Chamada De Elenco Da Novela Cobras & Lagartos



Acerto De Contas De Solange & Fátima



Parte 2





Clip com cenas das grandes vilãs do Brasil



Nesta cena, Odete Roitman e Maria de Fátima Acioli esculhambam Raquel Acioli. Raquel esbofeteia Maria De Fátima
Abertura Do Capítulo 1




Abertura Do Capítulo 2





Abertura Do Capítulo 3





Abertura Do Capítulo 4





Abertura Do Capítulo 5





Abertura Do Capítulo 6



Clique Aqui para baixar
Mesmo depois de romper com a banda Auto-Sustentável, Alex ainda quer continuar no Beach Stage Festival e chama Bruno para tocar com ele. A idéia seria ótima se não fosse o fato de a organização do evento não permitir a mudança dos músicos inscritos anteriormente. A formação inicial deve ser mantida!

Com a triste notícia, Alex se vê obrigado a desistir da apresentação e de seu sonho. Domingas, então, tem uma ideia brilhante! Ela logo sugere aos meninos que subam ao palco sem comunicar a produção do festival. Assim, o público teria a oportunidade de ver o trabalho deles, mesmo que não possam concorrer ao prêmio final.

O festival está a mil por hora. Não perca! As cenas devem ser exibidas a partir de Quarta-feira, dia 28 de Janeiro.

Chocolate com Pimenta - 19h (2003)

Autor: Walcyr Carrasco

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Mariana Ximenes, Murilo Benício, Priscila Fantin, Drica Moraes, Marcello Novaes, Caco Ciocler, Elizabeth Savalla, Tarcísio Filho, Fúlvio Stefanini, Lília Cabral, Cláudio Corrêa e Castro, Laura Cardoso, Osmar Prado, Denise Del Vecchio, Rosamaria Murtinho, Rodrigo Faro, Samara Felippo, Nívea Stelmann, Antônio Grassi, Ângelo Paes Leme, Rosane Gofman, Ary Fontoura...

CLIQUE AQUI para baixar!


Obs: A foto é meramente ilustrativa.

O Beijo do Vampiro - 20h (2002)

Autor: Antônio Calmon

Núcleo: Marcos Paulo

Elenco: Tarcísio Meira, Flávia Alessandra, Kayky Brito, Marco Ricca, Alexandre Borges, Luiz Gustavo, Glória Menezes, Júlia Lemertz, Ney Latorraca, Cláudia Raia, Déborah Secco, Gabriel Braga Nunes, Guilherme Piva, Betty Gofman, Eduardo Galvão, Cláudia Mauro, Celso Frateschi, Tato Gabus, Ana Rosa, Zezé Motta, Cecília Dassi, Juliana Lohmann, Thiago Lacerda...

CLIQUE AQUI para baixar!

Laços de Família - 21h (2000)

Autor: Manoel Carlos

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Vera Fischer, Reynaldo Gianecchini, Carolina Dieckmann, Tony Ramos, José Mayer, Marieta Severo Déborah Secco, Alexandre Borges, Helena Ranaldi, Giovanna Antonelli, Luigi Baricelli, Henri Pagnocellis, Regiane Alves, Thalma de Freitas, Soraya Ravenle, Zé Victor Castiel, Walderez de Barros, Leonardo Villar, Júlia Feldens, Fernando Torres, Lília Cabral...

CLIQUE AQUI para baixar!

Não é exagero dizer que Marcio Garcia é uma unanimidade. Enquanto o público feminino suspira por ele, o masculino acha o ator e apresentador um cara bacana, que ainda por cima conquistou o coração da bela Juliana Paes na televisão. Desde a última segunda-feira, quando estreou ?Caminho das Índias?, no entanto, o bonitão vem sendo alvo de preconceito, pelo menos na novela. Seu personagem, Bahuan, é um intocável, pertencente à camada social mais baixa naquele país.
O ator ficou um mês na Índia, em outubro, e é só empolgação ao falar do que conheceu por lá.
? O que mais me tocou foram as pessoas, que têm um olhar muito focado. Existe uma certa tristeza, mas é com aceitação ? conta ele.
Marcio se lembra do trânsito caótico e da comida apimentada como coisas marcantes na viagem:
? Comi iogurte com pétalas de rosas e aprendi a gostar de chá com leite. Como turista eu teria me arriscado mais na gastronomia, mas, trabalhando, qualquer problema intestinal poderia significar atrasos nas gravações:
A segurança nas ruas também chamou a atenção do ator.
? No início você fica achando que alguém vai roubar a câmera (fotográfica), mas se você deixar ela cair vão devolver. Nas nossas favelas tem trabalhadores, mas também marginais. Lá na Índia não existe a coisa da arma.

O bom filho à casa torna
De volta à Globo após um período de quatro anos na Record, Marcio recebeu o convite para fazer a novela durante um jantar com a autora Glória Perez e o diretor Marcos Schechtman. O galã diz que, em primeiro lugar, espera deixar a dupla satisfeita.
? Se estiver agradando a eles, o público será consequência. O ator tem que se preocupar em trabalhar, em não ter vaidade e fazer o que deve ser feito ? acredita.
Com um contrato que lhe permite aparecer como ator e apresentador, Marcio ainda não sabe o que lhe espera no futuro. Mas diz que é muito difícil que emende uma novela na outra:
? A novela toma muito tempo, principalmente fazendo um protagonista. Procuro gostar do que estou fazendo no momento, mas, quando você sabe fazer duas coisas, sempre fica se questionando sobre o que seria melhor.
A trama principal de ?Caminho das Índias? vai girar em torno do amor proibido de Bahuan e Maya (Juliana), que se apaixonará pelo intocável (que na novela é chamado de dalit). Nas primeiras cenas do casal, gravadas nas ruas da Índia, o que não falta é romantismo. Mas tudo sem beijo na boca, que não é tradição entre os namorados no país. Pelo menos por enquanto.
? Vai ser uma história muito bonita. Quando surgirem os obstáculos, a pergunta que será feita é se vale tudo pelo amor. Pra mim, ele tem que prevalecer ? afirma o bonitão, que é só elogios para Juliana Paes, sua companheira de cena: ? Ela é genial, nota 10, e está maravilhosa como Maya.

Não basta ser pai
Mas as experiências na Índia não foram as únicas novidades na vida de Marcio nos últimos tempos. Ele já tinha visto o parto de seus filhos Pedro, de 4 anos, e Nina, 3, mas participou ativamente do nascimento de Felipe, em dezembro. Sua mulher, Andréa Santa Rosa, não quis nem tomar anestesia para ter o bebê em casa, de parto normal. E foi o ator quem meteu a mão na massa:
? Fui doula, ajudei em tudo ? diz, orgulhoso: ? E ele está ótimo.

fonte: extra globo


Se o gaúcho ficar na mira do líder ou da casa no paredão, a galera do brother já está mobilizada. Essa é a camiseta da torcida de Flávio. ?Vamos locar um ônibus e convidar as pessoas a integrar a torcida do Flávio. Ele vai ficar muito mais tranquilo no jogo se receber o apoio da torcida?, comentou o pai do brother. Outra surpresa para o ruivo: todo mundo vai usar os mesmos óculos do moço. Alexandre Tonin, amigo de Flávio, fez o molde. Sônia, a mãe do moço. vai reproduzi-los em material sintético - ela é artista plástica.

Legal mesmo vai ser quando a torcida INTEIRA fizer a dancinha do moço!

Depois da emparedada que Newton deu em Josy, fica a pergunta: será que o primeiro casal do 'BBB' vai para a frente? Tudo bem que eles já se conheciam - segundo a própria Josy, já tinha rolado uma ficadinha básica, alimentada por papos no MSN depois que os dois se conheceram no 8P, o site de inscrições do programa. Mas não é nada, não é nada, e Newton já está sendo chamado de grudento dentro da casa. Até Ana Carolina já disse que o moço é o "homem-chiclete".

"'Imagina. Um mês sem ver a pessoa, louco que ela viesse. Vou encontrar e falar apenas 'E aí, beleza?' ", disse Newton, agora à tarde. Queridão, até que não era má idéia, hein? Até o povo lembrar que vocês já se conheciam (a própria Josy disse que já rolou uma ficadinha básica depois de uns papinhos via MSN e do contato no 8P, o site de inscrição no programa) duvido que não teve gente pensando em jogar um balde de água fria ou ligar pra Delegacia da Mulher. A pobre Josy só pode gritar "Cê tá louco? Cê tá louco?".

Na tarde de hoje o clima foi de romance, com carinhos e beijinhos sem ter fim, apesar de Josy ter se mudado de mala e cuia para o quarto Palácio dos Espelhos. Mas haja saco para tanta DR. Até MORDIDA DE AMOR (olha a dica de música-tema para o casal!) já rolou. A coxa da moça chega a estar roxa! "Fiz isso para deixar minha marca", disse Newton. Josy mandou bem: "Sua marca já está aqui", apontando para o coração. Valeu o aviso: daqui a pouco não ia ter gelol que desse jeito.

"Foi sem querer que eu beijei a tua boca, menina tão louca, eu quero te beijaaar"

fonte: extra globo

A primeira festa reunindo os dois lados do "Big Brother Brasil 9", e a chegada dos novos integrantes do jogo, Emanuel e Josiane, deixou o clima na casa bem mais animado na madrugada desta quinta-feira. Teve trenzinho na pista de dança, beijo no quarto de vidro e striptease no jardim. Depois de 168 horas confinados na casa de vidro, Emanuel e Josiane protagonizaram as cenas mais quentes da noite.

Logo no início da festa Xing Ling, em que os participantes se fantasiaram de chineses, Priscila convocou Milena para a pista de dança. "Vamos apimentar essa festa", disse. Depois, Priscila fez um ousadíssimo striptease de boas vindas para tentar animar o exausto Emanuel. Milena também gostou do catarinense.

"Você fica na festa até o fim? Os homens daqui estão muito devagar", provocou.

Max e Flávio também ganharam dancinha sensual de Priscila, que Francine tentou acompanhar desajeitadamente, rebolando para Flávio.

"Acabou a palhaçada? Quer dez reais?", brincou Max, que tentou beijar Francine - em vão. "Se eu sair daqui não volto", blefou, antes de pegar Priscila no colo para provocar ciúmes na professora. Em outro momento, Francine, Ana, Léo, Alexandre, Priscila, Milena e Flávio engataram um trenzinho sensual na pista de dança. Vovó Naná e Vovô Nonô decidiram se recolher mais cedo. Não sem uma ponta de decepção por parte do líder. "Aqui eu não estou pegando nem piolho", confidenciou ele a Josiane.

Josi, por sua vez, teve que dar atenção especial a Newton, que já conhecia antes de entrar na casa. Ele, que passou a primeira semana de confinamento sonhando com a loura, partiu para cima dela assim que a viu. Depois de um protesto inicial, os dois ficaram de namorico, com direito a um estranho pedido do gaúcho. "Fala de A a Z para mim? Quero ver como é o seu abecedário", pediu.

Os dois terminaram a noite dormindo agarradinhos no quarto do lado A.

Já Emanuel, empolgado com a recepção que teve, tentou avançar o sinal com Milena, no quarto do lado B. "Vamos ficar aqui três meses. Vai ficar nisso?", disse, mordendo sua orelha. "Vai", ela respondeu. Ele apenas virou de lado e abraçou Milena, que também estava na cama.

Na quinta pela manhã, os participantes voltaram a pensar no jogo. Depois da eliminação de Michelle, o lado B está cada vez mais confiante. "Quando você for para o BBB, entra no Lado B. Eles são muito mais animados",brincou Francine, antes de constatar: "Lógico que nós somos mais animados". A professora tinha uma razão extra para estar empolgada: durante a madrugada ela e Max trocaram o primeiro beijo.

De manhã, durante o café, Max confessou a Newton, Emanuel, Leo e Flávio que finalmente beijou Francine, mas pediu segredo. O pedido veio de Francine, que esquecendo-se de que está no ?BBB?, não quer que ninguém saiba do beijo. Mas a professora por sua vez acabou confidenciando à Priscila seu envolvimento com o carioca.

? Agora me lasquei ? disse Fran. ? Espero que minha mãe esteja bem ? completou, justificando que a pressão da opinião pública pelo beijo era grande.

Exibida de 24 de Junho de 1985 a 22 de Fevereiro de 1986, pela Rede Globo, no horário das 21 horas. Com 209 capítulos.

Novela de Dias Gomes, com a colaboração de Aguinaldo Silva, Marcílio Moraes e Joaquim Assis.

Direção de Paulo Ubiratan, Gonzaga Blota, Marcos Paulo e Jayme Monjardim.

Em comemoração dos 10 anos da Tv Globo, em 1975, Dias Gomes, começou a escrever "A SFlorindo Abelha e Dona Pombinhaaga de Roque Santeiro e a Incrível História da Viúva que foi sem nunca ter sido", baseada na sua peça teatral O Berço do Herói (proibida pela censura), com essa atração, a emissora prometia inovar o horário nobre, transformando o gênero. Com dez capitúlos editado, pelo então diretor Daniel Filho e quase trinta já gravados, a novela foi proibida pela censura de ir ao ar, em sua noite de estréia, quando no Jornal Nacional, o locutor Cid Moreira leu um editorial escrito por Armando Nogueira, anunciando o veto da censura, justificando: "A novela contém ofensa à moral, à ordem pública e aos bons costumes, bem como achincalhe à Igreja". Este veto chocou o dono da empresa, o jornalista Roberto Marinho, que mesmo aceitando o a proibição, comprou uma briga feia com a censura.

Ainda perplexa com o veto, a emissora reprisou um compacto da novela "Selva de Pedra", de Janete Clair, enquanto a autora, que estava escrevendo a novela "Bravo!", se ofereceu para apresentar uma sinopse as pressas, deixando "Bravo!", sob o comando de Gilberto Braga. Janete escrever então, "Pecado Capital", um de seus maiores sucessos (usando inclusive, a mesma produção e atores de "Roque Santeiro", como Lima Duarte, Betty Faria e Francisco Cuoco).

Dez anos depois, em 1985, a novela foi finalmente ao ar, tornando um dos produtos de sucesso mais estrondoso da televisão brasileira.

A novela marcou com personagens inesquecíveis:o Sinhozinho Malta, de Lima Duarte, o casal Florindo Abelha (Ary Fontoura) e Dona Pombinha (Eloísa Mafalda), o Padre Hipólito (Paulo Gracindo), Zé daCego Jeremias e Jilós Medalhas (Armando Bógus) e sua reprimida mulher Dona Lulu (Cássia Kiss), Jiló (João Carlos Barroso), Professor Astromar (Ruy Rezende), Cego Jeremias (Arnauld Rodrigues), Mocinha (Lucinha Lins), entre outros. Mas, certamente, quem brilhou mais, ofuscando o brilho deste elenco impecável, foi Regina Duarte, vivendo a impagável Viúva Porcina, fazendo com que a atriz, de "namoradinha do Brasil", se torna-se a "Amante Nacional!".

Aliás, sobre a Viúva Porcina, a escolhida para viver este papel em 1975 era Betty Faria, que se recusou a viver o seu papel prometido. Com a recusa de Betty, os diretores resolveram apostar em RegiRonaldo César e Matildena, mas ficaram receosos em desmanchar sua fama de puritana na tv. Daniel Filho fala em seu livro O Circo Eletrônico: "Conversei com ela para ver se ela gostaria do papel, no qual ela adorou. Fiquei aliviado, pois se ela demostrasse receio, nao arriscaríamos. Paulo Ubiratan, o diretor-produtor, tinha medo e ao mesmo tempo era fascinado pelo inusitado, mas pelo carisma de Regina, quando ela gosta de uma coisa, é difícil não acertar".

A notável penetração de "Roque Santeiro", nos hábitos brasileiros, discutindo religião, misticismo popular e política, descartando o romantismo e adotando a caricatura no lugar de personagens psicológicos, devolveu á telenovela sua função de catalisadora das massas. Assim como ocorreu em "Dancin' Days", em, as roupas, os geRoberto Mathias e Linda Bastosstos e os hábitos dos personagens passaram a ser copiados nas ruas. O figurino brega-extravagante de Porcina virou moda: a maquiagem exagerada, os vestidos colantes, óculos berrantes, turbantes, chapéus, muito brilho e as bijuteiras e cores extravagantes da Viúva, ganharam as ruas. Assim como as perucas usadas pelo Sinhozinho Malta, o que fez aumentar em 80% às vendas do produto no país.

Por falar em Sinhozinho Malta, sua marcante característica é lembrada até hoje. Trata-se do sacolejar de suas pulseiras, que ele fazia ao ficar nervoso, acompanhado de um efeito sonoro que reproduzia o som de uma cascavél, seguido do bordão, "tô certo ou tô errado".

Primeira novela de Maurício Mattar, Patrícia Pillar e Cláudia Raia.

Sinopse

O dia a dia em Asa Branca, pequena cidade no nordeste brasileiro. Lá, há dezessete anos, o coroinha Luís Roque Duarte, conhecido como Roque Santeiro por sua habilidade em modelar santos, tombou morto ao defender a população dos homens do bandido Navalhada, logo após seu misterioso casamento com a desconhecida Porcina. Santificado pelo povo que lhe atribuiu milagres, tornou-se um mito, e fez prosperar a cidade ao redor da sua história de heroísmo.

Só que Roque não está morto, e volta á cidade ameaçando por um fim ao mito. Sua presença leva ao desespero o Padre Hipólito, ao prefeito Florindo Abelha e o comerciante Zé da Medalhas, pricipal exportador do santo. Mas o maior prejudicado é o Sinhozinho Malta, que vê ameaçado seu romanProfessor Astromar e Mocinhace com a Viúva Porcina, que nunca foi casada com Roque, e sempre viveu à sombra da mentira articulada por Malta. mentira esta, institucionalizada para fortificar o mito e tirar vantagens pessoais.

Ao retonar, Roque interfere na relação de Sinhozinho Malta e Porcina, além de reascender a paixão de Mocinha, a verdadeira noiva, que nunca se conformou com seu desaparecimento, e se manteve casta á espera de seu amor, memso acreditando que ele estivsse morto. Ela é filha do prefeito Florindo Abelha e da beata Dona Pombinha, além de ser cortejada pelo soturno Professor Astromar, suspeito de ser o lobisomem. Ainda chega na cidade, uma equipe de filmagem, que pretende fazer um filme sobre a vida de Roque.

Elenco

Ninon e Delegado FeijóJosé Wilker/ Regina Duarte/ Lima Duarte/ Ary Fontoura/ Eloísa Mafalda/ Lucinha Lins/ Armando Bógus/ Cássia Kiss/ Fábio Jr./ Yoná Magalhães/ Paulo Gracindo/ Cláudio Cavalcanti/ Lídia Brondi/ Ewerton de Castro/ Patrícia Pillar/ Luiz Armando Queiroz/ Ruy Rezende/ João Carlos Barroso/ Arnauld Rodrigues/ Nelson Dantas/ Maurício do Valle/ Cláudia Raia/ Ísis de Oliveira/ Nélia Paula/ Othon Bastos/ Oswaldo Loureiro/ Milton Gonçalves/ Wanda Kosmo/ Alexandre Frota/ Cláudia Costa/ Elisângela/ Ilva Niño/ Tony Tornado/ Maurício Mattar/ Cristina Galvão/ Waldir Santanna/ Luis Magnelli/ Lícia Magna/ Gabriel Bicalho/ Bruno Andrade/ Edyr de Castro/ Ana Luiza Folly/ Sandro Solviat/ Malik dos Santos/ Ângela Figueiredo/ Dedina Bernadelli/ Leina Krespi/ Ângela Leal/ Regina Dourado/ Heloísa Helena/ Gilson Moura/ Wálter Santos/ Arthur Costa e Filho/ Fernando José/ Lílian Lemmertz/ Lutero Luiz/ Dennis Carvalho/ Marcos Paulo/ Cláudio Gaya/ Jorge Fernando/ Paulo César Pereiro/ Tarcísio Meira

Abertura

Chamada De Rakelly - Beleza Pura




Chamada De Ivete - Beleza Pura






Beleza Pura - Chamada De Último Capítulo






Abertura De Beleza Pura


Brilhante - 21h (1981)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Vera Fischer, Tarcísio Meira, Fernanda Montenegro, Renée de Vielmond, José Wilker, Denis Carvalho, Renata Sorrah, Jardel Filho, Célia Helena, Cláudio Marzo, Joana Fomm, Eloísa Mafalda, Rodolfo Maye, Laura Cardoso, Mário Lago, Rosita Tomaz Lopes, Kadu Moliterno, Caíque Ferreira, Fernanda Torres, Nádia Lippi, Aracy Balabanian, Francisco Milani, Mauro Mendonça...

CLIQUE AQUI para baixar!


Pedra Sobre Pedra - 21h (1992)

Autor: Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Lima Duarte, Renata Sorrah, Adriana Esteves, Maurício Mattar, Armando Bógus, Eva Wilma, Fábio Júnior, Eloísa Mafalda, Andréa Beltrão, Arlete Salles, Paulo Betti, Luiza Tomé, Humberto Martins, Carla Marins, Pedro Paulo Rangel, Osmar Prado, Tânia Alves, Elizângela, Cecil Thiré, Nívea Maria, Mírian Pires, Isadora Ribeiro, Nelson Xavier, Lília Cabral, Eduardo Moscovis...

CLIQUE AQUI para baixar!


A Próxima Vítima - 21h (1995)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: José Wilker, Suzana Vieira, Tony Ramos, Aracy Balabanian, Cláudia Ohana, Tereza Rachel, Natália do Valle, Yoná Magalhães, Rosamaria Murtinho, Vivianne Pasmanter, Lima Duarte, Gianfrancesco Guarnieri, Marcos Frota, Cecil Thiré, Vera Holtz, Otávio Augusto, Flávio Migliaccio, Nicete Bruno, Déborah Secco, André Golçalves, Lui Mendes, Mila Moreira, Norton Nascimento, Glória Menezes, Francisco Cuoco, Reginaldo Faria, Carlos Eduardo Dolabella...

CLIQUE AQUI para baixar!


Brida - 22h30 (1998)

Autor: Jayme Camargo

Núcleo: Wálter Avancini

Elenco: Carolina Kasting, Leonardo Vieira, Rúbens de Falco, Guilhermina Guinle, Augusto Xavier, Nádia Lippi, Othon Bastos, Tânia Alves, Fafy Siqueira, Victor Wagner, Carla Regina, Patrícia Novaes, Bete Mendes, Edney Giovenazzi, Sandra Barsotti, Jarbas Toledo, Wanda Stefania, Anselmo Vasconcellos, Alexia Deschamps, Rosane Gofman, Ângela Figueiredo, Sérgio Abreu, Andréa Avancini...

CLIQUE AQUI para baixar!
Carolina Ferraz faz o tipo de pessoa 'ou ame ou deixe'. Sem papas na língua, é dona de uma personalidade forte, o que faz com que tenha ares de uma pessoa arrogante, o que contrasta com sua já conhecida e sonora gargalhada. Considerada por muitos uma das mulheres mais sofisticadas da tv, a bela também já se meteu nas mais diversas 'encrencas' e picuinhas de bastidores. A mídia então, adora uma fofoca com o seu nome, e quando não tem, eles inventam diversos rumores sobre sua vida pessoal. A carreira de Ferraz, porém, sobressai a tudo isso.

Intérprete dos mais diversos personagens, a única coisa que a atriz nunca abandona é a sua já característica gargalhada, que já virou sua marca registrada. Sua carreira começou na Manchete, quando ela foi 'intimada' por Jayme Monjardim - na época diretor de núcleo da Manchete - a largar a bancada do Programa de Domingo, para atuar na primeira fase de "Pantanal". De início, Carolina não queria aceitar de jeito nenhum, mas foi praticamente obrigada por Monjardim. Após esse 'vôo forçado', a vocação já começava a ser definida, e a agora atriz ainda participou de mais duas produções da Manchete, inclusive "Escrava Anastácia", onde fez sua primeira e única vilã, e uma versão brasileira para o famoso musical da Broadway, "O Fantasma da Ópera", que serviu para tapar o buraco deixado pela censura sobre a novela "O Marajá".

Após dois anos atuando na Manchete, Carolina conquista a oportunidade de entrar para o time da Globo, ganhando um papel em "O Mapa da Mina". A novela fracassou, mas foi sevriu como sua porta de entrada. Inclusive foi nesta novela que a atriz estampou sua única capa de trilha sonora. Depois, ela fez um participação em "Tropicaliente", e ganhou um papel de destaque na novela "Pátria Minha", saindo no meio da trama, devido a sua gravidez. O retorno foi no ano seguinte, sendo o vértice do triângulo amoroso principal da novela que marcava o retorno de Manoel Carlos às novelas. Interpretando a voluntariosa e mimada Paula, ela sagrou-se definitivamente como atriz, ganhando a admiração do autor da trama, tanto que na novela seguinte de Manoel Carlos, lá estava Carolina Ferraz. Como a não menos voluntariosa, mas gente boa, Milena, a atriz protagonizou cenas tórridas ao lado de Eduardo Moscovis, o que gerou muitos comentários de que eles estavam de caso. Nando (Du Moscovis) e Milena, roubaram definitivamente a cena, o que fez com que os seus intérpretes ganhassem o papel de protagonistas da novela das seis seguinte, nada menos que um remake de "Pecado Capital". Foi na pele de Lucinha, que começaram os rumores da mídia sobre Carolina. Porém, e fato que a novela não fez sucesso, e também que a atriz não se dava muito bem com Francisco Cuoco, intérprete de Salviano Lisboa, um de seus pares românticos.

Ainda vale destacar as atuações de Carolina Ferraz em "Estrela-Guia", como a socialite Vanessa; a Rebecca Cavalcanti de "Belíssima", seu último trabalho, e a participação e "O Quinto dos Infernos". Mas o destaque ainda maior vai para "Kubanacan". Para interpretar a pouco vaidosa Rubi, Carolina tentou se 'enfeiar', usando óculos 'fundo-de-garrafa', e roupas meio masculinizadas. A personagem foi um sucesso, e aos poucos foi se revelando. Outro fato bem curioso em sua carreira, é que por duas vezes, Carolina já foi escalada para levantar a audiência de uma novela. A primeira foi em 2002, quando três autores travaram uma verdadeira guerra para ter Carolina Ferraz em suas novelas: Manoel Carlos, queria de qualquer maneira que ela fizesse "Mulheres Apaixonadas", Carlos Lombardi, não imaginava "Kubanacan" sem ela, e Ana Maria Moretzsohn precisava levantar a moral de sua "Sabor da Paixão", que já estava no ar e ia de mal a pior. Venceu a última. Porém, a audiência não sofreu grandes alterações, mas a briga serviu para mostrar o prestígio de Ferraz. Já a segunda foi em 2004, na época da novela "Começar de Novo", que também não ia nada bem (apesar de 32 pontos - considerado baixo para a Globo). Carolina entrou na novela, como a estabanada Gisela, e conseguiu recuperar em parte o ibope, mas a trama não foi nem de longe um sucesso.

Para finalizar, falo ainda da adoração de Manoel Carlos por Carolina. Se dependesse de Maneco (como é chamado), a atriz estaria em todas as suas tramas. Porém, não é sempre que ela se mostra disposta a interpretar as refinadas personagens do autor. Em 2000, Carolina Ferraz recusou o importante papel da prostituta Capitu, de "Laços de Família", escrito especialmente para ela. Giovanna Antonelli então, pegou o papel e foi revelada para o mundo. O mesmo ocorreu na novela seguinte do autor: "Mulheres Apaixonadas". Mais uma vez Carolina recusou um personagem escrito para ela. Dessa vez, foi a Rachel, que sofria nas mãos do marido violento, papel que ficou com Helena Ranaldi, que roubou a cena e se tornou o destaque da novela.

Irma (jovem) - Pantanal (1990/MANCHETE)

Sinhá - Escrava Anastácia (1990/MANCHETE)

Lucília - Floradas na Serra (1991/MANCHETE)

Cristina Andreatti - O Fantasma da Ópera (1991/MANCHETE)

Bruna Torres de Almeida Lovatelli - O Mapa da Mina (1993/GLOBO)



Beatriz - Pátria MInha (1994/GLOBO)

Paula Sampaio Moretti - História de Amor (1995/GLOBO)

Milena Barros Motta - Por Amor (1997/GLOBO)

Lucinha (Lucy Jordan) - Pecado Capital (1998/GLOBO)

Vanessa Rios - Estrela-Guia (2001/GLOBO)

Naomi - O Quinto dos Infernos (2002/GLOBO)

Clarissa Vidigal - Sabor da Paixão (2002/GLOBO)

Rubi Calderón - Kubanacan (2003/GLOBO)

Gisela Manhães - Começar de Novo (2004/GLOBO)

Rebecca Cavalcanti - Belíssima (2005/GLOBO)

Norma - Beleza Pura (2008/GLOBO)


Marisa Monte

Ela foi chegando aos poucos ao grande escalão da MPB. Em 1989, sua primeira canção incluída numa novela, e com ela, o primeiro sucesso. Era "Bem Que Se Quis" versão da francesa "E' Po Che Fa'", uma canção que encantou o Brasil, embalando as cenas de Lúcia Veríssimo em "O Salvador da Pátria". Da em diante, Marisa Monte foi acumulando sucessos em novelas. A sua próxima canção a integrar uma trilha de novela, seria "Eu Sei (Na Mira)", tema da personagem de Daniela Perez em "O Dono do Mundo". Curiosamente, alguns versos desta canção estão integrados a música "Você Vai Estar na Minha" de Negra Li, que serve de tema para o Lance (Marcos Pasquim) de "Pé na Jaca", a atual novela das sete.

A lista de sucessos seguiria com lindas intepretações como o dueto com Ed Motta, em "Ainda Lembro" tema do Ricardo Bismarck (Edson Celulari) de "Deus nos Acuda"; "Dança da Solidão" que servia de tema para as quatro vingadoras de "Quatro por Quatro": Babalú (Letícia Spiller), Tatiana (Cristiana Oliveira), Abigail (Betty Lago) e Auxiliadora (Elizabeth Savalla). Em "Vira Lata", Marisa viria com "Na Estrada", que teve um casamento perfeito com a atrapalhada Helena (Andréa Beltrão). Ela também estaria na trilha sonora da novela que sucederia a trama de Carlos Lombardi, "Salsa e Merengue" de Miguel Falabella. Aqui ela faria um participação na canção "Seo Zé" de Carlinhos Brown, tema do protagonista Valentim (Marcos Palmeira). Aliás, duetos seriam um constante na carreira de Marisa, como em "O Amor Não Pode Esperar" tema de "Meu bem Querer" que gravou junto aos Paralamas do Sucesso, e "Grão de Amor" em parceria com Arnaldo Antunes para a trilha de "Como Uma Onda".

Outro destaque da carreira desta grande cantora é a fase Tribalista - um trio formado por Marisa, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brow - que trouxe "Velha Infância", a canção mais marcante de "Mulheres Apaixonadas". Nas última novela das sete (outra constante em sua carreira), Marisa se apresentou com "Pra Ser Sincero", tema do casal de protagonistas de "Cobras & Lagartos". Agora, ela nos presenteia com "Infinito Particular", do cd homônimo, e que serve de tema para a noviça Elizabeth, personagem de Déborah Secco em "Pé na Jaca".

Veja agora a discografia de Marisa Monte:

Bem Que Se Quis (E' Po Che Fa')

Tema da Personagem: Bárbara (Lúcia Veríssimo)
Novela: O Salvador da Pátria
Autor: Lauro César Muniz
Ano: 1989
Compositor: Pino Danielle - Nelson Motta (versão)
CLIQUE AQUI para baixar!


Eu Sei (Na Mira)

Tema da Personagem: Yara (Daniela Perez)
Novela: O Dono do Mundo
Autor: Gilberto Braga
Ano: 1991
Compositora: Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Ainda Lembro (com Ed Motta)

Tema da Personagem: Ricardo Bismarck (Edson Celulari)
Novela: Deus nos Acuda
Autor: Sílvio de Abeu
Ano: 1992
Compositor: Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Rosa

Tema da Personagem: Professor Praxedes (Juca de Oliveira) e Maria dos Remédios (Luiza Tomé)
Novela: Fera Ferida
Autor: Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn
Ano: 1993
Compositor: Pixinguinha e Otávio de Souza
CLIQUE AQUI para baixar!


Dança da Solidão

Tema da Personagem: Babalú (Letícia Spiller), Tatiana (Cristiana Oliveira), Abigail (Betty Lago) e Auxiliadora (Elizabeth Savalla)
Novela: Quatro por Quatro
Autor: Carlos Lombardi
Ano: 1994
Compositor: Paulinho da Viola
CLIQUE AQUI para baixar!


De Mais Ninguém

Tema da Personagem: Edu (Cássio Gabus Mendes) e Yone (Débora Evelyn)
Novela: Explode Coração
Autor: Glória Perez
Ano: 1995
Compositor: Marisa Monte e Arnaldo Antunes
CLIQUE AQUI para baixar!

Na Estrada

Tema da Personagem: Helena (Andréa Beltrão)
Novela: Vira Lata
Autor: Carlos Lombardi
Ano: 1996
Compositor: Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Seo Zé (com Carlinhos Brown)

Tema da Personagem: Valentim (Marcos Palmeira)
Novela: Salsa e Merengue
Autor: Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa
Ano: 1996
Compositor: Marisa Monte, Nando Reis e Carlinhos Brown
CLIQUE AQUI para baixar!


O Amor Não Sabe Esperar (com Os Paralamas do Sucesso)

Tema da Personagem: Patrício (Mário Frias) e Lara (Carolina Abranches)
Novela: Meu Bem Querer
Autor: Ricardo Linhares
Ano: 1998
Compositor: Marisa Monte e Herbert Vianna
CLIQUE AQUI para baixar!


Mais Um na Multidão (c/ Erasmo Carlos)

Tema: Abertura
Novela: Pícara Sonhadora
Autor: Abel Santa Cruz
Ano: 2001
Compositor: Erasmo Carlos e Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


A Sua

Tema da Personagem: Júlia (Glória Pires)
Novela: Desejos de Mulher
Autor: Euclydes Marinho
Ano: 2002
Compositor: Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Velha Infância (Tribalistas)

Tema da Personagem: Cláudio (Erick Marmo) e Edwiges (Carolina Dieckmann)
Novela: Mulheres Apaixonadas
Autor: Manoel Carlos
Ano: 2003
Compositor: Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown.
CLIQUE AQUI para baixar!


É Você (Tribalistas)

Tema da Personagem: Moa (Alinne Moraes)
Novela: Da Cor do Pecado
Autor: João Emanuel Carneiro
Ano: 2004
Compositor: Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Grão de Amor (com Arnaldo Antunes)

Tema da Personagem: Nina (Alinne Moraes) e Daniel (Ricardo Pereira)
Novela: Como Uma Onda
Autor: Wálter Negrão
Ano: 2004
Compositor: Arnaldo Antunes e Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Pra Ser Sincero

Tema da Personagem: Bel (Mariana Ximenes) e Duda (Daniel de Oliveira)
Novela: Cobras & Lagartos
Autor: João Emanuel Carneiro
Ano: 2006
Compositor: Carlinhos Brown e Marisa Monte
CLIQUE AQUI para baixar!


Infinito Particular

Tema da Personagem: Elizabeth (Débora Secco)
Novela: Pé na Jaca
Autor: Carlos Lombardi
Ano: 2006
Compositor: Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown
CLIQUE AQUI para baixar!

"Boninho, cadê você? Queremos os quatros no BBB!". Foi esse o grito de torcida que marcou as últimas horas da Casa de Vidro. De todos presentes, ninguém se conformava em ver apenas um participante ser escolhido para entrar na casa do BBB. O movimento do Via Parque que já era grande ficou ainda maior com a presença da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, que participaram ao vivo do programa. Luciano se revelou um fã do reality show e fez questão de conhecer as "dependências" da bolha.

Maíra, Josy, Emanuel e Daniel acenaram e mandaram muitos beijinhos, repetindo os mesmos gestos de todo o tempo de confinamento. Quando souberam do fim do programa, foram informados pela própria torcida da saída da pernambucana Michelle. Depois, caiu a ficha que só descobririam no dia seguinte quem viraria um brother de verdade. Minutos antes de deixarem a bolha, o quarteto trocou presentes, se abraçou e chorou. Emanuel era o mais emocionado Às 23h30m, eles deixaram o shopping e seguiram parar um hotel na Barra da Tijuca, onde passariam a noite.

Hoje, durante o programa, Pedro Bial vai anunciar ao vivo quem foi o mais votado pelo público. A direção do programa conta com a possibilidade de escolherem dois participantes, devido ao sucesso da Casa de Vidro. Logo depois do anúncio, o felizardo (ou os felizardos) entra de vez no jogo.

fonte: extra globo

Na Segunda-Feira, essa mensagem apareceu. No Video Show, na matéria sobre o "BBB", também. ONTEM, depois da eliminação de Michelle, a mesma mensagem. Detalhe: em nenhum momento da edição a musiquinha foi cantada ou tocada.

Em que momento eles cantaram isso? O crédito agora vai aparecer todos os dias?

(Para quem pensou logo em bobagem, um lembrete. "O coelhinho" é aquela que começa mais ou menos assim, DJ: "De olhos vermelhos, de pêlo branquinho...)

Para reforçar sua campanha política, Violeta (Vera Holtz) vai mudar de visual. O responsável pela transformação da megera de "Três Irmãs" é Adamastor Pamplona (Carlos Loffler), um conhecido cabeleireiro e exímio paginador que Excelência (John Herbert) e Baby Montenegro (Cassio Gabus Mendes) trouxeram do Rio de Janeiro. Ao ver a vilã, Adamastor fica encantado e afirma que ela é como um mármore a ser esculpido. A pedido de Baby, o cabeleireiro cria um novo visual, inspirado em Evita Perón. Tudo para melhorar a imagem de Violeta junto aos eleitores de Caramirim e conquistar a prefeitura da cidade.

Exibida de 14 de Fevereiro a 20 de Dezembro de 1989, pela Rede Globo, no horário das 20 horas. Com 185 cápítulos. Novela de Cassiano Gabus Mendes. Com a colaboração de Luís Carlos Fusco. Direção de Jorge Fernando, Lucas Bueno e Fábio Sabag. Com direção geral de Jorge Fernando.

Este foi considerado o melhor trabalho de Cassiano Gabus Mendes, e uma das melhores novelas já produzidas para o horário. O fictício Reino de Avilan era uma paródia do Brasil: a miséria do povo, a instabilidade financeira, os sucessivos planos econômicos que impõe o congelamento de preços, a moeda desvaloRainha Valentine e Corcoranrizada que muda de nome, a elevada carga de imposto, a corrupção, etc., ou seja, uma réplica perfeita do páis, que passa por um momento conturbado, vivendo a euforia da eleição de 1989, quando o presidente da república iria ser eleito por votação direta, após três décadas de jejum. "Que Rei Sou Eu?" refletia esse momento histórico e político como um sátira inteligente. Não faltaram vozes a acusar a novela como sendo um veículo a mais para conduzir Fernando Collor de Melo à presidência.

Engajamentos políticos à parte, "Que Rei Sou Eu?" será sempre lembrada pela originalidade, talento de sua equipe e qualidade geral, destacando cenários e figurinos impecáveis. Daniel Filho conta em seu livro O Circo Eletrônico: "Em 1977, Boni sugeriu que eu falasse com o Cassiano para que ele escrevesse a próxima novela das oito. Ao ser consultado, ele foi categórico (...) - Eu quero fazer uma história engraçada de capa e espada. Uma sátira! - O que achamos absolutamente fora de propósito. (...) Dez anos depois, agora para o horário das sete. (...) Indiscutível o sucesso de "Que Rei Sou Eu?". Mas fica uma questão: será que teria o mesmo êxito no fim da década de 70".

Pichot Princesa Juliette Ravengar

Diversos atores tiveram aulas de acrobacia, dança, esgrima, malabarismo, além de orientação profissional sobre linguagem, gestos e costumes da época. Os cenógrafos e arquitetos fizeram uma cuidadosa pesquisa sobre técnicas de construção e arquitetura medieval. A cidade cenográfica tinha dois mil e duzentos metros quadrados de área construída (onde hoje se encontra o Projac) e abrangia o palácio e a vila com catorze casas. A maior atração do cenário era o castelo, com 30m de frente e uma torre de 26 metros de altura. O diretor Jorge Fernando fez uma ponta como um guarda do castelo que destrata Valentine (Tereza Rachel), não acreditando ser ela a rainha de Avilan, por não estar usando sua coroa.

Muitos foram os destaques, como os conselheiros do Reino de Avilan, numa crítica clara ao Congresso Nacional. Antônio Abujamra marcou sua presença como o bruxo Ravengar, mas quem brilhou de fato e roubou a cena foi Tereza Rachel como a Rainha Valentine, numa caracterização impagável e inesquecível, tal qual suas graglhadas agudas. Um dos destaques do trabalho de maquiagem, chefiado por Eric Rzepecki, foi a caracterização de Corcoran (Stênio Garcia) - o bobo da Corte, que levava cerca de uma hora e meia para ser feita.

O tema "Rap do Rei", foi composto por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, então vice-presidente de operações da Rede Globo. A música gravada pela banda Luni, que tinha como vocalista Marisa Orth, até então desconhecida do público. Essa novela foi reprisada na Sessão Aventura, às 17h, um mês após o final de sua exibição, no período de 23 de outubro de 1989 a 26 de janeiro de 1990, sendo compactada em 70 capítulos.

Sinopse

Jean-Piérre e Suzanne1786. Três anos antes da Revolução Francesa, uma trama de capa-e-espada exibe um filho bastardo, Jean-Piérre (Edson Celulari), legítimo herdeiro do trono de Avilan, um reino corroído pela corrupção de seus governantes e injustiças sociais.

Na ausência do sucessor do trono, os conselheiros reais, que dominam à Rainha Valentine (Tereza Rachel), coroam o mendigo Pichot (Tato Gabus Mendes) como rei. A armação é obra de Ravengar (Antônio Abujamra), o bruxo do povoado. Mas Jean-Piérre é um rebelde e se arma para derrubar os vilões de Avilan e se apossar em definitivo da coroa que lhe pertence.

Todavia, não só de heroísmo sobrevive Jean-Piérre. Sua luta é entremeada por duas mulheres apaixonadas: a jovem Aline (Giulia Gam), e Suzane (Natália do Valle), a bela esposa do conselheiro Vanolli Berval (Jorge Dória). As duas disputam seu amor.

Crespy, Gaston, Gérard, Bidet e Vanolli

Elenco

Aline e Jean-PiérreEdson Celulari/ Giulia Gam/ Tato Gabus Mendes/ Daniel Filho/ Mareta Severo/ Antônio Abujamra/ Tereza Rachel/ Cláudia Abreu/ Natália do Valle/ Jorge Dória/ Stênio Garcia/ Ìtala Nandi/ Oswaldo Loureiro/ Carlos Augusto Strazzer/ John Herbert/ Laerte Morrone/ Guilherme Leme/ Aracy Balabanian/ Edney Giovenazzi/ Ísis de Oliveira/ Paulo César Grande/ Marcos Breda/ Marcelo Picchi/ Cristina Prochaska/ Vera Holtz/ Mila Moreira/ Fábio Sabag/ Carla Daniel/ Desirée Vignolli/ Cinira Camargo/ Zilka Salaberry/ Betty Gofman/ Kaká Barrete/ José Carlos Sanches/ Totia Meirelles/ Dercy Gonçalves/ Eva Wilma/ Luís Gustavo/ Roberto Carlos Dinamite/ Paulo César Pereio/ Jorge Fernando

Abertura


Malhação - 18h45 (2007)

Autores: Izabel de Oliveira e Paula Amaral

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Thaila Ayala, Maria Eduarda Machado, Fiorella Mattheis, Rômulo Arantes Neto, Bruno Udovic, Klebber Toledo, Victor Ferreira, Soraya Ravenle, José Rubens Cháchá, Bianca Byngton, Guilherme Fontes, Daniel Boaventura, Claudia Ohana, Norma Blum, Antônio Pedro, Bia Montez, Java Mayan, Gabriel Wainer, Monique Alfradique, Fabrício Santiago, Marcos Pitombo, Ícaro Silva, Gian Bernini, Michelle Batista, Gisele Batista, Bernardo Mendes, Karen Junqueira, Giovana Ewbank, Larissa Bracher, Guilherme Winter, Gabriella Vigol...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura 1!
CLIQUE AQUI para baixar a abertura 2 (com alteração na logomarca)!


Eterna Magia - 19h (2007)

Autora: Elizabeth Jhin

Núcleo: Carlos Manga

Elenco: Malu Mader, Thiago Lacerda, Maria Flor, Cássia Kiss, Eliane Giardini, Irene Ravache, Luís Mello, Osmar Prado, Werner Schünemann, Aracy Balabanian, Cleyde Yáconis, Giulia Gam, Cauã Reymond, Milena Toscano, Carl Schumacher, Rita Guedes, Aracy Esteves, Lívia Falcão, Emiliano Queiróz, Bel Kutner, Chris Couto, Marcelo Saback, Isaac Bardavid, Thiago Rodrigues, Maurício Gonçalves...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura da 1ª fase!
CLIQUE AQUI para baixar a abertura da 2ª fase!


Pé na Jaca - 20h (2007)

Autor: Carlos Lombardi

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Murilo Benício, Marcos Pasquim, Déborah Secco, Fernanda Lima, Juliana Paes, Flávia Alessandra, Betty Lago, Ricardo Tozzi, Rodrigo Lombardi, Carla Marins, Carlos Bonow, Daniela Valente, Bruno Garcia, Elias Gleizer, Fernanda de Freitas, Gero Pestalozzi, Guilherme Piva, Betty Faria, Dudu Azevedo, Miguel Rômulo, Sofia Terra, Mouhamed Harfouch, Leonardo Villar, Chico Anysio, Sílvia Pfeifer, Fúlvio Stefanini, Alexandre Schumacher, Arlete Salles, Drica Moraes...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


Sete Pecados - 20h (2007)

Autor: Walcyr Carrasco

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Priscila Fantin, Reynaldo Gianecchini, Giovanna Antonelli, Elizabeth Savalla, Cláudia Jimenez, Cláudia Raia, Gabriela Duarte, Marcello Novaes, Ary Fontoura, Nicette Bruno, Aílton Graça, Mel Lisboa, Nívea Stelmann, Malvino Salvador, Sidney Sampaio, Rosamaria Murtinho, Marcelo Médici, Erik Marmo, Max Fercondini, Duda Nagle, Isabel Fillardis, Odilon Wagner, Rosane Gofman, Marisol Ribeiro, Márcia Cabrita, Hilda Rebello, Maria Zilda Bethlem...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


Paraíso Tropical - 21h (2007)

Autores: Gilberto Braga e Ricardo Linhares

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Alessandra Negrini, Fábio Assunção, Camila Pitanga, Wagner Moura, Glória Pires, Tony Ramos, Vera Holtz, Marcello Antony, Bruno Gagliasso, Beth Goulart, Daniel Dantas, Paulo Vilhena, Patrícia Werneck, Gustavo Leão, Renée de Vielmond, Rodrigo Veronese, Yoná Magalhães, Hugo Carvana, Othon Bastos, Isabela Garcia, Marcos Ricca, Deisy Lucidi, Reginaldo Faria, Débora Duarte, Chico Diaz, Fernanda Machado, Sérgio Marone, Otávio Müeller, Jonathan Haagesen, Lidi Lisboa, Yaçanã Martins, Suzana Vieira...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


Amazônia - De Galvez a Chico Mendes - 22h30 (2007)

Autora: Glória Perez

Diretor Geral: Marcos Schechtman

Elenco: José Wilker, Alexandre Borges, Cássio Gabus Mendes, Christiane Torloni, Vera Fischer, Débora Bloch, Giovanna Antonelli, Regina Casé, José de Abreu, Malu Valle, Leona Cavalli, Paulo Nigro, Paulo Betti, Osmar Prado, Antônio Calloni, Jackson Antunes, Ilya São Paulo, Claudio Marzo, Milena Toscano, Eriberto Leão, Victor Fasano, Werner Schünemann, Cacau Mello, Magdale Alves, Betty Gofman, Thiago Oliveira, Anderson Muller, Eduardo Galvão...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura da 1ª fase!

Oi Gente o nome da música da chamada da novela Caminho Das Índias é

Kajra Re - Aishwarya Rai

Hoje na sessão "Autor Quem?" iremos falar da autora Ivani Ribeiro, responsável por grandes e memoráveis sucessos de nossa dramaturgia.

Ivani Ribeiro

Nascida Cleyde Alves de Freitas Ferreira, assumiu o nome artístico, Ivani Ribeiro, desde os primórdios de sua carreira. Paulista da cidade de São Vicente, ela nasceu em 20 de feveiro de 1916.

Fomada em escola normal, em Santos, Ivani chegou à São Paulo com o objetivo de cursar a Escola de Filosofia, tendo como pretensão trabalhar no rádio. O início de sua trajetória neste veículo se deu quando, a Rádio Educadora, lhe ofereceu o emprego de intérprete de sambas e canções folclóricas. Como também era autora de alguns programas de rádio, logo ganhou notoriedade, mas alcançou mesmo maior sucesso quando, com a chegada da radiofonização de filmes famosos e de suas novelas, onde atuava como rádio-atriz e também redigia os textos, tornando-se célebre.

Mas foi na Tupi que Ivani se destacou, não no rádio, mas na tv, na recém-inaugurada Tv Tupi, onde chegou para escrever a série "Os Eternos Apaixonados". Mas sua primeira novela diária foi na Excelsior, "Corações em Conflito" já no fim do ano de 63, readaptando para a tv uma de suas histórias escritas para o rádio, que havia lhe consagrado. Ainda com relevante sucesso, escreveu "Ambição" e "Alma Cigana", mas suas reais pretensões neste novo veículo, só foram reconhecidas quando ela escreveu "A Moça que Veio de Longe", ganhando a projeção que merecia. Inclusive, esse sucesso foi o fio condutor para a ida de Ivani para a Excelsior, nos anos 60, se destacando no horário das 19:30h, onde realizou a proeza de escrever treze novelas consecutivas, todas com grande sucesso como: "A Deusa Vencida" (primeira novela de Regina Duarte, que curiosamente, interpretou meio que uma vilãzinha), "As Minas de Prata" (que tinha a mesma base de "A Padroeira" de Walcyr Carrasco", em 2001), "A Muralha" (que ganhou uma nova adaptação de Maria Adelaide Amaral, em forma de minissérie, em 2000) e "Os Estranhos" (que tinha a presença do jogador Pelé no elenco), num total de 1.600 capítulos escritos. Depois da grande temporada na Excelsior, a autora se revezou entre a Tupi, Bandeirantes e a Record.

Já na década de 70, a autora foi responsável pelos maiores sucessos da Tupi neste ano. Sucessos inesquecíveis, que nunca se apagam da memória dos telespectadores. Na maioria de seus grandes sucessos, Ivani teve Eva Wilma como protagonista, cativando o público. Foi assim com as gêmeas Ruth e Rachel de "Mulheres de Areia", a irresistível Jô Penteado, de "A Barba Azul" que fugia de casamento como o diabo foge da cruz, ou ainda como a Dinah e seu amor transcedental por Otávio Jordão, em "A Viagem". Todos com grande sucesso, em que Ivani explorou muitíssimo bem os personagens de suas tramas, onde tudo deu certo. Ainda na Tupi, a autora ainda escreveria mais um sucesso: "O Profeta", uma das últimas tramas da Tupi, onde tudo foi perfeito. Já que na época não se contava com colaboradores, para a construção da trama, Ivani contou com ajuda de especialistas sobre os assuntos abordados na história, como o fato do personagem Daniel, intepretado por Carlos Augusto Strazzer ser um paranormal. Para dar veracidade à esta trama, ela contou com a ajuda de um psiquiatra, um sacerdote católico, um mentor espírita e um orientador de candomblé. O curioso, é que essas mesmas relgiiões discutiam o drama do personagem na história. Com o fechamento da Tupi, Ivani se redirecionou para a Bandeirantes, onde escreveu novelas de relevante sucesso como, o remake de "A Deusa Vencida", "Cavalo Amarelo", com Dercy Gonçalves, "Meu Pé de Laranja Lima" e "Os Adolescentes", onde recorreu novamente à assessoria de um psiquiatra, para um maior entendimento sobre os jovens.

Sua estréia na Globo ocorreu no ano de 1982, onde escreveu a novela "Final Feliz", um sucesso! A novela já se destacava pela abertura, onde grandes pares românticos do cinema hollywoodiano, assistiam aos próprios beijos na tela, ao som de "Flagra" de Rita Lee. Aliás, "Final Feliz" foi a única novela inédita escrita por Ivani Ribeiro na tv Globo, onde ela se caracterizou pelos remakes. Esta fase, de readaptações de suas próprias histórias, iniciou logo no ano 1984, quando a autora apresentou "Amor com Amor Se Paga", baseada em sua antiga novela da Tupi, "Camomila e Bem-Me-Quer" em 1972. Ary Fontoura se destacou como nunca, na pele do avarento Nonô Corrêa. Em 1985, Ivani marcava definitivamente seu nome na Tv Globo, contando as histórias e aventuras de Jô Penteado, de "A Gata Comeu", dando à Christiane Torloni o mesmo sucesso conquistado por Eva Wilma, na novela original, "A Barba Azul". Um elenco bem escalado e uma história consistente e movimentada foram os principais atrativos para a grande repercussão que esta novela teve.

Em 86, Ivani traz "Hipertensão", que teve o mote central retirado de "Nossa Filha Gabriela". Já no fim na década, Ivani trouxe para a tv uma outra história ispirada em suas tramas: "O Sexo dos Anjos", de 1989, foi uma reedição de "O Terceiro Pecado", de 1968. Nesta nova novela, os personagens que foram vividos por Regina Duarte (Isabela), Gianfrancesco Guarnieri (Adriano), Natália Thimberg (Anjo da Morte) e Maria Izabel de Lizandra (Ruth), passaram a ser interpretados por Isabela Garcia, Felipe Camargo, Bia Seidl e Sílvia Buarque. Mas sem sombras de dúvidas, as melhores tramas de Ivani Ribeiro na Globo ainda estavam por vir.

No início dos anos 90, a Rede Globo resolveu levar adiante o projeto de fazer uma reedição de "Mulheres de Areia", grande sucesso de Ivani da Tupi. Porém, após sucessivas conversas entre a autora e a emissora, eles resolveram adiar o projeto. Depois, já no meio do ano seguinte, o projeto veio novamente à tona, e a história foi aprovada para substituir "Felicidade" de Manoel Carlos, que estava sendo exibida no horário das 18h daquele ano. Porém, novamente, havia um obstáculo para que a história finalmente saísse do papel: Glória Pires, a atriz exigida (não foi uma escolha aleatória) para o papel das gêmeas-protagonistas, estava grávida, fazendo com que a novela fosse adiada novamente. Foi ao ar então uma novela produiza à toque de caixa, intitulada "Despedida de Solteiro", para que só depois, "Mulheres de Areia" fosse ao ar. Como tudo tem seu tempo certo, a trama foi a primeira novidade da emissora no ano de 1993. Como já podia se esperar, o sucesso foi imediato, e a história das irmãs gêmeas causou comoção em todo o Brasil, aliás, em todo o mundo, pois houveram países onde a trama foi exibida, em que até as eleições foram remarcadas para o dia do capítulo final da trama, garantindo assim, o comparecimento em massa da população.

Nesta novela, tudo caminhou para o sucesso: atuações seguras de todo o elenco, principalmente de Glória Pires; entrosamento entre os mesmos; a direção impecável de Wolf Maya, além do texto sempre indiscutível de Ivani Ribeiro. Aliás, a autora aderiu à "Mulheres de Areia", a espinha dorsal de "O Espantalho", novela sua, exibida pela Record.

Na carreira desta autora, ainda cabia espaço para mais um sucesso. Dessa vez, a autora trouxe novamente a tv, mais uma de suas histórias marcantes. 94 era o ano de outro remake, desta vez "A Viagem", em que ela soube como nunca, explicar sobre a vida após a morte. Nesta novela, Ivani colocou na tela e apresentou aos telespectadores, tudo sobre a sua crença e as diversas manifestações de sua doutrina. Novamente, um grande sucesso, contando com a presença de Christiane Torloni, interpretando mais um personagem que fora de Eva Wilma: Dinah. Esta foi a última novela escrita por Ivani Ribeiro, que faleceu aos 79 anos, em 17 de julho de 1995. Antes de morrer, Ivani deixou um argumento para uma novela pronto e uma minissérie de 12 capítulos sobre Machado de Assis. A novela, que tinha um núcleo de velinhos e iria se chamar "Caminho dos Ventos", acabou desenvolvida por Lauro César Muniz e Solange Castro Neves, que colaborou com a autora nos remakes de "Mulheres de Areia" e "A Viagem", e ganhou o título de "Quem É Você?". Porém, infelizmente, esta trama passou despercebida.

Ivani faleceu sem saber da morte de seu marido Dárcio Alves Ferreira. Ela já se encontrava em estado crítico, quando Dárcio veio a falecer, no dia 27 de junho, ou seja, vinte dias antes dela. Os dois estavam internados no mesmo hospital. Essas são mais umas das grandes ironias desta vida, ou simplesmente, mais uma das histórias que nem o rádio, nem a tv, souberam contar...

A autora alcançou uma grande conquista na Globo. Ela é a única autora que teve novelas reprisadas duas vezes na sessão Vale a Pena Ver de Novo: "A Gata Comeu" (1989/2001) e "A Viagem" (1997/2006). "A Gata Comeu" ainda teve o mérito de ser uma novela de 20 anos, quando foi reexibida, algo inacreditável para a Globo de hoje. Agora, a Globo prepara outro remake de uma novela de Ivani Ribeiro: "O Profeta", de 1977, que será rediatada por Thelma Guedes e Duca Rachid, sob supervisão de Walcyr Carrasco, e já tem Thiago Fragoso, Carol Castro e Paola Oliveira, nos papéis que foram de Carlos Augusto Strazzer, Glauce Graieb e Elaine Cristina. Que venha om sucesso!

Novelas:

"Corações em Conflito" (1963 - Excelsior); "Ambição" (1964 - Excelsior); "Alma Cigana" (1963 - Tupi); "A Moça que Veio de Longe" (1964 - Excelsior); "A Gata" (1964 - Tupi); "Se o Mar Contasse" (1964 - Tupi); "A Outra Face de Anita" (1964 - Excelsior); "Onde Nasce a Ilusão" (1965 - Excelsior); "A Indomável" (1965 - Excelsior); "Vidas Cruzadas" (1965 - Excelsior); "A Deusa Vencida" (1965 - Excelsior); "A Grande Viagem" (1965 - Excelsior); "Almas de Pedra" (1966 - Excelsior); "Anjo Marcado" (1966 - Excelsior); "As Minas de Prata" (1966 - Excelsior); "Os Fantoches" (1967 - Excelsior); "O Terceiro Pecado" (1968 - Excelsior); "A Muralha" (1968 - Excelsior); "Os Estranhos" (1969 - Excelsior); "A Menina do Veleiro Azul" (1969 - Excelsior); "Dez Vidas" (1969 - Excelsior); "As Bruxas" (1970 - Tupi); "O Meu Pé de Laranja Lima" (1970 - Tupi); "A Selvagem" (1971 - Tupi - argumento); "Nossa Filha Gabriela" (1971 - Tupi); "O Leopardo" (1972 - Record); "Camomila e Bem-Me-Quer" (1972 - Tupi); "Mulheres de Areia" (1973 - Tupi); "O Machão" (1974 - Tupi - argumento); "Os Inocentes" (1974 - Tupi); "A Barba Azul" (1974 - Tupi); "A Viagem" (1975 - Tupi); "O Espantalho" (1977 - Record); "O Profeta" (1977 - Tupi); "Aritana" (1978 - Tupi); "A Deusa Vencida" (1980 - Bandeirantes - remake); "Cavalo Amarelo" (1980 - Bandeirantes); "Meu Pé de Laranja Lima" (1980 - Bandeirantes); "Os Adolescentes" (1981 - Bandeirantes); "Final Feliz" (1982 - Globo); "Amor com Amor Se Paga" (1984 - Globo); "A Gata Comeu" (1985 - Globo); "Hipertensão" (1986 - Globo); "O Sexo dos Anjos" (1989 - Globo); "Mulheres de Areia" (1993 - Globo - remake); "A Viagem" (1994 - Globo - remake); "Quem É Você?" (1996 - Globo - argumento).

Exibida de 07 de Abril a 11 de Julho de 1986, pela Rede Manchete, às 21h30. Com 89 capítulos.

Novela de Wilson Aguiar Filho, com a colaboração de Carlos Heitor Cony. Baseada nos romances "Dona Beija, A Feiticeira de Araxá" de Thomas Leonardos e "A Vida em Flor de Dona Beja" de Agripa Vasconcelos.

Direção de Herval Rossano e David Grimberg. Com direção geral de Herval Rossano.

"Dona Beija" foi uma das mais importantes e marcantes novelas exibidas pela Rede Manchete. Alcançando grande repercurssão, foi o primeiro grande sucesso desta emissora contando com o grande entrosamento entre o elenco, figurinos requintados, cenas externas que enriqueciam a história, além do fato de contar com Maytê Proença, que estava deslumbrante e realizando seu melhor trabalho em teledramaturgia. Ainda segundo a estrela da novela, em uma entrevista ela afirmou: "a vontade de que desse certo foi o que motivou a equipe a levar o trabalho à diante".

A beleza da região da Chapada da Diamantina, em Minas Geais, acompanhada do requinte histórico da época, um enredo vigoroso, cheio de entrechos que dominavam o público, contando ainda com cenas de puro erotismo aliados à ousadia da direção de Herval Rossano, foram os ingredientes mais que necessários para o sucesso da trama.

A análise do contexto social da época, sob a ótica dos documentos, nos leva a considerar um fator preponderante: Dona Beja na condição de mulher, de mãe, com estado civil de solteira, moradora no arraial de São Domingos de Araxá nas primeiras décadas do século XIX, teria alcançado uma posição de destaque na sociedade local. Casou suas filhas com membros de famílias influentes. Num tempo em que as mulheres eram habituadas a saírem de casa somente para assistirem à missa aos domingos (dentro da igreja agrupavam-se na nave, enquanto aos homens era concedido o privilégio de se concentrarem próximos ao altar), Anna Jacintha de São José parece ter sido uma mulher que exerceu a sua cidadania assumindo atitudes atribuídas exclusivamente ao sexo masculino. A exemplo, algumas iniciativas como solicitar providências à administração pública ou tomar providências que seriam próprias desta, recorrer à justiça, comprar, vender ou constuir imóveis, e ocupar uma posição político-partidária como a ocorrida por ocasião do Movimento Político de 1842. Comprovadamente Anna Jacintha de São José foi proprietária de escravos, muitos dos quais ainda batizou. Foi proprietária de um sobrado situado na praça da antiga Matriz, fato que reforça sua posição social destacada pelo tipo de construção e pela localização do imóvel na Vila.

Duas cenas marcaram "Dona Beija", as que a personagem-título, aparece cavalgando nua sobre um cavalo branco, ou tomanda banho, igualmente nua, numa cachoeira. Inesquecível! Aliás, a história contribui para uma série de lendas sobre Dona Beija, como o fato da existência da Fonte da Jumenta, em que águas miraculosas concediam beleza, saúde e a eterna juventude à Dona Beija. E foi através dos milagres desta fonte que Dona Beija conquistou os importantes homens da cidade. Curiosamente, hoje a cidade de Araxá é famosa devido as águas termais, fonte de vigor e rejuvenescimento. A novela gerou polêmica com a família de Ana Jacinta, que não gostaram de vê-la retratada com uma prostituta.

A novela foi reprisada duas vezes: a primeira de 09 de Maio à 20 de Agosto de 1988, de segunda à sábado, ás 21h30, com 89 capítulos. A segunda reprise ocorreu de 05 de Outubro de 1992 à 11 de Março de 1993, de segunda à sexta feira, ás 21h30, com 102 capítulos.

Sinopse

A trajetória corajosa de Ana Jacinta de São Jose, a Dona Beija (Maytê Proença), na cidade mineira de São Domingos do Araxá, no século XIX.

Amando Antônio Sampaio (Gracindo Júnior), homem de família conservadora e tradicional, Beija é vítima do desejo de Mota (Carlos Alberto), o ouvidor do rei em visita a Araxá. Depois de presenciar a morte de seu avô, Beija é raptada e levada à Vila de Paracatu, onde o ouvidor mora num belo casarão. Para vingar-se de seu algoz, enquanto ele está fora de casa, Beija serve aos homens que a desejam, em troca de jóias e ouro. Chamado pelo imperador a instalar-se na Côrte, Mota deixa Beija, que a essa altura já juntara uma grande fortuna. Ela parte de volta a Araxá, para reencontrar sua antiga paixão, Antônio.

Mas Antônio já não espera mais por Beija. Desiludido e não compreendendo as atitudes de sua amada, ele casa-se com a doce Aninha (Bia Seidl), moça frágil e delicada que sempre o amou. Com a recusa de Antônio, Beija promete não amar a nenhum outro homem, e funda a Chácara do Jatobá, um refinado bordel onde ela se transforma num mito como cortesã, escandalizando todas as famílias conservadoras de Araxá. Na verdade, seu intuito maior era ferir Antônio.

A chácara prospera, Beija torna-se poderosa, envolve-se com João Carneiro (Marcelo Picchi), mas não consegue se desligar de Antônio, o homem de sua vida. Uma noite, movido pela embriaguêz, Antônio invadiu a Chácara do Jatobá e Beija terminou por escolhê-lo, dormiu com ele, engravidou e deu luz a uma menina. Contudo, Antônio jamais abandonou a sua esposa, Aninha. Há muito tempo, o pai de Antônio, revoltado com o caso amoroso entre o seu filho e Dona Beija, adoecera e, antes de morrer, pediu-lhe para que casasse com Aninha. A vontade do pai seria realizada, mas Aninha, era infeliz, pois sabia que Antônio preferia Beija. Após a morte do pai, a mãe de Antônio cultivara um ódio profundo por Beija, pois sabia que esta era a causa dos desregramentos do filho. Antônio, não podendo aceitar o sucesso de Beija junto aos outros homens, desencoraja-se e abandona o trabalho na fazenda da família. A mãe de Antônio, um dia, deu um veneno a um dos escravos de Beija, para que este a matasse. Mas, querendo ter Beija nos braços, o escravo mudou de idéia e lhe contou a verdade. Beija o aceitou na cama e ele salvou a sua vida.

Em seguida, foi Beija quem ordenou para que matassem Antônio, mesmo ainda amando-o. Ela, por causa disso, foi à justiça, mas seria libertada com a ajuda dos seus fiéis amigos. Por fim, Beija decidiu partir de Araxá com a filha e, assim nasceu uma lenda

Elenco

Dona Beija

Maytê Proença/ Gracindo Júnior/ Carlos Alberto/ Bia Seidl/ Marcelo Picchi/ Abrahão Farc/ Maria Cecília/ Mayara Magri/ Edwin Luisi/ Sérgio Britto/ Sérgio Mamberti/ Arlete Salles/ Lafayete Galvão/ Marilu Bueno/ Virgínia Campos/ Jonas Mello/ Maria Isabel de Lizandra/ Jayme Periard/ Fernando Eiras/ Ary Coslov/ Castro Gonzaga/ Monah Delacy/ Breno Bonin/ Mário Cardoso/ Renato Borghi/ Isaac Bardavid/ Angelito Mello/ João Sgnorelli/ Guilherme Karan/ Elisa Fernandes/ Roberto Orosco/ Nína de Pádua/ Jucélia Telles/ Antônio Pitanga/ Léa Garcia/ Haroldo de Oliveira/ Ivan de Almeida/ Josias de Amon/ Edson Silva/ Renato Neves/ Cláudia Freire/ Ana Ramalho/ Sandra Simon/ Shulamity Yaari/ Ademilton José/ Ângela Rebello/ Bia Sion/ Jacqueline Laurence/ Cleonir dos Santos/ Edson Guimarães/ Guilherme Corrêa/ Leonardo José/ Sílvia Buarque/ Aldo César/ Míriam Pires/ Jorge Cherques/ Xuxa Lopes/ Tarcísio Filho/ Odete Barros/ Patrícia Bueno/ Miguel Rosemberg/ Hélio Ribeiro/ Felipe Wagner/ Arnaldo Weiss/ Gisele Fróes/ Jofre Soares/ Ângela Leal/ Camilo Bevilacqua/ Hardoldo Botta/ Cristiane Lavigne/ Mariah da Penha/ Kadu Karneiro/ Juliana Prado/ Zeny Pereira/ Dill Costa/ Sidney Marques/ Cristovan Netto/ Cláudio Doliane/ Moacir Prinna/ Marcus Vinícius/ Dirceu Rebello/ Ileana Saska/ Jair Delamare/ Marcelo Vecchi/ Mário Gusmão/ Sheila Matos/ Henrique Nunes/ Orion Ximenes

Abertura

Cenas de Novelas

A Gata Comeu - 19h (1985)

Autora: Ivani Ribeiro

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Christiane Torloni, Nuno Leal Maia, Mauro Mendonça, Anilza Leoni, Bia Seidl, Laerte Morrone, Nina de Pádua, Dirce Migliaccio, Luís Carlos Arutim, Roberto Pirillo, Fátima Freire, Cláudio Corrêa e Castro, Marilú Bueno, Mayara Magri, Élcio Romar, José Mayer, Débora Evelyn...

Meu Bem Meu Mal - 21h (1990)

Autor: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Sílvia Pfeifer, José Mayer, Lima Duarte, Cássio Gabus Mendes, Lídia Brondi, Adriana Esteves, Marcos Paulo, Yoná Magalhães, Thales Pan Chacon, Armando Bógus, Nívea Maria, Luciana Braga, Fábio Assunção, Lizandra Souto, Mylla Christie, Françoise Fourton, Ísis de Oliveira...

Malhação - 18h45 (1995)

Autores: Márcia Prates, Emanuel Jacobina, Andréa Maltarolli, Ana Maria Moretzshon e Charles Peixoto

Núcleo: Roberto Talma

Elenco: Sílvia Pfiefer, Danton Mello, Juliana Martins, Luigi Barricelli, Cláudio Heinrich, Fernanda Rodrigues, Carolina Dieckmann, Ana Paula Tabalipa, Pablo Uranga, Daniela Pessoa, André Marques, Ademir Zanyor, Bruno de Luca, Fabiano Miranda, Dill Costa, Nair Bello, John Herbert...

O Cravo e A Rosa - 19h (2000)

Autor: Walcyr Carrasco e Mário Teixeira

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Eduardo Moscovis, Adriana Esteves, Drica Moraes, Luís Mello, Ney Latorraca, Maria Padilha, Ângelo Antônio, Leandra Leal, Rodrigo Faro, Pedro Paulo Rangel, Suely Franco, Carlos Vereza, Taumaturgo Ferreira, Vanessa Gerbelli, Tássia Camargo, Ana Lúcia Torre, Bia Nunes, Myrian Freelnd, Murilo Rosa...

Mulheres Apaixonadas - 21h (2003)

Autor: Manoel Carlos

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Christiane Torloni, José Mayer, Tony Ramos, Suzana Vieira, Giúlia Gam, Maria, Marcello Antony, Helena Ranaldi, Dan Stulbach, Camila Pitanga, Rodrigo Santoro, Paloma Duarte, Carolina Dieckmann, Erik Marmo, Vanessa Gerbello, Maria Padilha, Eduardo Lago, Regiane Alves, Lavínia Vlasak, Carolina Kasting, Vera Holtz, Natália do Valle...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

Fonte: Telenoveas Br - http://realvideo.hollosite.com/videosbr.htm

Fonte: A Gata Comeu 2001 - http://www.agatacomeu2001.cjb.net/

Na "Sessão Vilão" de hoje, duas mulheres maquiavélicas: uma é fria e totalmente calculista, já a outra é vingativa e totalmente desmedida em suas atitudes. Trata-se das personagens Filomena e Isabela Ferreto, respectivamente. Interpretadas magistralmentepor Aracy Balabanian e Cláudia Ohana, foram as grandes vilãs da novela "A Próxima Vítima". Uma dupla para ninguém colocar defeito!

Isabela (Cláudia Ohana) e Filomena Ferreto (Aracy Balabanian)

Novela: A Próxima Vítima

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Poucas tramas mostraram tanto suspense e personagens em atitudes suspeitas como "A Próxima Vítima" de Sílvio de Abreu.

Desde o primeiro capítulo, os assassinatos sem pista inquietaram a imaginação do público, que a partir de um ponto do folhetim podia apostar em quase todos os personagens como autores dos crimes em série. Mas mesmo com um serial kieller rondando, não faltaram os postos de vilões máximos. Ou melhor, vilãs implacáveis e duríssimas na queda: Filomena, a poderosa manda-chuva da família Ferreto, interpretada por Aracy Balabanian, e sua sobrinha Isabela, vivida por Cláudia Ohana.

Filomena era uma mulher forte e totalmente manipuladora, que dominava os negócios da família - o Frigorífico Ferreto - e decidia os passos das irmãs, Francesca (Tereza Rachel), Carmela (Yoná Magalhães) e Romana (Rosamaria Murtinho) com mãos-de-ferro. Ela impedia a felicidade de todos, inclusive do mario Eliseo (Gianfrancesco Guarnieri), a quem tratava como capacho.

A matriarca da família só tinha olhos para a sobrinha Isabela, filha de Carmela, uma moça que por trás da aparência angelical esconde uma personalidade diabólica, capaz de qualquer atitude para satisfazer seus caprichos, mesmo que isso significasse passar por cima de meio mundo. Para Isabela, limites não existia.

Ela mantinha um tórrido caso com o tio Marcelo (José Wilker), apesar de noiva do jovem Diego (Marcos Frota), um rapaz completamente apaixonado por ela. Aliás, Diego (Marcos Frota) foi a sua maior vítima.

Porém Isabela bem o que merecia, muito antes do fim. Sílvio de Abreu foi implacável com a vilã, que foi uma das que mais sofreu em toda a história da televisão brasileira. Isabela foi o saco de pancadas da novela, apanhou dos mais diversos personagens. Só para se ter uma idéia, após trair pro diversas vezes, Isabela protagonizou a cena mais marcante da novela: ao encontrá-la na cama com o tio Marcelo, vestida de noiva e no dia de seu casamento, Diego deu uma surra na noiva, chegando ao clímax de jogá-la escada abaixo. Vingança para telespectador nenhum colocar defeito. Mas isso era só o começo! Após o ocorrido, Isabela foi expulsa de casa, e inconformada por ter perdido o conforto e a mordomia da casa, mente dizendo que está grávida do tio, sendo aceita novamente em casa (pois Filomena considera o fato um milagre, pois a maioria das mulheres da família são estéreis). Ao pedir ajuda à sua mãe, Isabela conta a verdade, sendo esbofeteada por ela.

Depois, Isabel chega no casamento de Juca (Tony Ramos) e Ana (Suzana Vieira), a amante de Marcelo, e conta ao feirante que um dos filhos da cozinheira não era de Marcelo, e que Ana o enganou. Marcelo ao saber disso, esbofeteia a vilã. Mais tarde, ainda em sua saga de saco de pancadas, mancomunada com sua tia Filomena, Isabela tenta sabotar o frigorífico de seu ex-noivo Diego, para se vingar da humilhação que ele a fe passar em seu casamento, sendo surpreendida por ele, que novamente lhe bate, só que dessa vez Marcelo os aparta.

Mas o ápice da história ocorre mesmo quando Marcelo supreende a megera transando com Bruno (Alexandre Borges), o garoto de programa de sua tia Romana. Como eles estão na cozinha, ele pega uma faca e desfigura o rosto da vilã. Uma cena surpreendente!

Sobre a personagem, Sílvio de Abreu disse apenas uma frase: "Num folhetim, o vilão deve sofrer para que o público se delicie". E está dito!

Exibida de 28 de Março a 19 de Novembro de 1988, pela Rede Globo, no horário das 19h. Com 203 capítulos.

Novela de Wálter Negrão. Escrita com Rose Calza, Ricardo Linhares e Luís Carlos Fusco.

Direção de Gonzaga Blota, Denise Saraceni e F. R de Souza. Direção geral de Gonzaga Blota.

Um grande sucesso de Wálter Negrão. O autor não negou que a inspiração vinha de "A Visita da Velha Senhora" de Friederich Durrenmatt, que já havia servido de base para outras novelas omo "Os Inocentes" (Tupi) e "Cavalo de Aço". Esta última, escrita pelo próprio Negrão em 1973, tem a idéia original idêntica, mas com o sexo do protagonistas invertidos. Em "Cavalo de Aço" é Rodrigo (Tarcísio Meira) quem chega a uma pequena cidade para vingar a morte da família. Aliás, o título "Cavalo de Aço" é uma referência à barulhenta moto de Rodrigo, que é também o veículo de Cláudia (Malu Mader) em "Fera Radical".

Cláudia e Fernando Heitor e Cláudia

Uma novela contagiante, com uma trama bem amarrada que conseguiu prender o telespectador do iníco ao fim. Um elenco superafinado, que demonstrava na tela o entrosamento entre todos. O ator Elias Gleizer, intérprete do poderoso Donato Orsini, declarou em entrevista: "Desde que comecei a minha carreira, quando a televisão era movida a lenha, não tinha participado de um elenco tão pequeno e tão entrosado como o de "Fera Radical". A gente se entende com o olhar. Já gravamos mais da metade da novela e parece que estamos começando agora".

O nome provisório da novela era "A Intrusa", que logo foi trocado. Na época da novela, a atriz Malu Mader, em entrevista à enquete 'Vc Tem Medo de Quê?' da revista "Amiga" (principal revista sobre televisão da época), assumiu ter medo de andar de moto, veículo mais utilizado por sua personagem Cláudia. Débora Evelyn era a mais cotada para viver a personagem Beth, papel que acabou ficando com Alexandra Marzo.

Mesmo tendo sua ação desenvolvida no interior, "Fera Radical" não foi uma novela rural. Mostrava o campo, as fazendas e o gado através do mundo dos negócios, impulsionado pelos frigoríficos de Altino Flores (Paulo Goulart) e Donato Orsini, os poderosos da fictícia Rio Novo. Dessa forma, se falou de exportação de carne, inseminação artificial e contrabando de sêmen, entre outras coisas. Também foi a primeira vez que uma história contou com o auxílio da informática como elemento da narrativa. Modernizando os ingredientes das novelas, a jovem Cláudia era analista de sistemas.

As cenas da fictícia cidade de Rio Novo eram gravadas em Vassouras (RJ). Já a pensão de Lourdes (Cleyde Blota) era, na verdade, o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro. Ainda na cidade de Vassouras (RJ), a fazenda Aliança servia de cenário para a Fazenda Olho D'Água, pertencente à Altino Flores (Paulo Goulart). O sítio São Francisco, de Cláudia e Fernando (José Mayer) situava-se na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

O cantor Cazuza participou do capítulo 74, na reinauguração da Arqueria Sherwood. Embora tivesse a canção "Vida Fácil" - tema de Paxá (Tato Gabus) - como parte da trilha sonora da novela, Cazuza cantou nessa participação a canção "Ideologia". Também, o cantor Sérgio Reis, participou do capítulo 134, do rodeio, onde fez seu show.

Este foi o último trabalho de Yara Amaral, intérprete de Joana, que faleceria poucos meses após o fim da novela, na tragédia do Bateau Mouche, no reveillón de 1989.

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 16 de Dezembro de 1991 a 08 de Maio de 1992.

Sinopse

Chamas, fogo e a casa que queima, clareando de vermelho o escuro céu do interior. Gritos, correria, desespero. Imagens gravadas para sempre por uma menina. Mesmo hoje - 15 anos mais tarde - Cláudia (Malu Mader) ainda se assusta com as cenas presenciadas, que voltam sempre em repetidos pesadelos. Mesmo longe - Rio Novo ficou esqeucida no passado - no conforto de Ipanema, no Rio de Janeiro, a agora jovem Cláudia não perdoa seus algozes. O massacre de sua família, pai, mãe e irmãos, precisa ser vingado, para cumprir a promessa feita a si própria. E a hora é essa. Obstinada, prepara-se para voltar à pequena cidade, empregada em uma das fazendas, possível e provavelmente envolvidas no seu triste passado. No meio a tantas dúvidas, apenas uma certeza: quer descobrir os verdadeiros culpados. E se vingar de cada um deles, custe o que custar.

A pequena Rio Novo cresceu apenas o suficiente para manter o firgorífico que pertence às fazendas Olho D'Água e do Gaibú, de Altino Flores (Paulo Goulart) e Donato Orsini (Elias Gleizer), respectivamente, os poderosos da região. Tem uma população flutuante de jovens, filhos de fazendeiros, que estudam na Escola de Agronomia da cidade, e moram na pensão de Lourdes (Cleyde Blota) e Robério (Older Cazarré). Mas são os jovens das duas famílias que conduzem a trama. De um lado, os irmãos Fernando (José Mayer) e Heitor (Thales Pan Chacon). Dou outro, Marília (Carla Camurati), filha de Donato, que fica noiva de Heitor, selando a amizade entre seus pais. Distante dali, no Rio, moram Olívia (Denise Del Vecchio), seu marido Jorge (Rodrigo Santhiago) e o filho Rafa (George Otto). Além de Cláudia e Marta (Laura Cardoso), que a acolheu e a criou depois do massacre dos seus pais, dando-lhe todo carinho e conforto possíveis. Mesmo assim, Cláudia não desiste da idéia de se vingar. E sai de Ipanema, zona sul do Rio, com todas as mordomias, oara se aventurar em uma pequena cidade.

Ao articular a destruição de todos que a fizeram sofrer, Cláudia se defronta com a amizade leal de Altino, que se vê preso à uma cadeira de rodas desde a noite da chacina, e também com o ódio de Joana (Yara Amaral), mulher de Altino. Tal ódio aumenta quando ela descobre quem é Cláudia e que ela vive com Marta, antigo amor de Altino, cujo romance no passado gerou Olívia, criada por ela. Mas os planos de Cláudia podem vir por terra, quando ela se envolve com os filhos de Altino - Fernando e Heitor - e se sente arrebatada pelo amor de Fernando.

Elenco

Malu Mader/ José Mayer/ Thales Pan Chacon/ Carla Camuratti/ Paulo Goulart/ Yara Amaral/ Denise Del Vecchio/ Rodrigo Santhiago/ Laura Cardoso/ Elias Gleizer/ Older Cazarré/ Cleyde Blota/ Milton Gonçalves/ Cláudia Abreu/ Tato Gabus/ George Otto/ Alxandra Marzo/ Cláudia Magno/ Luís Maças/ Raul Gazolla/ Evandro Mesquita/ Chica Xavier/ Daúde/ Henri Pagnocelli/ Carlos Kröeber/ Benjamin Cattan/ Lutero Luiz/ Reynaldo Gonzaga/ Júlia Braga/ Gabriel Bicalho/ Ilse Rodrigues/ Cláudio Alves/ Karine Moura/ Guto Garrera/ Djalma Pratinha/ Renato Neves/ Fernanda Marmorato/ Alexandra Plubins/ Vera Brito/ Lícia Magna/ Mário Jardim/ Guaracy Valente/ Pedro Cassador/ Zezé Fassina/ Odenir Fraga/ Joana Rocha/ Helena Di Castro/ Lenita Mocrach/ Geraldo Carbutti/ Fátima Café/ Mônica Nicola/ Zezé Bigois/ Vera Paxie/ Ângela Tornatore/ Helder Carneiro/ Jorge Luís/ Fredy Monteiro/ Bia Grimaldi/ Kadu Karneiro/ João Camargo Lima/ William Gavião/ Antônio Viana/ Carlos Donescau/ Pedro Pimentel/ Raul Toledo/ Rodrigo Octávio/ Lana Francis/ Ana Cristina Rodrigues/ Paloma Riani/ Bel Garcia.

Abertura

Aberturas de Novelas

Elas por Elas - 20h (1982)

Autora: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Luiz Gustavo, Eva Wilma, Reginaldo Faria, Sandra Bréa, Joana Fomm, Aracy Balabanian, Carlos Zara, Esther Góes, Mário Lago, Natália Thimberg, Lauro Corona, Tássia Camargo, Christiane Torloni, Cristina Pereira, Maria Helena Dias, Mila Moreira, Herson Capri, Felipe Carrone, Marco Nanini...

Pão-Pão Beijo-Beijo - 19h (1983)

Autora: Wálter Negrão

Núcleo: Gonzaga Blota

Elenco: Cláudio Marzo, Elizabeth Savalla, Maria Cláudia, Edwin Luisi, Arnauld Rodrigues, Lélia Abramo, Mário Benvenutti, Renata Fronzi, Laerte Morrone, Regina Dourado, Laura Cardoso, Tânia Loureiro, João Carlos Barroso, Élida L'Astorina, Cássio Gabus Mendes, Tássia Camargo...

Transas & Caretas - 20h (1984)

Autora: Lauro César Muniz

Núcleo: Paulo Ubiratan

Elenco: Natália do Valle, José Wilker, Reginaldo Faria, Eva Wilma, Lady Francisco, Renata Sorrah, Paulo Betti, Lídia Brondi, Cláudio Cavalcanti, Aracy Balabanian, Jece Valadão, Otávio Augusto, Tetê Medina, Paulo Goulart, Henrique Martins, Zezé Motta, Sérgio Mamberti, Cláudio Corrêa e Castro...

Vamp - 20h (1991)

Autora: Antônio Calmon

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Ney Latorraca, Cláudia Ohana, Reginaldo Faria, Joana Fomm, Fábio Assunção, Nuno Leal Maia, Patrícia Travassos, Otávio Augusto, Guilherme Leme, Paulo Gracindo, Vera Holtz, Marcos Frota, Evandro Mesquita, Beth Coelho, Marcos Brega, Igor Lage, Daniela Camargo, Bel Kutner, Carol Machado, Fernanda Rodrigues...

Mulheres de Areia - 19h (1993)

Autora: Ivani Ribeiro

Núcleo: Wolf Maya

Elenco: Glória Pires, Guilherme Fontes, Marcos Frota, Raul Cortez, Suzana Vieira, Sebastião Vasconcellos, Laura Cardoso, Vivianne Pasmanter, Humberto Martins, Paulo Betti, Paulo Goulart, Andréa Beltrão, Thaís de Campos, Adryano Reis, Nicete Bruno, Jonas Bloch, Daniel Dantas...

As Filhas da Mãe - 20h (2001)

Autora: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Fernanda Montenegro, Raul Cortez, Tony Ramos, Regina Casé, Thiago Lacerda, Andréa Beltrão, Bete Coelho, Cláudia Raia, Alexandre Borges, Reynaldo Gianechinni, Cláudia Gimenez, Cláudio Ohana, Diogo Vilela, Tuca Andrada, Lavínia Vlasak, Yoná Magalhães, Patrycia Travassos, Cristina Pereira, Francisco Cuoco...


Obs: Para baixar o vídeo, é necessário clicar no título da novela. Ao entrar no RapidShare, clique sobre a palavra Free, já no final da página. Ao aparecer a nova página, vá até o fim da mesma, e aguarde o término da contagem regressiva. Digite a numeração indicada, e clique sobre o botão que vem escrito Download. Ao abrir a janela, clique em salvar, escolha a pasta, e aguarde o fim do dowload.

Fonte: Memória da Tv - http://groups.yahoo.com/group/memoria_da_tv/

A estrela da vez da Profissão Camaleão é a magnifica Renata Sorrah, uma atriz de poucas, mas surpreendentes mudanças.

Profissão Camaleão: Renata Sorrah

Nívea - Assim na Terra Como no Céu (1970/GLOBO)

Madalena - A Próxima Atração (1970/GLOBO)

Malu - O Cafona (1971/GLOBO)

Mariana - O Primeiro Amor (1972/GLOBO)

Camila - Cavalo de Aço (1973/GLOBO)

Lourdes - Os Ossos do Barão (1973/GLOBO)

Patrícia - Corrida do Ouro (1974/GLOBO)

Carolina Bastos (Lina) - O Casarão (1976/GLOBO)

Selma - Sinal de Alerta (1978/GLOBO)

Lúcia - Chega Mais (1980/GLOBO)

Leonor - Brilhante (1981/GLOBO)

Blanche - Guerra dos Sexos (1983/GLOBO)

Sofia - Transas & Caretas (1984/GLOBO)

Carolina Villar - Roda de Fogo (1986/GLOBO)

Heleninha Roitmann - Vale Tudo (1988/GLOBO)

Mariana Szymanski - Rainha da Sucata (1990/GLOBO)

Olga Luiza - A, E, I, O... Urca (1990/GLOBO)

Pillar Batista - Pedra Sobre Pedra (1992/GLOBO)

Natália Proença - Pátria Minha (1994/GLOBO)

Zenilda - A Indomada (1997/GLOBO)

Eva (Condessa Astrid Van Brandenburg) - Andando nas Nuvens (1999/GLOBO)

Naná/ Shirley - Um Anjo Caiu do Céu (2001/GLOBO)

Rachel - Desejos de Mulher (2002/GLOBO)

Dora - Celebridade (2003/GLOBO)

Maria De Nazaré Tedesco/ Lourdes (Nazaré) - Senhora do Destino (2004/GLOBO)

Célia Mara - Duas Caras (2008/GLOBO)

A carreira de Eduardo Moscovis começou meio que por acaso, como ocorreu com muitos outros artistas. Foi ao ser convidado por uma colega a assistir uma aula de teatro que Du Moscovis se apaixonou pela arte de interpretar. Sua estréia na tv foi em 1992, na novela "Pedra Sobre Pedra", onde interpretava Tíbor, o irmão de Yago (Humberto Martins). De origem cigana, o personagem ganhou destaque ao viver o dilema de preservar as tradições de sua origem, ou se entregar ao amor de Daniela (Patrícia Furtado), a filha do prefeito de Resplendor. Após o término da trama, Moscovis foi convidado a fazer o teste para um personagem no remake de "Mulheres de Areia". Era o Tonho da Lua, que acabou ficando com Marcos Frota, mas mesmo assim o ator foi escalado para a trama, como o Tito.

Já no trabalho seguinte, Moscovis conquistava o papel de protagonista da minissérie "A Madona de Cedro", vivendo Delfino Montiel, um escultor religioso cheio de remorso dos seus atos passados. No mesmo ano, ele protagoniza a novela "As Pupilas do Senhor Reitor", no SBT, e retorna para Globo, em 1996, na novela "Anjo de Mim". Um fato curioso é que nesse mesmo ano, Eduardo Moscovis foi escalado para a novela "Vira Lata", o que não aconteceu de fato, mas mesmo assim o nome do ator apareceu nos créditos da novela durante toda a trama.

Foi em 1997 que Eduardo Moscovis passou a conhecer o sucesso de fato. Na pele de Nando, um piloto de helicóptero, o ator protagonizou cenas tórridas com Carolina Ferraz, intérprete de Milena. A química do casal foi tão grande que em muitos momentos eles roubaram a atenção do público, embalados pela hit "Palpite" de Vanessa Rangel. Do nada, Moscovis vira o galã do momento. Seu objetivo agora era provar que poderia ser um ator de verdade, e para isso, aceitou o desafio de interpretar o taxista Carlão no remake de "Pecado Capital". Novamente ao lado de Carolina Ferraz, que vivia a Lucinha, Du Moscovis consegue chamar a atenção, apesar de a trama ser considerada um fracasso de audiência. A virada vem com "O Cravo e A Rosa", onde Moscovis provocou gargalhadas no público na pele de Julião Petruchio. O personagem vivia as turras com a esposa Catarina Batista (Adriana Esteves).

Dos trabalhos seguintes os que merecem destaque são o prefeito Reginaldo, um dos vilões que atormentou a "Senhora do Destino" e o botânio Rafael, na mística "Alma Gêmea". Para este ano, o ator estava escalado para protagonizar a próxima novela das oito, "Duas Caras", porém desistiu, o que causou uma verdadeira corrida atrás de um novo protagonista.

Profissão Camaleão: Eduardo Moscovis

Tíbor - Pedra Sobre Pedra (1992/GLOBO)

Tito - Mulheres de Areia (1993/GLOBO)

Delfino Montiel - A Madona de Cedro (1994/GLOBO)

Daniel - As Pupilas do Senhor Reitor (1994/SBT)

Wagner - Anjo de Mim (1996/GLOBO)

Nando (Fernando Gonzaga) - Por Amor (1997/GLOBO)

Carlão (José Carlos Moreno) - Pecado Capital (1998/GLOBO)

Julião Petruchio - O Cravo e A Rosa (2000/GLOBO)

Chico Maia - Desejos de Mulher (2002/GLOBO)

Cabo Martim - Pastores da Noite (2002/GLOBO)

Rodrigo Arrabal - Kubanacan (2003/GLOBO)

Reginaldo Ferreira da Silva - Senhora do Destino (2004/GLOBO)

Rafael - Alma Gêmea (2005/GLOBO)

Da Cor do Pecado - 14h30 (2007/Reprise)

Autor: João Emanuel Carneiro

Núcleo: Denise Saraceni

Elenco: Taís Araújo, Reynaldo Gianecchini, Giovanna Antonelli, Lima Duarte, Sérgio Malheiros, Aracy Balabanian, Guilherme Weber, Rosi Campos, Leonardo Brício, Maitê Proença, Ney Latorraca, Tuca Andrada, Graziela Moretto, Matheus Nachtergaele, Vanessa Gerbelli, Arlindo Lopes, Alinne Moraes, Thiago Martins, Pedro Neschling, Cauã Reymond, Karina Bacchi, Rocco Pitanga, Victor Perales, Giordana Forte, Jonathan Haagensen, Solange Couto...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


As Pupilas do Senhor Reitor - 15h15 (2007/Reprise)

Autor: Lauro César Muniz - baseado no original de Júlio Diniz

Diretor Geral: Nilton Travesso

Elenco: Juca de Oliveira, Débora Bloch, Luciana Braga, Eduardo Moscovis, Tuca Andrada, Elias Gleizer, Luís Carlos Arutim, Daniela Camargo, Cláudio Fontana, Denise Del Vecchio, Ana Lúcia Torre, Cláudia Mello, Míriam Mehler, Roberto Bomtempo, Lú Grimaldi, Cláudio Curi, Fernanda Muniz, Oscar Magrini, Caio Blat, Joana Fomm, Renato Borghi, Elizângela, Lucinha Lins...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


Luz do Sol - 21h30 (2007/Record)

Autora: Ana Maria Moretzsohn

Diretor Geral: Ivan Zettel

Elenco: Luiza Thomé, Leonardo Brício, Patrícia França, Paloma Duarte, Petrônio Gontijo, Giuseppe Oristânio, Bete Coelho, Floriano Peixoto, Luma Costa, Thiago Gagliasso, Eduardo Pires, Françoise Forton, José Roberto Jardim, Adriana Londoño, Eliana Guttman, Gracindo Júnior, Karen Marinho, Bruno Ferrari, Juliana Silveira, Guga Coelho, Karine Carvalho, Maria Ribeiro, Zezé Motta...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!


Vidas Opostas - 22h30 (2007/Record)

Autor: Marcílio Moraes

Diretor Geral: Alexandre Avancini

Elenco: Maytê Piragibe, Léo Rosa, Lavínia Vlasak, Heitor Martinez, Marcelo Serrado, Lucinha Lins, Nicola Siri, Cecil Thiré, Flávia Monteiro, Luciano Szafir, Raquel Nunes, Ana Paula Tabalipa, Tássia Camargo, Jussara Freire, Roger Gobeth, Raul Gazola, Babi Xavier, Alexandre Paternost, Silvia Bandeira, Íris Bruzzi, André Valli, Cristina Pereira, Juliana Lopes, Felipe Martins, Nill Marcondes...

CLIQUE AQUI para baixar a abertura!

A Viagem Nacional (1975)

CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!
CLIQUE AQUI para baixar a parte 2!

Capa: Diná (Eva Wilma) e César (Altair Lima)

01- Moça Criança - Agepê
02- Ganhar e Perder - Adriana
03- Noche de Ronda - Gregório Barrios
04- Assim, Tudo Está Bem - Gilbert
05- Tenho - Wilson Miranda
06- Beco Sem Saída - Sílvio Caldas
07- Pecado - Gregório Barrios
08- Carta de Alforria - Luiz Américo
09- Triste Adeus - Gilbert
10- Se Você Vai - Márcio Prado
11- Pulsars - Kate Lara
12- Tema R - Aloísio

A Viagem Internacional (1975)

CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!
CLIQUE AQUI para baixar a parte 2!

Capa: um livro aberto, na frente de um céu - paraíso

01- Tornado - The Wiz (tema de abertura)
02- Goodbye My Love, Goodbye - Danny Stringer (tema de Diná & Téo)
03- Io Ti Propogno - Iva Zanicchi (tema de Lisa & Téo)
04- You Won't Have To Tell Me Goodbye - Blue Magic (tema de Diná)
05- Sans Amour - Gilbert (tema de Diná & César)
06- Peccato D'Amore - Tommy Copper & The Supersound Crew (tema de Alexandre)
07- Noi Innamorati... D'Improvviso - Fred Bongusto (tema de Alberto & Diná)
08- Just as Soon as The Feeling's Over - Margie Joseph (tema de Alberto & Estela)
09- Just Like Yesterday - Sebastian (tema de Júnior & Nenê)
10- I Love You (Natalie) - Rosemary (tema de Alexandre & Lisa)
11- Ammazzate Oh! - Luciano Rossi (tema do núcleo de Lisa)
12- Paopop - Enrico Intra (tema de Tibério)

Antigamente, as trilhas nacionais das novelas da Tupi não eram muito difundidas, pois eles davam mais valor às músicas internacionais. Tanto, que hoje esta trilha nacional é até rara. Destaco então "Ganhar e Perder" de Adriana e, Gilbert, com "Assim, Tudo Está Bem!".

Na trilha internacional, temos o tema de abertura, "Tornado", interpretado pelo grupo The Witz; Gilbert, novamente, com a canção "Sans Amour", o tema do amor entre Diná e César; "I Love You (Natalie)", tema de Alexandre (Ewerton de Castro) e Lisa (Elaine Cristina), e também "Goodbye My Love, Goodbye" de Danny Stinger, que servia de tema para Diná e Téo (Tony Ramos).


A Viagem Nacional (1994)

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Dinah (Christiane Torloni)

01- Esqueça (Forget Him) - Fábio Jr. (tema de Estela)
02- Mais Uma de Amor (Geme Geme) - Blitz (tema de Bia)
03- Meu Grande Amor - Renato Terra (tema de Zeca)
04- Febre - Lulu Santos (tema de Tato)
05- Caminhos de Sol - Yahoo (tema de Lisa)
06- Ilha de Mel - Leila Monjardim (tema de Regina)
07- A Viagem - Roupa Nova (tema de abertura)
08- Poeira de Estrelas (Stardust) - Fafá de Belém (tema de Otávio Jordão)
09- Melodrama - Toni Platão (tema de Mauro)
10- Beijo Partido - Milton Nascimento (tema de Raul & Andrezza)
11- Seja Lá Como For - Rita de Cássia (tema de Carmem)
12- Ter Mais que Um Coração - Artur Maia (tema de Téo)
13- Quando Chove (Quanno Chiove) - Patricia Marx (tema de Dinah)
14- Cada Uma no Seu Cada Um - Zeca Pagodinho (tema de Cininha)
15- Paisagem (intrumental) - BR 3

A Viagem Internacional (1994)

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Lisa (Andréa Beltrão)

01- I'm Your Puppet - Elton John & Paul Young (tema de Téo e Lisa)
02- Linger - The Cranberries (tema de Raul e Andrezza)
03- I'll Stand By You - Pretenders (tema de Estela)
04- Twist and Shout - Chaka Demus & Pliers with Jack Radics & Taxi Gang (tema de Jhonny)
05- My Love - Little Texas (tema de Zeca e Sofia)
06- Another Sad Love Song - Toni Braxton
07- The Way I Feel - Twenty-Seven Heavens (tema de Ígor)
08- Crazy - Julio Iglesias (tema de Otávio Jordão)
09- Why Worry - Art Garfunkel (tema de Carmem)
10- I Miss You - Haddaway (tema de Dinah)
11- Can We Talk - Tevin Campbell
12- Paradise - Korell (tema de Bia)
13- Desperate Lovers - Marta Sanchez & Paulo Ricardo
14- I Need You - B.V.S.M.P

Roupa Nova

Sinônimo de sucesso desde os anos 80, a carreira desse grupo formado por Serginho, Feghali, Kiko, Cleberson, Paulinho e Nando, está totalmente ligada às novelas. Com canções marcantes, que até hoje perpetuam no imaginário coletivo dos telespectadores, eles ajudaram os mais diversos personagens a deixar sua marca na história da televisão brasileira. Muitos foram os destaques desse grupo ao longo dos anos. A primeira música incluída numa trilha foi "Canção de Verão", na novela "As Três Marias", seguida de "Bem Simples" em "O Amor É Nosso", "Simplesmente" na rural "Paraíso", até chegar ao primeiro sucesso nacional "Anjo", que tinha como referência a personagem de Maitê Proença em "Guerra dos Sexos". O Brasil inteiro cantou junto, e o Roupa Nova não deixou mais esse gênero de lado. No mesmo ano, "Sensual" da novela "Voltei pra Você" também fez muito sucesso.

Logo no começo de 1985, o Roupa Nova embalava a abertura de "Um Sonho a Mais" com o "Whisky a Go Go". Além da música eles também marcavam presença na abertura da novela, que apesar de não ter feito sucesso, foi o que o grupo precisava pra realmente estourar de vez. No mesmo ano, o grupo trazia o tema de Viúva Porcina (Regina Duarte) de "Roque Santeiro". A canção "Dona" foi um estrondoso sucesso, e junto a "Whisky a Go Go", se tornou a marca do grupo. A repercurssão conquistada por "Dona" só fez aumentar o sucesso do grupo, porém, curiosamente o Roupa Nova demorou quatro anos para ter uma música incluída numa trilha novamente. O retorno foi na inovadora "Que Rei Sou Eu?" de Cassiano Gabus Mendes, onde o grupo chegava com "Chama", tema do personagem de Daniel Filho.

Em "Rainha da Sucata", eles assistiam novamente um personagem de Regina Duarte fazer sucesso com uma música do grupo. Era a vez de "Coração Pirata", um dos grandes sucessos dos anos 90. Embalando pela primeira vez uma novela de Manoel Carlos, o Roupa Nova começou com o pé direito, pois além de interpretar a música "Felicidade" para a abertura da novela homônima, eles ainda foram os emplacaram o tema do casal principal com "Começo, Meio e Fim".

Especialmente para "Despedida de Solteiro", o grupo fez uma regravação de "You Are Bad Girl Now", que virou "Ser Mais Feliz". Curiosamente, esta música nunca esteve em nenhum disco do grupo. Já pra "A Viagem", eles fizeram a inesquecível música de abertura da novela de Ivani Ribeiro, uma canção que tinha tudo a ver com a trama, e contava a história da novela em menos de 4min. Algo que só o Roupa Nova poderia fazer mesmo.

Vale destacar ainda: "Amar É..." de "Anjo de Mim", a romântica "Deixa o Amor Acontecer" na divertida "Uga Uga", "Amor de Índio" em "Estrela-Guia", e a última canção presente em novela, composta especialmente para a trilha de "Alma Gêmea", "Margarida".

Veja agora a discografia do Roupa Nova:

Canção de Verão

Novela: As Três Marias
Autor: Wilson Rocha
Ano: 1980
Compositor: Thomas Roth e Lulu Guedes
CLIQUE AQUI para baixar!


Bem Simples

Novela: O Amor É Nosso!
Autor: Roberto Freire e Wilson Aguiar Filho
Ano: 1981
Compositor: Ricardo Feghali
CLIQUE AQUI para baixar!


Clarear

Novela: Jogo da Vida
Autor: Sílvio de Abreu - sob argumento de Janete Clair
Ano: 1981
Compositor: Octavio Burnier e Mariozinho Rocha
CLIQUE AQUI para baixar!


Simplesmente

Novela: Paraíso
Autor: Benedito Ruy Barbosa
Ano: 1982
Compositor: Milton Nascimento e Fernando Brant
CLIQUE AQUI para baixar!


Anjo

Tema da Personagem: Juliana (Maitê Proença)
Novela: Guerra dos Sexos
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1983
Compositor: Renato Correa, Dalto e Claudio Rabelo
CLIQUE AQUI para baixar!


Sensual

Novela: Voltei pra Você
Autor: Benedito Ruy Barbosa
Ano: 1983
Compositor: Ricardo Feghali, Cleberson Horsth e Claudio Rabelo
CLIQUE AQUI para baixar

Whisky à Go-Go

Tema: Abertura
Novela: Um Sonho a Mais
Autor: Daniel Más - sob argumento de Lauro César Muniz
Ano: 1985
Compositor: Michael Sullivan e Paulo Massadas
CLIQUE AQUI para baixar!


Dona

Tema da Personagem: Viúva Porcina (Regina Duarte)
Novela: Roque Santeiro
Autor: Dias Gomes
Ano: 1985
Compositor: Sá & Guarabira
CLIQUE AQUI para baixar!


Chama

Tema da Personagem: Bergeron Bouchet (Daniel Filho)
Novela: Que Rei Sou Eu?
Autor: Cassiano Gabus Mendes
Ano: 1989
Compositor: Ricardo Feghali e Nando
CLIQUE AQUI para baixar!


Coração Pirata

Tema da Personagem: Maria do Carmo (Regina Duarte)
Novela: Rainha da Sucata
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1990
Compositor: Nando e Aldir Blanc
CLIQUE AQUI para baixar!


Começo, Meio e Fim

Tema da Personagem: Helena (Maitê Proença) e Álvaro (Tony Ramos)
Novela: Felicidade
Autor: Manoel Carlos
Ano: 1991
Compositor: Tavito, Ney Azambuja e Paulo Sérgio Valle
CLIQUE AQUI para baixar!


Felicidade

Tema: abertura
Novela: Felicidade
Autor: Manoel Carlos
Ano: 1991
Compositor: Kiko e Orlando Morais
CLIQUE AQUI para baixar!


Ser Mais Feliz (You Are a Big Girl Now)

Tema da Personagem: Bianca (Rita Guedes)
Novela: Despedida de Solteiro
Autor: Wálter Negrão
Ano: 1992
Compositor: Collin Vearncombe - Dudu Falcão (versão)
CLIQUE AQUI para baixar!


De Volta ao Começo

Tema: das terras de José Inocêncio (Antônio Fagundes)
Novela: Renascer
Autor: Benedito Ruy Barbosa
Ano: 1993
Compositor: Gonzaguinha
CLIQUE AQUI para baixar!


Ando Meio Desligado

Tema da Personagem: Giácomo Madureira (Eri Johnson)
Novela: Sonho Meu
Autor: Marcílio Moraes
Ano: 1993
Compositor: Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias
CLIQUE AQUI para baixar!


A Viagem

Tema: Abertura
Novela: A Viagem
Autor: Ivani Ribeiro
Ano: 1994
Compositor: Cleberson Horsth e Aldir Blanc
CLIQUE AQUI para baixar!


Ibiza Dance

Tema: abertura
Novela: Explode Coração
Autor: Glória Perez
Ano: 1995
Compositor: Boni e Kiko
CLIQUE AQUI para baixar!


Amar É...

Tema da Personagem: Lavínia (Vivianne Pasmanter)
Novela: Anjo de Mim
Autor: Wálter Negrão
Ano: 1996
Compositor: Cleberton Horsth e Ricardo Feghali
CLIQUE AQUI para baixar!


O Sonho Acabou (The End of The World)

Tema da Personagem: Fred (Jackson Antunes) e Goreti (Lília Cabral)
Novela: Anjo Mau
Autor: Maria Adelaide Amar - baseada no original de Cassiano Gabus Mendes
Ano: 1997
Compositor: Arthur Kent e Sylvia Dee - Ronaldo Bastos (versão)
CLIQUE AQUI para baixar!


Muito Mais

Tema da Personagem: Alexandre (Marcos Palmeira)
Novela: Torre de Babel
Autor: Sílvio de Abreu
Ano: 1998
Compositor: Cleberson Horsth e Ricardo Feghali


Fonte: Grupo Memória da Tv

Antônio Calmon

Nascido em Manaus, lá por meados de 1945, Antônio Calmon sempre foi uma pessoa polêmica e à frente do seu tempo. Desde jovem, lá pelos seus 20 anos, Calmon já sabia o que queria, e correu atrás, inciando sua carreira profissional através do cinema, servindo de assistente de direção em muitas produções do Cinema Novo, como A Grande Cidade (1965), de Cacá Diegues, Terra em Transe (1967) e O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1968), de Glauber Rocha, e O Bravo Guerreiro (1968), de Gustavo Dahl.

Em 1970, surgiu a primeira oportunidade de lançar o seu primeiro longa-metragem, o filme cult, O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil, protagonizado por grandes futuras estrelas da tv, como Dina Sfat, Hugo Carvana e Norma Bengell. Com este filme, Calmon já mostrava suas influências polêmicas, criando o chamado Cinema Marginal.

A partir desse momento a carreira de Calmon no cinema não parou mais, sempre com muita polêmica, e muitos filmes no currículo como Revólver de Brinquedo (1975), Nos Embalos de Ipanema (1977) - início de sua parceria com André De Biasi, com quem estrearia com sucesso na tv -, Eu Matei Lúcio Flávio (1978), Terror e Êxtase (1979), O Torturador (1981), entre muitas outras produções. Mas foi com Menino do Rio (1982) que Antônio Calmon conquistou a notoriedade que precisava. A trama, que contava o conflitos de uma juventude preocupada com o surf e azaração, tinha no elenco um time de jovens promessas, como André De Biasi, Cláudia Magno, Cláudia Ohana, Guto Graça Mello e Sérgio Malandro. O sucesso foi tanto, que rendeu uma sequência dois anos depois, com Garota Dourada (1984), contando com Bianca Byngton e Andréa Beltrão no elenco. Só que dessa vez, a película não cativou aos espectadores, e marcaria o fim de uma até então bem sucedida carreira de diretor de cinema.

Antônio Calmon anseiava por novas motivações, sendo recrutado pela Globo para desenvolver o roteiro de uma nova produção, escrevendo "Armação Ilimitada", que tinha como base seus dois últimos filmes, e trazia um elenco jovem, composto por Kadu Moliterno, André De Biasi, Andréa Beltrão e Jonas Torres. A série foi um sucesso, alvo de muitas polêmicas com a censura, mas cultuada até hoje. Kadu Moliterno e André De Biasi, apesar de muitos papéis na tv, até hoje não conseguiram se livrar do estigma de Juba e Lula. Com o sucesso de "Armação", em 1988, um anos após a série ter ido ao fim, a emissora enconmendou umn novo seriado à Calmon, tratava-se da série "Tarcísio & Glória", protagonizada pelo famoso casal da tv. Escrita com Euclydes Marinho e Daniel Filho, esta série não foi um grande sucesso, mas conseguiu cativar, apesar da história pouco convincente.

1989, era finalmente o ano de Calmon estrear nas novelas. A história escolhida para esta lançamento, foi nada mais nada menos que "Top Model", desenvolvida junto ao já experiente Waltér Negrão. Calmon não poderia começar melhor. Com uma produção extremamente bem cuidada (talvez mais pelo fato de Negrão estar por trás da história), e uma trama inovadora, e sem falsos clichês, o autor desenvolveu uma nova maneira de se contar uma história, com um texto jovem, totalmente alegre e pra cima.

Sua trama seguinte à "Top Model" seguiu o mesmo estilo. Era "Vamp", um dos maiores sucessos da telenovela brasileira. Se em "Top", Antônio Calmon já havia inovado, e muito, com "Vamp", sua criatividade aflorou de uma maneira inexplicável. Uma trama atraente, que despertava a curiosidade de crianças, jovens e adultos, era tudo o que o autor precisava para sagrar seu nome na televisão. Até hoje, a história dos vampiros de Armação dos Anjos está no imaginário do povo brasileiro.

Em 1993, o autor trouxe novamente às telas das tv, uma trama repleta de modelos. Era a minissérie "Sex Appeal", que com apenas 20 capítulos, nos apresentou aquelas que anos mais tarde seriam verdadeiras estrelas da tv, como Carolina Dieckmann, Camila Pitanga, Danielle Winits e Luana Piovani. Tudo envolto a muito suspense e romance. No mesmo ano, o autor ainda colocou a criatividade para funcionar, e lançou "Olho no Olho", que ao som de "Magnificat" do Rútila Máquina, mostrava a eterna luta do bem contra o mal, num duelo literalmente olho no olho, entre os personagens da trama. Apesar da concepção interessante, o sucesso conquistado com as novelas anteriores, não passou nem perto desta trama.

perito em escrever tramas alegres e pra cima, Antônio Calmon não fugiu a fórmula na hora de desenvolver "Cara & Coroa". Só que desta vez, a trama veio cheia de clichês como as gêmeas que trocam de lugar, o filho que rejeita a mãe, entre essas coisas. Parece que funcionou, pois "Cara & Coroa" cativou os telespectadores, e é mais uma boa recordação em seu histórico. Em 1997, o autor deixou um pouco de lado as suas histórias leves e cômicas, e passou a escrever coisas sérias. O primeiro foi o seriado "A Justiceira", criado junto a Doc Comparato, Daniel Filho e Aguinaldo Silva. A trama que durou só 12 episódios (devido a gravidez da protagonista), era baseada nos filmes policiais de Hollywood e tinha como estrela principal Malu Mader. Já em 1998, com Daniel Filho e Elizabeth Jhin, escreveu a primorosa série "Mulher", uma espécie de Plantão Médico brasileiro, estrelado por Eva Wilma e Patrícia Pillar, numa dobradinha incrível.

Antes de escrever "Mulher", Antônio Calmon, no mesmo ano de 1998, tinha apresentado mais uma trama bem ao seu estilo. "Corpo Dourado" trazia de volta tudo aquilo que já era característico nas tramas do autor: a fictícia cidade litorânea do Rio de Janeiro - que aqui se chamava Marimbá -, o elenco jovem e bonito, romances e aventuras. A trama não foi uma explosão de audiência, mas foi gostosa de assitir, e deu espaço para Daniele Winits brilhar, na pele da Alicinha. Em 2001, uma trama mística era a nova aposta de Calmon. Mesclando anjos com nazismo, e ainda o mundo da moda, o autor deu mais um show de criatividade, e mais uma vez conquistou o público com "Um Anjo Caiu do Céu".

Já em 2002, após anos e anos de insistência dos telespectadores órfãos de "Vamp", a Rede Globo decidiu atender ao pedido fãs da novela vampírica, e encomenda uma nova trama sobre o tema. A única exigência feita ao autor, é que a trama não fosse um "Vamp 2". Calmon trouxe então a chamada "O Beijo do Vampiro", que ao contrário do que todos esperavam, foi alvo de críticas e polêmicas. A trama ao contrário de "Vamp" era muito infantil, e só conseguiu conquistar às crianças mesmo. Outro ponto que prejudicou esta novela, foi o boicote proposto pelos fãs da trama de 1991, que não aceitavam o fato de Jorge Fernando, o diretor de "Vamp" não estar a frente desta nova empreitada, dirigida por Marcos Paulo.

Em 2004, Calmon conseguiu convencer Marcos Paulo a volta à frente das câmeras e protagonizar "Começar de Novo". Infelizmente, a história do homem julgado morto, que volta para se vingar de seus inimigos foi açucaradamente insuportável, o que fez com que muitos telespectadores migrassem para "A Escrava Isaura" da Record. A situação ficou tão complicado, que o autor chegou até a se afastar da novela, só retornando quando a trama já estava quase no fim.

Novelas:

"Armação Ilimitada" (1985 - Globo - seriado); "Tarcísio & Glória" (1988 - Globo - seriado - com Euclydes Marinho e Daniel Filho); "Top Model" (1989 - Globo - com Wálter Negrão); "A, E, I, O... Urca" (1990 - Globo - minissérie - com Doc Comparato); "Vamp" (1991 - Globo); "Sex Appeal" (1993 - Globo - minissérie); "Olho no Olho" (1993 - Globo); "Cara & Coroa" (1995 - Globo); "A Justiceira" (1997 - Globo - seriado - com Doc Comparato, Daniel Filho e Aguinaldo Silva); "Corpo Dourado" (1998 - Globo); "Mulher" (1998 - Globo - seriado - com Daniel Filho e Elizabeth Jhin); "Um Anjo Caiu do Céu" (2001 - Globo); "O Beijo do Vampiro" (2002 - Globo); "Começar de Novo" (2004 - Globo - com Elizabeth Jhin); ''Três Irmãs'' (2008 - Globo)

Exibida de 17 de Setembro de 1996 a 11 de Agosto de 1997, pela Rede Manchete, no horário das 21h30. Com 231 capítulos.

Baseada no romance Xica Que Manda de Agripa Vasconcellos. Escrita por Walcyr Carrasco (sob o pseudônimo de Adamo Angel). Com a colaboração de José de Carvalho.

Direção de Wálter Avancini, Jacques Lagoa, João Camargo, J. Alcântara e Lizâneas Azevedo. Com direção geral de Wálter Avancini.

Esta novela trouxe a Rede Manchete de volta ao terceiro lugar no ranking da televisão, fazendo com que a emissora recobrasse seu prestígio depois de anos de crise (que iniciou logo após "Pantanal"). Mais uma vez a arma utilizada foi o erotismo e a forte retratação histórica. Para tanto, a emissora investiu em torno de 6 milhões de dólares. Uma cidade cenográfica foi construída em Maricá, onde foi reconstituída a cidade do Arraial do Tijuco. Várias cenas foram gravadas em Minas Gerais, mostrando a natureza de rara beleza da região da Chapada Diamantina. A novela também teve locações em Portugal, onde as cenas do último capítulo foram gravadas no Palácio Pombal.

A escolha da protagonista foi um problema encontrado por Wálter Avancini e sua equipe. Depois de uma rigorosa seleção por todo o país, o diretor descobriu que sua Xica da Silva estava ali pertinho dele o tempo todo. Tratava-se de Taís Araújo, que terminava as gravações de "Tocaia Grande" (a novela anterior), onde vivia a personagem Bernarda. Mesmo muito nova para o papel (a moça tinhas 17 anos, enquanto a personagem tinha por volta de 25), Taís surpreendeu mostrando-se talentosa. No papel de sua mãe estava Zezé Motta - que eternizou a personagem no cinema, no filme de Cacá Diegues. Um dos fortes momentos da novela acontece quando Maria (Zezé Motta), mãe de Xica (Taís Araújo), é morta, tendo seus braços e pernas amarrados a quatro cavalos, que assustados por um tiro, correm em direções contrárias, esquartejando o corpo da negra em plena praça púlbica. Além dessa, as cenas que envolviam as bruxarias de Benvinda (Míriam Pires) e Violante (Drica Moraes) também não economizaram em tecnologia e realismo.

As cenas de nudez ganharam desatque na trama. Adriane Galisteu foi quem mais apareceu nessa condição. Por sua vez, a protagonista Taís Araújo, não tinha idade para aparecer nua. A atriz era menor, e quando teve sua maioridade alcançada houve uma grande comemoração nos estúdios da novela. Tanto que, uma semana depois de seu aniversário e depois de mais de 50 capítulos de espera, a atriz apareceu nua no capítulo do dia 2 de dezembro de 1996. O assunto, inclusive, foi capa da Revista Manchete.

Vários foram os destaques do elenco. Além de Taís Araújo, revelada nessa novela, destacou-se também Drica Moraes, ao interpretar a vilã Violante. A novela teve participações especiais, como da atriz pornô italiana Cicciolina (Ilona Staller), e dos cantores Eduardo Dusek e Kiko Zambianchi. O ator Alexandre Lipiani, que interpretava o Padre Eurico morreu em um acidente antes do fim da novela.

Oito anos depois de a novela ser exibida, ela foi reprisada pelo SBT, no horário das 21h30, com 203 capítulos. Novamente, a novela fez sucesso, e alcançou grande êxito. Curiosamente, o autor Walcyr Carrasco, pertencia à esta mesma emissora, na época em que utilizou o pseudônimo de Adamo Angel para escrever a trama.

Sinopse

Xica da Silva - a escrava que virou rainha em pleno século XVIII. Atrevida e muito inteligente, Xica conquistou o marido rico, deixou de ser escrava e escandalizou a sociedade hipócrita de sua época, movida pela cobiça do diamante.

No Brasil daquela época, o homem mais importante é o Comendador Felisberto Caldeira D'Abrantes, encarregado pelo Rei do manejo das minas de diamantes do Arraial do Tijuco. Quando o Comendador decide vender sua escrava Maria, junto com sua filha, Xica, a um bordel, a jovem se vinga roubando-lhe toda sua fortuna em diamantes guardada num baú. O plano, executado por Xica com a cumplicidade do negro Quiloa, apaixonado pela escrava, arruina seus senhores que são enviados à prisão em Portugal. Com a fortuna em mãos e, para não levantar suspeitas, Xica e Quiloa decidem esconder a caixa recheada de diamantes dabaixo da terra, para que, mais tarde, tivessem dinheiro suficiente para comprar suas cartas de alforria.

Com a desgraça da família do Conmendador, Quiloa foge para um quilombo, enquanto Xica é vendida para o Sargento-Mor Tomaz Cabral, que a viola. Sua nova ama é a histérica Violante, filha de Cabral. Na casa do sargento-mor, Xica conhece o novo Contratador da região, João Fernandes de Oliveira. Prometido a casar-se com Violante, o moço se encanta ao ver a escrava e resolve comprá-la. Não querendo desagradar o Contratador, Cabral vende a negra.



A escrava é enviada ao Contratador, mas se nega a dormir com ele. Isso aguça ainda mais a paixão do rapaz. João, comovido pela beleza de Xica, decide esperar que que ela mesma o procure. Depois de sua primeira noite de amor, e de muito brigar com Violante, o Contratador rompe o compromisso com sua noiva e resolve admitir sua paixão pela escrava em público. Esperta e decidida, Xica, desalforriada, se mune dos maiores luxos possíveis, com direito a um mar dentro de sua fazenda com um navio, além de possuir sete mucamas.

Xica da Silva transforma-se numa verdadeira rainha, sempre esnobando a nobreza que antes a chicoteoava. Apaixonada pelo marido, ela está disposta a defender sua relação com unhas e dentes, batendo de frente com Violante, que a inferniza constantemente, demonstrando seu amor doentio pelo contratador. Acusada de bruxaria, por armação de Violante, Xica é presa e julgada à fogueira pela Igreja. Para libertar Xica, o Contratador casa-se com Violante, que, influente, retira as acusações, libertando a ex-escrava. João Fernandes e Violante viajam para Portugal, separando assim o Contratador de sua amada. Os dois se casam, mas logo após a cerimônia, João Fernandes abandona Violante em seu castelo e vem rever Xica no Brasil.

Elenco

Taís Araújo/ Victor Wagner/ Drica Moraes/ Murilo Rosa/ Carla Regina/ Guilherme Piva/ Altair Lima/ Carlos Alberto/ Fernando Eiras/ Eduardo Dusek/ Giovanna Antonelli/ Teresa Sequerra/ Zezé Motta/ Eliane Guttman/ Míriam Pires/ Alexandre Lipani/ Sérgio Britto/ Maurício Gonçalves/ Adriane Galisteu/ Andréa Avancini/ Charles Möeller/ Jayme Periard/ Rita Ribeiro/ Rosa Castro André/ Anabela Teixeira/ Déo Garcez, Edson Montenegro/ Lucimara Martins/ Mário Cardoso/ Dalton Vigh/ José Steinberg/ Lua Grimaldi/ Aléxia Deschamps/ Maria Clara/ Sérgio Viotti/ Fernando Vieira/ Gonçalo Diniz/ Haroldo de Oliveira/ Ingrid Fridman/ Joana Limaverda/ Matheus Petinatti/ Reynaldo Gonzaga/ Sérgio Frontas/ André Felippe Di Mauro/ Antônio Marques/ Lecy Brandão/ Lídia Franco/ Maria Alves/ Nill Marcondes/ Romeu Evaristo/ Iléia Ferraz/ Luciano Rabelo/ Ludmila Dayer/ Lui Mendes/ Alexandre Moreno/ Marcos Breda/ Sílvia Buarque/ Walney Costa/ Ana Cecília/ Zózimo Badul/ Léa Garcia/ Kiko Zambianchi/ Glória Portela/ Lourdes Mayer/ Octávio Vitorense/ Renata Oliveira/ Carla Tausz/ Khristel Vyancco/ Paulo César Grande/ Marjorie Andrade/ Paulo Reis/ Cláudia Borioni/ Ademir Zanyor/ Érica Marques/ Ney Padilha/ Thalma de Freitas/ Ilona Staller/ Dona Zica

Abertura

Hoje na sessão "Vídeos", algumas chamadas de elenco de novelas das oito. Tenho poucas, por isso vou colocando de três em três. Divirtam-se!

Chamadas de Elenco

Olho no Olho - 20h (1993)

Autor: Antônio Calmon

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Tony Ramos, Natália do Valle, Regina Faria, Helena Ranaldi, Nico Puig, Felipe Folgosi, Patrícia de Sabrit, Maria Zilda Bethlem, Mário Gomes, Patrícia Travasso, Antônio Calloni, Cristina Prochaska, Rita Guedes, Gérson Brenner, Jorge Dória, Sérgio Mamberti, Cleyde Yáconis, Eva Todor, Sérgio Viotti, Selton Mello, Bel Kutner, Marcos Paulo, Stênio Garcia, Sérgio Britto...

CLIQUE AQUI para baixar!


Zazá - 20h (1997)

Autor: Lauro César Muniz

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Fernanda Montenegro, Ney Latorraca, Marcelo Novaes, Letícia Spiller, Paulo Goulart, Natália Thimberg, Jorge Dória, Fernando Torres, Júlia Lemertz, Cecil Thiré, Alexandre Borges, Fafy Siqueira, Cláudia Ohana, Paulo Gorgulho, Adriana Londoño, Reginaldo Faria, Mário Gomes, Déborah Secco, Fernanda Rodrigues, Sílvia Bandeira, Louise Cardoso, Marcos Breda, Vanessa Lóes, Antônio Calloni, Rachel Ripani...

CLIQUE AQUI para baixar!


Corpo Dourado - 20h (1998)

Autor: Antônio Calmon

Núcleo: Marcos Schechtmann e Flávio Colatrello Jr.

Elenco: Cristiana Oliveira, Humberto Martins, Maria Luísa Mendonça, Marcos Winter, Fábio Jr., Ana Rosa, Sebastião Vasconcellos, Lucinha Lins, Rosamaria Murtinho, Carlos Vereza, Antônio Petrin, Felipe Camargo, Giovanna Antonelli, Danielle Winits, Fernanda Rodrigues, Marcelo Faria, Gérson Brenner, Flávio Galvão, Zezé Motta, Bianca Byngton, Hugo Carvana, Felipe Folgosi, Mônica Carvalho, José de Abreu, Mara Carvalho, Lima Duarte...

CLIQUE AQUI para baixar!

Hoje na Profissão Camaleão, mais uma das grandes divas da tv: Natália do Valle. Dona de uma extensa lista de novelas, ela tem personagens marcantes, que sempre atrapalhavam a vida das pessoas, como a vilã Andréa Souza e Silva de "Cambalacho", ou até mesmo pode ser lembrada como Sílvia de "Mulheres Apaixonadas", uma mulher que traía o marido, com o taxista, namorado de sua empregada.

Na verdade, Natália nunca mudou radicalmente seu visual, na maioria das vezes com seus cabelos curtos, até os ombros, mas eu acredito que não sou o único a pensar que esta grande atriz, mereça seu espaço aqui!

Profissão Camaleão: Natália do Valle

Márcia Mesquita - Água Viva (1980/GLOBO)

Sandra Rivoredo - Sétimo Sentido (1982/GLOBO)

Débora Brandão - Final Feliz (1982/GLOBO)

Marília Braga - Transas e Caretas (1984/GLOBO)

Andréa Souza e Silva - Cambalacho (1986/GLOBO)

Suzane Bervale - Que Rei Sou Eu? (1989/GLOBO)

Helena Ribeiro - A Próxima Vítima (1995/GLOBO)

Júlia Schneider - O Amor Está no Ar (1997/GLOBO)

Lúcia Prado - Torre de Babel (1998/GLOBO)

Dulce - Aquarela do Brasil (2000/GLOBO)

Sílvia - Mulheres Apaixonadas (2003/GLOBO)

Letícia Borges - Começar de Novo (2004/GLOBO)

Carmem Martins de Andrade - Páginas da Vida (2006/GLOBO)

Júlia - Negócio Da China (2008/GLOBO)
r
Na Sessão Autor Quem? de hoje, a detentora absoluta do título de "A Maga das Oito", que sabia como ninguém fazer o país parar com suas novelas. Ninguém mais, ninugém menos que:

Janete Clair

Nome Completo: Jenete Stocco Emmer

Nome Artístico: Janete Clair

Mineira da cidade de Conquista, Janete nasceu 1925. Batizada "Jenete" (o escrivão não entendeu o sotaque árabe de seu pai) Stocco Emmer, adotou o nome artístico em razão da música Clair de Lune. A "Maga das Oito", como ficou célebre, graças aos freqüentes sucessos no horário das 20 horas na Rede Globo.

Janete iniciou sua carreira como rádio-atriz na Rádio Tupi Difusora de São Paulo, em 1943.

Paralelamente ao seu namoro e casamento com o dramaturgo Dias Gomes, Janete se tornou uma novelista e não abandonou mais a profissão. Criou 31 rádionovelas, principalmente na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, onde em 1956 alcançou grande êxito com a rádio-novela "Perdão, Meu Filho".

Em 1964, chega à televisão para escrever "O Acusador", na Rede Tupi do Rio de Janeiro. Em 1967 Janete estréia na Globo, assumindo a autoria de "Anastácia, A Mulher Sem Destino", onde provoca literalmente, o famoso furacão, que eliminou mais que a metade do elenco e dos cenários, para abater as despesas de produção e reformular a história. Resultado, não se desligou mais da emissora, modificou o estilo das novelas da emissora, com "Véu de Noiva" (1969) e se consagrou junto ao público, com novelas de grande sucesso, como "Irmãos Coragem" e "Selva de Pedra" (que chegou a ter 100% de audiência), de 1970 e 1972, respectivamente.

Porém, apesar desse estrondoso sucesso que se tornou, os críticos especializados esperaram até 1976 para endossá-la com louvor. Isso aconteceu com o fim de "Pecado Capital", considerava sua melhor novela, onde criou um clima suburbano e matou o protagonista no final. Vale destacar, ainda nesta década, a novela "O Astro", que fez o país parar, literalmente, na noite de seu útlimo capítulo, onde foi revelada a identidade do assassino do milionário Salomão Hayalla (Walmor Chagas): Felipe Cerqueira (Edwin Luizi). Outra novela que fez sucesso nessa época, foi "Pai Herói", que imortalizou o a música Pai, cantada por Fábio Jr. na abertura da novela.

Janete Clair faleceu vítima de um câncer no intestino em dezembro de 1983 (a doença já havia sido diagnosticada há quase quatro anos), enquanto ia ao ar sua novela "Eu Prometo" no horário das 22hs, concluída por então colaboradora e discípula, Glória Perez. Janete morreu sem ter realizado o sonho de escrever sua última novela no horário das oito, onde ficou consagrada, ela insistia: "Por favor, deixa eu escrever a próxima das oito, vai ser minha última novela!". Três de suas novelas tiveram remakes, "Selva de Pedra" (1986), "Irmãos Coragem" (1995) e "Pecado Capital" (1998), escrita pela discípula Glória Perez, mas só a primeira conseguiu obter sucesso, pois "Pecado Capital" e "Irmãos Coragem", foram verdadeiros fracassos.

Wálter Negrão ainda se basearia numa antiga rádionovela de Janete ("A Noiva das Trevas"), para escrever "Direito de Amar" em 1987.


As novelas de destaque da autora: "O Acusador" (1964 - Tupi), "Paixão Proibida" (1967 - Tupi), "Anastácia, A Mulher Sem Destino" (1967 - Globo/parcial), "Sangue e Areia" (1967 - Globo), "Passos dos Ventos" (1968 - Globo), "Acorrentados" (1969 - TV Rio), "Rosa Rebelde" (1969 - Globo), "Véu de Noiva" (1969 - Globo), "Irmãos Coragem" (1970 - Globo), "O Homem Que Deve Morrer" (1971 - Globo), "Selva de Pedra" (1972 - Globo), "O Semideus" (1973 - Globo), "Fogo Sobre Terra" (1974 - Globo), "Bravo!" (1975 - Globo - com Gilberto Braga), "Pecado Capital" (1975 - Globo), "Duas Vidas" (1976 - Globo), "O Astro" (1977 - Globo), "Pai Herói" (1979 - Globo), "Coração Alado" (1980 - Globo), "Jogo da Vida" (1981 - Globo), "Sétimo Sentido" (1982 - Globo), "Eu Prometo" (1973 - Globo).

Oi gente eu queria dizer a aqueles que pediram a música da chamada de elenco de Caminho Das Índias que eu não consegui encontrar o título da música & o dono(a) da música porque a música é indiana.


Mas vocês podem procurar no Google para ver se encontram.

BOA SORTE!!!

TCHAU

Marjorie Estino - Tônia

Tônia
Estudante de medicina e irmã de Murilo, vai namorar Tarso e enfrentar as reclamações de Melissa, que não a considera ? como a nenhuma outra mulher ? à altura do filho. Terá grande importância no desenrolar da doença do rapaz.








Dira Paes - Norma

Norma
Esposa de Abel, adora uma intriga e não merece a confiança que o rapaz deposita nela. Ansiosa, ouve tudo pela metade, porque, logo no início da narrativa, imagina as conseqüências que podem ocorrer se alguém descobrir tais histórias.







Anderson Muller - Abel

Abel
Polícia de trânsito querido por toda a vizinhança, é severo no cumprimento da lei e só se deixa dobrar pela esposa Norma. Completamente apaixonado, passa, inclusive, por cima de suas mentiras e armações.







Cacau Melo - Deva

Deva
Amiga e confidente de Maya, trabalha com ela em um call center do Rajastão e está sempre lendo os jornais em busca de anúncios de casamento. Publica, inclusive, o seu, que, para sua infelicidade, é visto no Brasil pelo esperto Radesh.






Betty Gofman - Dayse

Dayse
Amiga de Berê, com quem divide o apartamento, é dessas pessoas boas de coração, mas exageradas, carentes de uma causa para abraçar. Quando descobre o Hinduísmo, fica certa de que encontrou a sua identidade. Canta mantras e se esforça para convencer todo mundo a buscar seu ?lado espiritual?, como costuma dizer. Crédula, há de cair em muitas armações quando conhecer o indiano Radesh.







Silvia Buarque - Berê

Berê
Professora dedicada e consciente, vive as dificuldades de enfrentar uma sala de aula como muitas no Brasil, onde os alunos perderam o respeito pelo mestre. Divide o apartamento com Dayse e, mais pé no chão, não aceitará ver sua casa transformada num templo de meditação quando a amiga voltar da Índia, convertida ao Hinduísmo.







Brendha Haddad - Rani

Rani
Esposa de Komal, vai morar com a família Meetha como manda o costume. No início, chora de saudades da mãe, mas acredita que o amor nasce com o tempo.







Ricardo Tozzi - Komal

Komal
Irmão de Maya e filho de Manu e Kochi, trabalha com o pai no negócio da família. Casa-se com Rani logo no início da novela.







Osmar Prado - Manu

Manu
Pai de Maya e Komal e marido de Kochi, é atencioso com sua família, mas severo em relação ao cumprimento dos costumes. No comércio, usa de várias artimanhas para conseguir vender bem sua mercadoria. ?O segredo é saber o que o adversário está pensando?, costuma dizer.






Nívea Maria - Kochi

Kochi
Mãe de Maya e Komal, forma um casal feliz com Manu. Apesar da notória esperteza do marido, sempre consegue fazer o que quer.

Márcio Garcia - Bahuan

Bahuan
Jovem rico e culto, se forma nos Estados Unidos e trabalha em uma empresa americana. Não esquece as humilhações que passou na infância por ser um intocável ? parte do contingente que os textos sagrados definem como ?a poeira aos pés do deus Brahma?, aqueles considerados impuros e condenados a nem mesmo tocar com sua sombra um integrante das castas. Perde seus pais ainda criança e é criado por Shankar, um brâmane, nome dado à casta mais alta, que se torna seu amigo e mentor. É atendendo a um chamado dele que Bahuan volta à Índia e conhece Maya, com quem vive um amor arrebatador e impossível.




Juliana Paes - Maya

Maya
Jovem forte, alegre e bem-humorada, que pertence a uma tradicional família da casta dos comerciantes. Inicia a novela como funcionária de uma central de telemarketing do Rajastão e na idade de se casar. Os pais, Manu e Kochi, procuram, com afinco, um bom marido e, como toda indiana, ela acredita que ninguém melhor do que os dois para escolher o homem certo. Quando conhece Bahuan, vive um amor avassalador e impossível.




Rodrigo Lombardi - Raj

Raj
Jovem culto, elegante e sedutor, é aficionado por polo, um dos esportes mais famosos da Índia. Estudou também na Inglaterra e vive dividido entre os valores do ocidente e do oriente. No início da trama, namora a brasileira Duda e sofre quando sua família se opõe ao casamento dos dois. Mais adiante na história, conhecerá Maya, a noiva escolhida por seus pais Opash e Indira.







Tony Ramos - Opash

Opash
Marido de Indira, com quem teve os filhos Raj, Amitav, Ravi e Shanti. É um homem orgulhoso, sério e apegado aos costumes mais tradicionais. Defende o sistema de castas e entra em sérias discussões com o velho Karan. Muito religioso, cumpre fielmente os ritos do Hinduísmo e, quando a história começa, prepara-se para proporcionar à família um momento com o qual todo indiano sonha: banhar-se nas águas sagradas do Ganges. Possui também uma loja de tecidos e tem alguns conflitos com o filho Raj, que quer modernizá-la.







Letícia Sabatella - Yvone

Yvone
Mulher bela e sedutora, é um verdadeiro lobo em pele de cordeiro, uma psicopata. Parece generosa, mas passa por cima de todos para atingir seus objetivos, sem deixar rastros da devastação que causa. Amiga de adolescência de Silvia, Yvone a trai com Raul, virando sua vida de cabeça para baixo.







Alexandre Borges - Raul

Raul
Filho do Sr. Cadore, gerencia a empresa da família com o irmão Ramiro, com quem vive às turras. No início da história, está cansado de sua vida e sonha recomeçar em outro lugar. O casamento com Silvia não vai bem e os dois passam a ter ainda mais desavenças quando ela traz Yvone, uma amiga de adolescência, para passar alguns dias em sua casa. Bela e ardilosa, a convidada se envolve com o executivo e muda para sempre a vida dos Cadore. Raul é pai de Júlia.







Débora Bloch - Silvia

Silvia
Mulher honesta e generosa, é traída pelo marido Raul e pela melhor amiga, Yvone. De uma hora para outra, vê seu mundo desabar e precisa reaprender a viver sozinha depois de tantos anos dedicados ao casamento. O padrão de vida também muda e Silvia tem que administrar a insatisfação da filha Júlia com a nova realidade.








Lima Duarte - Shankar

Shankar
Homem brâmane, nome dado à casta mais alta, criou Bahuan, tornando-se seu mentor. É rico e bem sucedido e vai se desligando do mundo material no decorrer da novela. Segue o Hinduísmo e passa pelas quatro etapas da vida, pregadas pela religião. A primeira é a do aprendizado, quando, através de um mestre, cultiva a inteligência e o respeito pelos mais velhos e se prepara para viver com independência. A segunda está relacionada aos prazeres do sexo e representa o período em que o homem deve formar uma família e ganhar dinheiro. Já a terceira se refere ao momento em que, com os filhos criados e independentes, o indivíduo cumpriu seus deveres e pode levar uma existência simples, se preparando para o último estágio da vida. Depois dos 75 anos, é preciso se tornar um asceta, praticando a yoga para purificar o corpo e redescobrir o espírito, de modo a conseguir libertar-se da roda das encarnações.







Vera Fischer - Chiara

Chiara
Mulher bonita, charmosa e ciumenta, que, em sua busca constante por amor, lê diversos livros de autoajuda, aplicando sempre, inadequadamente, o que aprende neles. No início da trama, namora Murilo e abre um centro de estética com a amiga Ilana.







Bruno Gagliasso - Tarso

Tarso
Jovem sensível, repleto de aptidões artísticas. Sente-se pressionado pelo tamanho da expectativa que pesa sobre ele. A mãe Melissa o idolatra por ser bonito e supõe que deva conquistar todas as mulheres; e o pai Ramiro o reclama mais ambicioso, tentando enquadrá-lo no perfil de um empresário agressivo e bem sucedido. A pressão é tanta, que ele se deprime e acaba desenvolvendo uma doença mental. No decorrer da novela, passa por alguns tratamentos tradicionais, até chegar ao centro de saúde mental, que adota o método da Dra. Nise da Silveira, renomada psiquiatra brasileira.








Christiane Torloni - Melissa

Melissa
Esposa de Ramiro e mãe de Tarso e Inês, vive preocupada com tudo o que diz respeito à beleza e à juventude. Tem horror a velhice e é extremamente vaidosa. No início da novela, não se dá com a filha e deixa claro que prefere Tarso, dono de um rosto perfeito como o dela. Elitista, enfrentará as dificuldades que a doença do rapaz trará, humanizando-se.







Humberto Martins - Ramiro

Ramiro
Marido de Melissa, é um homem confiante e manipulador, que certamente gosta do poder. Tem pavor a fracassados e intitula assim todos que não conseguiram juntar fortuna. Gerencia a empresa Cadore com o irmão Raul e não presta atenção no pai, que construiu o império. Apesar de adorar os filhos Tarso e Inês, também não os compreende, nem faz esforço para isto. Pressiona tanto Tarso a participar do mundo empresarial e a ser mais ambicioso, que acaba contribuindo para que o filho desenvolva uma doença mental.







Ana Furtado - Gaby

Gaby
Executiva bem sucedida e amiga de Ramiro, será convidada por ele para fazer uma auditoria na empresa Cadore e descobrir para onde foi parte do dinheiro da firma. Começa a trama como um desafeto de Murilo, mas se envolve com ele no decorrer da história. Fina e elegante, desperta também grandes ciúmes na secretária Valquíria.








Ísis Valverde - Camilla

Camilla
Irmã de Leinha e filha de Aída e Cesar. No decorrer da trama, conhece o indiano Ravi pela internet e se apaixona perdidamente por ele. Depois de se casar, vai morar do outro lado do mundo, enfrentando a oposição da mãe e as dificuldades de adaptação a uma cultura tão diferente da dela.







Caco Ciocler - Murilo

Murilo
Homem charmoso, impulsivo e um tanto trapalhão em suas relações amorosas. Sai com várias mulheres e viverá um romance tumultuado com Chiara. Apesar do discurso liberal, atormenta a vida da irmã Tônia com seus ciúmes, enxergando sempre nos seus namorados alguém com as mesmas características dele, disposto a se divertir, sem selar compromisso. Funcionário sério e honesto, é assessor da empresa Cadore e amigo pessoal de Raul.







Ana Beatriz Nogueira - Ilana

Ilana
Esposa de César e mãe de Zeca, vive com eles em uma bela casa e acredita que quem tem dinheiro pode tudo. É uma mulher ativa, esperta e prática e, no início da trama, abre um centro de estética com a amiga Chiara.






Antonio Calloni - César

César
Marido de Ilana e pai de Zeca. Trabalha na empresa Cadore e aposta sempre no jeitinho brasileiro para se safar de toda e qualquer situação. Só tem medo mesmo das doenças, fazendo sempre exames médicos sem necessidade.






Duda Nagle - Zeca

Zeca
Filho de César e Ilana, é sempre protegido pelos pais, independentemente da atrocidade que cometa. Não tem limites e, através de seu péssimo comportamento como aluno, a novela mostrará a falta de respeito comum nas escolas brasileiras.







Rosane Gofman - Valquíria

Valquíria
Secretária solteira e vaidosa, gosta de seguir as tendências da moda e é apaixonada pelo chefe Ramiro Cadore. Encontrou nos computadores, inclusive, uma forma de viver todos os seus sonhos com ele. Val, como é chamada, tem um avatar sensual em programas do gênero Second Life e, no espaço virtual, busca as emoções que a vida real não lhe proporciona.








Cléo Pire

Baixe a Sua Capa!

Brega & Chique Internacional

Novela de: Cassiano Gabus Mendes

Núcleo: Jorge Fernando

Destaques: "Somewhere Ou There" de Linda Rondstadt ans James Ingram, tema de Rosemere (Glória Menezes); "In Too Deep" do Genesis, tema de Rafaela (Marília Pêra); "Head To Toe" de Lisa Lisa & The Cult Jam; "Now And Forever" de Jimmy Cliff; "Let's Wait a While" de Janete Jackson, tema de Tamyris (Cristina Mullins) e "Everything I Own" de Boy George, tema de Ana CLáudia (Patrícia Pillar) e Luís Paulo (Marcos Paulo).

Direção Musical: Sérgio Motta

Capa: Vinícius Manne - o modelo da abertura - de costas.

CLIQUE AQUI para baixar a capa!


Mandala Internacional

Novela de: Dias Gomes

Núcleo: Ricardo Waddington

Destaques: "Didn't We Almost Have It All" de Whitney Houston, tema de Jocasta (Vera Fischer); "Never Say Goodbye" de Bon Jovi, tema de Gerson (Osmar Prado) e Mariana (Bia Seidl); "A Matter Of Feeling" de Duran Duran, tema de Toninho (Jandir Ferrari) e Marlucy (Anna Gallo); "With Or Without" do U2 e "Nothing's Gonna Change My Love For You" de Glenn Medeiros, tema de Letícia (Lúcia Veríssimo).

Direção Musical: Sérgio Motta

Capa: Letícia (Lúcia Veríssimo)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!
ou
CLIQUE AQUI para baixar a capa!


Vale Tudo Internacional

Novela de: Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères

Núcleo: Denis Carvalho

Destaques: "Baby Can I Hold" de Tracy Chapman, tema de Raquel (Regina Duarte) e Ivan (Antônio Fagundes); "Father Figure" de George Michael, tema de Marco Aurélio (Reginaldo Faria) e Leila (Cássia Kiss); "Il Faut Savoir" de Charles Aznavour, tema de Odete Roitman (Beatriz Segall); "Lost In You" de Rod Stewart; "Where Do Broken Hearts Go?" de Whitney Houston, e "Paradise" da Sade, tema de Maria de Fátima (Glória Pires).

Direção Musical: Sérgio Motta

Capa: Afonso (Cássio Gabus Mendes) e Solange (Lìdia Brondi)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!


Pátria Minha Internacional

Novela de: Lauro César Muniz

Núcleo: Paulo Ubiratan

Destaques: "I Believe In You" do Stryper, tema de Sassá Mutema (Lima Duarte) e Clotilde (Maitê Proença); "One Moment In Time" de Whitney Houston, tema de Gilda (Suzana Vieira); "Domino Dancing" dos Pet Shop Boys; "Just The Like The Phoenix", por Cathy Fischer tema de Diná (Aldine Mueller) e Plínio (Antônio Grassi); "Baby I Love Your Way" de Will To Power, tema de Camila (Mayara Magri) e "Closer Wish" de Sarah & Leon Bishop, tema de Clotilde e Ricardo (Gracindo Júnior).

Direção Musical: Sérgio Motta

Capa: Clotilde (Maitê Proença)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

Baixe a Sua Capa!

Água Viva Internacional

Novela de: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Destaques: "Cruisin'" de Smoken Robinson, tema de Janete (Lucélia Santos) e Macos (Fábio Jr.); "Just Like You Do" de Carly Simon, tema de Lígia (Betty Faria) e Miguel Fragonard (Raul Cortez); "Just When I Needed You Most" de Tony Wilson, tema de Lígia e Nelson (Reginaldo Faria) e "Never (Gonna Let You Go)" do Charme, tema de Sandra (Glória Pires).

Direção Musical: Guto Graça Mello

Capa: uma vela de windsurf, como se fosse uma página virando

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Sonho Meu Internacional

Novela de: Marcílio Moraes

Núcleo: Reynaldo Boury

Destaques: "What Is Love" de Haddaway, tema de Lucas (Leonardo Vieira); "Show Me Love" - Robin S, tema de locação de Curitiba; "Felicità" de Lucio Dalla, tema de Paula Candeias de Sá (Beatriz Segall); "For Whom The Bell Tolls" do Bee Gees, tema de Lucas e Cláudia (Patrícia França) e "Don't Say Goodbye" de Oseas, tema de Lúcia (Isabela Garcia).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Lucas (Leonardo Vieira)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Cara & Coroa Internacional

Novela de: Antônio Calmon

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "La Solitudine" de Renato Russo, tema de Vivi (Christiane Torloni) e Pedro (Thierry Figueira); "Close To You" - Wighfield, tema de Natália (Alessandra Negrini) e Guiga (Márcio Garcia); "Can I Touch You... There?" de Michael Bolton, tema de Clara (Carol Machado); "I Have To Say I Love You In a Song" do Jim Croce, tema de Pedro e Júlia (Juliana Baroni) e "Beautiful" de Marillion, tema de Fernanda (Christiane Torloni).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Kika (Natália Lage)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Suave Veneno Internacional

Novela de: Aguinaldo Silva

Núcleo: Daniel Filho e Ricardo Waddington

Destaques: "Do You Know Where You're Going To" de Mariah Carey, tema de Carlota (Betty Faria); "That I Would Be Good" - Alanis Morissette, tema de Maria Regina (Letícia Spiller); "To Love You More" de Celine Dion, tema de Márcia Eduarda (Luana Piovani); "Everything I Do (I Do It For You)" de Brandy, tema de Uálber (Diogo Vilela) e "Doo Wop (That Thing)" de Lauryn Hill.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Seleção da Trilha: André Werneck e Hélio Costa Manso

Capa: Uálber (Diogo Vilela)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Baixe a Sua Capa!

Água Viva Internacional

Novela de: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Destaques: "Cruisin'" de Smoken Robinson, tema de Janete (Lucélia Santos) e Macos (Fábio Jr.); "Just Like You Do" de Carly Simon, tema de Lígia (Betty Faria) e Miguel Fragonard (Raul Cortez); "Just When I Needed You Most" de Tony Wilson, tema de Lígia e Nelson (Reginaldo Faria) e "Never (Gonna Let You Go)" do Charme, tema de Sandra (Glória Pires).

Direção Musical: Guto Graça Mello

Capa: uma vela de windsurf, como se fosse uma página virando

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Sonho Meu Internacional

Novela de: Marcílio Moraes

Núcleo: Reynaldo Boury

Destaques: "What Is Love" de Haddaway, tema de Lucas (Leonardo Vieira); "Show Me Love" - Robin S, tema de locação de Curitiba; "Felicità" de Lucio Dalla, tema de Paula Candeias de Sá (Beatriz Segall); "For Whom The Bell Tolls" do Bee Gees, tema de Lucas e Cláudia (Patrícia França) e "Don't Say Goodbye" de Oseas, tema de Lúcia (Isabela Garcia).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Lucas (Leonardo Vieira)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Cara & Coroa Internacional

Novela de: Antônio Calmon

Núcleo: Wolf Maya

Destaques: "La Solitudine" de Renato Russo, tema de Vivi (Christiane Torloni) e Pedro (Thierry Figueira); "Close To You" - Wighfield, tema de Natália (Alessandra Negrini) e Guiga (Márcio Garcia); "Can I Touch You... There?" de Michael Bolton, tema de Clara (Carol Machado); "I Have To Say I Love You In a Song" do Jim Croce, tema de Pedro e Júlia (Juliana Baroni) e "Beautiful" de Marillion, tema de Fernanda (Christiane Torloni).

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Capa: Kika (Natália Lage)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Suave Veneno Internacional

Novela de: Aguinaldo Silva

Núcleo: Daniel Filho e Ricardo Waddington

Destaques: "Do You Know Where You're Going To" de Mariah Carey, tema de Carlota (Betty Faria); "That I Would Be Good" - Alanis Morissette, tema de Maria Regina (Letícia Spiller); "To Love You More" de Celine Dion, tema de Márcia Eduarda (Luana Piovani); "Everything I Do (I Do It For You)" de Brandy, tema de Uálber (Diogo Vilela) e "Doo Wop (That Thing)" de Lauryn Hill.

Direção Musical: Mariozinho Rocha

Seleção da Trilha: André Werneck e Hélio Costa Manso

Capa: Uálber (Diogo Vilela)

CLIQUE AQUI para baixar a capa!

CLIQUE AQUI para baixar a contra-capa!


Cenas:

Vlad (Ney Latorraca) lembra das perseguições sofridas em 1781.

CLIQUE AQUI para baixar!


Vlad (Ney Latorraca) conhece Natasha (Cláudia Ohana), uma cantora frustrada pela falta de dinheiro e sucesso.

CLIQUE AQUI para baixar!


O paranormal Vicentinho Fernando (Jorge Fernando) consegue se livrar de perigosos vampiros.

CLIQUE AQUI para baixar!


A morte de Vlad (Ney Latorraca).

CLIQUE AQUI para baixar!


Livre de Vlad (Ney Latorraca), Natasha (Cláudia Ohana) ganha os palcos do mundo.

CLIQUE AQUI para baixar!


O clipe final com o elenco da novela.

CLIQUE AQUI para baixar!

Exibida de 1 de Fevereiro a 25 de Setembro de 1993, pela Rede Globo, no horário das 19 horas. Com 201 capítulos.

Novela de Ivani Ribeiro. Com a colaboração de Solange Castro Neves.

Direção de Wolf Maya, Carlos Magalhães e Ignácio Coqueiro. Com direção geral de Wolf Maya.

Remake de um dos maiores sucessos de Ivani Ribeiro 20 anos depois. As tramas de "Mulheres de Areia" dessa vez foram incorporadas à espinha dorsal de "O Espantalho" (produzida para a TV Record em 1977), ou seja, os dramas do prefeito Breno (Daniel Dantas) ao proibir banhos de mar nas praias. Todavia foi o confronto das gêmeas Ruth e Rachel que conduziu essa versão da TV Globo à mesma repercussão que atingiu na TV Tupi em 1973.

Ivani baseou-se numa antiga radionovela sua, As Noivas Morrem no Ar, de 1965. Uma produçào vitoriosa sob todos os aspectos. Elenco vigoroso, bem escalado, e a direção perfeita de Wolf Maya.

A idéia de regravar "Mulheres de Areia" surgiu em 1990, mas depois de conversas entre a autora e a direção da Globo, o projeto foi arquivado, para que somente em 1993 se tornasse realidade. O nascimento de uma filha de Glória Pires ainda adiaria a estréia da novela em quase um ano. A novela deveria substituir "Felicidade" em junho de 1992. Em seu lugar, foi produzida "Despedida de Solteiro" para que só depois "Mulheres de Areia" pudesse ir ao ar.

Glória Pires defendeu bem sua personagem e lembra dessa novela como "uma das mais trabalhosas". Conseguiu viver praticamente 4 personagens e estabelecer diferenças que dispensavam avisos ao público. Além de ser a Ruth e a Rachel, ainda conseguiu ser a Rachel "imitando a Ruth" e a Ruth "imitando a Rachel".

Tonho da LuaO sucesso de "Mulheres de Areia" foi tanto que a novela nunca obteve uma audiência inferior a 50 pontos, um fenômeno para o horário das seis. A novela fez tanto sucesso na Rússia que o governo exibiu o último capítulo no dia da eleição. Assim evitou que os eleitores viajassem no feriado, aumentando a frequência das zonas eleitorais. Equipamentos de alta tecnologia foram importados para dar mais realismo às cenas em que as gêmeas contracenavam. Três atores escalados para o elenco fizeram testes para interpretar o Tonho da Lua: Eduardo Moscovis, Irwing São Paulo e Marcos Frota, que acabou ficando com o papel, e foi o grande destaque da novela. Evandro Mesquita, que interpretou o Joel, namorado de Tônia (Andréa Beltrão), não se adequou ao personagem e foi afastado. Carlos Zara, que interpretou o Zé Pedro, pai de Tônia, havia vivido Marcos Assunção na primeira versão. A novela original consagrou a atriz Eva Wilma, que interpretou as gêmeas. E Gianfrancesco Guarnieri fez muito sucesso com o seu Tonho da Lua. Serafim Gonzalez, que também participou na primeira versão, vivendo o Alemão, foi o responsável pelas esculturas de areia nas duas novelas.

As cenas externas foram gravadas em três lugares diferentes: na cidade cenográfica de Jacarepaguá, em Angra dos Reis e em Tarituba, no litoral sul fluminense. A cidade cenográfica apresentava uma novidade: ela foi inserida por newsmate - recurso que permite o recorte de imagens gravadas sobre o chromakey - sobre a imagem da praia de Angra dos Reis, com a fachada do hotel usado como locação, permitindo a continuidade das gravações.

Gêmeos e sósias que trocam personalidIsauraades já foi tema de outros trabalhos, como "O Semideus", "Maria Maria", "Baila Comigo", "O Outro", "Cara & Coroa" e "Da Cor do Pecado". Mônica Carvalho apareceu na abertura da novela, antes de estrear como atriz. A atriz Graziela Di Laurentis era a dublê de Glória Pires nas cenas em que as gêmeas contracenavam. Graziela seria a noiva da abertura de "Anjo Mau" (1997), também estrelada por Glória Pires, e ainda aparecia em flash backs, como a mãe de Júlia, personagem de Glória em "Belíssima".

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 25/Novembro/1996 e 25/Abril/1997.

Sinopse

O jovem Marcos Assunção (Guilherme Fontes) está de volta à cidade litorânea de Pontal D'Areia para auxiliar nos negócios da família. O rapaz conhece e se apaixona pela doce Ruth (Glória Pires), filha de uma família de pobres pescadores, mas acaba envolvido por Rachel (Glória Pires), a irmã gêmea de Ruth. As irmãs são gêmeas idênticas, mas de personalidades opostas. Enquanto Ruth ama de verdade Marcos, Rachel ambiciona sua posição e fortuna, e mantem o seu relacionamento amoroso com Wanderley (Paulo Betti), um mau-caráter. Quem percebe tudo isso é o doente mental Tonho da Lua (Marcos Frota), famoso por esculpir mulheres nas areias da praia, o protegido de Ruth, e que sofre com a perseguição e maldades de Rachel.

Mas Rachel tem que enfrentar Virgílio Assunção (Raul Cortez), o pai de Marcos, que não aceita o namoro. Virgílio, um homem prepotente e inescrupuloso, é o vice-prefeito e dono do maior hotel dVirgílioa cidade. Seu sonho é fazer de Pontal D'Areia um centro turístico, mas tem que lidar com o prefeito da cidade, o ambientalista Breno (Daniel Dantas), que proibe banhos de mar ante à poluição perigosa. A população da cidade fica dividida, e Breno tem uma forte aliada, Tônia (Andréa Beltrão), uma comerciante local. Para desmoralizar Breno, Virgílio põe espantalhos nas praias, simbolizando o prefeito que assusta os turistas. Mas Virgílio também tem que enfrentar problemas dentro de sua casa. Malu (Vivianne Pasmanter), a filha rebelde, o culpa pela morte do noivo, e vive a provocá-lo. Até que a moça conhece o vaqueiro Alaôr (Humberto Martins), um homem rude, e muda o seu alvo. Alaôr tenta a todo custo domar as impetuosidades de Malu.

Enquanto isso, Ruth sofre calada com o casamento da irmã Rachel, mesmo sabendo que ela está com Marcos só por interesse. A história tem uma reviravolta quando Rachel é dada como morta e Ruth assume a sua personalidade, para ficar ao lado do homem que ama. Mas Rachel não morreu, e planeja a sua volta e a vingança contra a irmã que tomou o seu lugar.

Elenco

Glória Pires/ Guilherme Fontes/ Marcos Frota/ Raul Cortez/ Suzana Vieira/ Sebastião Vasconcellos/ Laura Cardoso/ Vivianne Pasmanter/ Humberto Martins/ Paulo Betti/ Paulo Goulart/ Andréa Beltrão/ Thaís de Campos/ Adriano Reys/ Nicete Bruno/ Jonas Bloch/ Daniel Dantas/ Isadora Ribeiro/ Giovanna Gold/ Eduardo Moscovis/ Gabriela Alves/ Henri Pagnocelli/ Oscar Magrinni/ Edwin Luisi/ Irwing São Paulo/ Alexandra Marzo/ Karina Perez/ Ricardo Blat/ Joel Barcellos/ Lu Mendonça/ Antônio POmpeo/ Denise Milfont/ Stepan Nercessian/ Carlos Zara/ Eloísa Mafalda/ Serafim Gonzalez/ Suely Franco/ Cibelle Larrama/ Aléxia Deschamps/ Evandro Mesquita/ Marco Miranda/ João Carlos Barroso/ Luciano Vianna/ Marcelo Mansfield/ Maurício Ferraza/ Toi Bressane/ Chico Tenreiro/ Fabrício Bittar/ Sônia de Paula/ Totia Meirelles/ Fernando José/ Germano Filho/ Kleber Drable/ Dary Reis/ Jorge Cherques/ Moacyr Deriquém/ Wolf Maya

Abertura

Sai de Baixo - 22h (1996)

Criadores: Luís Gustavo e Daniel Filho

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Miguel Falabella, Marisa Orth, Aracy Balabanian, Luís Gustavo, Cláudia Gimenez, Tom Cavalcanti

Os Normais - 22h (2001)

Autores: Alexandre Machado e Fernanda Young

Núcleo: Guel Arraes

Elenco: Luiz Fernando Guimarães, Fernanda Torres, Selton Mello, Graziella Moretto, Diogo Vilela, Marco Rica e Maria Luiza Mendonça

Os Aspones - 23h (2004)

Autores: Alexandre Machado e Fernanda Young

Núcleo: Guel Arraes

Elenco: Selton Mello, Marisa Orth, Andréa Beltrão, Pedro Paulo Rangel e Drica Moraes


Aproveito ainda para colocar as chamadas das novelas exibidas no Vale a Pena Ver de Novo.

O Cravo e A Rosa - 19h (2000)

Autores: Walcyr Carrasco e Mário Teixeira

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Eduardo Moscovis, Adriana Esteves, Drica Moraes, Luís Mello, Ney Latorraca, Maria Padilha, Ângelo Antônio, Leandra Leal, Rodrigo Faro, Eva Todor, Carlos Vereza, Taumaturgo Ferreira, Vanessa Gerbelli, Ana Lúcia Torre, Pedro Paulo Rangel, Suely Franco, Bia Nunes, Myrian Freelnd, Murilo Rosa...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada de elenco!

CLIQUE AQUI para baixar um teaser* da novela!

CLIQUE AQUI para baixar um teaser* da novela!

Força de Um Desejo - 19h (1999)

Autores: Gilberto Braga, Alcides Nogueira e Sérgio Marques

Núcleo: Marcos Paulo

Elenco: Malu Mader, Fábio Assunção, Cláudia Abreu, Selton Mello, Lavínia Vlasak, Nathália Timberg, Reginaldo Faria, Paulo Betti, Marcelo Serrado, Louise Cardoso, Daniel Dantas, Denise Del Vecchio, Cláudio Corrêa e Castro, Júlia Feldens, André Barros, José Lewgoy, Sérgio Menezes, Sônia Braga...

CLIQUE AQUI para baixar a chamada de elenco!

CLIQUE AQUI para baixar um making-of da trama!


CLIQUE AQUI para baixar a chamada de Altiva (Eva Wilma) em "A Indomada"!


*TEASER - nada mais é do que uma chamada inicial da novela, geralmente, sem apresentação dos personagens, só a formação da logomarca.

Neste especial estão disponíveis alguns vídeos da trama, como a abertura e algumas chamadas dessa novela. O especial de "Laços de Família" coloqei no post anterior.

Por Amor - 21h (1997)

Autor: Manoel Carlos

Diretor: Ricardo Waddington

Elenco: Regina Duarte, Gabriela Duarte, Antônio Fagundes, Fábio Assunção, Suzana Vieira, Vivianne Pasmanter, Carolina Ferraz, Eduardo Moscovis, Paulo José Regina Braga, Carlos Eduardo Dolabella, Cássia Kiss, Françoise Forton, Ricardo Petráglia, Murilo Benício, Odilon Wagner, Ângela Vieira, Maria Zilda Bethlem, Vera Holtz, Carolina Deickmann, Ângelo Paes Leme, Marcelo Serrado, Cecília Dassi...


Chamadas:

Do que você seria capaz por amor?

São as primeiras, chamadas exibidas bem antes da novela começar, em que o locutor perguntava o que seria o slogan da novela: "do que você seria capaz por amor?" São 3 teasers, ou seja, 3 chamadas.

CLIQUE AQUI para baixar o teaser 1!

CLIQUE AQUI para baixar o teaser 2!

CLIQUE AQUI para baixar o teaser 3!


Chamada de Personagens

É a chamada em que era apresentada a espinha dorsal da trama, uma espécie de sinopse com os personagens principais da trama, como Helena (Regina Duarte), Branca (Suzana Vieira), Isabel (Cássia Kiss), Orestes (Paulo José), Maria Eduarda (Gabriela Duarte), Marcelo (Fábio Assunção), entre outros...

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada de Apresentação de Elenco

São as chamadas em que o elenco da trama era apresentado ao público. Consegui as duas chamadas exibidas para a trama.

CLIQUE AQUI para baixar a primeira!

CLIQUE AQUI para baixar a segunda!


Chamada de Personagem - Helena

Esta é a chamada em que era apresentada a história da personagem Helena (Regina Duarte), contando os dramas que a personagem terá que enfrentar. A que eu consegui foi feita para ser exibida na reprise da novela, no Vale a Pena Ver de Novo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada de Capítulo

Uma chamada de um dos capítulos de "Por Amor". Provavelmente ainda do começo da trama, já que Maria Eduarda (Gabriela Duarte) ainda está grávida.

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada de Capítulo

Uma chamada para um dos capítulos de "Por Amor", originalmente exibido em 26/01/1998.

CLIQUE AQUI para baixar!

Mistérios, dramas familiares, e muita, mas muita polêmica foram os ingredientes inseridos por Sílvio de Abreu na construção desta trama. Aqui Sílvio escrevia a primeira novela policial da televisão brasileira, que contava com um serial kieller, que a cada capítulo eliminava um personagem da história. A trama era tão bem construída, que a todo momento, a desconfiança dos telespectadores recaíam sobre determinado personagem, até chegar a um ponto em que todos seriam suspeitos. No final, para surpresa de todos, o grande assassino da trama era Adalberto, interpretado por Cecil Thiré. Porém, quando reprisada no Vale a Pena Ver de Novo, o assassino foi diferente, sendo desta vez, o Ulisses, do ator Otávio Augusto.

A trilha da novela também foi surpreendente, e reunia os mais diversos ritmos da música brasileira. Para a capa, ninguém melhor que Camila Pitanga - minha musa -, a intérprete da Patrícia. Músicas como "Pacato Cidadão" do Skank, e "Sereia" de Lulu Santos, ganharam as rádios, e não saíram mais da boca do público. A primeira canção servia de tema para o agressivo personagem de Selton Mello, o Tonico, filho do feirante Juca (Tony Ramos) Já a segunda, pertencia à seu par romântico, a problemática Carina, inesquecível papel de Déborah Secco, em que ela repetia o saturado bordão: "Socorro, né mãe!". Mas nenhuma outra música desta trilha fez tanto sucesso quanto "Catedral" de Zélia Duncan, que servia de tema para a personagem Irene (Vivianne Pasmanter), que investigava os crimes da novela. A canção se tornou um marco, e até hoje não sai da cabela de muitas pessoas.

Outras canções também tiveram seu espaço, como Djavan, com sua "Aliás", que servia de tema para Marcelo (José Wilker); "Trilhas" na voz de Guilherme Arantes, para Helena (Natália do Valle); a revelação do disco, Bad Girls, com o tema da atormentada Isabel (Cláudia Ohana), "Aleluia-Me Baby", e até uma das irmãs Ferreto garantiram uma canção na trilha, tudo bem que a mais boazinha de todas, a Carmela, com a canção "Quem É Você" de Simone.

Claro que eu não iria me esquecer da música mais marcante do disco, "Vítima" de Rita Lee e Roberto de Carvalho, o tema de abertura criado especialmente para a novela. Perfeito!

Perfeita também estava a trilha internacional, que trazia o Tonico de Selton Mello na capa. Na verdade, para a capa eu preferia que fosse a Irene (Vivianne Pasmanter) ou a Isabela (Cláudia Ohana), mas eles não colocariam uma vilã na capa. Canções como "Black Roses" do Inner Circle, tema da curiosa Irene (Vivianne Pasmanter); "I Live My Life For Love" do Firehouse, tema da "mamma" Ana (Suzana Vieira) e "No More "I Love You's" de Annie Lennox, tema de Helena (Natália do Valle), cativaram o público.

Vale destacar também "Touch Girl" do Martine, tema de Marco (Nizo Neto) e Teca (Andréia Avancini); o tema do aproveitador Bruno (Alexandre Borges), a canção "Holding On To You" do Terence Trent D'Arby; "Let's Stay Togheter" de Bobby Ross Avila, tema da belíssima Patrícia (Camila Pitanga); a canção do apaixonados adolescentes Carina (Déborah Secco) e Tonico (Selton Mello), "Around The World" do East 17, e ainda o tema da vilã da novela, "More Than a Woman" de Flava To Da Bone, que casava perfeitamente com as maldades praticadas pela sonsa Isabel (Cláudia Ohana).

A Próxima Vítima Nacional

CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!
CLIQUE AQUI para baixar a parte 1!

Capa: Patrícia (Camila Pitanga)


01. Quem É Você - Simone (tema de Carmela)
02. Sereia - Lulu Santos (tema de Carina)
03. Pacato Cidadão - Skank (tema de Tonico)
04. Trilhas (Trace) - Guilherme Arantes (tema de Helena)
05. Happy Hour - Eduardo Dusek (tema de Patrícia)
06. Aliás - Djavan (tema de Marcelo)
07. Vítima - Rita Lee & Roberto de Carvalho (tema de abertura)
08. Pareço Um Menino - Fábio Jr. (tema de Zé Bolacha)
09. Aleluia-Me Baby - Bad Girls (tema de Isabela)
10. Catedral (Cathedral Song) - Zélia Duncan (tema de Irene)
11. Alguém que Olhe por Mim (Someone To Wach Over Me) - Cauby Peixoto partic. Gal Costa (tema de Sidney)
12. Io Che Amo Solo Te - Sergio Endrigo (tema de Ana)
13. Estação São Paulo - Adriana Ribeiro partic. Demônios da Garoa (tema de locação: São Paulo)
14. E Lucevan Le Stelle - Fernando Portari (tema de Juca)

A Próxima Vítima Internacional

CLIQUE AQUI para baixar!

Capa: Tonico (Selton Mello)

01. Black Roses - Inner Circle (tema de Irene)
02. I Live My Life For Love - Firehouse (tema de Ana)
03. Be My Lover (Radio Edit) - La Bouche (tema de locação: São Paulo)
04. I Got a Name - Jim Croce (tema de Zé Bolacha)
05. More Than a Woman - Flava To Da Bone (tema de Isabela)
06. Bizarre Love Triangle - Frente (tema de Carmela)
07. No More "I Love You's" - Annie Lennox (tema de Helena)
08. Let's Stay Together - Bobby Ross Avila (tema de Patrícia)
09. Holding On To You - Terence Trey D'Arby (tema de Bruno)
10. Around The World - East 17 (tema de Carina e Tonico)
11. That's The Way - Double You (tema de locação das boates de São Paulo)
12. Independent Love Song - Scarlet (tema de Sidney e Carla)
13. Touch Girl - Martine (tema de Teca e Marco)
14. Fotonovela - Alexis San Nicolas (tema de locação da boate de Quitéria)

Kubanacan - 20h (2003)

Autor: Carlos Lombardi

Núcleo: Wolf Maya e Roberto Talma

Elenco: Marcos Pasquim, Adriana Esteves, Danielle Winits, Vladimir Brichta, Humberto Martins, Carolina Ferraz, Betty Lago, Werner Shünemann, André Mattos, Letícia Spiller, Nair Bello, Ângela Vieira, Daniel Boaventura, Bruno Garcia, Luiz Guilherme, Lolita Rodrigues, Daniel Del Sarto, Rafaela Mandelli, Iran Malfitano, Mário Gomes, Françoise Forton...

Cenas:

Esteban (Marcos Pasquim) dança com Marisol (Danielle Winits).

CLIQUE AQUI para baixar!


Marisol (Danielle Winits) perde o bebê.

CLIQUE AQUI para baixar!


Video de Lola (Adriana Esteves) e Marisol (Danielle Winits).

CLIQUE AQUI para baixar!


Recordando de Esteban (Marcos Pasquim) e Marisol (Danielle Winits). Este arquivo abre diretamente no Windows Media Player.

CLIQUE AQUI para baixar!


Marisol (Danielle Winits) em "Kubanacan".

CLIQUE AQUI para baixar!


Falha Nossa, quadro do Video Show, num especial da novela "Kubanacan".

CLIQUE AQUI para baixar!


Cenas de "Kubanacan".

CLIQUE AQUI para baixar!


Este vídeo é meio ousado, apresentando os melhores decotes de Danielle Winits na novela. Na verdade, não sei se vídeos ou fotos.

CLIQUE AQUI para baixar!


Algumas cenas de "Kubanacan".

CLIQUE AQUI para baixar!


Rubi (Carolina Ferraz) e Enrico (Vladimir Brichta) tiram Esteban (Marcos Pasquim) do cativeiro, mas Enrico acaba levando um tiro.

CLIQUE AQUI para baixar!

Irmãos Coragem - 21h (1970)

Autora: Janete Clair

Núcleo: Daniel Filho

Elenco: Tarcísio Meira, Glória Menezes, Cláudio Marzo, Regina Duarte, Flávio Cavalcanti, Lúcia Alves, Zilka Salaberry, Gilberto Martinho, Ênio Santos, José Augusto Branco, Emiliano Queiróz, Myrian Pérsia, Paulo Araújo, Carlos Eduardo Dolabella, Ivan Cândido, Glauce Rocha, Míriam Pires, Élcio Fróes, Neuza Amaral, Dary Reis, Milton Gonçalves, Suzana Faini...

Uma Rosa com Amor - 20h (1972)

Autor: Vicente Sesso

Núcleo: Wálter Campos

Elenco: Marília Pêra, Paulo Goulart, Yoná Magalhães, Leonardo Villar, Tônia Carrero, José Augusto Branco, Grande Othelo, Felipe Carone, Lélia Abramo, Vanda Lacerda, Marcos Paulo, Nívea Maria, Ênio Santos, Ary Fontoura, Aurimar Rocha, Rosita Tomáz Lopes, Roberto Pirillo, Gracindo Júnior, Gilberto Martinho...

Terras do Sem Fim - 19h (1981)

Autor: Wálter George Durst - baseado no romance homônimo, incluindo os romances Cacau e São Jorge dos Ilhéus, também de autoria de Jorge Amado.

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Flávio Cavalcanti, Nívea Maria, Paulo Figueiredo, Sura Berditchevski, Maria Cláudia, Jonas Mello, Carlos Kroeber, Otávio Augusto, Fernando Torres, José Lewgoy, Barbara Fazzio, Stênio Garcia, Milton Gonçalves, Edwin Luisi, Mário Cardoso, Sebastião Vasconcellos...

Presença de Anita - 22h30 (2001)

Autor: Manoel Carlos - baseado no homônimo de Mário Donato.

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Mel Lisboa, José Mayer, Helena Ranaldi, Leonardo Miggiorin, Vera Holtz, Lineu Dias, Carolina Kasting, Alexandre Barros, Júlia Almeida, Wálter Breda, Noemi Gerbelli, André Cursino, Umberto Magnani, Taiguara Nazareth, Celso Frateschi, Marcos Caruso, Selma Reis, Paulo César Pereio...

Sob Nova Direção - 23h (2004)

Redação Final: Paulo Cursino e Cláudio Torres Gonzaga

Núcleo: Roberto Farias

Elenco: Heloísa Périssé, Ingrid Guimarães, Luís Carlos Tourinho, Luís Miranda, Otávio Müeller e Bruno Mazzeo.

A Diarista - 22h (2004)

Redação Final: Aloísio de Abreu e Bruno Mazzeo

Núcleo: José Alvarenga Jr.

Elenco: Cláudia Rodrigues, Dira Paes, Cláudio Mello, Helena Fernandes, Sérgio Loroza e Leandro Firmino.


Ciranda de Pedra - 19h (1981)

Autor: Teixeira Filho - baseado no homônimo de Lygia Fagundes Telles.

Núcleo: Herval Rossano

Elenco: Lucélia Santos, Adryano Reys, Eva Wilma, Armando Bógus, Marcelo Picchi, Roberto Pirillo, Norma Blum, Priscila Camargo, Sílvia Salgado, Edson Celulari, Paulo Ramos, Fábio Junqueira, Alzira Andrade, Mônica Torres, Maria Helena Dias, José Augusto Branco, Neuza Amaral, Djenane Machado...

Exibida de 3 de Junho a 5 de Outubro de 1991, pela Rede Globo, no horário das 19h. Com 107 capítulos.

Novela de Sérgio Marques. Com a colaboração de Elizabeth Jhin e Márcia Prates. Baseado no romance homônimo de Menotti Del Picchia.

Direção de Herval Rossano e Marco Aurélio Bagno. Com direção geral de Herval Rossano.

"Salomé" foi uma novela diferente. Uma proposta inovadora, que apesar do sucesso obtido, não vingou. Tal como a novela "Pacto de Sangue", exibida em 1989, também às 18h e com a direçãSaloméo de herval Rossano, "Salomé" foi exibida com todos os capítulos já gravados, o que impedia que houvesse quaisquer alteração em sua trama.

Por pouco o projeto não vingou, pois o então vice-presidente da Rede Globo, José Bonifácio Sobrinho, o Boni, havia vetado o projeto proposto pelos autores, de apresentar uma novela com apenas 60 capítulos. Mas depois de muita conversa, ele acabou aceitando a nova proposta de esticar para 107, ainda menos dos 120 que ele queria. Curiosamente, cinco anos depois, em 1996, a mesma emissora viria a exibir "O Fim do Mundo", uma novela com apenas 35 capítulos.

Com uma caprichada e detalhista reconstituição da época, os anos 30 proporcionaram uma trama cheia de surpresas, com um espetáculo a cada capítulo. Com um elenco afinado, a novela marcou também pela qualidade na questão dos figurinos e caracterizações de época, que andavam sempre em sintonia.

Aliás, o projeto "Salomé" já deveria ter sido apresentado na Rede Globo, pelas mãos de Gilberto Braga, em 1978. Porém, neste período, ocorreu a transição do autor para o horário das 20h, onde ele escreveu "Dancin' Days". No lugar de "Salomé", então, foi apresentada a novela "A Sucessora", escrita por Manoel Carlos, que retratava a sociedade nos anos 20, uma década a menos que "Salomé".

Antunes e Santa

O grande destaque desta novela, foi sem dúvidas Patrícia Pillar, que protagonizada esta novela como prêmio pelo sucesso de sua personagem anterior, a Alaíde de "Rainha da Sucata". ARuggero e Bertalinhavando beleza, charme e talento, Patrícia garantiu o sucesso da trama, proporcionando possibilidades infinitas para uma Salomé inesquecível. Aliás, inesquecível também foi a polêmica "nudez" de Patrícia Pillar. Na verdade, a a polêmica não foi pela nudez, e sim pela decepção de alguns telespectadores, por não ter aparecido nada, já que ao mesmo tempo em que a personagem insinuava a dança dos véus, ela se cobria com os outros restantes.

Para a apresentação da famosa dança de Salomé, foi reproduzido os ambientes da Paris da década de 30. Mas a trama, também teve locações na famosa "cidade-luz". Alguns interiores foram gravados nos estúdios da Cinédia, no Rio de Janeiro, e também em algumas mansões da cidade histórica de Petrópolis.

A cidade cenográfica, em que foi feita um réplica da capital paulista nos anos 30, foi construída em Barra de Guaratiba, e ocupava uma área de 3.500 metros quadrados.

Mais, uma vez, a equipe do design Hans Donner caprichava, e apresentava uma abertura belíssima, baseada nas obras do pintor Gustav Klimt.

Como sempre ocorre em "novelas literárias", o romance Salomé de Menotti Del Picchia, originalmente publicado em 1970, foi relançado em 1991, alcançando grande êxito naas livrarias. Um explosivo sucesso de vendas, para um livro que não era reeditado desde 1975.

Sinopse

Duda e SaloméNa São Paulo da década de 30, Salomé (Patrícia Pillar) é uma jovem à frente de seu tempo. Ousada e rebelde, ela escandaliza a sociedade com uma dança dos véus em que fica seminua num palco em Paris. Por isso, o pai a obriga a voltar a São Paulo. Chegando aqui Salomé vai morar na fazenda Pindorama, onde conhece o jovem Duda (Petrônio Gontijo), por quem se apaixona.

A relação que Salomé mantém com o padrasto, Coronel Antunes (Carlos Alberto), é agressiva, mas ele mantém um forte desejo pela enteada. Os conflitos se aceleram quando Santa (Imara Reis), a mãe de Salomé, se apaixona por Duda, seu único e verdadeiro amor.

Elenco

Patrícia Pillar/ Petrônio Gontijo/ Imara Reis/ Carlos Alberto/ Rúbes de Falco/ Mayara Magri, Anselmo Vasconcellos/ Edwin Luisi/ Lília Cabral/ Suzy Rego/ Matheus Carrieri/ Andréia Veiga/ André Valli/ Fábio Junqueira/ Jandir Ferrari/ Abrahão Farc/ Priscila Camargo/ Elias Gleizer/ Ricardo Petráglia/ Cláudia Borioni/ Dedina Bernadelli/ Flávia Monteiro/ Tessy Calado/ Cláudia Viana/ Paulo Nigri/ Aracy Cardoso/ Suzana Faini/ Ênio Santos/ Míriam Pires/ Tânia Loureiro/ Armando Paiva/ Cândido Damn/ Naura Schneider/ Juan de Bourbon/ Guilherme Linhares/ Alcione Mazzeo/ Germano Filho/ Renata Rangel/ Martin Jaccard/ Marcelo Galdino/ Herval Rossano.

Abertura

Celebridade - 21h (2003)

Autor: Gilberto Braga

Núcleo: Denis Carvalho

Elenco: Malu Mader, Cláudia Abreu, Marcos Palmeira, Fábio Assunção, Déborah Evelyn, Márcio Garcia, Isabela Garcia, Alexandre Borges, Júlia Lemertz, Déborah Secco, Marcelo Faria, Juliana Paes, Taumaturgo Ferreira, Ana Beatriz Nogueira, Nívea Maria, Hugo Carvana, Roberto Bonfim, Gracindo Júnior, Bruno Gagliasso, Juliana Knust, Nathália Tmberg...

Chamadas

Este link possui um arquivo de vídeos, com 5 teasers da novela, três chamadas de estréia, chamada da história (sinopse), chamada de elenco e também algumas chamadas como os persoagens:

Maria Clara (Malu Mader)
Laura (Cláudia Abreu)Maria Clara
Renato (Fábio Assunção)
Marcos (Márcio Garcia)
Fernando (Marcos Palmeira)
Beatriz (Déborah Evelyn)
Darlene (Déborah Secco)
Lineu (Hugo Carvana)
Ana Paula (Ana Beatriz Nogueira)
Eliete (Isabela Garcia)
Otávio (Thiago Lacerda)
Vladimir (Marcelo Faria)
Noêmia (Júlia Lemertz)

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamadas com o locutor dizendo: "Amanhã Estréia, a nova novela das oito. De Gilberto Braga... CELEBRIDADE"".

LauraCLIQUE AQUI para baixar!


Chamadas com o locutor dizendo: "Hoje Estréia, a nova novela das oito. De Gilberto Braga... CELEBRIDADE".

CLIQUE AQUI para baixar!


Darlene

Chamada de Elenco da novela "Celebridade".

CLIQUE AQUI para baixar!

Estrelando a Profissão Camaleão de hoje, uma das mais talentosas atrizes do momento - a minha favorita, para falar a verdade -, Cláudia Abreu.

Ao ingressar desde muito cedo no teatro Tablado, e vinda de uma turma de atores que hoje são grandes nomes da tv, Cláudia já preparava o seu caminho para chegar até à telinha, mesmo que não tivesse esta pretensão. Logo em seu primeiro trabalho na tv, Cláudia Abreu já chamava atenção, tanto que sua personagem na novela "Hipertensão" teve que morrer na história, para que a atriz ingressasse num novo desafio, agora no horário nobre, com "O Outro". A partir desde momento, a carreira dessa atriz começou a deslanchar numa agilidade ímpar, passando por personagens de destaque em suas respectivas tramas, como a Ana Paula de "Fera Radical" ou a Princesa Juliette de "Que Rei Sou Eu?" até chegar a sua primeira protagonista, a jovem Clara que vendia sua barriga para gerar um filho, na polêmica "Barriga de Aluguel".

Pronto! O Brasil apontava uma grande atriz. Mas a consagração real viria somente dois anos depois, quando o Brasil inteiro parou para a assistir a morte de Heloísa na minissérie "Anos Rebeldes", que após sua luta contra o regime militar, é cruelmente assassinada. Um marco!

Sucesso igual, Cláudia viria a ter novamente em 2003, ao intepretar a primeira vilã de sua carreira, a inigualável Laura Prudente da Costa, "a cachorra" de "Celebridade". Uma personagem que conquistou o Brasil e se tornou a dona da novela. O mesmo aconteceu em 2006, no retorno de Cláudia a tv, como Vitória, a mocinha da novela "Belíssima". Nunca vi personagem para sofrer tanto, mas Cláudia deu conta do recado, e por diversas vezes deixava o público com a pulga atrás da orelha, sobre o caráter de sua personagem.

Profissão Camaleão: Cláudia Abreu

Luzia - Hipertensão (1986/GLOBO)

Zezinha - O Outro (1987/GLOBO)

Ana Paula Flores - Fera Radical (1988/GLOBO)

Princesa Juliette - Que Rei Sou Eu? (1989/GLOBO)

Clara Ribeiro - Barriga de Aluguel (1990/GLOBO)

Heloísa Andrade - Anos Rebeldes (1992/GLOBO)

Alice Proença - Pátria Minha (1994/GLOBO)



Dagmar - A Vida Como Ela É... (Episódio: O Anjo) (1996/GLOBO)

Liliane - Labirinto (1998/GLOBO)

Olívia - Força de Um Desejo (1999/GLOBO)

Imperatriz D. Amélia - O Quinto dos Infernos (2002/GLOBO)

Laura Prudente da Costa - Celebridade (2003/GLOBO)

Vitória Rocha Assumpção - Belíssima (2005/GLOBO)

Dora Jequitibá - Três Irmãs (2008/GLOBO)

Laços de Família - 21h (2000)

Autor: Manoel Carlos

Núcleo: Ricardo Waddington

Elenco: Vera Fischer, Tony Ramos, José Mayer, Reynaldo Gianecchini, Carolina Dieckmann, Déborah Secco, Marieta Severo, Alexandre Borges, Giovanna Antonelli, Luigi Barricelli, Regiane Alves, Helena Ranaldi, Soraya Ravenle, Zé Victor Castiel, Leonardo Villar, Walderez de Barros, Henri Pagnocellis, Júlia Feldens, Flávio Silvino, Daniel Boaventura, Umberto Magnani, Marly Bueno, Thalma de Freitas, Inez Vianna, Fernando Torres, Lília Cabral...


Chamadas:

Lançada com o slogan a expressão "sua vida poderia ser uma novela", o teaser de lançamento da trama, trazia atores contavam algum fato marcante de suas vidas, que envolvam suas famílias. Estes que eu consegui, foram apresentadas no Video Show, e não os do intervalo original. Essas chamadas contam com Vera Fischer, Tony Ramos, Alexandre Borges e Giovanna Antonelli, entre outros. Alguns até choram!

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamada de Elenco

Chamada em que é apresentado o elenco da novela "Laços de Família". Esta é a da reprise no Vale a Pena Ver de Novo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Chamadas de Estréia

Esta chamada é a da estréia da novela "Laços de Família" no exterior, onde recebeu o nome de "Family Ties". Por isso, a dublagem em inglês. Bem interessante!

CLIQUE AQUI para baixar!

Íris

Cenas:

Consegui também a cena em que Clara (Regiane Alves) arma um escândalo, e conta para todos que Capitu (Giovanna Antonelli) é uma garota de programa, em pleno casamento de Camila (Carolina Dieckmann) e Edu (Reynaldo Gianecchini).

CLIQUE AQUI para baixar!

A Próxima Vítima - 20h (1995)

Autor: Sílvio de Abreu

Núcleo: Jorge Fernando

Elenco: Tony Ramos, Suzana Vieira, José Wilker, Cláudia Ohana, Aracy Balabanian, Yoná Magalhães, Cecil Thiré, Natália do Valle, Vivianne Pasmanter, Marcos Frota, Lima Duarte, Vera Holtz, Nicete Bruno, Déborah Secco, Selton Mello, Rosamaria Murtinho, Tereza Rachel, Antônio Pitanga, Camila Pitanga, Otávio Augusto, Zezé Motta, Flávio Migliaccio, Gianfrancesco Guarnieri, Alexandre Borges...

Cenas:

DiegoNo dia de seu casamento com Isabela (Cláudia Ohana), Diego (Marcos Frota) flagra a noiva na cama com Marcelo (José Wilker) e arma um escândalo diante de todos os convidados da mansão Ferreto, jogando-a do alto de uma escada. Com certeza uma das cenas mais chocantes da teledramaturgia nacional!

CLIQUE AQUI para baixar!


Bruno

Bruno (Alexandre Borges) afoga Romana (Rosamaria Murtinho) na piscina e depois simula uma discussão com ela.

CLIQUE AQUI para baixar!


A vilã Isabela Ferreto (Cláudia Ohana) estraga o casamento de Ana (Susana Vieira) com o feirante Juca (Tony Ramos), comIsabela uma revelação bombástica, provocando pancadaria.

CLIQUE AQUI para baixar!


Um vídeo com as cenas dos assassinatos de "A Próxima Vítima".

CLIQUE AQUI Marcelopara baixar!


Cena do último capítulo da novela, em que Francesca (Tereza Rachel) dá o seu depoimento, relatando o mistério que envolvia as vítimas e a morte de cada uma delas em flash-back.

CLIQUE AQUI para baixar!

Irene


Revelação do serial killer, em 1995.

CLIQUE AQUI para baixar!


FilomenaRevelação do serial killer, na reprise da novela no Vale a Pena Ver de Novo.

CLIQUE AQUI para baixar!


Manipulação Beneficente

por Leilaini Holdorf

Nunca antes foi usado tanto merchandising em novelas como atualmente. O fato é que centenas de trabalhadores brasileiros chegam em seus lares todos os dias, exaustos de sua longa labuta, tendo como desejo primordial esquecerem os problemas, sentarem no sofá e relaxar. E não há programaAna, Clara e o bebê melhor para fugir da realidade do que as novelas. O mesmo vale para a publicidade, não há melhor forma de influenciar o targe - público-alvo - que entrar sutilmente em sua casa.

Merchandising é uma eficiente ferramenta publicitária com o objetivo de fixar a marca de um produto na mente do consumidor. Trata-se de uma ação bastante ampla, incluindo toda a preparação de um determinado produto antes mesmo deste sair no mercado.

Esta ação determina inclusive onde os produtos serão vendidos, sua quantidade e preço. E um conjunto de atividades de promoção (cartazes, faixas, etc.) nos pontos de vendas. O merchandising também pode ocorrer por meio de inserções no intervalo comercial de uma novela ou com plugs - o close no produto - dentro dela própria. O importante é reforçar a imagem da marca junto ao cliente e facilitar a venda do produto.

Entretanto, a quantidade de merchandising inserida nas novelas ultimamente, assusta algumas pessoas. Talvez pelo fato de não serem tão sutis como costumavam. Hoje, o que se vê é "um comercial com uma novela no meio", brinca o publicitário Washington Olivetto.

O melhor exemplo desta ação é a polêmica novela Mulheres Apaixonadas, que não deixa nenhum merchandising de lado. NatuCamilara, Nestlé, Itaú, Casas Bahia e muitas outras marcas pagam caro pelo exercício da estratégia. Contudo, ainda que complemente muito bem, esta ação não substitui os outros meios de publicidade.

As novelas levam o cotidiano das pessoas para a tela da televisão, em escala bem melhorada, é claro. O que é um ótimo momento para passar a mensagem desejada e convencer o consumidor à compra. Se o personagem que ele admira usa ou compra determinada marca, por que ele também não o fará? Assim, as inserções em novelas têm um resultado bastante rentável, por mais que, como especulam alguns, cada minuto de merchandising custe o equivalente a três minutos de uma publicidade tradicional.

Em seu sentido social, o merchandising pode ser também um importante meio de conscientização. Mesmo usando marcas, há como passar informações úteis às pessoas, como na novela Laços de Família (Globo, 2000), quando as imagens em que Camila (Carolina Dieckmann) tinha a cabeça raspada em conseqüência do tratamento de leucemia. As cenas foram usadas posteriormente numa campanha sobre doação de medula. Manoel Carlos atendeu ao pedido da então primeira-dama Ruth Cardoso e incluiu na novela cenas que ajudaram na campanha da Solidariedade e Cidadania. Além disso, o personagem Miguel (Tony Ramos) dava destaque à literatura, alertando para a importância da leitura e divulgando obras novas e antigas.

À época, houve um brusco aumento no número de doadores de sangue e órgãos, sobretudo de medula óssea, em função do drama vivido pela personagem. O Instituto Nacional do Câncer (Inca), que registrava dez novos cadastramentos por mês, passou a receber 149 nas semanas seguintes ao término da novela.

Glória Perez é uma das percussoras do merchandising social nas novelas, já tendo utilizado em diversas novelas, a aids na novela Carmem da Manchete, a polêmica da jovem que vende a barriga para gerar um filho em Barriga de Aluguel, a doação de órgãos em De Corpo e Alma (aproveitou também para tratar do descaso da justiça, quando retomou a novela, assim que sua filha foi assassinada), o desaparecimento de crianças e a expansão da internet pelo Brasil em Explode Coração, a clonagem humana e o uso das drogas em OMel Clone, e mais recentemente, a imigração ilegal em América, além de muitos outros aspectos que ela ajudou a esclarecer. Porém, no início, a autora sofreu preconceito por parte de seus colegas de trabalho, por utilizar esses tipo de merchandising, hoje quase que obrigatório.

Nem só de manipulação capitalista sobrevive a publicidade. Suas ações e técnicas promovem e vendem marcas, mas, se usadas da mesma maneira para o bem da sociedade, surtirão ótimos resultados. Espera-se agora que a mais nova campanha da novela Mulheres Apaixonadas, doação de órgãos, também gere os mesmos efeitos de Laços de Família.

Dom Jerônimo Taveira (Tarcísio Meira)

Minissérie: A Muralha

Autora: Maria Adelaide Amaral

Núcleo: Denise Saraceni

Horário: 23h

Exibição: 04 de Janeiro a 31 de Março de 2000.


Um Ser Repulviso

Sim, esse é um dos mais leves adjetivos que podem ser aplicados à este crápula. Dom Jerônimo Taveira, o principal vilão de "A Muralha" foi um verdadeiro brinde ao indiscutível talento de Tarcísio Meira, sendo também, o responsável pelo sucesso da minissérie de Maria Adelaide Amaral.

Aqui, Tarcísio Meira comprovava sua versatilidade, num Dom Jerônimo totalmente diferente de tudo o que já havia feito em sua carreira. Um personagem cínico, que ao mesmo tempo que parecia ser apenas um pobre homem fiel à religião, escondia um ser totalmente asqueroso, capaz de cometer atrocidades que não estão no gibi. Ele era na verdade, o diabo em forma de gente. Um ser que causava repulsa somente por sua aparência, suja e deseixada.

Comerciante, trapaceiro, dissimulado e mau-caráter, é fingido diante das autoridades, passando-se por um homem obediente, mas por debaixo dos panos, não respeita ninguém. Canalha, se passa por um carolça na frente dos padres, mas na realidade, é um pervertido, perverso, cruel e obsceno.

Agia como um rato, às escondidas, embora se passasse por um humilde servo temente a Deus, diante dos olhos dos menos atentos ou que tiveram a sorte de não se tornar uma de suas vítimas.

Aliás, uma de suas principais vítimas era Don'Ana (Letícia Sabatella), uma pobre judia que após fugir dos horrores da Guerra Santa, vai viver sob a tutela de Dom Jerônimo, com quem possui uma dívida moral a pagar, pois Dom Jerônimo, irmão de um inquisidor, livrara da morte o pai de Don'Ana em Portugal.

A moça não teve uma vida fácil, pois vivia trancafiada num porão, onde Dom Jerônimo a maltratava e a fazia "pagar pelos pecados" cometidos por ela. Na verdade, os pecados eram dele, que delirava com a moça, e mantinha o desejo de possuí-la, então, para se redimir de seus pecados, ele maltratava a reponsável pelos seus delirantes desejos. A situação se complica então, quando entra na história o valente Dom Guilherme Shetz (Alexandre Borges), que apaixonado por Don'Ana, enfrenta Dom Jerônimo numa luta desigual, á que o vilão mantém a pose de servo do senhor, numa época em que a igreja ditava a ordem.

Dom Jerônimo ainda tinha tempo também para oprimir a pobre índia Moatira (Maria Maya), que assim como Don'Ana, comia o pão que o diabo amassou nas mãos do asqueroso personagem. O vilão também mantinha planos para destruir o bandeirante Dom Braz de Olinto (Mauro Mendonça).

Para caracterizar com o visual do personagem, Tarcísio Meira passava por uma verdadeira transformação. Além das roupas pesadas, e sempre de aspecto muito sujo, o ator utilizava-se dos recursos da maquiagem, para dar igual aspecto aos cabelos, barba, dentes e unhas, transformando-se numa figura verdadeiramente asquerosa.

No final, Dom Jerônimo pagou por tudo o que merecia, ardendo nas chamas de uma fogueira de inquisição, recebendo o pagamento, por todos os crimes que cometera durantAlge toda a minisséire, numa cena digna da atuação de Tarcísio Meira.