Alexandre Borges).

Em virtude do sucesso da reprise da novela no Vale a Pena Ver de Novo, a Som Livre lançou uma trilha com as sete melhores músicas de cada trilha. O único senão desta trilha, foi a exclusão da canção "Próprias Mentiras" na nova trilha. A canção era uma das mais executadas na trama. Um absurdo!

Laços de Família Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Helena (Vera Fischer)

01. Como Vai Você - Daniella Mercury (tema de Helena)
02. Próprias Mentiras - Déborah Blando (tema de Íris)
03. Solamente Una Vez - Nana Caymmi (tema de Alma)
04. O Pai da Alegria - Martinho da Vila (tema do núcleo dos amigos de Helena)
05. Corcovado - Astrud Gilberto, Tom Jobim, João Gilberto e Stan Getz (tema de abertura)
06. Balada do Amor Inabalável - Skank (tema de Edu)
07. Man (I Feel Like a Woman) - Shania Twain (tema de Cynthia)
08. Samba de Verão - Caetano Veloso (tema de Helena e Edu)
09. My Way (Comme D'Habitude) - Paul Anka (tema de Miguel e Helena)
10. Perdendo Dentes - Pato Fu (tema de Cissa)
11. Sentimental Demais - Simone (tema de Danilo)
12. Baby (Baby) - Mutantes (tema de Camila)
13. Abraçavel Você - Jane Duboc (tema de Miguel)
14. Mensagem de Amor - Lucas Santtana (tema de Capitu)
15. Peão Apaixonado - Rionegro & Solimões (tema de Pedro)

continuação do post anterior...)

Laços de Família Internacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Edu (Reynaldo Gianecchini)

01. Breathe - Faith Hill (tema de Cynthia)
02. So Nice (Summer Samba) - Bebel Gilberto (tema de Camila e Edu)
03. How Insensitive - Laura Fygi (tema de Helena)
04. I'll Try - Alan Jackson (tema de Pedro)
05. Spanish Guitar - Toni Braxton (tema de Capitu e Freddy)
06. Love By Grace - Lara Fabian (tema de Camila)
07. The Look Of Love - Dusty Springfield (tema de Alma)
08. Let's Face The Music and Dance - Diana Krall (tema de locação: Rio de Janeiro)
09. Save Me - Hanson (tema de Edu e Camila)
10. Rome Wasn't Built In a Day - Morcheeba (tema de Íris)
11. Gotta Tell You - Samantha Mumba (tema de Estela)
12. When I Fall In Love - Ricky Astley (tema de Paulo)
13. As Time Goes By - Jimmy Durante (tema de Miguel e Helena)
14. Girl - Terra Molhada (tema de Estela e Bento)
15. Devolva-me - Adriana Calcanhotto (tema de Clara)
16. Gatas Extraordinárias - Cássia Eller (tema de Danilo)
17. Esperando na Janela - Cogumelo Plutão (tema de Cissa)
18. Imã - Paulinho Moska (tema de Alex e Ana)


O Melhor de Laços de Família

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Cena da abertura da novela.

01. Man (I Feel Like a Woman) - Shania Twain (tema de Cynthia)
02. Balada do Amor Inabalável - Skank (tema de Edu)
03. Love By Grace - Lara Fabian (tema de Camila)
04. Devolva-me - Adriana Calcanhotto (tema de Clara)
05. Let's Face The Music and Dance - Diana Krall (tema de locação: Rio de Janeiro)
06. Samba de Verão - Caetano Veloso (tema de Helena e Edu)
07. Rome Wasn't Built In a Day - Morcheeba (tema de Íris)
08. Como Vai Você - Daniella Mercury (tema de Helena)
09. I'll Try - Alan Jackson (tema de Pedro)
10. Peão Apaixonado - Rionegro & Solimões (tema de Pedro)
11. Save Me - Hanson (tema de Edu e Camila)
12. Baby (Baby) - Mutantes (tema de Camila)
13. Spanish Guitar - Toni Braxton (tema de Capitu e Freddy)
14. Corcovado - Astrud Gilberto, Tom Jobim, João Gilberto e Stan Getz (tema de abertura)

Sessão Vilão: SR. FRANCISCO DE MONTSERRAT

SR. FRANCISCO DE MONTSERRAT (Carlos Vereza)

Novela: Direito de Amar

Autor: Wálther Negrão

Direção: Jayme Monjardim

Horário: 18h

Período: 16 de Fevereiro a 5 de Setembro de 1987.

O Ódio que Seduz

O ano era 1987, e ma

is uma vez Carlos Vereza esbanjava talento, na pele do pérfido Senhor de Montserrat. Um grande vilão para um grande ator.

Francisco de Montserrat não economiza nas maldades para separar o casal de mocinhos da trama, a bondosa Rosália (Glória Pires) e seu próprio filho Adriano (Lauro Corona). Tudo em meio a uma trama açucarada, que se destaca pela riqueza dos detalhes da época, início do século XX.

Porém, mesmo com todas as maldades do personagem, Carlos Vereza se tornou o galã da vez, pois as telespectadoras achavam a maneira autoritária do personagem, totalmente sedutora. Mais do que de repente, Vereza passou a receber centenas de cartas de telespectadoras apaixonadas pelo charme do malfeitor. E mesmo com as intensificações nas crueldades do vilão, impostas pelo autor - que assistia seu grande vilão se tornar o galã -, o intérprete do Sr. de Montserrat continuou seduzindo o público feminino.

A história começa quando o banqueiro Francisco de Montserrat, num ato de total crueldade, exige que o industrial Augusto Medeiros (Edney Giovenazzi) lhe dê a filha Rosália (Glória Pires) como forma de pagamento das dívidas contraídas e não honradas pelo industrial.

Forçada, então, a se casar com o banqueiro, Rosália se desespera, já que está apaixonada por Adriano, médico recém-formado que conhecSr. de Montserrat, Rosália e Adrianoera num baile de máscaras. Após casar-se com Montserrat, a heroína da trama descobre que o jovem por quem é apaixonada, trata-se, na verdade, do filho do banqueiro, com quem ele mantém péssima relação. Estava armado o calvário de Rosália.

Aos poucos, a jovem vai descobrindo os mistérios escondidos na mansão dos Montserrat, e uma das chaves fundamentais para abrir esses mistérios, é Joana (Ítala Nandi), uma mulher que vive escondida num dos quartos da casa de Montserrat, sobre seus cuidados. Tratada como louca, Joana guarda informações preciosas do obscuro passado do vilão.

Por fim, descobre-se que a "louca" tratava-se na verdade da esposa do Sr. de Montserrat, que fizera se passar por viúvo. Com essa descoberta, Rosália passa a estar livre para viver seu grande amor com Adriano.

Porém, Montserrat tem ainda que enfrentar outro percalso frente às suas maldades. Trata-se do Dr. Jorge Ramos (Carlos Zara), um médico com que no passado disputou Joana. Além de tentar reconquistar seu grande amor, Dr. Jorge ainda exerce uma grande influência sobre o filho de Montserrat, o que faz com que o banqueiro odeie o filho, e por isso, tenha feito tudo o que fez, como casar-se com Rosália, mesmo sabendo do amor dos dois.

O fim não poderia ser mais trágico. Como em quase as batalhas por amor nos séculos passado ou retrasado, os dois lados têm que se enfrentar num duelo, e em "Direito de Amar" não foi diferente. De um lado o bem, representado pelo médico Jorge, do outro o mal, na presença do insensível Francisco Montserrat. Apesar de excelente atirador, já sem saída, o vilão aponta sua arma para o alto e se deixa matar. Uma cena inesquecível, inspirada no romance A Montanha Mágica de Thomas Menn, por sugestão do próprio Vereza.

Sessão Nostalgia: VALE TUDO

Exibida de 16 de Março de 1988 a 6 de Janeiro de 1989, pela Rede Globo, no horário das 21 horas.

Com 204 capítulos. Novela de Gilberto Braga, com a colaboração de Aguinaldo Silva e Leonor Bassères.

Direção de Denis Carvalho e Ricardo Waddington. Com direção geral de Denis Carvalho.

Um dos maiores sucessos da teledramaturgia brasileira! Com uma trama contagiante o trio de autores conseguiu aliar as nuances de um bom folhetim com uma crítica social ao país a partir de uma pergunta:Marco Aurélio e Leila "Vale a pena ser honesto no Brasil de hoje?". O ano era 1988, em que se refletiam como nunca os nossos principais problemas políticos. Odete Roitman (Beatriz Segall) e Marco Aurélio (Reginaldo Faria) representavam o que havia de ruim e corrupto no país, enquanto que Raquel (Regina Duarte) e Ivan (Antônio Fagundes) simbolizavam a vida dura de milhões de brasileiros.

O título originalmente pensado para a novela, era "Pátria Amada", o que se tornou inviável por já existir como nome de um filme de Tizuka Yamazaki. Daniel Filho menciona: "Na sinopse inicial, a Maria de Fátima vendia a casa da mãe, Raquel, por volta do capítulo 50, portanto o tema central, que era o principal da história, não deslanchava. Ai então tive que argumentar: 'Se a filha não vender a casa e a mãe não ficar na miséria, a novela não atingirá seu objetivo, não deixaria claro o seu tema, que é o tudo-por-dinheiro'..." e assim foi feito.

Solange e Afonso Odete e César

Quem realmente brilhou e conquistou o diferencial para esta novela foram os vilões. Maria de Fátima, a filha ambiciosa, certamente foi o ápice na carreira de Glória Pires, que já era boa, mas melhorou muito quanto atriz; Carlos Alberto Ricceli na pele do máu-caráter César Ribeiro, conquistou a simpatia do público, que Fátima e Césardelirava com suas armações e envolvimento com Fátima e Odete. Mas quem conseguiu o título de vilã mor desta novela, foi a grande Beatriz Segall na pele de Odete Roitman, que se transformou na maior vilã de todos os tempos. Outra que obteve um graNde destaque foi a atriz Renata Sorrah, que na pele de Heleninha Roitman, ganhou fama como a primeira alcóolatra da televisão brasileira.

No capítulo 193, exibido no dia 24 de dezembro de 1989, a vilã Odete Roitman foi assassinada com 3 tiros à queima-roupa, e mais uma vez Gilberto paralizava o Brasil com a pergunta: "Quem matou Odete Roitman?". Dessa vez, o mistério durou apenas 13 dias, mas foi o suficiente para dominar todas as conversas do país. Esse talvez foi o assassinato misterioso mais comentado de todos os tempos. O mistério do assassino da vilã tornou-se alvo de apostas, rifas e sorteios por todo o país. A pergunta só foi respondida no dia 06/01/1990, no último capítulo da novela, em que o Brasil parou para conhcer o criminoso.

A cena do disparo foi gravada no dia em que o último capítulo iria ao ar; e com isso, até o prórprio elenco desconhecia o assassino, até que o diretor Denis Carvalho dispensou os demais, anunciando o criminoso. Aliás, a criminosa, pois a assassina era Leila (Cássia Kiss), que adentra o recinto desabaldamente, disparando sua arma contra a vilã, por engano! Ela achava que estava ali com seu marido Marco Aurélio (Reginaldo Faria), era Maria de Fátima (Glória Pires), a amante dele. A primeira reação da "morta" (Beatriz Segall), foi parabenizar o autor e diretor, pela escolha da assassina.

Beatriz Segall, que até hoje é lembrada como a célebre vilã, meses depois do término da novela, se recusava a falar de Odete, já que tentava se afastar da imagem da megera, com trabalhos posteriores. Um exemplo é no remake da novela "Anjo Mau", em que atriz só aceitou participar, se fosse para fazer uma personagem do bem. Mas ao reencontrar com Glória Pires, que era Nice, a protagonista da novela, numa cena em que as duas seriam apresentadas, Beatriz que interpretava a Clô, não resisitiu e implantou um "caco" no texto: "nós não nos conhecemos de algum lugar" disse Beatriz.

Além da questão da ética e da honestidade "Vale Tudo" discutiu pela primeira vez de forma explícita, mostrou a questão do lesbianismo, através das personagens Cecília (Lala Deheinzelin) e Laís (Cristina Prochaska).

Sinopse

Fátima e RaquelMaria de Fátima (Glória Pires) tem certeza de que a honestidade não vale nada. Sem hesitar, ela vende a pequena casa da mãe, em Foz do Iguaçu, e muda-se para o Rio com o intuito de tentar ganhar a vida como modelo e aiscender socialmente. Envolve-se com o mau-caráter César (Carlos Alberto Riccelli), e para atingir seu objetivo utiliza-se de tudo: mentiras, dissimulações e até roubos. Conhece o milionário Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes), e depois de muitas armações, casa-se com ele.

Raquel (Regina Duarte), a mãe de Fátima, pensa Raquel e Ivanexatamente o contrário da filha. Simplória e honesta, ela acredita que só o trabalho pode dar uma situação digna á pessoa. Após ter sido enganada pela filha, decide vir para o Rio, onde se estabelece e conhece Ivan (Antônio Fagundes), por quem se apaixona, e de vendedora de sanduíches, torna-se dona de uma rede de restaurantes.

Até que Raquel encontra 800 mil dólares, e quando o dinheiro some, através de um plano de sua filha, ela passa a acreditar que o ladrão foi Ivan, rompendo com ele que se casa com Helena Roitman (Renata Sorrah), uma artísta plástica alcóolatra, filha da poderosa Odete Roitman (Beatriz Segall), uma mulher capaz de tudo para alcançar seus objetivos, que mantém uma caso amoroso com César, até ser morta misteriosamente.

Elenco

Regina Duarte/ Antônio Fagundes/ Glória Pires/ Carlos Alberto Ricceli/ Beatriz Segall/ Renata Sorrah/ Cassiano Gabus Mendes/ Lídia Brondi/ Natália Thimberg/ Reginaldo Faria/ Cássia Kiss/ Adriano Reys/ Denis Carvalho/ Cláudio Corrêa e Castro/ Pedro Paulo Rangel/ Lília Cabral/ Rosane Gofman/ Stepan Nercessian/ Cristina Galvão/ Sérgio Mamberti/ Cristina Prochaska/ Marcos Palmeira/ Otávio Mueller/ Fábio Villaverde/ Flávia Monteiro/ Marcelo Novaes/ Íris Bruzzi/ Zeni Pereira/ Danton Mello/ Fernando Almeida/ Paula Lavigne/ Jairo Lourenço/ Maria Gladys/ Lourdes Mayer/ Paulo Reis/ João Camargo/ Nara de Abreu/ Ana Lúcia Monteiro/ Bia Seidl/ Lala Deheinzelin/ Paulo Porto/ Rita Malot/ Marta Linhares/ Renata Castro Barbosa/ Carlos Gregório/ Edson Fieschi/ Fábio Junqueira/ Ivan de Albuquerque/ Maria Isabel de Lizandra/ Paulo César Grande/ Zilka Salaberry/ Turíbio Ruiz/ Ludoval Campos/ Paulo Vilaça/ Joyce de Oliveira/ Roberto Frota/ Marcos Waimberg/ Marcos Manzano/ Paulo Rezende/ Monique Lafond/ Sebastião Vasconcellos/ Daniel Filho

Abertura

Profissão Camaleão: MARIANA XIMENES

Dedicada e esforçada, Mariana Ximenes foi outra atriz que alcançou rapidamente o prestígio e o sucesso merecido. Dona de um talento inquestionável, a bela sempre se destaca por personagens marcantes e que ditam moda.

Em 1998, ela atuou no "Especial Sandy & Júnior", onde interpretava um garota que todos acreidtava ter poderes paranormais (estilo Kerry - A Estranha), mas sua estréia na Globo, de fato, se deu em 1999, como a noviça Celi. No ano seguinte, a bela chutou o pau da barraca, e fez a mídia voltar-se para ela, como a Bionda de "Uga Uga", uma noiva que sempe fugia do altar.

Em 2003, ela se dividiu entre Rosário, que vivia um amor transcedental em "A Casa das Sete Mulheres" e a patinho feio Ana Francisca, que se torna a dona da fábrica de chocolates de "Chocolate com Pimenta". Mas foi em 2005, que Mariana alcançou o auge do sucesso, com a patricinha Raíssa, que largava tudo e todos para se esbaladar no funk, em "América".

Profissão Camaleão: Mariana Ximenes

Emília - Fascinação (1998/SBT)

Celi - Andando nas Nuvens (1999/GLOBO)

Bionda - Uga Uga (2000/GLOBO)

Isabel - A Padroeira (2001/GLOBO)

Rosário - A Casa das Sete Mulheres (2003/GLOBO)

Ana Francisca - Chocolate com Pimenta (2003/GLOBO)

Raíssa Lopes Prado - América (2005/GLOBO)

Raíssa

Lílian Gonçalves - JK (2006/GLOBO)

Isabel Pasquim (Bel) - Cobras & Lagartos (2006/GLOBO)

Lara Fontini - A Favorita (2008/GLOBO)


Profissão Camaleão: FÁBIO ASSUNÇÃO

Não demorou muito tempo para Fábio Assunção mostrar que não era apenas mais um rostinho bonito entrando para a tv. Já no segundo trabalho Fábio se meteu numa louca história de vampiros, a tragicômica "Vamp", alcançando então, o reconhecimento nacional. Mas ainda não era a hora de brilhar.

Foi em 1996 que o Brasil se rendeu ao talento de Fábio Assunção, ao interpretar o rebelde filho de Bruno Mezenga (Antônio Fagundes) em "O Rei do Gado".

A partir deste momento Fábio ganhou credibilidade, e entre um mocinho e outro, começou a fazer personagens distintos como o fuigitivo André de "Labirinto", o atormentado Carlos Eduardo da Maia, na minissérie "Os Maias", ou até mesmo o vilão de "Celebridade", o inescrupuloso Renato Mendes. Fábio faz uma novela por ano, desde que começou a sua carreira. Observe a cronologia.

Profissão Camaleão: Fábio Assunção

Marco Antônio Venturini - Meu Bem Meu Mal (1990/GLOBO)

Lippi (Felipe Rocha) - Vamp (1991/GLOBO)

Caio Pastore - De Corpo e Alma (1992/GLOBO)

Jorge Candeia de Sá - Sonho Meu (1993/GLOBO)

Rodrigo Laport - Pátria Minha (1994/GLOBO)

Marcos Mezenga - O Rei do Gado (1996/GLOBO)

Marcelo Barros Mota - Por Amor (1997/GLOBO)

André Meirelles - Labirinto (1998/GLOBO)

Inácio Sobral - Força de Um Desejo (1999/GLOBO)

Carlos Eduardo da Maia - Os Maias (2001/GLOBO)

Edu (Eduardo Feitosa) - Coração de Estudante (2002/GLOBO)

Renato Mendes - Celebridade (2003/GLOBO)

Richard Finnegan - Mad Maria (2005/GLOBO)

João César - JK (2006/GLOBO)

Daniel - Paraíso Tropical (2007/GLOBO)



Heitor - Negócio Da China (2008/GLOBO)

r
Trilhas Sonoras: BEBÊ A BORDO

Carlos Lomabardi entrava com o pé direito em 1988, trazendo na bagagem uma história anárquica, que primava pela agilidade com que as coisas aconteciam. Tratava-se de "Bebê a Bordo", a primeira novela solo do autor.

Personagens marcantes, diálogos de pura ironia, e um show de criatividade do autor, fizeram de "Bebê a Bordo" uma trama de sucesso inquestionável.

A trama contava a história de Ana (Isabela Garcia), uma assaltante, que numa estratégica tentativa de fuga, acaba tendo sua filha dentro do carro de Tonico Ladeira (Tony Ramos). A partir desde momento, a pequena Heleninha (Adriana Valbón/ Beatriz Bertú) passa a despertar as mais diversas sensações nos que a cercam. E a partir de um dado momento, após ser abandonada pela mãe, a pequena menina passa a ser disputada pelos diferentes núcleos da trama, ligando-os.

Para coroar uma história tão vibrante, foi preparada uma trilha tão alegre quanto. A nacional, trazia uma união dos mais diferentes tipos de música. Uma coisa meio do rock ao brega, para ser ter uma idéia. Sucesso da época, o Yahoo abre o disco, com a canção "Mordida de Amor", tema de Ângela, a secretária de Tonico Ladeira, que vivia tendo sonhos de pura sensualidade ao lado e Tonhão (José de Abreu). A trilha segue com outro ícone dos anos 80, Léo Jayme, com "Adoro", tema de seu próprio personagem na trama, Zezinho.

Marina, aproveitando a crista da onda, vem com a sua gravação de "Preciso Dizer que Te Amo" (que também fez parte da trilha de "Explode Coração", que está aqui no blog), tema do atrapalhado protagonista Tonico Ladeira (Tony Ramos). Assim como, Dalto com "Quase Não Dá Pra Se Feliz", tema de Ana (Isabela Garcia). A cantora Solange também vinha com tudo nesse ano, pois além de cantar o tema de abertura da novela "Fera Radical", ainda trouxe a canção "Me Dá Um Alô", para o tema de Glória (Françoise Forton)

Vale ainda destacar aquela música de corno, "Ronda", na voz de Emílio Santhiago para o tema de Laura, último papel de Dina Sfat; "De Igual Prá Igual" de José Augusto, tema de Soninha (Inês Galvão); o tema de Ester (Patrícia Travassos) "Amor Bandido", com Joanna, além de Rendez Vous, da também atriz Carla Daniel, para servir de tema para os irmãos Rei (Guilherme Fontes) e seu amor Raio de Luar (Sílvia Buarque). Ah, não posso esquecer também, de "Amor e Bombas", o tema de abertura, que casava perfeitamente com as imagens dos bebês que apareciam na tela, ao som de Eduardo Dusek.

Na internacional, com Guilherme Leme, o Rico da trama na capa, a Som Livre não economizou nos sucessos também, como "Build" do Housemartins, tema de Ana, ou o tema dos casal Raio de Luar e Rei, "Never Tears Us Apart" do Inxs.

Vale a pena relembrar também de "I Don't Want To Live Without You" do Foreigner, tema de Tonico e Ângela; "I'm No Rebel" do View From The Hill, tema de Raio de Luar, o eterno amor de Rei; ou ainda de canções como "I Wonder Who She's Seeing Now", do Temptations; "Downtown Life" do Hall & Oates, tema do despachado Rei; "So Long" de Eddy Benedict, que embalava o romance de Rico e Sininho (Carla Marins) e, por fim o Elton John com "I Don't Want Go On With You Like That", tema solitário do malandro Rico.

Bebê a Bordo Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

01. Mordida de Amor - Yahoo (tema de Ângela)

02. Adoro - Léo Jayme (tema de Zezinho)

03. Quase Não Dá Para Ser Feliz - Dalto (tema de Ana)

04. Preciso Dizer que Te Amo - Marina (tema de Tonico Ladeira)

05. O Beco - Os Paralamas do Sucesso (tema geral)

06. Rendez Vous - Carlas Daniel (tema de Rico e Rei)

07. As Bruxas - Beto Saroldi (tema de perigo)

08. Amor Bandido - Joanna (tema de Ester)

09. De Igual Prá Igual - José Augusto (tema de Soninha)

10. Me Ame ou Me Deixe - Wanderléia (tema de Branca)

11. Viver e Reviver - Gal Costa (tema de Liminha)

12. Ronda - Emílio Santhiago (tema de Laura)

13. Me Dá Um Alô - Solange (tema de Glória)

14. Amor e Bombas - Eduardo Dusek (tema de abertura)

Bebê a Bordo Internacional

CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!

CLIQUE AQUI para baixar a parte 2!

01. I Don't Want Go On With You Like That - Elton John (tema de Rico)

02. Build - Housemartins (tema de Ana)

03. 1, 2, 3 - Gloria Estefan & Miami Sound Machine

04. I Wonder Who She's Seeing Now - Temptations

05. Le Bal Masqué - La Compagnie Créole

06. So Long - Eddy Benedict (tema de Sininho)

07. Downtown Life - Hall & Oates (tema de Rei)

08. I Don't Want To Live Without You - Foreigner (tema de Tonico e Ângela)

09. I'm No Rebel - View From The Hill (tema de Raio de Luar)

10. No Pain (No Gain) - Betty Wright

11. Strangelove - Depeche Mode (tema geral)

12. Qu'est-Ce Que Tu Fais? - Formule II

13. Never Tears Us Apart - Inxs (tema de Rei e Raio de Luar)

14. Electrica Salsa - Off (tema de Ângela)

Vídeos: ABERTURAS DE NOVELAS

Já faz muito tempo que não coloco somente aberturas na sessão de vídeos. Pois elas estão de volta. Confiram!

Aberturas de Novelas

O Sexo dos Anjos - 19h (1989)

Autora: Ivani Ribeiro

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Isabela Garcia, Felipe Camargo, Sílvia Buarque, Bia Seidl, Mário Gomes, Caíque Ferreira, Marcos Frota, Irwing São Paulo, Carla Marins, Norma Benguell, Myrian Pérsia, Paulo Figueiredo, Otávio Mueller, Eloísa Mafalda, Tonico Pereira, Humberto Martins, Bianca Byngton...

Rainha da Sucata - 21h (1990)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Regina Duarte, Tony Ramos, Glória Menezes, Daniel Filho, Renata Sorrah, Raul Cortez, Aracy Balabanian, Paulo Gracindo, Antônio Fagundes, Cláudia Raia, Maurício Mattar, Patrícia Pillar, Marisa Orth, Cleyde Yáconis, Nicete Bruno, Gianfrancesco Guarnieri, Lolita Rodrigues, Marcelo Novaes, Gerson Brenner, Jandir Ferrari...

Desejo - 22h30 (1990)

Autora: Glória Perez

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Tarcísio Meira, Vera Fischer, Guilherme Fontes, Marcos Winter, Marcos Palmeira Cláudio Cavalcanti, Leonardo Villar, Natália Thimberg, Déborah Evelyn, Luís Maçãs, Thaís de Campos, Vera Holtz, Eliane Giardini, Marcelo Serrado, Caio Junqueira, Othon Bastos, Wolf Maya...

Perigosas Peruas - 20h (1992)

Autor: Carlos Lombardi

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Vera Fischer, Sílvia Pfeifer, Mário Gomes, Alexandre Frota, Guilherme Karan, Beth Goulart, John Herbert, Cláudia Lyra, José Lewgoy, Cassiano Gabus Mendes, Natália Lage, Nair Bello, Nicete Bruno, Tato Gabus, Françoise Forton, Rômulo Arantes, Bianca Byngton, Irwing São Paulo, Gerson Brenner...

De Corpo e Alma- 21h (1992)

Autor: Glória Perez

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Tarcísio Meira, Cristiana Oliveira, Bruna Lombardi, Victor Fasano, Beatriz Segall, Carlos Vereza, Betty Faria, Vera Holtz, Guilherme Leme, Ewerton de Castro, José Mayer, Maria Zilda Bethlem, Renée de Vielmond, Stênio Garcia, Mairlú Bueno, Natália Thimberg, Eva Todor, Neuza Borges, Tonico Pereira...

Irmãos Coragem - 19h (1995)

Autor: Janete Clair. Readapatada por Marcílio Moraes, Maragreth Boury e Antônio Mercado.

Núcleo: Reynaldo Boury

Elenco: Marcos Palmeira, Letícia Sabatella, Marcos Winter, Gabriela Duarte, Ilya São Paulo, Dira Paes, Laura Cardoso, Cláudio Marzo, Emiliano Queiróz, Giuseppe Oristânio, Murilo Benício, Rita Guedes, Marcelo Escorel, Jackson Antunes, Flávio Galvão, Eliane Giardini, Maurício Gonçalves...

A Próxima Vítima - 21h (1995)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Tony Ramos, Suzana Vieira, José Wilker, Cláudia Ohana, Aracy Balabanian, Paulo Betti, Natália do Valle, Lima Duarte, Vivianne Pasmanter, Marcos Frota, Yoná Magalhães, Rosamaria Murtinho, Gianfrancesco Guarnieri, Cecil Thiré, Alexandre Borges, Vera Holtz, Otávio Augusto, Tereza Rachel, Glória Menezes, Francisco Cuoco, Déborah Secco...

A Indomada - 21h (1997)

Autor: Aguinaldo Silva

Núcleo: Marcos Paulo

Elenco: Adriana Esteves, José Mayer, Eva Wilma Ary Fontoura, Cláudio Marzo, Renata Sorrah, Betty Faria, Paulo Betti, Luiza Tomé, Pedro Paulo Rangel, José de Abreu, Flávio Galvão, Eliane Giardini, Marcos Frota, Flávia Alessandra, Ana Lúcia Torre, Carla Marins, Cássio Gabus Mendes, Selton Mello, Karla Muga, Neuza Borges...

Mensagem: SÉTIMO SENTIDO

Oi Marcelo. Deste texto escrito por Janete Clair, e exibido ao final de "Sétimo Sentido", só encontrei este pequeno trecho.

"Eu gostaria que o ser humano acreditasse que existe uma força capaz de mudar sua vida. É bom confiar em si mesmo e esperar um novo amanhecer.".

Janete Clair

Tião Bento e Priscila Capricce

Sessão Vilão: PERPÉTUA

Chegou a vez de falarmos da megera que infernizou uma cidade inteira.

PÉRPÉTUA (Joana Fomm)

Novela: Tieta

Autor: Aguinaldo Silva

Direção: Paulo Ubiratan

Horário: 21h

Emissora: GLOBO

Período: 14 de agosto de 1989 a 31 de março de 1990.




A Rabugenta que Infernizou Santana do Agreste

Perita em viver personagens perversas e infernais, Joana Fomm nos brindava com mais está vilã.

Em "Tieta", que foi ao ar pela Globo, a megera Pepétua, infernizou a vida de muita gente. Brilhantemente interpretada por Joana Fomm, a personagem, com seu jeito rabugento de ser, exterminou a paz da pequena cidade de Santana do Agreste, caindo então, no gosto do do público.

A cidade verdadeiramente comeu fogo nas mãos dela, mas precisamente o pão que o diabo amassou, e o diabo,era Perpétua em pessoa.

Mas ninguém mais do que a irmã, Tieta, inesquecívelmente interpretada por Betty Faria, provou de seu amargo veneno.

Quando a história começa, Tieta (Cláudia Ohana) ainda menina está sendo escorraçada da cidade pelo pai Zé Esteves (Sebastião Vasconcellos), que ao descobrir que a menina havia dado um "mau passo" com um jovem da cidade, a julgou indigna de viver sob seu teto. Ela era apenas uma menina, e toda a fúria de seu pai ignorante, teve como estopim o veneno da irmã invejosa e amarga, Perpétua.

Incapaz de ser feliz com sua prórpia vida, Perpétua foi uma das mais nobres vilãs da telinha, que provocava a ira do telespectador. Mas tudo compessava, pois por ser mais uma célebre personagem de Aguinlado Silva, livremente baseada no romance de Jorge Amado, Perpétua era como todas as outras vilãs do autor: garantiam boas garagalhadas ao público, pois muitas das vezes suas maldades se voltavam para ela. Para ela e para suas duas seguidoras, Amorzinho (Lília Cabral) e Cinira (Rosane Gofman), que também se davam mal, junto à sua mestra.

Um dos momentos mais hilariantes da história dessa vilã ocorreu no final, quando, num ajuste de contas entre irmãs, dentro da igreja, Tieta arranca a peruca de Perpétua, revelando à toda a cidade que além de tudo, ela é careca.

E mais, uma caixa em que Perpétua vivia se apegando, na verdade tinha uma recordação um tanto "diferente" de seu falecido marido, tratava-se de um pênis. Agora diz, não é pra morrer de rir!

Curiosidade

Você sabe que virou um noveleiro de verdade, quando...

01. Interage com os personagens, xinga, defende, faz críticas ou elogios como se fosse de carne e osso.

02. Não atende nem faz ligações na hora da novela, só nos comeciais.

03. Desmarca compromissos, dá cano ou inventa desculpas descaradas para não perder um capítulo importante.

04. Caso isso não seja possível, grava ou pede que alguém faça.

05. É abatido por um sentimento de perda quando deixa de ver um desfecho importante.

06. Liga, corre para internet, e/ou manda emails para saber o que aconteceu no capítulo perdido

07. Consulta a sinopse semanal publicada nos jornais de domingo e vasculha novidades em sites, colunas e revistas.

08. Detecta falhas ou buracos no enredo (mas acha que a novela é boa assim memo)

09. Critica ferozmente o autor quando a história patina na fase da "barriga" (período sem ação ou resolução de conflitos) - mas não deixa de assistir.

10. Corta o cabelo igual ao da mocinha ou do galã ou adota o figurino do (a) vilã (o) charmoso (a).

11. Cria comunidades no Orkut em homenagem à obra ou pró e contra determinados determiandos personagens.

12. Defende o merchandising social da vez (adota criança, entra em uma ONG...)

13. Compra todas as trilhas.

14. Assiste ao último capítulo na sexta e ao repeteco no sábado, mesmo sem ter gostado do fim.

15. Lamenta quando a novela acaba, sente saudades antecipadas da vilã-que-roubava-a-cena e sempre acha que não vai se envolver tanto com a próxima história.

Vídeos: DIVERSOS

O Bem Amado - 20h (1973)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Régis Cardoso

Elenco: Paulo Gracindo, Lima Duarte, Emiliano Queiróz, Jardel Filho, Sandra Breá, Ida Gomes, Dorinha Durval, Dirce Migliaccio, Carlos Eduardo Dolabella, Gracindo Júnior, Zilka Salaberry, Lutero Luiz, Milton Gonçalves, Rogério Fróes, Dilma Lóes, João Paulo Adour, Maria Cláudia, Ana Ariel, Ruth de Souza...

Roque Santeiro (1975, versão censurada)

Autor: Dias Gomes

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Francisco Cuoco, Betty Faria, Lima Duarte, Lutero Luiz, Eva Todor, Tereza Amayo, Emiliano Queiróz, Débora Duarte, Denis Carvalho, Rosamaria Murtinho, Milton Gonçalves, Elisângela, Elza Gomes, André Valli, Sandra Barsotti, Luiz Armando Queiróz, Ilva Niño, Maria Cristina Nunes, João Carlos Barroso, Dary Reis, Lady Francisco...

Helena - 19h (1975)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Lúcia Alves, Osmar Prado, José Augusto Branco, Rogério Fróes, Carlos Durval, Ângelo Valério, Ida Gomes, Regina Viana, Gilberto Sálvio, Sidney Marques, Ruth de Souza, Vanda Mattos...

Nina - 22h (1976)

Autor: Wálter George Durst

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Regina Duarte, Antônio Fagundes, Rosamaria Murtinho, Mário Lago, Maria Fernanda, Regina Viana, José Lewgoy, Kátia D'Angelo, Sônia Regina, Mário Cardoso, Marcos Paulo, Osmar Prado, Carlos Gregório, Fábio Júnior, Isabela Garcia, Elza Gomes, Maria Cláudia, Lúcia Alves, Ary Fontoura, José Augusto Branco, Luiz Armando Queiróz...

Anarquistas Graças à Deus - 22h15 (1984)

Autor: Wálter George Durst

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Ney Latorraca, Débora Duarte, Daniele Rodrigues, Marcos Frota, Lílian Vizzachero, Christiane Rando, Afonso Nigro, Gianni Ratto, Zenaide Pereira, Luís Guilherme, Umberto Magnani, José de Abreu, Martha Overbeck, Denis Derkian, Bárbara Fazzio, Cristina Medeiros, Vera Barbosa, Christiane Tricerri, Antônio Petrin...

A Madona de Cedro - 22h30 (1994)

Autor: Wálter Negrão

Núcleo: Tizuka Yamasaki

Elenco: Eduardo Moscovis, Andréa Beltrão, Isadora Ribeiro, Paulo José, Carlos Vereza, Humberto Martins, Eva Wilma, Carlos Zara, Stênio Garcia, Milton Gonçalves, Fábio Sabag, Yara Côrtes, Eloísa Mafalda, Roberto Bontempo, Daniela Escobar, Roberta Índio do Brasil...


Cenas:

Discurso de Tieta (Betty Faria), na inauguração do Complexo Turístico de Santana do Agreste (último capítulo).

CLIQUE AQUI para baixar!


Amorzinho (Lília Cabral) e Cinira (Rosane Gofman), se escandalizam com o comercial das toalhas Artex, em que aparece um homem nu. Apesar disso, não desgrudam os olhos da tela.

CLIQUE AQUI para baixar!


Tieta (Betty Faria) esconde Ricardo (Cássio Gabus Mendes) e Imaculada (Luciana Braga) em sua casa. O Coronel Artur da Tapitanga (Ary Fontoura) anda louco atrás dos dois e trava um duelo com Tieta.

CLIQUE AQUI para baixar!


Coronel Artur (Ary Fontoura) ameaça acabar com Ricardo (Cássio Gabus Mendes). Perpétua (Joana Fomm), desesperada, pede ajuda para Tieta, "aquela que se diz sua irmã".

CLIQUE AQUI para baixar!


Perpétua (Joana Fomm) é desmascarada na Igreja na frente de toda Santana do Agreste.

CLIQUE AQUI para baixar!


O segredo de Perpétua (Joana Fomm) é revelado. A população de Santana do Agreste descobre, finalmente, o que havia dentro da caixa branca que o "bacalhau seco" guardava à sete chaves.

CLIQUE AQUI para baixar!


O fim de "Tieta", com a aparição de Perpétua (Joana Fomm), Zé Esteves (Sebastião Vasconcellos) e Major Cupertino; a tempestade de areia e confraternização do elenco.

CLIQUE AQUI para baixar!

Profissão Camaleão: CLÁUDIA RAIA

Desde que se tornou atriz, Cláudia Raia esteve presente nas novelas de Sílvio de Abreu. O único trabalho que ela não fez, foi "Boca do Lixo", já que estava atuando na novela "Rainha da Sucata", também do autor.

Sílvio sempre escreve para Cláudia Raia, como ocorreu com Debbie Day de "Cambalacho", mas que não pôde fazer, já que "Roque Santeiro" foi extendida. Porém, nem por isso Cláudia deixou de participar da novela, entrando em cena para uma participação especial, como a excêntrica milionária mexicana Maria Antonieta Félix y Armendariz. "A Próxima Vítima" foi um outro desencontro, já que a atriz já estava escalada para a minissérie "Engraçadinha". A solução foi colocar Cláudia como a última vítima do misterioso assassino da novela.

Seus personagens, na maioria da vezes, têm características cômicas, devido à sua altura. É impossível olhar para Cláudia Raia e não se lembrar de Tancinha de "Sassaricando", Adriana, a "bailarina da perna grossa" de "Rainha da Sucata", a reprimida Engraçadinha, na versão adulta da minissérie homônima, ou agora, de sua inesquecível Safira, que vivia de amassos com o borracheiro na oficina.

Profissão Camaleão: Cláudia Raia

Ninon - Roque Santeiro (1985/GLOBO)

Edwiges - O Outro (1987/GLOBO)

Tancinha - Sassaricando (1987/GLOBO)

Adriana Ross - Rainha da Sucata (1990/GLOBO)

Maria Escandalosa - Deus nos Acuda (1992/GLOBO)

Engraçadinha (2ª fase) - Engraçadinha (1995/GLOBO)

Ângela Vidal - Torre de Babel (1998/GLOBO)

Hortência - Terra Nostra (1999/GLOBO)

Ramón/ Ramona Cavalcante - As Filhas da Mãe (2001/GLOBO)

Mina de Montmartre - O Beijo do Vampiro (2002/GLOBO)

Tereza - Mad Maria (2005/GLOBO)

Safira Güney - Belíssima (2005/GLOBO)

Agatha - Sete Pecados (2007/GLOBO)

Donatela Fontini - A Favorita (2008/GLOBO)

Trilhas Sonoras: DESEJOS DE MULHER

Hoje eu vou falar da trilha sonora de uma novela que não deu muito certo, até por que, simplesmente não havia história, o que prejudicou o elenco, que contava com nomes de peso como: Regina Duarte, Glória Pires, José de Abreu, Herson Capri, Alessandra Negrini, José Wilker, entre muitos outros bons atores. Trata-se da novela "Desejos de Mulher", exibida pela Rede Globo em 2002, ás 20hs.

Porém, a trilha sonora da novela é excepcional e conta com um grande time de estrelas da música.

Na nacional, cuja a capa é a atriz Mel Lisboa (que foi muito prejudicada pela personagem Gabriela), estão músicas como "Mutante" de Daniela Mecury, que embalava os sonhos da menina Gabriela, "Epitáfio" dos Titãs, que servia como tema para Nicolau (Daniel Del Sarto), "Maresia", com Adriana Calcanhoto e a bela "Na Paz", de Orlando Moraes, tema de Renato (Cássio Gabus Mendes) e Júlia (Glória Pires, mulher de Orlando na vida real), além do longuíssimo tema de abertura, "Façamos (Vamos Amar)" de Elza Soares e Chico Buarque, que é uma regravação da música "Let's Face The Love", de nada menos que 6min50s.

Já na trilha internacional, foi feita uma enquente com três fotos de Eduardo Moscovis - o intéprete de Chico Maia - para ser a capa da trilha. A trilha contava com um repertório que ia de "Stillness Of Heart" de Lenny Kravitz à "Se Um Dia Fores Minha (El Dia que Me Quieras)" de Julio Iglesias (música essa que mais uma vez estava numa trilha sonora, depois de passar pelas duas versões de "Pecado Capital", entre outras), passando por canções como a da ainda novata Alicia Keys, com "Fallin'", "Supermodel" do Delicious e "I Can't Stop Loving You" do já veterano Ray Charles.

Various Artists - Desejos De Mulher CDDesejos de Mulher Nacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Gabriela (Mel Lisboa)

01. A Sua - Marisa Monte (tema de Júlia)
02. Sonhos - Caetano Veloso (tema de Chico)
03. Mutante - Daniela Mercury (tema de Gabriela)
04. Epitáfio - Titãs (tema de Nicolau)
05. Minha Vida - Rita Lee (tema de Virgínia e Ariel)
06. Maresia - Adriana Calcanhotto (tema de Diogo)
07. Diversão - Nila Branco (tema de Selma)
08. Muito Estranho (Cuida de Mim) - Simone (tema de Andréia)
09. Depois de Ter Você - Maria Bethânia (tema de Andréia e Diogo)
10. Viciei em Você - Ângela Ro Ro
11. Baile da Pesada - Fernanda Abreu
12. Na Paz - Orlando Morais (tema de Renato)
13. Não Vou Ficar - Classe
14. Façamos (Vamos Amar) - Elza Soares e Chico Buarque (tema de abertura)


Various Artists - Desejos De Mulher: International CD

Desejos de Mulher Internacional

CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!

CLIQUE AQUI para baixar a parte 2!

Capa: Chico Maia (Eduardo Moscovis)

01. Stillness Of Heart - Lenny Kravitz (tema de Beto e Gabriela)
02. Heaven Help - Angie Stone (tema de Nicolau e Xana)
03. Flinch - Alanis Morissette (tema de Júlia e Chico)
04. Keep It Turned On - Rick Astley
05. Cuba - Tino August DJ
06. I Can't Stop Loving You - Ray Charles (tema de Andréa e Diogo)
07. Vicent (Starry, Starry Night) - Josh Groban (tema de Alex)
08. Gone - Kosheen
09. If Everybody Looked The Same - Groove Armada (tema de locação - boate)
10. Love You Till The Day I Die - Jim Capaldi (tema de Gilda)
11. Every Breath You Take - Sting (tema de Gabriela e Bruno)
12. Fallin' - Alicia Keys (tema de Renato e Gonçala)
13. I Can See Clearly Now - Jimmy Cliff (tema de Rachel)
14. Supermodel - Delicious (tema das modelos)
15. Can't Get You Out Of My Head - Kylie Minogue (tema geral)
16. Free - Laura
17. I Miss You - Darren Hayes
18. Quiero Morir En Tu Veneno - Alejandro Sanz
19. Se Un Dia Fores Minha (El Dia Que Me Quieras) - Julio Iglesias
20. It's All Up To You - DJ Gvo (tema de locação - Rio de Janeiro)

Logomarcas

Para Luís Augusto, as conhecidos logomarcas.

Sessão Vilão: JULIANA

Juliana (Natália Thimberg)

Novela: A Sucessora

Autor: Manoel Carlos

Núcleo: Herval Rossano

Horário: 19h

Exibição: 09 de Outubro de 1978 a 03 de Março de 1979.


Presença Indesejável
"Apaixonada pelo patrão, a governanta Juliana atormentou a vida da nova mulher de seu amado, tentanto perpetuar, por meio de um quadro, a presença da antiga patroa falecida."

Natália Thimberg, sempre escolhida para interpretar papéis de mulheres doces e bondosas, de comportamento quase que meloso, foi assim em "Direito de Nascer" e muitas outras tramas. Aqui em "A Sucessora", a situação começava a mudar. Pela primeira vez, Natália deixava de ser a vítima, para se tornar a opressora. Manoel Carlos, na época um iniciante na arte de escrever novelas, sabia muito bem o que queria ao solicitar Natália para viver a governanta dos Stein.

A história, adaptada do romance de Carolina Nabuco, trazia como centro Julianada trama, o casamento de Roberto (Rubens de Falco), um recente viúvo, com Marina Steen (Suzana Vieira). Um romance alicerçado pelo grande amor que os unia, mas que desde o início, sempre fora fadado ao fracasso, já que a presença da falecida mulher de Roberto, estava constante em quaisquer lugar que o casal fosse.

Para aumentar ainda mais, o clima de suspense psicológico, Roberto ainda mantinha como governanta de sua mansão, a observadora Juliana, uma mulher rígida e inconstante, que nutria uma grande paixão pelo patrão, mas que escondia esse sentimento, e dedicava toda sua vida a destruir a felicidade dos patrões. Para isso, ela usava como principal arma, a imagem da falecida esposa de seu patrão, e perpetuava sua lembrança em todos os momentos, criando grandes conflitos.

Juliana atormentou a todos e foi a responsável pelo grande sucesso de "A Sucessora", que é considerada uma das melhores produções da teledramaturgia brasileira. A novela, inspirada num livro homônimo, foi até acusada de plágio do filme Rebeca, A Mulher Inesquecível, feito por Hitchcock, em 1940, também baseado num livro, só que dessa vez, uma obra de Daphné du Maurier, também acusada de plágio à Carolina Nabuco, autora de A Sucessora.

Roberto e Marina

Essas desconfianças não importam, pois o excelente trabalho de interpretação dos autores, aliados ao magnífico texto de Manoel Carlos e a direção impecável de Herval Rossano, fizeram de "A Sucessora" mais uma obra inesquecível, marcada pelo amor de uma governanta, que para conquistar o amor de seu patrão, causou muitos tormentos e intrigas.

Profissão Camaelão: MAITÊ PROENÇA

Atendendo aos incessantes pedidos feitos aqui no blog, durante o período em que estive fora, hoje, a Profissão Camaleão traz ninguém mais ninguém menos que Maitê Proença.

Desde do começo de sua carreira, Maitê contabiliza personagens de grande destaque na tv brasileira, e já protagonizou tramas que entraram para a história da teledramaturgia. Ela estreou na penúltima novela da Tupi, "Dinheiro Vivo", e protagonizou a primeira minissérie da Manchete, "Marquesa de Santos", mas certamente, seu personagem mais marcante seja mesmo a histórica Dona Beija, da novela homônima da Manchete. Nesta trama, Maitê mexeu com a libido dos homens, principalmente nas constantes cenas dos banhos na cachoeira, ou das cavalgadas à cavalo, totalmente nua. Mas nem só de Dona Beija foi construída a carreira de Maitê, além de ser uma das atrizes preferidas de Sílvio de Abreu, se destacando em três de suas tramas - "Jogo da Vida", "Sassaricando" e "Torre de Babel", ela também cativou o coração dos brasileiros, seja como a professorinha Clotilde de "O Salvador da Pátria", ou até mesmo como a segunda Helena de Manoel Carlos, no retorno do autor às novelas, em "Felicidade", após nove anos sem escrever uma trama na Globo.

Em "Cara & Coroa", Maitê Proença foi responsável pela cena mais marcante da novela, quando sua personagem, uma das vilãs da novela, é jogada do alto de um penhasco. De tão densa a cena, a dublê responsável pela queda, acabou até se machucando, mas nada de grave.

Quanto a 2007, fiquei sabendo que ela está reservada para "Amazônia, De Galvez a Chico Mendes" de Glória Perez, mas não sei se sua participação já foi confirmada.

Profissão Camaleão: Maitê Proença

Joaninha - Dinheiro Vivo (1979/TUPI)

Maria da Glória - As Três Marias (1980/GLOBO)

Carla - Jogo da Vida (1981/GLOBO)

Juliana Carneiro da Cunha - Guerra dos Sexos (1983/GLOBO)

Domitila de Castro Canto e Mello - Marquesa de Santos (1984/MANCHETE)

Valéria - Um Sonho a Mais (1985/GLOBO)

Ana Jacinta de São José - Dona Beija (1986/MANCHETE)

Adriana - Corpo Santo (1987/MANCHETE)

Camila - Sassaricando (1987/GLOBO)

Clotilde - O Salvador da Pátria (1989/GLOBO)

Ana Clara - O Sorriso do Lagarto (1991/GLOBO)

Helena - Felicidade (1991/GLOBO)

Heloísa - Cara & Coroa (1995/GLOBO)

Clara Soares - Torre de Babel (1998/GLOBO)

Eugênia - Vila Madalena (1999/GLOBO)

Kalinda (Catherine) - Estrela-Guia (2001/GLOBO)

Daniela - Malhação (2003/GLOBO)

Vera Campos Sodré (Verinha) - Da Cor do Pecado (2004/GLOBO)

Regina Benate - A Lua Me Disse (2005/GLOBO)

Vídeos: ABERTURAS DE NOVELAS

Aberturas de Novelas

Marron-Glacé - 20h (1979)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Gracindo Júnior, Sérgio Mattar, Gonzaga Blota e Wálter Campos

Elenco: Paulo Figueiredo, Sura Berditchevski, Yara Côrtes, Lima Duarte, Tereza Rachel, Louise Cardoso, Armando Bógus, Laerte Morrone, Ricardo Blat, Myrian Rios, João Carlos Barroso, Denise Dumont, Dirce Migliacico, Ary Fontoura, Lady Francisco, Mila Moreira, Rosita Tomaz Lopes, Chica Xavier, Eloísa Mafalda, Ema D'Avilla...


Os Gigantes - 21h (1979)

Autor: Lauro César Muniz

Núcleo: Régis Cardoso e Jardel Mello

Elenco: Dina Sfat, Francisco Cuoco, Tarcísio Meira, Suzana Vieira, Joana Fomm, Vera Fischer, Mário Lago, Lauro Corona, Lídia Brondi, Jonas Mello, Rogério Fróes, Castro Gonzaga, Flora Geni, Míriam Pires, Perry Salles, Cleyde Blota, Lúcia Alves, Átila Iório, Roberto de Cleto...


Guerra dos Sexos - 20h (1983)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando e Guel Arraes

Elenco: Fernanda Montenegro, Paula Autran, Tarcísio Meira, Glória Menezes, Lucélia Santos, Mário Gomes, Maitê Proença, Maria Zilda, Ary Fontoura, Yara Amaral, José Mayer, Herson Capri, Edson Celulari, Cristina Pereira, Hélio Souto, Marilu Bueno, Diogo Vilela, Carlos Zara, Terezinha Sodré, Paulo César Grande, Ada Chaseliov...


Amor com Amor Se Paga - 19h (1984)

Autor: Ivani Ribeiro

Núcleo: Gonzaga Blota, Átila Riccó e Jayme Monjardim

Elenco: Yoná Magalhães, Carlos Eduardo Dolabella, Ary Fontoura, Edson Celulari, Cláudia Ohana, Fernando Torres, Caíque Ferreira, Bia Nunes, Berta Loran, Oberdan Júnior, Flávio Galvão, Wanda Stephânia, Milton Moraes, Arlete Salles, Mateus Carrieri, Mayara Magri, Adriano Reys, Narjara Turetta, Miguel Falabella, Júlia Lemertz...


Pedra Sobre Pedra - 21h (1992)

Autor: Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares

Núcleo: Paulo Ubiratan, Gonzaga Blota, Luís Fernando Carvalho e Carlos Magalhães

Elenco: Lima Duarte, Renata Sorrah, Armando Bógus, Eva Wilma, Maurício Mattar, Adriana Esteves, Eloísa Mafalda, Fábio Júnior, Andréa Beltrão, Arlete Salles, Paulo Betti, Luiza Tomé, Humberto Martins, Carla Marins, Pedro Paulo Rangel, Tânia Alves, Marco Nanini, Elizângela, Osmar Prado, Cecil Thiré, Nívea Maria, Isadora Ribeiro, Míriam Pires, Nelson Xavier...


Fera Ferida - 21h (1993)

Autor: Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares

Núcleo: Denis Carvalho, Marcos Paulo, Carlos Magalhães e Carlos Araújo

Elenco: Edson Celulari, Giulia Gam, Lima Duarte, José Wilker, Suzana Vieira, Hugo Carvana, Joana Fomm, Juca de Oliveira, Vera Holtz, Arlete Salles, Cláudio Marzo, Cássia Kiss, Paulo Gorgulho, Cláudia Ohana, Marcos Winter, Ewerton de Castro, Luiza Tomé, Otávio Augusto, Déborah Evelyn, Cláudio Fontana, Giuseppe Oristâneo, Cláudia Alencar, Camila Pitanga, Lucinha Lins, Tarcísio Meira...
Sessão Nostalgia: PARAÍSO

Exibida de 23 de Agosto de 1982 a 26 de Março de 1983, no horário das 19h, pela Rede Globo. Com 187 capítulos.

Novela de Benedito Ruy Barbosa.

Direção de Gonzag Blota e Ary Coslov. Com direção geral de Gonzaga Blota.

Com "Paraíso", Benedito Ruy Barbosa confirmava suas características rurais, e no melhor estilo caipira, garantia mais um sucesso. Com uma história simples, mas muito cativante, Benedito conseguiu prender o telespectador até o último capítulo, abusando de ganchos e entrechos que despertavam a curiosidade pela Geraldo e Maria Rosatrama.

Um desses entrechos, foi a história do velho Coronel Eleotério (Cláudio Corrêa e Castro), um homem que todos diziam ter feito um pacto com o diabo, e por isso, possuia uma garrafa com o diabo dentro. Como em toda cidade pequena, a história se espalhou, tanto que o filho do Coronel, o jovem Zé Eleotério (Kadu Moliterno), recebia o nome de "Filho do Diabo", por todos os moradores da fictícia Paraíso. Eles ainda acreditavam que o diferente apetrecho de Eleotério, lhe conferiam poderes fantásticos.

Como sempre, Benedito abusou das belas paisagens, das histórias matreiras, e dos personagens títpicos de uma trama rural. Muito verde, e o sotaque carregado, estavam presentes em todas as cenas. Mas, para quebrar, pelo menos um pouco, este clima caipira da novela, o protagonista, vivido por Kadu Moliterno, possuía uma moto, além de a trama também ter alguns personagens vindos da 'cidades grande'.

Muitos foram os destaques de "Paraíso", a começar pelo próprio Eleotério, que com a sua garrafinha, despertou a curiosidade do público pela trama, e certamente, foi um dos principais responsáveis pelo sucesso dessa novela. SimAntero, Maria Rita e Marianaone Carvalho, mais uma vez se destacava numa trama de Benedito Ruy Barbosa - ela já havia roubado a cena como a Belinha de "Cabocla" -, interpretando a deslumbrada Aninha, uma caipira que enlouquecia com as novidades trazidas da cidade grande por seus dois pretendentes, Ricardo (Caíque Ferreira) e Otávio (Mário Cardoso). Os dois disputavam o coração da bela jovem, e para satisfazê-la, a cubria de mimos.

Eloísa Mafalda, mais uma vez encantava vivendo uma beata fanática, papel que ela repetiria ainda como a Pombinha de "Roque Santeiro" e a Gioconda de "Pedra Sobre Pedra". Mariana (Eloísa Mafalda) chamava Zé Eleotério de filho do demônio, mas foi ela quem infernizou a vida de sua filha Santinha (Cristina Mullins), insistindo com a falsa vocação religiosa da filha.

Outro fator que muito contribui para o bom desempenho da novela, foi o casal de protagonistas, Zé Eleotério e Santinha, que conseguiu convencer o público, que torcia, para que o amor dos dois desse certo. Aliás, talvez, esse tenha sido o melhor papel de Cristina Mullins em novelas.

A fictícia Paraíso, utilizava cenas da cidade de Vassouras, para suas locações, assim como as fazendas de Eleotério e Antero (Jofre Soares). Já as imagens dos peões conduzindo a boiada, comum em qualquer trama rural, foram gravadas na fazenda Indiana, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A novela contou ainda com a participação do cantor Sérgio Reis, que iniciaria aqui uma parceria com Benedito Ruy Barbosa, que se repetiria ainda em "Pantanal" e "O Rei do Gado". Foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo, no período de 07 de abril a 10 de outubro de 1986.

Sinopse

Santinha e Zé EleotérioNa pequena cidade de Paraíso, o incrível caso de amor entre Zé Eleotério (Kadu Moliterno) e Maria Rita (Cristina Mullins). Ele, conhecido como "Filho do Diabo", devido ao pacto que seu pai, o velho Eleotério (Cláudio Corrêa e Castro), fez quando ele nasceu, como reza a lenda local. E ela, conhecida como "Santinha", por lhe atribuírem milagres quando menina.

Amor que se torna mais acirrado quando Santinha, rezando, reclusa em seu quarto, consegue o "milagre" de salvar Zé Eleotério, que estava aleijado por ter sofrido uma queda num concurso de peões de boiadeiros. Ela, em pagamento pela graça recebida, vai para o convento - realizando o grande sonho de sua mãe, a beata Mariana (Eloísa Mafalda). Ele, apaixonado e grato, rapta a futura freirinha.

Elenco

Kadu Moliterno/ Cristina Mullins/ Cláudio Corrêa e Castro/ Neuza Amaral/ Ary Fontoura/ Eloísa Mafalda/ Jofre Soares/ Zaíra Zambelli/ Roberto Bonfim/ Simone Carvalho/ Caíque Ferreira/ Mário Cardoso/ Elizângela/ Roberto Pirillo/ Sérgio Britto/ Teerza Rachel/ Sérgio Reis/ Cosme dos Santos/ Íris Nascimento/ Henriqueta Brieba/ Bia Seild/ Cláudio Corrêa e Castro/ Arthur Costa Filho/ Ruy Rezende/ Thelma Reston/ Jorge Cherques/ Manfredo Colassanti/ Fernando José/ Castro Gonzaga/ Margareth Boury/ Macedo Neto/ Nice Meirelles/ Lima Duarte.

Abertura